Saiba como otimizar o processo de gestão e controle de relatórios fiscais na sua empresa

Atualmente, muitas empresas ainda têm dificuldades durante o controle de relatórios fiscais. Diante disso, é necessário investir em um uma gestão de qualidade das informações tributárias. Logo, dados financeiros como o fluxo de caixa, bem como o controle de estoque, precisam ser devidamente administrados.

A importância da gestão e controle de relatórios fiscais

É fato que sua empresa deve garantir a emissão de notas fiscais para o consumidor e prestadores de serviços. Esse procedimento ajuda a evitar multas e outras penalidades, provocadas pela omissão de tributos à Receita Federal. Assim, armazenar os relatórios de maneira virtual, evita o uso de folhas de papel e garante maior segurança nesse processo.

A gestão das atividades que envolvem o recebimento, controle e aprovação de documentos fiscais devem se aliar com a tecnologia. Isso, porque irá evitar o uso indevido dessas informações, impedindo danos financeiros provocados pelo não cumprimento das obrigações fiscais.

Mantenha os impostos de sua empresa em dia

É imprescindível otimizar o processo de gestão e controle de relatórios que abrangem o registro de notas. Elas são necessárias para calcular os tributos e impostos que a sua organização precisa quitar anualmente. Entre eles, um dos principais é o Imposto de Renda de Pessoa Jurídica, o IRPJ.

Nesse caso, ele precisa ser pago de três em três meses e cobra 15% do que a sua empresa lucra. Porém, essa contribuição aumenta 10% para as companhias que ultrapassarem os 20 mil reais mensais de lucratividade.

Logo, utilizamos o Documento de Arrecadação de Receitas Federais, o DARF. Ele é necessário para gerenciar os pagamentos fiscais em dia. Com isso, esse documento reúne vários impostos que serão quitados de uma vez, facilitando o setor financeiro. Esses dados devem ser registrados em relatórios que visam à gestão de informações fiscais com eficiência.

Assim, dados relacionados com a empresa, como nome, CNPJ e o período em que o tributo abrange são registrados na DARF. Assim também, se houver algum tipo de multa ou juros, esse valor é acrescentado ao total a ser pago.

Evite a presença de erros nesses formulários fiscais, para evitar retrabalhos junto à Receita Federal. Dessa forma, esteja em dia com os seus compromissos tributários para impedir dores de cabeça com a área fiscal.

SPED fiscal

O Sistema Público de Escrituração Digital, o SPED, foi criado pelo para auxiliar os gestores de relatórios fiscais. Logo, ele ajuda o contador no momento em que ele analisa e envia dados relacionados aos tributos. Também é importante para detectar possíveis falhas durante o preenchimento das informações da empresa.

O SPED traz maior segurança e rapidez no preenchimento de relatórios fiscais. Assim como ajuda a diminuir gastos desnecessários. Logo, a contratação de um software de gestão é primordial durante o planejamento de sua área contábil. Isso, porque ele ajuda a reunir o máximo de dados contábeis e fiscais de sua organização de maneira eficiente.

Realize a automatização do registro de dados das notas fiscais geradas em sua empresa. Isso é feito por meio de plataformas de gestão de seus negócios. Diante disso, os profissionais da área contábil poderão controlar os relatórios com mais qualidade e praticidade. Tudo isso, com o auxílio da tecnologia que trabalha em conjunto com os setores de sua companhia de maneira integrada.

A NF-e no desenvolvimento de sua empresa

A Nota Fiscal Eletrônica foi desenvolvida para substituir as notas em papel. Estas eram menos seguras e a prestação de contas com a Receita Federal era realizada ao final do mês. Contudo, a NF-e registra automaticamente as informações necessárias, para que haja o recolhimento dos tributos na data prevista.

Assim, todas as atividades de negociações, como a compra e venda de produtos, precisam ser registradas através da Nota Fiscal Eletrônica. Isso facilita, principalmente, a micro e pequena empresa durante a gestão e controle de relatórios fiscais e otimiza essas atividades. Dessa maneira, eles evitam a utilização de notas nos modelos antigos que demandavam mais tempo para resolver apurar essas questões.

A necessidade da gestão integrada na tomada de decisões

Com um processo de gestão integrada, as notas fiscais também dispõem de dados relacionados com os consumidores ou fornecedores. Eles servem para que a sua empresa possa tomar decisões de acordo com a reputação deles no mercado, por exemplo. Também irá ajudar no controle de relatórios fiscais.

Por outro lado, é preciso verificar, antes da execução de negociações, se a companhia contratada está em dia com as suas obrigações legais e se não possui pendências com a Receita Federal. Logo, esses e outros fatores devem ser conferidos para aperfeiçoar a gestão dos negócios e garantir que sua empresa não seja prejudicada.

Outra vantagem da NF-e, envolve a redução do prazo de entrega de produtos. Isso acontece, pois há um maior controle de relatórios fiscais, tornando mais prática a logística das transportadoras.

Assim também, as vendas virtuais estão crescendo cada vez mais, devido à constante necessidade de utilizarmos recursos tecnológicos nas empresas. Dispositivos de segurança, como certificados virtuais de confiabilidade, também são aplicados durante o processo de gestão de relatórios fiscais.

Modelos de notas fiscais utilizadas pelas empresas

Existem quatro modelos de Notas Fiscais Eletrônicas. A primeira é a NFC-e, que significa Nota Fiscal ao Consumidor Eletrônica. Ela serve para comprovar vendas de produtos negociados no varejo, evitando sonegações fiscais.

Já a segunda, é a NFS-e. Emitir a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica garante a quitação do Imposto Sobre Serviços, o ISS. Ela formaliza os tipos de serviços prestados por empresas que trabalham dessa maneira.

O terceiro modelo é o CT-e ou Conhecimento de Transporte Eletrônico. Esse documento fiscal ajuda a prevenir contradições em relação ao que cada veículo de transporte carrega. Logo, as informações contidas na nota devem ser compatíveis com a realidade.

Porém o quarto tipo é a própria NF-e. Ela normalmente é aplicada durante os negócios de mercadorias que pagam o ICMS, que significa Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços.

Logo, as notas fiscais são devidamente aprovadas pela Secretaria de Fazenda do Governo Federal. Diante disso, elas ficam disponíveis para o acesso pela internet. Assim, elas podem ser consultadas por meio do código disponível no Documento Auxiliar de Nota Fiscal Eletrônica, o DANFE.

Portanto, é necessário otimizar o processo de gestão e controle de relatórios fiscais. Para isso, a sua empresa precisa de um software de qualidade e que possua integração entre as informações fiscais. Elas devem trabalhar em sintonia para que a sua companhia obtenha sucesso nos seus negócios, além de evitar prejuízos financeiros.

Escrito por eGestor
O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: https://www.egestor.com.br