plano de negocios

O controle financeiro de uma empresa é crucial para a obtenção de bons resultados e para o sucesso do negócio. Porém, alguns empreendedores não sabem ao certo o que precisa ser feito e acompanhado, ou cometem alguns erros que poderiam, facilmente, ser evitados.

Por esse motivo, resolvemos criar o post de hoje e oferecer algumas dicas de como você pode otimizar o controle financeiro da sua empresa. Acompanhe!

Crie projeções de resultados

Um bom ponto de partida para começar o controle financeiro é criar estimativas dos resultados esperados, tomando como base a realidade da empresa e a situação de mercado. Isso ajuda a planejar melhor os gastos da empresa, ao mesmo tempo em que as operações são adequadas à realidade externa do negócio.

Sendo assim, vale a pena elaborar uma projeção que inclua receitas, despesas, custos e investimentos.

Faça um planejamento

Outra questão fundamental para manter a gestão financeira eficiente é criar um planejamento financeiro estratégico. Em resumo, ele contempla quais são os objetivos do negócio em curto, médio e longo prazos e quais as ações que serão tomadas para a obtenção dos resultados.

Para que ele possa ser mais abrangente e alcançar todos os níveis da empresa — estratégico, tático e operacional —, vale a pena dividir os objetivos em metas menores e desmembrar as ações até que elas cheguem ao menor nível. Incluir as projeções feitas também ajuda a criar um plano mais direcionado.

Vale lembrar que o ideal é realizar revisões no documento semestralmente, ou sempre que houver alguma alteração nas premissas que foram definidas. Essa ação ajuda a manter o plano o mais condizente possível com a realidade.

Faça um detalhamento do orçamento

A análise do orçamento empresarial é a base para identificar a situação financeira do negócio e quais ações são necessárias para implementar as mudanças e melhorias buscadas. É a partir daí que se consegue visualizar o quão próximo, ou distante, a empresa se encontra dos objetivos.

Para isso, o ideal é apontar todas as receitas e despesas e compará-las às metas criadas no planejamento estratégico. Com isso, torna-se possível descobrir se o negócio possui capacidade de pagar todas as contas, ou se operará com prejuízos e quais os impactos destes nos resultados.

Nesse caso, o detalhamento é fundamental, pois quando se faz a análise por setor e por grupo de contas, consegue-se obter uma informação precisa a respeito de onde, exatamente, estão localizados os maiores gastos, quais são os pontos fracos e quais são as ações que devem ser tomadas para melhorar os resultados ou atingir as metas.

Invista em automação dos processos

Existem softwares específicos que auxiliam na gestão financeira das empresas. Ao implementar um sistema, todas as informações passam a ficar centralizadas, além de algumas rotinas serem feitas de forma automática. Ainda, é possível obter diversos benefícios, como:

  • Maior agilidade na execução dos processos;
  • Diminuição do índice de erros e retrabalhos;
  • Redução de custos;
  • Otimização das rotinas;
  • Aumento da produtividade.

Faça o registro de todas as movimentações financeiras

O acompanhamento do fluxo de caixa é uma das atividades mais importantes para manter o controle financeiro empresarial. É por meio dele que se sabe, com precisão, quais foram as movimentações realizadas com o dinheiro em determinado período. Para que essa atividade seja ainda mais precisa, o ideal é relacionar todas as entradas e saídas, mesmo as de menor valor.

Além disso, o ideal é fazer um acompanhamento diário desse registro para que não haja inconsistências geradas por falta de informações ou lançamentos errados.

A análise do fluxo de caixa permite compreender os gastos e se eles são maiores ou menores do que a receita. Por meio dela, é possível prever o resultado de um período e elaborar ações que ajudem a evitar prejuízos.

Faça o controle dos custos e adote medidas de redução

Qualquer empresa, no exercício de suas atividades, precisa absorver custos, necessários para a compra de produtos, pagamentos, fornecedores, entre outros. Contudo, sem o devido acompanhamento, é impossível saber como o dinheiro da empresa está sendo gasto e se esse processo tem sido eficaz.

O grande risco é que se acabe gastando um valor muito acima do que o necessário, comprometendo uma grande fatia do faturamento e prejudicando a lucratividade do negócio. Em longo prazo, se não houver melhorias, corre-se o risco de a empresa começar a lidar com prejuízos.

Sendo assim, além de controlar e avaliar cada custo, o ideal é procurar soluções que ajudem a diminuir os gastos, lembrando sempre de não comprometer a qualidade dos produtos e serviços que são oferecidos para os clientes. Essa redução, além de ajudar a otimizar os processos, permite criar uma vantagem competitiva — que pode ser obtida por meio do oferecimento de preços mais atraentes, ou mesmo pelo aumento da lucratividade.

Separe as contas pessoais das contas da empresa

Por mais que pareça óbvia, nem sempre essa separação é uma tarefa simples de se fazer. E como nas micro e pequenas empresas a gestão sempre fica muito centralizada no empreendedor, é natural que se acredite que o dinheiro da empresa pertence ao empresário.

Entretanto, essa prática pode comprometer os resultados e fazer com que, em longo prazo, a empresa não seja mais capaz de honrar os seus compromissos. Além disso, todo empreendedor possui o direito de realizar retiradas mensais, chamadas de pró-labore, que são como um salário.

Sendo assim, o ideal é utilizar apenas esse valor para os gastos pessoais e não fazer mais retiradas ao longo do mês nem levar as contas de casa para serem pagas na empresa.

Outra solução bastante eficaz é abrir contas separadas no banco, usando cada uma para a finalidade a que se destina. De qualquer forma, a disciplina é fator fundamental para que essas ações funcionem na prática — incluindo o controle do orçamento pessoal, que deve ser adequado ao valor do pró-labore.

Não deixe de manter o controle financeiro

Por fim, não deixe de fazer o controle financeiro do seu negócio. Não basta apenas planejar e adotar melhorias na rotina, se não há um acompanhamento dos resultados. Isso é importante para garantir que as rotinas continuem funcionando conforme o esperado e os resultados saiam como o previsto.

Como se pode ver, o controle financeiro empresarial é o coração de um negócio. Sem uma gestão eficaz das finanças, dificilmente é possível tomar boas decisões e alcançar o sucesso no mercado. Para isso, algumas medidas fáceis e bastante eficientes, como as que citamos hoje, podem ser tomadas.

Gostou do nosso artigo? Suas dúvidas foram esclarecidas? Aproveite os comentários para compartilhar suas opiniões, questões e experiências sobre o assunto!

Planilha de controle Financeiro gratuita

Escrito por eGestor

O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas.
Teste gratuitamente em http://www.egestor.com.br