7 dicas para diminuir a inadimplência

Um dos principais problemas de empresas, tanto de pequeno porte como as maiores, é o índice de inadimplência entre os seus clientes. Tal circunstância é bastante séria, porque pode comprometer a boa saúde financeira da empresa, o seu próprio planejamento de remunerações e pagamentos, e atrapalhar as estratégias futuras de investimentos em determinados setores, aquisição de tecnologias e projetos de expansão. Então, o que é possível fazer para diminuir a inadimplência na sua empresa? Veja algumas dicas a seguir.

Conheça bem os seus clientes

Não retenha nos seus arquivos de cadastro apenas os nomes e as informações mais gerais dos clientes, mas tenha também registrado todo o seu potencial médio de crédito e o seu histórico de compras. Esse conjunto de dados gerenciais servirão de base para você fazer contato com as pessoas, oferecendo propostas para quitação das dívidas. Classifique-os segundo a tipologia dos seus comportamentos e transações.

Conserve um bom relacionamento com os clientes

Conhecer melhor os clientes simplesmente não adiantará se não houver sido construído um bom relacionamento com eles. Conhecendo bem os seus clientes, você poderá demarcar políticas personalizadas de relacionamento, não somente para as vendas, mas também para receber melhor os pagamentos e ampliar as oportunidades futuras de novos negócios.

Faça uma análise de crédito do cliente

Você poderá checar a situação creditícia de determinados clientes junto a empresas ou entidades de proteção ao crédito – tais como o SPC, Serasa-Experian e associações comerciais diversas. Isso ajudará a avaliar as reais condições de cada pessoa que possua uma dívida com a empresa, o que poderá definir estratégias diferentes de contato e cobrança – se será amigável ou por via judicial, por exemplo.

Guia de Otimização de Processos

Ofereça diferentes formas de pagamento

Disponibilizar formas diferentes para que os seus clientes paguem por seus produtos ou serviços não é apenas uma boa maneira de facilitar a quitação dos débitos que eles têm com a sua empresa, mas também é uma ação que proporciona uma grande oportunidade para ampliar os seus negócios, especialmente nas vendas a prazo. Apesar de ter um custo financeiro maior, se tiver dúvida, prefira receber o pagamento usando cartão de crédito ou de débito.

Seja comedido na hora de abrir linha de crédito

Se as aquisições de um novo comprador constituírem uma soma considerável, não se acanhe em solicitar referências comerciais, bancárias e pessoais do cliente, sobretudo se for pessoa jurídica. Dependendo do caso, não abra uma linha de crédito muito volumosa logo no primeiro contato comercial. Pode parecer constrangedor à primeira vista, mas você pode precaver-se e ir aumentando o crédito oferecido, na medida em que o relacionamento for se consolidando.

Não venda sem nota fiscal

Vender sem nota fiscal é ilegal. Mas existe outro problema em fazer essa prática: o empresário fica sem qualquer amparo legal para acionar judicialmente o cliente inadimplente.

Controle a sua gestão financeira adequadamente

Muitas vezes, a inadimplência está evidente, abrindo espaço para que o empresário vá ao cliente cobrar as dívidas. Mas a desorganização do caixa ou dos fluxos financeiros escondem por um tempo algum inadimplemento, e que só vai ser descoberto muito tempo depois – se o for -, quando houver um rombo perigoso nas contas da empresa. Adquira um software confiável para fazer a gestão financeira de sua empresa, e acompanhe dia a dia como andam os seus estoques, fluxo de caixa e demais áreas ligadas às finanças.

Quanto mais informações possuir, mais perspectivas para agir você terá em mãos. Para fazer uma boa gestão da inadimplência da sua empresa, é preciso estar muito bem amparado. Você segue as dicas acima? Como estão os inadimplementos dos seus clientes? Compartilhe com a gente!

Conheça o eGestor, o sistema de gestão fácil e online.

Escrito por eGestor
O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: https://www.egestor.com.br