danfe nota fiscal eletrônica

A DANFE, sigla para “Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica” consiste em uma espécie de ‘representação do tipo gráfica’ da Nota Fiscal Eletrônica (NF-E), uma vez que ela só existe no mundo digital.

Desde a sua implementação, muitos são os indivíduos – e principalmente empresários – que vem a confundindo com a nota fiscal. Para evitar cair neste mito, confira neste artigo tudo sobre a DANFE, seu funcionamento, importância e forma de emissão.

O que é o DANFE?

O DANFE é um documento impresso que serve para acompanhar a nota fiscal eletrônica. Ele possui os principais dados e elementos do produto que foi comprado e é utilizado, especialmente, para facilitar o tráfego de mercadorias. O Danfe é diferente do XML.

Um caminhão de entrega, por exemplo, não pode realizá-la sem a DANFE. Em casos de fiscalização, quando o documento não está junto com o produto, o veículo pode ser multado.

O DANFE pode ser caracterizado como um “resumo” da nota fiscal. O documento, apesar de importante e obrigatório, não possui valor fiscal – e consequentemente, também não precisa ser arquivado.

Sendo assim, tenha a consciência de que o DANFE não substitui em nada a NF-e – ela continua obrigatória e de enorme importância para a comercialização de produtos pela internet.  

O objetivo da mesma, na realidade, é facilitar o acesso aos dados presentes na nota fiscal eletrônica.

A informação mais relevante que compõe a DANFE é a chave da nota – sendo esta obrigatoriamente composta por 44 dígitos.
Basicamente, este é o número que identifica a nota fiscal eletrônica, permite que ela seja consultada e posteriormente impressa (caso o indivíduo queira realizar este procedimento).

Ebook Nota Fiscal Eletrônica

Diferença entre DANFE e XML

Como falamos anteriormente, a DANFE é o documento auxiliar de nota fiscal eletrônica, que contém os dados mais importantes da NF-e. Já o arquivo XML é o formato utilizado para o registro das informações da nota fiscal eletrônica. Este arquivo possui um padrão de escrituração fiscal e suas informações são divididas em diferentes segmentações: Dados da NF-e, dados do emitente, dados do destinatário, dados dos produtos e serviços, dados relativos ao ICMS, dados do transporte, dados de cobrança e informações adicionais como fonte de impressão da DANFE e outras informações para o contribuinte.

Como emitir uma DANFE?

De acordo com o próprio Ministério da Fazenda, a melhor forma de emitir o DANFE é por meio do sistema também utilizado para a geração da NF-e. Isso é o que permite que não haja qualquer tipo de divergência entre os elementos da nota fiscal eletrônica e do DANFE.

A impressão deve ser feita em papel A4 comum (exceto jornal). É obrigatório que essa impressão seja realizada antes mesmo da circulação do produto adquirido, uma vez que qualquer mercadoria comprada pela internet e documentada com nota fiscal eletrônica deve estar acompanhada de sua representação gráfica.

Dados obrigatórios para composição da DANFE

Basicamente, dois elementos são imprescindíveis: o código de barras (que torna possível a leitura do DANFE por meio de leitores ópticos) e a chave de acesso da nota fiscal eletrônica (composto por 44 dígitos, como já destacamos anteriormente).

Mas estes não são os únicos dados obrigatórios para a composição do documento auxiliar. Além disso, outros elementos que também devem constar obrigatoriamente são: placa do veículo que realizará a entrega; horário e data em que o veículo saiu para entrega; tipo de operação, nome da transportadora e descrição detalhada dos produtos comprados (tipo de produto, tamanho, cor e outros).

Além disso, o documento também deve seguir um layout padrão estabelecido pelo Ministério da Fazenda. O layout pode ser encontrado para download no Manual de Integração para o Contribuinte, encontrado no Portal da NF-e.

eGestor

o eGestor é um sistema de gestão empresarial que realiza a emissão do DANFE  e nota fiscal eletrônica, dentre muitas outras funcionalidades, como emissão de diversos relatórios bastante detalhados, emissão de certificado A1, controle do fluxo de caixa, controle de estoque, além de um cadastro completo de produtos, serviços, clientes, fornecedores e transportadores. O sistema permite a realização gratuita de testes durante um período de 15 dias, antes da assinatura de algum plano oferecido.

Como fazer a emissão de Nota Fiscal Eletrônica no eGestor?

Para realizar o processo de emissão de nota fiscal eletrônica no sistema eGestor basta ir até o menu NF-e, inserir o seu certificado digital A1  e então criar uma nova nota. A partir dai você irá fazer a digitação dos dados solicitados no preenchimento da nota, gerar o arquivo XML e DANFE e então encaminhar para a validação por parte da Secretaria da Fazenda. Feito isso, dentro do menu de nota fiscal eletrônica do eGestor, na opção status SEFAZ, você poderá acompanhar o andamento de sua solicitação para a Secretaria para realizar a emissão de sua nota fiscal eletrônica. Você também pode alterar os dados preenchidos em sua NF-e ou então fazer o cancelamento da mesma.

EGestor - Software online de gestão empresarial para pequenas empresas

Escrito por eGestor
O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em http://www.egestor.com.br