4 dicas para resolver os conflitos entre sócios

Ainda que a maior parte dos objetivos dos sócios de um negócio sejam os mesmos, não é raro o surgimento de conflitos durante as atividades da organização. Afinal, ainda que a meta final seja a mesma, é natural que profissionais com experiências e formações diferentes tenham propostas também distintas sobre o melhor caminho para alcançá-la.

No entanto, com algumas medidas simples, as empresas podem minimizar muitos dos embates que costumam surgir nesse tipo de relacionamento profissional. Quer saber mais sobre essas medidas? Então confira agora mesmo nossas 4 dicas para resolver os conflitos entre sócios:

Formalizando tudo

O primeiro — e talvez mais importante — passo para evitar conflitos em uma sociedade é a formalização da divisão de ações, funções e responsabilidades das partes, de acordo com o capital investido por cada um e o risco assumido no negócio.

Isso garante que todas as expectativas estejam alinhadas desde o início e que cada sócio conheça seu papel na empresa. Evita-se, assim, que projetos, processos e estratégias fiquem sem rumo ou em pausa involuntária por falta de uma tomada de decisão mais firme e acertada.

Lembre-se de nunca deixar qualquer tipo de acordo entre os sócios somente na base da confiança das palavras. Registre tudo em documentos oficiais, que possam ser consultados ou modificados sempre que necessário.

Mantendo o canal aberto

Para evitar que algumas divergências simples se transformem em verdadeiras batalhas entre os sócios, é preciso sempre manter um canal aberto de comunicação.

Uma boa forma de proporcionar essa acessibilidade no dia a dia é definir uma rotina de reuniões periódicas — semanal ou quinzenalmente, por exemplo — para que os sócios estejam permanentemente em diálogo sobre as questões prioritárias relativas ao negócio. Essa simples iniciativa evita que os profissionais comecem a omitir informações por receio de conflitos, o que pode quebrar a confiança na relação muito rapidamente.

Aproveitando o melhor de cada um

Quando se está ainda começando uma sociedade, vale a pena sentar e discutir sobre as particularidades de cada sócio, suas forças e fraquezas — em relação a conhecimento, habilidades e experiências no mercado. Com isso, pode-se estabelecer que cada um se dedique àquilo que mais gosta, garantindo o máximo de energia e de motivação nas tarefas do dia a dia.

Recorrendo à gestão

Muitos sócios acabam entrando em conflito por não compreenderem muito bem como cada um contribui para o negócio como um todo. Alguns podem se sentir injustiçados por trabalharem mais e, no fim das contas, obterem o mesmo retorno financeiro, por exemplo.

A melhor forma de contornar esse obstáculo é recorrendo às ferramentas de gestão. Criando-se metas e índices não somente para a empresa em geral, mas também para cada sócio separadamente e as tarefas ou setores sob sua responsabilidade, garante-se que o desempenho seja minuciosamente acompanhado.

Lembre-se de que a crescente competitividade do mercado já é desafio grande o bastante para que um negócio supere e conquiste seu espaço. Por isso, é fundamental que a empresa alinhe suas estratégias e questões internas antes de sequer pensar em enfrentar os desafios externos, que vêm com toda força.

Você conhece outras formas de solucionar esse tipo de conflito em uma organização? Comente aqui e compartilhe conosco suas opiniões! Participe da conversa!

Conheça o eGestor, um software online para gestão de micro e pequenas empresas.

EGestor - Software online de gestão empresarial para pequenas empresas

Escrito por eGestor
O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: https://www.egestor.com.br