O que podemos aprender com o empreendedorismo em Buenos Aires

O empreendedorismo tem ganhado grande notoriedade no Brasil nos últimos anos, não é verdade? Mas por mais que as pessoas queiram muito se tornar donas do seu próprio negócio, o cenário ainda é muito desafiador. O que será que pode ser feito para mudar esse paradigma e tornar o Brasil uma grande potência no empreendedorismo mundial? Pois que tal analisarmos o exemplo da nossa vizinha Buenos Aires, que foi considerada a cidade do empreendedorismo global, e tirar algumas lições que podem ser aplicadas e, terras tupiniquins? Confira:

Revolução governamental

A primeira medida tomada pelo governo argentino — mais especificamente de Buenos Aires — foi a mudança de mentalidade em relação aos empreendedores. Para chegarem ao estágio atual, eles passaram a encarar os empresários como agentes de mudança na sociedade, que geram riqueza para o ambiente em que estão inseridos. E só nesse processo recente dezenas de milhares de pessoas já foram direta ou indiretamente impactadas. A governança da cidade também teve um papel fundamental em atrair, catalisar e promover o empreendedorismo de todos os meios possíveis, tendo sido mobilizadas áreas de universidades, organizações internacionais, empresas locais e estrangeiras e toda a sociedade.

Iniciativas de apoio

A cidade aproveitou algumas iniciativas que possuía, criou novas e, no fim, agrupou todas em um pacote só. O resultado foi a criação de diversas ferramentas de suporte e orientação para os empreendedores relacionadas a três eixos principais: capital humano, acesso a financiamentos e desenvolvimento da comunidade empreendedora.

Programas de capacitação

Fez-se, em Buenos Aires, diversos investimentos em capacitação, sendo um deles a Academia Buenos Aires Empreende, que consiste em um programa de treinamento gratuito com foco em habilidades empreendedoras e metodologias de resolução de problemas. O programa se destina a pessoas que querem começar um empreendimento, expandir algum negócio já existente ou simplesmente a quem busca crescimento profissional. Há cursos nas modalidades presencial e on-line e a equipe é formada por profissionais de diversas áreas de conhecimento, com larga experiência no mercado. Por mais que seja relativamente recente, esse programa já capacitou mais de 10 mil pessoas.

Criação de cultura

Além dos treinamentos, também são realizadas diversas iniciativas em escolas e órgãos públicos, em empresas e em alguns bairros da cidade. Isso tudo sem contar que existem faculdades em Buenos Aires onde são promovidos diversos encontros com o objetivo de enraizar a cultura do empreendedorismo, sanar dúvidas e oferecer apoio.

Mapa empreendedor

Uma outra grande iniciativa realizada na cidade foi a criação do mapa empreendedor, por meio do qual a cidade foi digitalizada. Nesse mapa é possível encontrar informações sobre empresas, incubadoras, universidades, espaços de trabalho compartilhados, entre outras informações de interesse, formando um verdadeiro catálogo de possibilidades para os novos empreendedores.

Repasse de lições

A primeira lição que tiramos desse modelo é que precisamos ter governantes mais comprometidos com o empreendedorismo, que mudem a mentalidade de apenas subsidiar grandes multinacionais para passarem a considerar os empreendedores como agentes de mudança, como acontece não apenas em Buenos Aires, mas também em grandes potências mundiais, como os Estados Unidos.

A segunda grande lição está relacionada ao enraizamento do empreendedorismo desde cedo, nas escolas, e o incentivo nas faculdades e universidades, com programas específicos. Essa é a chance de atuar com órgãos públicos, parcerias com empresas privadas, realização de feiras, congressos e muito mais!

Outra barreira a ser ultrapassada por aqui tem a ver com a facilitação de crédito para empreendedores. Nesse caso, realizar parceria com aceleradoras, incubadoras e meios de atrair investidores são ótimas alternativas.

E você, acha que esses exemplos podem realmente contribuir para a evolução do empreendedorismo no Brasil? O que mais pode ser feito? Compartilhe conosco suas experiências e enriqueça o nosso post!

Conheça o eGestor, um software online de micro e pequenas empresas.

Ebook Crescimento Empresarial

Escrito por eGestor
O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: https://www.egestor.com.br