cofins imposto

Administrar seu próprio dinheiro, por mais simples e comum a todas as pessoas que possa parecer, é uma tarefa mais trabalhosa do que se imagina. É um desafio que não raramente muitas pessoas não conseguem cumprir.

Desta maneira, tendo a administração de seu próprio dinheiro uma importância muito grande para sua estrutura e independência financeira. Algumas dicas simples e fáceis de serem cumpridas podem ser de grande ajuda e representar uma grande diferença em seu bolso. Fazendo com que seu dinheiro renda mais e seja melhor aproveitado, lhe proporcionando uma melhor saúde financeira.

Confira 11 Dicas para administrar melhor seu dinheiro

1- Planeje seus gastos com antecedência

Não confie apenas em seu instinto e sua memória para controlar seus gastos, pois este é o método mais sujeito a erros e enganos. Fazendo com que seu dinheiro seja utilizado incorretamente. O melhor a se fazer é planejar os gastos sempre com antecedência. Preferencialmente com uma periodicidade definida, podendo ser feito mensalmente, por exemplo. Desta forma, ao receber seu dinheiro já terá definido como este será utilizado em suas despesas mensais, despesas de época, como fim de ano ou aniversários de familiares, e o quanto será poupado neste mês. Isso faz com que não exista o risco de que se esqueça de qualquer despesa e seja pego de surpresa posteriormente.

2- Tenha um controle constante

A melhor maneira de se manter o controle é que este seja feito constantemente e frequentemente. Deve se tornar um hábito e algo natural com o passar do tempo. Desta forma o controle financeiro se tornará inclusive mais fácil de ser feito. Pois será como uma tarefa rotineira.

Além disso, é recomendado sempre manter este controle em uma mesma plataforma, como uma planilha. Para facilitar esta etapa do controle financeiro e administração de seu dinheiro podem ser utilizados softwares que tornam isto mais fácil, como o eGestor. O sistema possibilita a todos gerir seu dinheiro de forma prática, o que deve ser aliado a esta constância e frequência que deve existir, para que o controle seja efetivo na administração de seu dinheiro.

Ebook Crescimento Empresarial

3- Diminua despesas desnecessárias

Fazendo planejamentos com antecedência e tendo um controle sobre seus gastos, será mais fácil identificar em seus hábitos gastos desnecessários, supérfluos, que podem representar uma quantia relativamente grande, contribuindo com uma grande porcentagem de seus gastos mensais.

Com esta identificação dos gastos supérfluos, será possível escolher quais aqueles que podem e devem ser eliminados. Fazendo isso é possível aliviar suas contas, o que pode representar um valor maior a ser poupado e possivelmente investido. Com apenas alguns cortes de gastos, seu dinheiro pode render muito mais e ainda possa se tornar mais rentável futuramente.

Uma forma de se conter os gastos supérfluos, sem, no entanto, abrir mão de alguns deles como momentos de lazer, é reservar uma determinada quantia para tais gastos. Desta forma será possível controlar seus gastos desnecessários, mas manter alguns de seus hábitos. Basta escolher quais manter e com base em um determinado valor, para que seu dinheiro possa render mais de acordo com seu planejamento realizado anteriormente.

4- Evite realizar compras por impulso

Um dos maiores vilões na administração do dinheiro é o desejo de compra por impulso. Especialmente com base em promoções ou propagandas que podem parecer tentadoras a princípio, mas que podem representar um gasto desnecessário e fora de seu poder de compra. Colocando sua situação financeira em risco.

Assim, o melhor a se fazer é planejar antecipadamente os gastos que serão realizados, como citado anteriormente. Manter-se fiel ao planejamento evita com que você cometa quaisquer deslizes. Outra forma de se manter livre dos gastos por impulso é não levar consigo um grande valor em dinheiro, especialmente quando se vai realizar alguma compra.

Estar com uma quantia de dinheiro muito grande e maior do que se pretende gastar pode levar ao desejo de se utilizar este dinheiro com base apenas no impulso. Colocar um gasto a mais em seu orçamento irá prejudicar a administração de seu dinheiro. Outra maneira de se evitar compras por impulso, especialmente em supermercados, é utilizar a velha lista de compras, na qual deverão constar apenas os itens realmente necessários. Manter-se fiel a ela durante suas compras, irá lhe ajudar a controlar seus gastos com relação a este tipo de despesa.

5- Compare preços de produtos e não se atenha a marcas

Administrar seu dinheiro requer também que utilize algum tempo, o que pode representar gastar muito menos em produtos idênticos ou semelhantes. Para isso é necessário que se realize sempre que possível e antes de qualquer compra uma pesquisa de preços. Fazendo isso você pode identificar quais produtos estão mais baratos e poderão representar uma economia em suas compras.

Para isso é necessário também que você não se atenha apenas a marcas de produtos, que podem custar mais do que outras marcas de produtos semelhantes apenas por conta do nome reconhecido. Experimentar marcas menos conhecidas e inovar em suas compras pode ajudar a realizar uma grande economia. Pode representar um alívio para seu orçamento.

No caso de compras em farmácias, de medicamentos, por exemplo, é recomendado sempre optar pelos medicamentos genéricos. Estes medicamentos podem, em alguns casos, custar até 80% menos que os demais. Eles terão a mesma qualidade e um preço menor apenas pela questão da marca. 

6- Opte sempre por compras à vista

A tentação de comprar algo por pequenas parcelas mensais é um dos principais motivos que levam as pessoas a adquirirem dívidas, comprometendo seu orçamento apenas com base em um valor mensal, mas que pode estender-se por muito tempo. No entanto, apesar do valor das parcelas serem relativamente pequenos, o valor total da mercadoria ao final de todas as parcelas acabará sendo muito maior do que se o mesmo item tivesse sido pago à vista.

Desta forma, o melhor a se fazer para comprar algo é poupar durante alguns meses para que se tenha o valor total para pagar à vista pela mercadoria desejada. Assim, apesar de uma pequena espera para que a compra seja realizada, o valor poupado será muito grande. Comprando a vista você aliviará o seu orçamento e se livra-rá de uma despesa fixa que poderá estender-se por muito tempo.

Vale ressaltar, porém, que mesmo quando se poupa para realizar um pagamento à vista este gasto deve ser muito bem analisado e planejado, colocando o valor poupado mensalmente para que a compra futura seja feita em suas contas e verificando a possibilidade de realiza-lo sem comprometer outros gastos mais importantes ou que já tenham sido assumidos.

7- Tenha cuidado com cartões de crédito

O maior perigo com relação aos gastos excessivos está ligado ao dinheiro que não se gasta imediatamente na hora da compra. Mas depois em faturas de cartões de crédito. Os cartões são uma grande tentação, pois aumentam exponencialmente o poder momentâneo de compra das pessoas. Mas ao mesmo tempo coloca em sérios riscos sua estabilidade financeira, pois os valores podem se acumular transformando-se em uma bola de neve de dívidas.

Assim, o melhor a se fazer é optar por não abusar do cartão de crédito. Use-o controladamente e coloque todos os valores em suas contas para que não seja surpreendido com a chegada da fatura, o que poderia comprometer seus planejamentos. Outro perigo dos cartões de crédito é a possibilidade de um pagamento mínimo ao invés do valor total das faturas.

Porém este valor mínimo não deve ser sequer colocado como opção, pois os juros sobre este tipo de pagamento são um grande risco. Eles podem elevar seus gastos de maneira rápida e colocá-lo em uma situação financeira delicada. Desta forma, opte sempre pelo pagamento integral dos cartões de crédito, utilizando-os com muita consciência sobre sua administração financeira.

8- Tenha uma reserva para emergências

Todas as pessoas estão sujeitas a imprevistos, sejam eles de qual natureza forem, como problemas em casa, mal súbito de saúde, acidentes, dentre outros tipos de acontecimentos que fogem ao planejamento. E alguns destes acontecimentos podem requerer alguns gastos financeiros e despesas extras não planejadas anteriormente.

Para que estes imprevistos não coloquem em risco sua administração financeira, deve existir sempre uma reserva, uma quantia de dinheiro separada para situações de emergência e imprevistos. Possibilitando assim que sejam contornados sem prejudicar seu orçamento.

Esta reserva pode ser um valor mensal, como também um valor fixo, determinado de acordo com seu planejamento. No entanto, no caso de um valor fixo reservado para emergências, será preciso repô-lo após o uso. Sendo assim uma despesa a mais para o mês seguinte, ao contrário da reserva de um valor mensal para esta reserva.

9- Evite gastos por ostentação

Um mal que atinge grande parte das pessoas é possuir bens melhores apenas pelo simples fato de possuí-los, mesmo que isso comprometa sua saúde financeira. Um exemplo disto é a troca desnecessária de veículos. Isto pode representar um gasto muito grande, além de gastos posteriores com manutenção e reparos.

Financeiramente é muito mais rentável um carro popular que seja de fácil manutenção e poucos gastos do que carros novos e que consomem muito e tem peças de reposição muito caras. Mesmo assim, algumas pessoas optam pela troca por motivos de ostentação pessoal. O que pode leva-las até um caminho perigoso e sem previsão de retorno de qualquer valor investido em um carro novo, por exemplo.

Desta maneira, assim como os gastos supérfluos de compras menores, coloque sempre na ponta do lápis seus planejamentos e necessidades. Opte sempre por gastos menores e apenas necessários, fugindo dos gastos por ostentação.No caso de um desejo de trocar de carro, ou até mesmo de casa, o melhor a se fazer é colocar estas ideias como planos futuros ou objetivos a serem realizados futuramente. Mas é importante não fazer simplesmente pelo motivo de impulso de ostentar um bem material novo colocando em risco a administração de seu dinheiro.

10- Trace metas e tenha objetivos a serem cumpridos

Uma forma de administrar melhor seu dinheiro é traçar metas e ter objetivos financeiros a serem cumpridos, de forma que todo seu controle e planejamento não sejam em vão. Embora possa parecer algo simples a ser feito, metas traçadas e objetivos a serem cumpridos são fundamentais para o controle de seu dinheiro. Estes fatores poderão contribuir para o controle de gastos em prol de algo maior: O objetivo traçado por você mesmo para um futuro a médio ou longo prazo.

Os objetivos devem ser pessoais, e de acordo com as prioridades de cada pessoa, mas podem variar de, por exemplo, poupar uma quantia X durante um ano, ou então administrar seu dinheiro até possuir condições de comprar sua própria casa, entre outros objetivos distintos. Assim como os objetivos, os prazos podem ser diferentes, com objetivos mais simples com um prazo menor e objetivos maiores com um prazo maior.

Mesmo que possam ser muito diferentes uns dos outros, os objetivos serão de suma importância, pois representarão um próximo passo para quem administra seu dinheiro, como uma conquista financeira. É importante também sempre estabelecer os próximos objetivos, para que não exista uma acomodação após uma meta alcançada. Isto poderia comprometer o que foi conquistado até então.

Guia de Gestão Estratégia

11- Faça investimentos

Tão importante quanto poupar, é fazer seu dinheiro render, fazendo com que seus ganhos possam aumentar e assim melhorar sua saúde financeira. Porém, não devem ser feitas loucuras, como investimentos fora de sua realidade. É recomendável sempre buscar a ajuda de um especialista que poderá indicar-lhe quais as melhores formas de investir seu dinheiro tendo um bom retorno e diminuindo o risco de prejuízos.

Deve-se ressaltar também que os investimentos, sejam eles quais forem, não podem comprometer ou colocar em risco seu orçamento, devendo ser feitos com cautela e apenas com valores poupados para este fim. Uma ideia que pode ser a melhor opção é separar um valor fixo por mês para ser investido futuramente, de forma que o restante de seus gastos não tenha relação com este valor. Desta forma o investimento trará consigo apenas a possibilidade de um bom retorno sem qualquer relação com seu dinheiro já comprometido, que não correrá riscos mesmo em caso de investimentos não bem-sucedidos.

Planilha de controle Financeiro gratuita

Escrito por eGestor

O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas.
Teste gratuitamente em http://www.egestor.com.br