como abrir uma empresa

Abrir uma empresa é o sonho de muitas pessoas e apresenta vantagens como não responder à um chefe, obter renda por meio de talentos e sonhos, evitar engarrafamentos e até mesmo ter mais tempo livre para curtir a vida. É claro que este sonho também possui seus obstáculos, como dúvidas, medos, burocracias e o começo pode ser desafiador.

É preciso ter certeza de que é este o caminho  ideal e de que você possui o que precisa para empreender. Dessa forma, os obstáculos serão superados e o sucesso virá. Vale lembrar, ainda, que crises econômicas não são motivo para deixar de abrir uma empresa. Grandes crises podem ser a oportunidade ideal para o nascimento de grandes negócios.

Por onde começar ao abrir uma empresa

O primeiro passo é definir se o seu negócio se enquadra como microempresa (ME), empresa de pequeno porte (EPP) ou, ainda, se o seu sonho pode se encaixar no perfil de microempreendedor individual (MEI). Entenda os detalhes de cada tipo de porte de empresas:

  • ME – o limite de faturamento para microempresas é de té R$ 360 mil por ano.
  • EPP – o faturamento anual de empresas de pequeno porte varia entre R$ 360 mil e R$ 3,6 milhões.
  • MEI – o limite do faturamento anual neste caso é de até R$ 60 mil.

A definição do porte da empresa é o que determina o valor cobrado pelo estado em impostos. Para os casos de microempresas e empresas de pequeno porte, é preciso contratar um bom contador para auxiliar em toda a burocracia do negócio.  Para ser um microempreendedor, é preciso fazer um cadastro Portal do Empreendedor e receber o CNPJ.

Para quem atua no regime MEI o regime tributário consiste em um valor mensal fixo de 5% do salário mínimo mais R$ 5 em caso de prestação de serviços ou R$ 1 para contribuintes do ICMS. Nos casos de ME e EPP, existem três formas de tributação, o Simples nacional, o Lucro Presumido e o Lucro Real.

O Simples nacional é a união de todos os impostos em apenas uma guia de pagamento, com uma porcentagem fixa. O Lucro Presumido é baseado em uma estimativa feita pelo governo de quanto a empresa lucra a cada mês, fixando um valor nesta previsão. E o Lucro Real exige que a empresa comprove os lucros mensais para realizar o cálculo dos impostos, sendo uma boa opção para empresas que lucram um valor abaixo do previsto para o setor de atuação

Em seguida, é preciso definir em qual local a empresa vai funcionar e procurar a prefeitura da cidade para obter a certidão necessária para que a sua empresa opere corretamente. Algumas cidades já permitem fazer este pedido de forma online. Em alguns casos, pode ser necessário, também, conseguir autorizações de funcionamento da vigilância sanitária e da Secretária Estadual do Meio Ambiente.

Estes documentos variam de acordo com o segmento da empresa e levam em conta se  o funcionamento da empresa vai poluir o ambiente e produzir barulho por exemplo.

Quanto custa abrir uma empresa?

Os gastos com a documentação inicial ficam em torno de R$ 2.000 e variam de acordo com a tributação prevista em cada cidade. Fora isso, os gatos dependem de cada segmento e tamanho de empresa. É preciso colocar na ponta do lápis o valor do aluguel do espaço, de possíveis reformas, da compra de equipamento, dos primeiros produtos do estoque e do pagamento dos funcionários.

É recomendando que o empresário abra as portas com uma poupança para pagar todas as despesas da empresa durante cerca de três ou seis meses. Uma nova empresa leva cerca de doze meses para apresentar os primeiros lucros e antes disso é preciso contar que o negócio vá apenas cobrir seus gastos básicos.

Passo a passo burocrático

Contrato social – Este documento contém o nome o objeto social da empresa, a forma de tributação selecionada e define a participação de capital de cada um dos sócios.

Junta comercial – É preciso procurar a Junta Comercial ou o Cartório de Pessoas Jurídicas do estado onde a empresa se localiza. Neste passo, você vai oficializar o contrato social da sua empresa perante a lei.

CNPJ – Com o contrato social reconhecido, é hora de conseguir o CNPJ da sua empresa. O pedido pode ser feito através do site da Secretaria da Fazenda.

Alvará de funcionamento – Procurar a prefeitura local e conseguir o alvará de funcionamento é o próximo passo. Seu negócio não pode abrir as portas sem este documento em mãos. É nele que comprova seu a sua empresa segue todas as condições exigidas perante a lei para funcionar. Você vai precisar do CNPJ e do contrato social para finalizar este passo.

Inscrição estadual – Documento obrigatório para empresas nos segmentos de comércio, indústria e serviços de transporte.  Este passo é importante para obter o ICMS.

Previdência – O próximo passo é registrar sua empresa na Previdência Social. É preciso fazer este registro ainda que sua empresa não possua funcionários para registrar seu negócio e pagar os tributos necessários.

Notas fiscais – É preciso ter autorização para emitir notas fiscais. Para isso, procure a prefeitura da sua cidade ou a Secretaria Estadual da Fazenda.

Marca – Quando definir o nome da sua empresa, é importante registrar. Pode não fazer diferença nos primeiros meses, mas será um grande problema de for adiado e você descobrir que o nome escolhido já foi registrado por outra pessoa e sua empresa precisa mudar de nome após ser conhecida pelo público.

Além disso, existem documentos específicos para determinadas áreas de atuação empresarial e sua empresa pode precisar de licença ambiental ou sanitária, por exemplo.

Além de conhecer as exigências burocráticas para abrir uma empresa, é preciso entender sobre todos os passos que envolvem a administração de um negócio. É comum que o empresário cuide de todos os detalhes até que a empresa apresente os primeiros lucros permitindo que o empreendedor contrate funcionários e delegue funções. Em todo caso, conhecer um pouco de cada área permite que você acompanhe de perto tudo que acontece no seu negócio.

É preciso validar a sua ideia antes de tirar o sonho do papel. Para isso, monte um plano de negócios, estude os concorrentes, calcule gastos, entenda o produto ou serviço que será oferecido e conheça o público alvo da empresa. Se possível, escolha um tema no qual você já tem conhecimento e experiência. Se tiver paixão pela área escolhida os benefícios vão além e você terá satisfação a cada hora trabalhada, enfrentando os obstáculos com mais motivação.

Abrir um negócio pensando apenas no lucro que outros tiveram na área pode ser muito arriscado. Se for um segmento que você não gosta ou não conhece, as chances de fechar as portas em pouco tempo e ficar dívidas acumuladas são muitas. É melhor passar mais tempo planejando do que depois tentar corrigir.

Não desista se a primeira ideia não funcionar. Muitos empresários de sucesso precisaram de alguns fracassos para trilhar o caminho certo. Em caso de falhas, aprenda com os próprios erros e não desista. Lembre-se que erros também fazem parte da busca por um sonho.

Abrindo uma franquia

Uma opção que pode ser considerada mais segura é a de abrir uma franquia. Dessa forma, a sua empresa vai seguir um modelo de negócio que já tem sucesso comprovado. Algumas franquias podem funcionar na sua própria casa, como é o caso da revenda de bijuterias e cosméticos.

Saúde, moda e bestar são temas sempre em alta. Você pode revender roupas femininas e infantis. Caso tenha estudo na área, pode dar aulas de dança ou exercício funcional. Se seus pratos fazem sucesso entre amigos e familiares, você pode vender comida a até mesmo criar um cardápio fitness para quem busca emagrecer.

Converse com outros franqueados e pesquise muito antes de começar. Além do valor inicial para abrir a franquia, é aconselhado ter uma boa reserva para os primeiros meses. Calcule quanto será gasto com aluguel, estoque, salários, royalties e publicidade.

Empreendedor = Líder

Antes de decidir empreender, saiba se você tem o que precisa para ser um bom líder. A tarefa não é fácil e nem todo mundo tem o perfil necessário. É preciso fazer muitas escolhas difíceis, saber um pouco de tudo, trabalhar sem descanso pelo menos nos primeiros meses, além de ter muita determinação.

Busque cursos de qualificação sobre marketing, administração e em outras áreas que sejam relacionadas ao segmento do seu negócio. Busque profissionais que já tiveram sucesso na área para serem seus modelos. Observe os pontos fracos e fortes de outros negócios existentes.

Ao contratar seus primeiros funcionários, leve em consideração o bem estar e a satisfação de cada um. Diversas pesquisas mostram que funcionários satisfeitos rendem mais e sempre apresentam os melhores resultados. Outra opção é contratar prestadores de serviços e freelancers.

Caso você precise de alguém apenas para criar o site da empresa e tenha o conhecimento necessário para fazer a atualização e manutenção por conta própria, então não precisa de um funcionário de carteira assinada. Você pode encontrar excelentes profissionais em site que unem empresários e profissionais em diversas áreas para projetos específicos, como: desenvolver site, criar logo, produzir vídeos publicitários e desenvolver textos.

Caso precise de uma equipe fixa, avalie se o trabalho realizado pode ser feito remotamente. Contratar profissionais para trabalhar em esquema de home office evita gastos com auxílio transporte e alimentação. Além disso, os profissionais que trabalham em casa ganham muito em qualidade de vida, o que aumenta a produtividade.

Além disso, em muitos casos, você pode contar com escritórios e agências. Existem escritórios de contabilidade com profissionais especializados em auxiliar pequenos empresários. Agências de mídia e publicidade também oferecem serviços voltados à empreendedores. Saiba explicar de forma clara e objetiva o que você espera de cada profissional que trabalhe para a sua empresa.

Principais características de um perfil empreendedor

– Disciplina. Trabalhar por conta própria é um mundo de sonhos para muitas pessoas. Fazer o próprio horário, decidir quando tirar folgas e férias e ter mais tempo para a família. Por outro lado, ninguém vai te cobrar horários e metas mas os resultados serão refletidos no sucesso ou no fracasso do seu negócio. É preciso ter disciplina e manter o foco nas metas.
– Iniciativa. É preciso fazer muitas escolhas sozinho e cuidar de diversos detalhes. O empreendedor precisa ter iniciativa e ir atrás dos melhores resultados para sua empresa sempre. Ser seu próprio chefe traz muitas vantagens, assim como muitas responsabilidades.
– Persistência. Raramente a primeira tentativa já terá sucesso. É preciso tentar, fracassar, aprender e tentar de novo. Repita estes passos até que chegue o momento de colher os resultados da sua luta.
– Planejar e organizar. Um bom empreendedor precisa gostar de planejar e organizar. Antes de abrir as portas, é precisa passar semanas e até mesmo meses planejando. Depois, é preciso manter estoque e papeladas sempre organizados. Perder uma venda por falta de organização pode gerar um marketing negativo difícil de contornar.
– Monitorar. É preciso ter paciência e dedicação para a parte burocrática e até mesmo chata de um negócio. Monitore as metas e acompanhe os resultados sempre. Isso evita surpresas desagradáveis, prejuízos e até mesmo a falência.
– Comprometimento. Você é a sua marca. É preciso se comprometer a entregar sempre os melhores produtos e serviços. A sua imagem pessoal precisa ser compatível com a imagem empresarial para manter a credibilidade do seu negócio.
– Paciência. Os resultados podem demorar mais do que o esperado. Aquele produto que prometia fazer sucesso pode vender pouco. Planejar é indispensável mas não evita alguns imprevistos. Por isso, quando algo não sair como o esperado, pare e analise os motivos. Uma falha ignorada pode ser repetida diversas vezes, mas um erro analisado serve de lição e traz melhorias para os próximos passos.

Planejamento Financeiro

Tenha o planejamento financeiro escrito e detalhado desde o começo. Compartilhe este documento com sócios e funcionários que precisem destes dados. Além disso, atualize as metas e previsões sempre que houver uma mudança significativa.

O planejamento financeiro é um dos principais fatores que vai guiar os próximos passos da empresa. É melhor adiar alguns planos do que começar sem o capital necessário.

Para auxiliar nesta área, você pode procurar um economista ou uma agência de contabilidade. Além disso, existem aplicativos que ajudam na organização dos dados necessários. Dessa forma, fica mais fácil organizar os gastos e os lucros da empresa. Não misture o seu dinheiro pessoal com o caixa da empresa. Isso evita erros de cálculo no fim do dia.

Plano de Marketing

O plano de marketing deve ser feito antes de abrir a empresa oficialmente e deve ser atualizado e utilizado sempre. Ele pode variar em divulgar novidades e produtos, aumentar o alcance da empresa, garantir o sucesso de ofertas, promoções e sorteios.

Tente estar sempre preparado para os dias mais corridos. Com  tantos detalhes para observar e passos para executar, fica impossível lançar uma campanha de marketing especial para o Natal dois dias antes, por exemplo.

É preciso planejar e programar o marketing da sua empresa para todas as datas comemorativas que sejam de interesse do seu público alvo. Além disso, quando receber um novo produto ou serviço, planeje cuidadosamente a divulgação antes de começar a oferecer a novidade para o consumidor.

Empresa física ou negócio digital?

Em ambos os casos, a burocracia e o passo a passo serão bem parecidos. Além disso, em alguns setores é possível conciliar as duas opções. Por exemplo, uma loja que vende sapatos infantis pode ter uma loja física e uma virtual, enviando seus produtos para todo o país.

A relação entre empresa e consumidor, logística de estoque e entrega, funcionários, planejamento financeiro e marketing são fatores que vão variar entre um negócio físico e um virtual. As diferenças são poucas e a escolha deve ser feita de acordo com o seu perfil empresarial e com o capital disponível para iniciar.

Em todo caso, o ambiente virtual concentra um grande número de potenciais clientes e mesmo uma compra em loja física começa por meio de uma pesquisa na internet. O consumidor busca dados sobre a empresa, como endereço e telefone, e procura informações sobre a qualidade dos produtos ou serviços oferecidos.

Para alcançar este público, a melhor opção é investir em marketing digital. Crie um site e um blog para a sua empresa e abra contas nas principais redes sociais.

O marketing digital é indispensável em qualquer negócio, físico ou virtual e serve para empresas de todos os tamanhos e segmentos. O marketing digital custa menos do que o marketing tradicional e apresenta melhores resultados. É possível selecionar o público alvo e até mesmo divulgar sua empresa sem nenhum gasto, utilizando os conceitos do marketing de conteúdo.

Entender estes os passos burocráticos e os detalhes do funcionamento de um negócio já é o começo para ter a sua própria empresa. Comece a tirar a ideia do mundo dos sonhos, escreva, pesquise, estude e planeje. As respostas virão com o tempo e quando você menos perceber será um empresário feliz, realizado e bem sucedido.

Veja um vídeo do Sebrae sobre Como abrir uma empresa

Conheça o eGestor, um software online de gestão de micro e pequenas empresas.

Escrito por eGestor
O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em http://www.egestor.com.br