Controle de estoque em tempos de pandemia: Entenda a importância

A pandemia provocada pelo novo Coronavírus causou diversos impactos no setor empresarial e um dos departamentos mais atingidos foi o setor de estoque de produtos.

Alguns negócios tiveram que aumentar a estocagem, enquanto outros segmentos precisaram encontrar maneiras de se desfazer rápido do que poderia se perder futuramente.

Saiba agora a importância do controle de estoque em tempos de pandemia.

Importância do controle de estoque durante a pandemia

Durante a pandemia, muitas empresas tiveram que se adaptar às novas formas de consumo que surgiram. Infelizmente, muitos negócios fecharam as portas definitivamente, porque não conseguiram se adaptar ao momento atual.

Empresas que permaneceram atuantes, seja por serviço de delivery ou com retirada do produto na porta da loja, precisaram se adaptar às maneiras diferentes de vender suas mercadorias.

Por outro lado, aquelas empresas responsáveis pela venda de produtos essenciais como os supermercados e as farmácias alcançaram um nível máximo de vendas, já que eram os únicos negócios liberados para atuar nos primeiros meses do isolamento social.

Nos dois casos, as empresas precisaram encontrar maneiras de fazer o controle de estoque de forma que fosse possível atender a demanda recorrente e reduzir, ao máximo, o risco de perdas.

Essa preocupação deixa clara a importância e a necessidade de realizar o controle de estoque não só durante a pandemia, mas ao longo de toda a vida da empresa.

Estoque é um setor que impacta diretamente no funcionamento de outros departamentos e seu controle é essencial para o sucesso de qualquer negócio, não importa o tamanho.

Como fazer o controle de estoque da empresa

Uma gestão eficiente do estoque é primordial para a garantia de um fluxo de caixa positivo, ou seja, com mais entradas do que saídas. As principais dicas para quem precisa gerenciar o seu estoque, enquanto estamos vivendo um período difícil como a pandemia do novo Coronavírus são:

Priorizar a venda de produtos essenciais

Como já falamos anteriormente, empresas que comercializam produtos essenciais estão liberadas para funcionar normalmente. São considerados essenciais:

  • Itens de alimentação;
  • Medicamentos;
  • Itens de higiene e limpeza;
  • E similares tanto para humanos, quanto para animais.

Assim, a primeira dica é que o estoque da empresa seja abastecido com produtos dessa categoria, enquanto os demais, não considerados essenciais, podem esperar um pouco. Claro que a dica é válida para quem trabalha com esse tipo de produto.

Analisar o período de maior consumo

No começo da pandemia, o consumo de álcool em gel 70% subiu de forma assustadora, o que provocou a falta do produto no mercado, além da elevação do preço final. Com o passar do tempo, a procura sofreu uma grande queda.

O mesmo aconteceu com as idas ao supermercado. Pessoas começaram a fazer estoque de alimentos. Algum tempo depois, a movimentação caiu bastante, apesar de ainda estar acima da média.

O que o empreendedor deve fazer é ficar atento a esses picos e ter bom senso na hora de abastecer o estoque, evitando a compra de muitos itens que podem se deteriorar com o tempo ou que, no futuro, não tenham mais a demanda de antes.

O gestor deve identificar também os momentos de maior circulação de dinheiro no mercado, devido à liberação dos auxílios emergenciais. É uma época de bastante aumento no consumo de diversos produtos.

Adaptar-se à nova realidade de consumo

Como serão as relações de consumo daqui em diante, após o fim da pandemia? Certamente, muita coisa vai mudar e a sua empresa precisa estar preparada para isso. É provável que o serviço de delivery se fortaleça, o que pode ampliar o seu mercado e exigir mais estoque.

Artigos de higiene e limpeza talvez continuem tendo mais procura, uma vez que as pessoas se deram conta da importância de manterem um ambiente sempre limpo e livre de germes e bactérias.

Manter um estoque pronto para atender a demanda é essencial. Assim, a empresa atende rapidamente às necessidades do cliente, gerando satisfação e fortalecendo o relacionamento entre empresa e consumidor.

Empresas que atuam basicamente por meio do comércio eletrônico devem redobrar a atenção, pois os pedidos deverão aumentar.

Em contrapartida, o período de entrega poderá se estender, por causa da pandemia. Vale a pena estar à disposição do consumidor para sanar dúvidas e evitar reclamações.

Pensar em estratégias para girar o estoque parado

Empresas que não conseguiram vender o que já estava estocado antes da pandemia precisam pensar em algumas ideias para limpar esse estoque, mesmo tendo que reduzir o lucro.

Do ponto de vista financeiro, é mais vantajoso diminuir a margem de lucro, em vez de ter um enorme prejuízo com a perda de uma grande quantidade de produtos. Algumas dicas:

  • Criar vários tipos de promoções;
  • Oferecer descontos para compras à vista, com entregas por delivery;
  • Oferecer descontos também na compra de dois ou mais produtos juntos;
  • Facilitar o pagamento usando cartão de crédito e parcelamento;
  • Fazer entregas gratuitas.

E quem está com estoque baixo?

Quem trabalha com venda de itens essenciais e não conseguiu abastecer o estoque para a alta demanda de consumo, não deve se desesperar. É preciso ter calma e avaliar bastante os fornecedores, fazendo comparações de preço que certamente aumentarão nesse período.

O importante é que seja possível atender às demandas já atendidas por telefone ou redes sociais e não deixar esses consumidores a ver navios. Reponha o estoque, à medida que achar necessário.

Reabastecer o estoque aos poucos também é uma estratégia importante para aquelas empresas que trabalham com itens que tiveram uma grande procura durante um período, mas que, pouco tempo depois, as vendas caíram.

Estocar uma grande quantidade de mercadorias planejando vender tudo em breve, sem se preocupar em avaliar os picos de consumo é um passo muito arriscado e pode resultar em muitos itens parados, por falta de demanda.

Agora você já sabe a importância de fazer o controle de estoque em tempos de pandemia e como começar a fazer esse gerenciamento sem perder clientes e nem produtos. Se a sua empresa ainda não faz um acompanhamento detalhado desse setor dentro da empresa, é hora de colocar a mão na massa e começar.

eGestor - Software online de gestão empresarial para pequenas empresas - Controle de estoque em tempos de pandemia

Escrito por eGestor
O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: https://www.egestor.com.br