outdoor

Empreendedorismo no setor de comunicação visual pode ser uma boa saída para driblar a crise econômica

O que faz este setor?

A tradução ao pé da letra de “Outdoor” significa “do lado de fora da porta”. Tanto nos países que falam em inglês como em alguns outros, outdoor costuma ser utilizado para designar qualquer publicidade ou propaganda que seja instalada em ambientes externos. A publicidade ao ar livre é bastante comum em qualquer lugar, mesmo em cidades grandes ou pequenas, e bastante popular em ruas e outros locais, por isso investir neste setor pode ser uma boa estratégia para passar pela crise econômica sem dificuldades. Em crescimento dentro do setor de publicidade e propaganda, os outdoors também podem ser chamados de mídia extensiva ou mídia ao ar livre.

No Brasil, no entanto, outdoor pode ter esse significado mais amplo, de definir mídia ao ar livre, mas também pode ser usado para designar os grandes painéis de propaganda, com grande visibilidade instalados à margem de vias públicas ou outros locais de grande circulação de pessoas. Mais precisamente as peças com medidas de 9 metros de comprimento por 3 de altura, com 16 ou 32 folhas de papel para formar uma grande imagem.

Desde 2010, o mercado de outdoors tem apresentado um crescimento considerável. No setor de mídias, é o tipo de propaganda que mais cresce no país. No entanto, é sempre importante realizar uma pesquisa de mercado no local onde deseja instalar a empresa. Mesmo com o crescimento, cada local pode apresentar ameaças e outras possibilidades de insucesso que podem frear esse empreendimento. Vale a pena ficar atento à concorrência do local.

É importante também ficar atento às leis do lugar em que a empresa será estabelecida. Algumas cidades, como é o exemplo de São Paulo, possuem políticas de limpeza urbana, com leis que impedem a instalações de outdoors e outras mídias em alguns lugares, com o intuito de inibir poluição visual.

Ebook Crescimento Empresarial

A empresa

A localização da pequena empresa de fabricação e instalação de outdoors não é muito importante, considerando que boa parte dos clientes é atendida em outros locais, mas existem outros aspectos relativos às instalações físicas da empresa que devem ser levadas em conta. Por exemplo, a facilidade de acesso por parte dos funcionários, a praticidade e a eficiência da sala de máquinas. É interessante também avaliar se o local da empresa facilita a instalação, remoção e reparo dos outdoors de responsabilidade da empresa.

A localização do produto em si, por sua vez, é fundamental. O local onde está o outdoor tem relação direta com o lucro que a empresa terá com a mídia. Recomenda-se a instalação em um local com grande movimentação de carros, ônibus e pessoas a pé. Quanto maior a circulação, maior o rendimento. Outdoors menos vistos também são procurados, no entanto, o preço pago por eles costuma ser menor. Note que para instalar um outdoor muito visto ou pouco visto, os custos do serviço são parecidos, portanto escolher a localização é realmente importante.

Outdoors podem ser instalados em áreas públicas ou privadas. Para ambas, normalmente exige-se autorização da prefeitura. Em locais de posse do município, normalmente os outdoors são instalados a partir de concorrência pública entre as empresas interessadas. Atenção: a legislação de uma cidade para outra é diferente. Consulte as leis de seu município. Para os terrenos privados, basta o contrato de locação entre o proprietário do terreno e a empresa.

Atenção aos aspectos burocráticos: para se abrir uma empresa, é necessário ir até a prefeitura e verificar se o terreno escolhido é adequado para este empreendimento, de acordo com o zoneamento urbano. Forneça ao órgão municipal de urbanismo o endereço correto do local.

Consulte se sua marca já é utilizada ou se existe algum empecilho com relação ao nome da empresa na junta comercial. Organize os documentos da empresa e dos sócios e faça o arquivamento do contrato social ou, em caso de dono único, a Declaração de Empresa Individual. Depois, vá atrás de conseguir o CNPJ junto à Receita Federal. Consiga também a Inscrição Estadual com a Receita Estadual e o Alvará de Licença com a Secretaria Municipal da Fazenda. Faça a matrícula no INSS e emita a Certidão de Uso do Solo junto à prefeitura. Não se esqueça de deixar em local visível ao cliente uma cópia do Código de Defesa do Consumidor.

Estrutura, produtos e pessoal

Uma pequena empresa de outdoors pode ser instalada em um território de 40 metros quadrados, em média. Divida a estrutura em uma pequena recepção, almoxarifado, sala administrativa, banheiro e copa. A parte mais importante do negócio é a construção dos outdoors. Os produtos são feitos de chapas galvanizadas fixados a suportes de madeira. As medidas seguintes são as mais comuns, mas existem outros métodos empregados no mercado. Fica a critério da empresa decidir sobre qual forma construir seus produtos.

Chapas número 26, caixilhos de madeira de 2,5 cm por 5 cm, vigas de 6 cm por 12 cm, caibros de 6 cm por 8 cm, sarrafos de 10 cm por 2,5 cm e também de 3 cm por 12 cm. Estes materiais são utilizados em outdoors com tabuletas menores, que se tornaram mais comuns nos últimos 20 anos pela necessidade de se baratear os materiais e compactar a estrutura, exigindo menos espaço do local. A área útil da tabuleta finalizada deve ser de 8,8 m por 2,8 m sem moldura, ou de 9 m por 3 m com moldura inclusa.

Nesse negócio, o número de funcionários depende de qual porte a empresa se propõe a conquistar. Para manter até 10 outdoors, quatro empregados são suficientes. Um secretário, um atendente comercial e dois “coladores'”, os responsáveis por fazer a manutenção das peças. Se a empresa crescer e prosperar, invista em maior treinamento para os funcionários e para mantê-los na empresa, diminuindo a rotatividade e criando vínculo entre empresa e profissional, o que costuma melhorar a qualidade do serviço.

Reserve também especial atenção ao software de gestão empresarial utilizado pela sua empresa. Ele deve contribuir no trabalho para ajudar a administrar com agilidade, eficiência e economia, um software como o eGestor. Totalmente online, não congestiona os computadores da empresa e mexe com todas as fases da gestão, desde o controle financeiro à emissão de Nota Fiscal Eletrônica.

Gostou do texto? Deixe um comentário !

Escrito por eGestor
O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em http://www.egestor.com.br