Na busca pelo aumento dos lucros da empresa, vários são os caminhos que podem ser seguidos. Um deles, que merece muita da sua atenção, passa pela melhoria do controle de estoque.

Além de ajudar no gerenciamento da empresa, o controle de estoque oferece uma maior eficiência e organização de alguns dos seus processos internos. Ele também diminui desperdícios, tanto de tempo e energia na hora de fazer gestão quanto de recursos financeiros da sua empresa.

Entenda sua importância:

O controle de estoque e a sua empresa

O seu negócio pode estar focado em atividades de comércio, prestação de serviços ou até mesmo em algum tipo de produção. Pode até atuar em mais de um desses modelos ao mesmo tempo.

A questão é que, fatalmente, você precisará gerenciar seu estoque. Seja para a reserva de produtos, insumos ou somente material de escritório, você irremediavelmente precisa fazer algumas compras. E a forma como de se organizar para essa tarefa interfere diretamente na dinâmica da sua empresa.

Se, por exemplo, você for aproveitar a oportunidade de fazer um pedido de produtos com um bom desconto, pode tanto conseguir economizar e aumentar seus lucros, como também acabar imobilizando uma verba por um tempo mais longo, ou seja, deixando de investir esse valor em outras coisas.

O contrário também pode ser perigoso. Imagine que, para não gastar muito dinheiro de uma só vez, você faça compras apenas quando cada coisa for acabando. Pode ser que acabe tendo que pagar mais caro por um item que precisa de imediato.

Além disso, existe o risco de a economia ir por água abaixo caso os gastos com frete não compensem a realização de pedidos pontuais.

Para ajudar a fazer essas contas e tomar decisões mais maduras, existe o controle de estoque. Com ele, você consegue economizar sempre que possível, mas sem perder vendas ou deixar a sua empresa aguardando um fornecedor

A categorização de produtos

Como existem estoques de vários tamanhos, é preciso administrar esses itens da forma mais abrangente possível.

Entre outros modelos, como o custo médio e estoques máximo e mínimo, a categorização de produtos é uma ferramenta extremamente popular e eficaz para organizar o estoque de uma empresa. Por isso, trataremos dela com um pouco mais de atenção.

Assim, você terá condições de aplicar esse modelo na sua empresa e conferir, na prática, os benefícios que ele oferece.

Talvez você já tenha ouvido falar na Curva ABC, também conhecida como Ótimo de Pareto. O economista italiano Vilfredo Pareto ficou famoso pelo seu trabalho, que trata a respeito do conceito de eficiência. É com base em seus estudos que chegamos à Curva ABC.

Sendo uma representação gráfica de itens em análise, essa definição de grupos ou categorias avalia a importância de cada um deles dentro do contexto em que se encontram.

Assim, é possível identificar o que é mais importante ter na sua empresa. É com base nesses parâmetros que a gestão de estoque costuma trabalhar, minimizando a margem de erro da compra de produtos ou insumos, mas sem perder de vista aqueles que realmente fazem a empresa girar.

A montagem de uma Curva ABC

Para que você possa aplicar essa metodologia em seu negócio, é necessário identificar itens ou grupos de itens e a sua movimentação média. Lembre-se que estamos tratando de velocidade de reposição de estoques e margem de resultados.

Vamos, então, separar cada item em um grupo, entre A, B e C. Em alguns casos, existe ainda a categorização em um quarto grupo, o D, mas ele não é tão comum de ser encontrado em literaturas técnicas nacionais.

Grupo A

Esses itens são o que podemos chamar de carro-chefe dentro do negócio, representando o maior volume de reposições da empresa. Como já falamos, podem ser:

  • produtos que você revende;
  • compras que faz de suprimentos, como material de escritório e limpeza, por exemplo;
  • insumos para a sua produção.

O fato é que se sua empresa ficar sem esse tipo de material, tudo para — pois eles são os seus principais itens. Pela teoria de Pareto, eles representam em torno de 20% de todo o seu inventário, no que diz respeito à quantidade de itens que você compra.

Por outro lado, eles correspondem a 80% do seu gasto de verba e têm a maior rotatividade.

Grupo B

Itens intermediários. Não são nem os mais demandados, mas também não ficam muito tempo parados. Em comparação aos do grupo A, possuem uma quantidade um pouco maior: giram em torno de 30% de tudo que você costuma comprar.

Contudo, com relação ao investimento, eles ficam somente na casa dos 15%. Para facilitar a logística, os componentes dessa categoria ficam também armazenados no meio do caminho. Não são nem os mais facilmente acessados, mas também não podem ficar lá fundo.

Grupo C

Essa categoria de produtos é o que sobra quando retiramos os outros grupos dois anteriores. Representa 50% do número de itens, mas corresponde somente a 5% do custo do estoque.

Normalmente, como eles têm uma rotatividade menor, você precisa comprar muito de vez em quando, e só vai adquirir uma quantidade maior se o desconto que estiver negociando for realmente alto — já que o seu investimento, nesse caso, provavelmente vai demorar mais a retornar.

Se forem produtos para revenda, acabam sendo aqueles com maior lucratividade, afinal, é preciso compensar o espaço e o gasto de manutenção de estoque.

Como falamos, em alguns casos você pode encontrar uma categoria D. Basicamente, ela se refere ao excesso de estoque ou produtos e insumos obsoletos. O ideal é que esse volume seja sempre o mínimo possível, pois não tem muita utilidade para a empresa e ainda acaba demandando algumas despesas.

Agora que você já conseguiu entender melhor como a importância de fazer um controle de estoque com base na categorização de produtos, é hora de começar avaliar como anda a sua empresa e ver o que pode ser melhorado.

Para receber mais dicas para otimizar a gestão da sua empresa, siga-nos no Facebook. Estamos sempre com ótimas sugestões de leituras e conteúdos atualizados para quem quer aprimorar a gestão da empresa.

Escrito por eGestor
O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em http://www.egestor.com.br