O adequado gerenciamento de equipes pode fazer toda a diferença na gestão de pessoas, bem como para o negócio de um modo geral. Tenha em mente que equipes motivadas entregam melhores resultados, pois comprometem-se verdadeiramente com o que deve ser feito.

Contudo, é preciso conhecer algumas táticas relacionadas ao assunto. Deve-se, por exemplo, saber transformar um simples grupo em equipe, definir um propósito a ser perseguido por todos e recompensar os melhores resultados. Mas, na prática, como fazer isso?

Pensando no assunto, criamos um guia especialmente para você. Hoje, vamos falar sobre o gerenciamento de equipes e pessoas, bem como sobre as principais ferramentas que podem (e devem) ser usadas. Continue lendo e torne-se um expert. Boa leitura!

1. Transforme o grupo em equipe de sucesso

Pouco se fala no assunto, mas há uma grande diferença de grupo para equipe. O primeiro é apenas um coletivo humano, diversas pessoas reunidas em um único lugar. As equipes, por sua vez, possuem diversas características em comum. Veja:

  • objetivo claro de atuação;

  • comprometimento mútuo pelos resultados;

  • sinergia na força de trabalho;

  • competências complementares;

  • motivação para alcançar resultados.

É possível imaginar uma equipe como um time de futebol. Nele, todos possuem competências complementares, funções bem delineadas, energia e um único objetivo: o gol.

Então, avalie cada uma dessas características em seu time, se estão instauradas como deveriam. Caso contrário, é hora de colocar a “mão na massa” e desenvolvê-las. Uma verdadeira equipe é capaz de entregar resultados consistentes.

2. Atraia e retenha profissionais talentosos

O sucesso de uma equipe depende muito da competência dos profissionais que a integram. Por isso, é preciso ter uma atenção redobrada a todo o processo de recrutamento e seleção, bem como de retenção de pessoas acima da média.

Para contratar pessoas competentes, com conhecimentos e valores que favoreçam a empresa, é preciso ter um bom plano. Confira as principais dicas:

  • desenvolva uma marca capaz de atrair talentos;

  • utilize as novas tecnologias a seu favor;

  • estruture uma boa entrevista de emprego;

  • realize dinâmicas e testes específicos para seleção.

Mas não basta contratar, é preciso garantir que esse profissional permaneça no longo prazo. Para isso, não é suficiente oferecer um salário competitivo, é preciso tornar o ambiente de trabalho agradável, implementar benefícios complementares e reconhecer pelos resultados.

3. Seja um líder que inspira à ação

Toda equipe de sucesso precisa de um líder de alta performance, alguém capaz de entregar grandes resultados e ser o exemplo que deseja ver nos outros. Na realidade, essa é uma das dicas mais importantes. Veja, agora, como ser um líder eficaz e inspirador:

  • aprenda a colocar a “mão na massa”;

  • seja o exemplo que deseja ver;

  • respeito os valores e cadeira de comando da empresa;

  • seja o primeiro a chegar e último a sair;

  • construa relacionamentos fortes e de confiança;

  • aprenda a ouvir e dar feedbacks eficazes.

Um líder que inspira não utiliza seu poder posicional para coagir pessoas. Aliás, é importante destacar que nem todo chefe é um líder, pois essa é uma habilidade desenvolvida e não adquirida ao tomar posse de um cargo de comando.

4. Construa um propósito relevante e funcional

Como nunca antes, hoje, se fala sobre a criação de um propósito (ou desígnio, com queira chamar) grande e que inspire o time na realização das tarefas diárias. Isso é ótimo, mas é preciso que ele também seja realista, parte do dia a dia da empresa e funcional.

Fato é que muitos gestores descrevem propósitos belos, mas que não possuem efeito prático e nem influenciam a performance da equipe. Conheça algumas dicas para desenvolvê-lo:

  • pense: “se minha equipe (ou empresa) não existisse, o que a sociedade perderia?”;

  • fuja do tradicional, como: “tornar o mundo um lugar melhor”;

  • não vise apenas os interesses da empresa, pense nos clientes ou na sociedade em geral.

Após criar o desígnio que deve ser perseguido por todos, é hora de compartilhá-lo dentro da organização. Reúna a equipe e explique porque isso é importante para a empresa, bem como porque todos devem se doar em sua busca.

5. Defina metas inteligentes e desafiadoras

A gestão de pessoas e equipes tem as metas como uma importante aliada, capaz de direcionar a todos rumo a um resultados específico. Mas é preciso saber criar boas metas, que funcionem como uma bússola e que sejam de fácil interpretação pelo time.

Para tanto, um padrão muito conhecido é o SMART. É um acrônimo de cinco palavras do inglês que devem ser seguidas para criar uma boa meta. Confira:

  • specific (específica);

  • measurable (mensurável);

  • attainable (alcançável);

  • relevant (relevante);

  • time-based (temporal).

Defina entre 4 e 5 metas por equipe, mais do que isso é provável que o foco seja perdido. Se possível, construa as metas em colaboração com os profissionais, assim é possível mantê-los envolvidos desde o início do processo — e isso faz toda a diferença.

6. Arquitete um forte senso de meritocracia

Todo colaborador — e equipe — deve ser recompensado — em termos de cargos, salário ou premiações — por suas conquistas. A isso dá-se o nome de meritocracia. Quando isso é esquecido, é provável que uma sensação de injustiça tome conta do clima organizacional.

Existem muitas recompensas que podem ser oferecidas ao time, mas preciso definir a ideal de acordo com o grau de complexidade de cada tarefa. Confira as principais:

  • jantar com o CEO da empresa;

  • dia de folga remunerada;

  • viagem de incentivo;

  • premiações com bens;

  • bonificações financeiras.

Além disso, é importante considerar a definição de um plano de cargos e salários. Esse plano subsidiará o crescimento de cada profissional de acordo com seu tempo de “casa” e número de resultados que tem entregue em determinado período. Nesse caso, é comum desmembrar uma mesma função em: júnior, pleno e sênior.

Ao aplicar essas dicas, a gestão de pessoas será melhorada, bem como a condução e motivação das equipes. Então não deixe de contratar os melhores, ser um líder que inspira, atribuir propósitos, definir metas e recompensar pelos resultados.

Gostou do nosso conteúdo? Está pronto para investir no gerenciamento de equipes? Agora, deixe seu comentário. Compartilhe suas dúvidas ou sugestões sobre o assunto!

Escrito por eGestor
O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em http://www.egestor.com.br