Inbound marketing

Em busca de atrair interesse por suas marcas e gerar fidelização da clientela, muitas empresas apostam em estratégias de inbound marketing. Se no processo de outbond marketing as empresas vão até seus respectivos públicos por meio de anúncios publicitários, fôlders e outros meios de propaganda mais convencionais que apresentam um foco mais direcionado à venda do produto ou serviço em si, o inbound marketing consiste em atrair a clientela no ambiente digital através da produção de conteúdos relevantes para o público-alvo em questão. 

O objetivo do inbound marketing é aumentar gradativamente o interesse do público até o momento da realização da compra efetivamente. Processo o qual é chamado de funil de vendas.

Etapas de Inbound Marketing

As estratégias de inbound marketing se baseiam em diferentes etapas, que possuem objetivos distintos. Por isso, ao longo deste artigo vamos falar a respeito de cada uma dessas etapas do processo e lhe mostrar como implementar na prática essas estratégias. Siga com a gente!

1- Etapa de atração

Quando se fala em atrair um alto número de visitantes a uma determinada página na internet, se tem uma falsa ideia de que o importante é a quantidade e não a qualidade desses visitantes. De nada adianta um alto tráfego orgânico se grande parte dos usuários não apresentarem potencial para se tornarem clientes. É preciso atrair visitantes que realmente irão se interessar pelas soluções oferecidas pela empresa e posteriormente venham a fechar negócios. Esses visitantes com um maior potencial de compra, são os chamados leads qualificados no marketing digital. Portanto, gerar esses leads deve ser o primeiro objetivo de uma estratégia de inbound marketing.

Para gerar esses leads e pensar em estratégias de conteúdo que realmente sejam relevantes e que possam agregar valor à sua marca, é imprescindível realizar um adequado estudo do seu público – alvo.

2- Conversão

Desta maneira, atrair o interesse dos visitantes em seu blog ou site, o próximo passo é “capturar” esses visitantes. Assim, capturá-los consiste em nada mais do que obter meios para contato dos leitores de seus conteúdos, de forma a mantê-los abastecidos de conteúdos personalizados por meio do envios de newsletters ou mensagens de texto.

Se um visitante demonstra o interesse em saber mais sobre a sua marca e disponibiliza seu endereço de e-mail ou número de celular para tal, ele tem o seu status alterado para “lead”. Como forma de capturar esses dados é imprescindível disponibilizar nas partes finais de seus conteúdos as chamadas call to actions. Que são mensagens chamativas para que o usuário venha a cadastrar seus dados para baixar um e-book personalizado sobre algum tema relacionado ou efetuar algum comentário referente ao texto, dentre outras ações.

3- Vendas por meio da nutrição dos leads gerados

Após atrair visitantes e convertê-los em leads, gerando assim potenciais clientes para o seu negócio, o próximo passo é abastecê-los de conteúdo. E assim demonstrar que a sua marca pode oferecer uma solução para seus problemas. A partir de então, transforma-los efetivamente em vendas. 

É ai que entra a importância de uma boa “nutrição” desses leads. O processo de nutrição consiste em primeiramente selecionar os leads que mais demonstraram interação com a sua marca. Também os que apresentam um maior potencial de compra se comparados a outros contatos. A partir desta seleção é possível criar conteúdos mais personalizados através do seu fluxo de e-mails.

Utilizar um sistema CRM que possibilite a automação dos leads gerados por suas estratégias de marketing, é essencial para acompanhar toda a jornada do cliente em relação à sua marca. Isso, a partir da identificação dos conteúdos que mais geraram conversões e índices de respostas dos usuários a todas suas ações.

Insistir em leads que não demonstram nenhuma interação com seus e-mails é uma perda de tempo. Pois são contatos que não demonstram  interesse em ir adiante no funil. Além de não querer conhecer mais sobre as soluções oferecidas por sua empresa.

4- Encantamento

Muitas empresas encerram o relacionamento com seus clientes após o fechamento de negócio. Deixando de lado as estratégias de inbound marketing no processo de pós-venda. Isto certamente é um grande erro dessas empresas. Fazendo com que acabem perdendo boas oportunidades para estreitar o relacionamento e gerar a fidelização da clientela atual. 

Após as vendas serem efetivamente geradas, o inbound marketing deve ser visto como uma forma de encantar os clientes. E assim propagar ainda mais a imagem de sua empresa.

A sua clientela atual pode se tornar uma poderosa ferramenta de marketing. Já que pode indicar positivamente a sua marca para um público ainda mais abrangente. Além disso, aumentar as chances de voltar a fazer negócios com você. Com a realização de um atendimento pós-venda e produção de conteúdo sua marca tende a ser sempre lembrada. E não cair no esquecimento mesmo após conquistar esses clientes.

Esperamos que as nossas dicas tenham sido úteis para você!

EGestor - Software online de gestão empresarial para pequenas empresas

 

Escrito por eGestor
O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: https://www.egestor.com.br