Tocar o próprio negócio exige muita dedicação e aprimoramento constante. No entanto, alguns assuntos podem parecer mais importantes e comuns à gestão do que outros.

Você sabe, por exemplo, que cuidar do controle de estoque e ter um bom atendimento ao cliente são preocupações de todo dia. Mas será que você dá alguma atenção para a atual taxa de câmbio? Sim, ela também afeta a sua empresa!

Para que você consiga aprimorar ainda mais seus conhecimentos de gestão e entender melhor como o mercado funciona, vamos tratar agora desse assunto. Assim, você vai ver como pode tomar decisões mais certeiras no seu dia a dia e tornar a sua empresa mais eficiente.

Ebook Crescimento Empresarial

A taxa de câmbio do dia a dia

Muita gente acha que só deve prestar atenção à taxa de câmbio se for viajar para fora ou se pretender importar algum produto de fora, mas a coisa não é tão simples assim.

Um exemplo que deixa tudo bem fácil de entender é o seu café da manhã. Sem nem ao menos precisar falar sobre produtos que você possa consumir que sejam de marcas estrangeiras, você, ainda assim, deve consumir pão.

Talvez você se lembre de que, há algum tempo, foi muito discutida a questão do preço da farinha de trigo. Deve se lembrar também de que houve um aumento generalizado do valor do pão que é produzido aqui no Brasil.

O que ocorre é que a maior parte da farinha de trigo que utilizamos é importada e, com o aumento da taxa de câmbio, o nosso pão acabou também ficando mais caro.

O fato é que vivemos em um mundo globalizado e não há mais como termos relações comerciais somente com nosso entorno geográfico. Você pode não se dar conta, mas todos os dias utiliza produtos que sejam parcial ou inteiramente fabricados fora do país. Da mesma forma, o seu negócio também é diretamente afetado por isso.

A relação do câmbio

Para deixar bem claro, taxa de câmbio é a relação que existe entre a troca de duas moedas. De um lado, temos as moedas valorizadas, como, o dólar e o euro, que equivalem ao poder de compra de mais de três reais; de outro, temos as desvalorizadas, como o peso, da Argentina, e o bolívar, da Venezuela, que hoje valem menos do que 40 centavos de real.

As moedas mais valorizadas são chamadas mais fortes porque, em épocas de incerteza, ou quando comercializamos produtos internacionalmente, elas são mais utilizadas. Esses aspectos afetam diretamente a economia e o seu negócio.

Os efeitos práticos no nosso mercado

Quando muita gente resolve comprar dólares, por exemplo, ele fica proporcionalmente mais caro e isso significa que fazer um planejamento de compras de produtos importados vai exigir muito mais atenção. Se uma empresa estava pensando em trazer um certo produto de fora, pode ser que ela mude de ideia e tente encontrar um outro nacional, que seja um substituto.

Assim, o dinheiro que sairia do país fica por aqui e acaba gerando mais emprego para as fábricas desse produto substituto. Nessa hora, o momento fica bom para quem exporta, pois a empresa brasileira que vende produtos para fora acaba ficando com suas mercadorias “mais baratas” e, aí, consegue vender mais.

Mais um ponto interessante é que, se a importação de bens e serviços fica mais cara, as empresas do país ficam mais “confortáveis” e podem pensar em diminuir os investimentos em inovação, por exemplo. Como a venda fica mais fácil, o nível de competição acaba deixando produtos e serviços sem tanta atenção.

Além disso, com um mercado mais interessante do lado de fora, alguns itens poderiam começar a faltar aqui dentro, afinal, o cliente externo “está pagando mais”.

Como funciona a balança comercial

A balança comercial é basicamente um resumo de tudo o que sai e entra no país com relação a dinheiro, mercadorias e serviços prestados. Quando entra mais dinheiro do que sai, dizemos que a balança comercial teve um superavit.

Ainda na situação do nosso exemplo, a sua empresa pode se beneficiar de algumas formas diferentes. Se ela fizer vendas para fora do país, provavelmente conseguirá melhores resultados.

Se ela não tiver nenhum tipo de relação exterior, mas estiver localizada em uma cidade que tem muitas empresas exportadoras, você vai ver que vai começar a correr mais dinheiro em sua vizinhança — e isso é bom para o seu negócio, pois a tendência é de mais emprego e mais pessoas consumindo.

Pode ser, ainda, que você tenha um negócio que tem vendido mais, ultimamente, após os seus clientes ficarem menos dispostos a importar.

Tudo isso pode acontecer por causa da movimentação da taxa de câmbio. Contudo, é importante que você preste atenção para outros fatores, afinal, uma desvalorização da moeda nacional não é algo bom para todos.

Outros efeitos

Imagine que, nessa mesma situação, você precisa repor alguma máquina que estragou na sua empresa e essa máquina vem de fora. Você vai ter de pagar mais caro. Pode também tentar encontrar um modelo nacional ou ver se é possível reformar o seu equipamento e ganhar mais tempo até substituí-lo.

Outra coisa que pode acontecer é que, se a nossa taxa de câmbio ficar desfavorável (com o real perdendo força), algumas pessoas vão ficar receosas. Com isso, elas vão tirar dinheiro das ações de empresas nacionais, optando pela compra de algo mais seguro, que pode ser o próprio dólar, gerando desemprego dentro do nosso país e piores resultados da economia.

Todas essas considerações foram feitas somente pensando em uma hipotética valorização do dólar frente ao nosso real. Lembre-se de que, se o movimento fosse o contrário, tudo que falamos, provavelmente, ocorreria de maneira inversa.

É claro que esse tipo de situação não costuma ocorrer do dia para a noite. De toda forma, é muito importante que você consiga acompanhar o cenário do câmbio, pois, como você conseguiu ver, ele afeta todos nós e, claro, o seu negócio.

Se você gostou de saber a respeito da taxa de câmbio e como ela pode afetar a sua empresa, não deixe de nos seguir no Facebook. Sempre temos matérias e dicas a respeito de assuntos a respeito de gestão de negócios e as melhores práticas para que você consiga extrair bons resultados para a sua empresa!

EGestor - Software online de gestão empresarial para pequenas empresas

Escrito por eGestor
O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em http://www.egestor.com.br