O que a economia colaborativa pode fazer pela sua PME

A economia colaborativa é uma tendência que chegou com o avanço da internet e a sua capacidade de encurtar distâncias e aumentar a interação. Ela é dividida basicamente em quatro diferentes tipos de comunidades, cada uma com foco na resolução de problemas através da cooperação dos seus diferentes participantes.

Mas quais são essas comunidades e como elas podem te ajudar? Veja aqui um pouco mais sobre esse movimento que está alavancando empresas.

Coworking

O Coworking é um espaço colaborativo onde as barreiras físicas de um escritório comum são derrubadas, e isso é realmente no sentido literal. Um espaço de coworking não tem paredes dividindo os setores, e é um lugar onde pessoas de diferentes áreas e setores – e de diferentes empresas – compartilham um mesmo ambiente para trocar ideias e desenvolver soluções para problemas.

Muitas vezes, o espaço pode ser alugado por um profissional liberal que quer fugir das tentações do home office ou até por uma PME inteira que esteja buscando interagir e compartilhar ideias de pontos de vistas diferentes.

Guia de Otimização de Processos

Crowdsourcing

O termo basicamente significa “usar a inteligência coletiva para resolver problemas”. O crowdsourcing já está tão difundido na internet, que muitos fazem parte de um sem nem ao menos saber.

Através do crowdsourcing é possível, por exemplo, expor a sua necessidade de um novo design para um novo produto a uma comunidade de designers, explicando um pouco sobre esse produto, o seu prazo e quanto está disposto a pagar. Dessa forma, os próprios membros da comunidade irão ver o que você precisa e os que tiverem interessados enviam os seus projetos para que você escolha o mais interessante dentro de um leque grande com diferentes opções de estilos e gostos.

Cocriação

Muito semelhante ao crowdsourcing, a cocriação se diferencia apenas em como é difundido o projeto. Em vez de ser divulgado em comunidades abertas para que todos possam acessar e dar opinião, a cocriação busca formar grupos restritos para trabalharem em conjunto através da troca de ideia de diferentes habilidades e experiências.

Porém, um ponto interessante da cocriação é que o projeto não fica confinado dentro dos limites da empresa, como qualquer projeto é normalmente desenvolvido. Os membros que formam o grupo vêm de diferentes empresas, envolvendo clientes, fornecedores e até mesmo concorrentes para alcançar esse objetivo em comum. Um exemplo são os softwares livres, ou open source, em que a propriedade intelectual é abdicada em prol da criação de um novo produto ou serviço inovador.

Crowdfunding

Do inglês significa basicamente financiamento coletivo, ou seja, várias pessoas contribuem para o financiamento de um projeto no qual o seu criador não tem o capital inicial necessário para colocá-lo em prática.

Um dos maiores exemplos de crowdfunding hoje é o Kickstarter, que é uma comunidade que junta ideias precisando de financiamento, e, dependendo do valor doado, diferentes brindes são dados aos financiadores. É através dessa comunidade que projetos como o smartwatch Pebble, que arrecadou incríveis 10 milhões de dólares (10.266% do que eles originalmente pediram), e até mesmo filmes como o The Veronica Mars Movie Project ou o Wish I Was Here, puderam sair do papel para se tornarem realidade.

E o que você achou da economia colaborativa? Pronto para alavancar a sua empresa com novas ideias? Conte-nos um pouco sobre alguma experiência que você já teve nos comentários abaixo!

Conheça o eGestor, um software online de gestão para micro e pequenas empresas.

EGestor - Software online de gestão empresarial para pequenas empresas

Escrito por eGestor
O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: https://www.egestor.com.br