Como tirar sua empresa do endividamento

Muitos empresários, apesar de prestarem total dedicação na administração de seus negócios, não possuem um adequado conhecimento a respeito de controle financeiro e seus empreendimentos acabam entrando em situações de endividamento. E sair desta situação e re-estabilizar a empresa financeiramente, de fato não é nada fácil. É preciso muita organização, planejamento e é claro: corte de gastos no orçamento. Mas como saber quais gastos cortar e que não irão comprometer o desempenho da empresa? Vamos falar um pouco sobre isso e listar algumas dicas de como tirar a sua empresa do endividamento. Fique com a gente!

1- Quais foram as causas do endividamento?

Em qualquer tipo de problema, é impossível encontrar uma solução, sem de fato conhecer os motivos que levaram a determinada situação. Ao tentar encontrar formas de tirar a sua empresa do vermelho, o conhecimento da origem deste problema é ainda mais necessário. Realize um profundo diagnóstico empresarial relacionado a todos os investimentos e finanças do empreendimento de uma forma geral para identificar o que levou ao endividamento. 

2- Que gastos cortar do orçamento empresarial?

Todos os aspectos devem ser analisados. Será que determinados gastos são realmente necessários para a sua empresa? Os materiais do escritório, por exemplo, não podem ser substituídos por outros mais baratos? Você realizou uma pesquisa adequada para saber se possui os fornecedores com o melhor custo-benefício? Em relação aos seus funcionários de limpeza, será que eles fazem um aproveitamento adequado dos produtos em relação a quantidade?

Além destes pequenos detalhes que podem gerar uma grande economia para a sua empresa, obviamente você deve realizar uma constante avaliação de produtividade dos seus funcionários. Valores referentes a salários, pagamento de décimo terceiro e outras bonificações, sem dúvidas causam um impacto enorme no orçamento empresarial. Por isso, é de extrema importância que se tenha total convicção de que seus funcionários realmente trazem retorno e cumprem com as metas estabelecidas.

3- Negocie as formas de pagamento

Muitas empresas acabam pagando as suas dívidas de uma forma mal planejada, e ao invés de realmente quitarem as suas dívidas, acabam gerando outras no futuro. Por isso, uma dica importante é tentar negociar as formas de pagamento das suas dívidas, com prestações que caibam no orçamento de sua empresa, e não comprometam o seu fluxo de caixa.

4- Mantenha os seus setores integrados

A integração entre os setores da empresa, com um pensamento alinhado entre todos e o trabalho conjunto é essencial para o sucesso e organização de qualquer empreendimento. Em situações de crise e endividamento, esta integração é ainda mais importante. Para tirar a empresa do endividamento, é imprescindível que principalmente a direção e o setor financeiro estejam em total alinhamento no que diz respeito as contas da empresa, fluxo de caixa e valores projetados de gastos e recebimentos.

É preciso haver um constante acompanhamento da situação financeira, para evitar gastos desnecessários e não agravar ainda mais a situação de endividamento. Além disso, a integração entre todos os setores da empresa permite uma visão mais ampla sobre os problemas, e facilita o desenvolvimento de soluções para quitar as dívidas.

5- Utilize um software de gestão empresarial

Realizar o controle financeiro de uma forma informatizada, por meio de um sistema de gestão empresarial completamente online, como o eGestor, por exemplo, torna o seu controle financeiro mais fácil e organizado, além de permitir identificar com muito mais clareza de onde vem todos os seus gastos e recebimentos, a medida em que você cadastra as movimentações financeiras de sua empresa.

Fazer este processo de uma forma manual, a possibilidade de erros ou esquecimento de algumas informações importantes é maior, tornando mais difícil a identificação da origem do endividamento!

EGestor - Software online de gestão empresarial para pequenas empresas

6- Contrate um especialista

A ajuda de um consultor financeiro especializado também pode ser de grande valia na identificação dos problemas que causaram as situações de endividamento a sua empresa. O consultor financeiro terá uma visão diferenciada, e mesmo que você tenha um controle financeiro adequado, é o especialista que vai fazer uma análise mais detalhada. Mas você deve estar se perguntando, como contratar o serviço de um consultor financeiro, se a minha empresa está endividada?

Neste caso, a contratação de um consultor pode ser um investimento, para realizar um diagnóstico eficiente da sua situação financeira e receber dicas para se planejar neste sentido! Esses profissionais são de fundamental importância para empresas que não são organizadas financeiramente e ajudam a traçar um novo plano de ação. Então veja a contratação de um consultor financeiro como: um gasto adicional, em troca de não ter mais problemas posteriormente. 

7- Defina as prioridades

Se a sua empresa possui mais de uma dívida, é preciso definir quais são as mais prejudiciais e as que precisam ser quitadas com maior urgência. Para isso, os critérios que devem ser analisados são: custo e período da dívida, quais são as penalidades em caso de um atraso maior em relação a cada dívida (riscos de processos judiciais, e também é preciso analisar quais as dívidas possuem as menores chances de negociação. Elencando as dívidas prioritárias, você poderá ganhar fôlego e ter mais tempo para se estruturar para posteriormente quitar as dívidas restantes!

8- Seja criativo

Se você entrou em situação de endividamento, é porque de alguma forma, seja qual for o motivo da dívida, é porque os recursos gerados pela sua empresa não conseguiram dar conta dos pagamentos. Por isso, é hora de ser criativo e buscar novas formas de gerar receita.

Buscar parcerias empresariais, encontrar um investidor ou então comprar anúncios em plataformas digitais de forma a aumentar o seu número de clientes, são algumas alternativas. Mas é importante analisar o caso específico de sua empresa, e verificar não só os prós e contras de cada alternativa, mas também se existe viabilidade.

Planilha de controle Financeiro gratuita

Conclusão

Obviamente que nenhum empresário deseja passar por uma situação de endividamento. Entretanto, apesar de haver muita dedicação e empenho na administração do negócio, a falta de um rigoroso controle financeiro e também a inexperiência por estar recém ingressando no mundo do empreendedorismo acabam gerando dívidas para a empresa. Apesar de extremamente desagradáveis, são situações que podem servir de aprendizado, para melhorar o planejamento de seu negócio e a partir de então estabilizar-se financeiramente!

Por Gabriel Pfeifer, em 25/09/2017

 

Escrito por eGestor

O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas.
Teste gratuitamente em http://www.egestor.com.br