Indicadores financeiros de uma empresa: conheça os 7 principais

Você conhece os principais indicadores financeiros da sua empresa? Entende como cada um deles pode fazer uma enorme diferença nas tomadas de decisões estratégicas do negócio? Se ainda houver qualquer tipo de dúvida nesse sentido, nesse post explicaremos esses índices básicos.

1. Volume de Vendas: métrica básica para qualquer negócio

Pode até parecer dispensável que destaquemos este indicador financeiro relativo ao número de vendas. Mas o que acontece na prática é que sem um software confiável, esses números ficam muito suscetíveis a erros. Nesse caso, se a empresa não possui meios confiáveis de registro e armazenamento dos dados, toda a construção contábil irá ceder.

E como isso é fundamental para todos os demais indicadores financeiros, a preocupação deve estar na minimização das falhas no fechamento dos caixas e das vendas. Para que se tenha sempre o controle do que está sendo comercializado — até mesmo porque essas saídas estão diretamente relacionadas ao controle de estoque, caso a empresa lide com mercadorias. E ao controle de gastos e de horas trabalhadas, no caso de prestadoras de serviços

2. Custo de Mercadoria Vendida: porque só comprar não basta

Qual é a margem de contribuição de cada mercadoria vendida em sua empresa? O Custo de Mercadoria Vendida (CMV) fornece essa informação.

Lembre-se de que só comprar bem não basta! É necessário que se faça a entrada correta das notas fiscais no software da empresa. Assim, cada preço de custo deve ir ao sistema para, em seguida, o gestor calcular a porcentagem a ser colocada sobre esse preço. Então, formando o preço de venda.

Cada segmento segue determinadas leis de mercado, regras tarifárias ou de procura e demanda. Portanto, ter o total controle dessas informações e suas variações é fundamental para estar a par da realidade.

3. Lucro Bruto: vendas – compras = margem de contribuição

Esse indicador financeiro, se dá justamente pela subtração das compras a partir das vendas.

O resultado do departamento de vendas menos o resultado apurado pelo departamento de compras fornecerá esse indicador. Também chamado de margem de contribuição. Dessa margem é possível extrair o montante de despesas fixas da empresa. Sendo que o que resta é o lucro líquido.

Registrar diariamente todas essas informações de forma segura e em seus grupos financeiros correspondentes, é a única forma de o empresário conhecer o que é pago de custo fixo mensalmente. Assim fica fácil saber a lucratividade do negócio. O quanto de retirada é recomendável fazer ou reconhecer quando o negócio está crescendo mensalmente.

4. Despesas: registrar todos os custos em um software é essencial

Especialmente em tempos de crise, os empresários sabem que precisam cortar despesas. Economizando onde for possível sem perder em qualidade. Mas em qual grupo financeiro é mais fácil cortar ou diminuir? E ainda sem prejudicar o andamento das operações da empresa? Os indicadores financeiros de despesa sinalizarão exatamente isso!

Mas para que não deem falsos alarmes, é necessário que sejam abastecidos com todas as informações do dia a dia do negócio. Não se esqueça que a confiabilidade é peça-chave nesse processo. Para que não se comprometa a saúde financeira da empresa.

Uma dica: em geral, as empresas podem comprometer de 30% a 40% do seu lucro bruto com custos fixos.

5. Lucro Líquido: acompanhamento para não meter os pés pelas mãos

Chegamos ao mais refinado substrato de toda essa peneira contábil: o lucro líquido!

Para se chegar a esse dado, todos os outros anteriormente citados devem estar inseridos no sistema de forma correta. Caso contrário o empresário não estará trabalhando com a realidade.

Como resultado se tem contas que não fecham, retiradas altas demais e, consequentemente, um endividamento desnecessário para cobrir os problemas de caixa. Tudo isso pode ser evitado ao se conhecer o lucro líquido real da empresa.

Geralmente negócios saudáveis obtêm de 15% a 20% de lucro líquido. E chegar aos 20% é possível! Pode-se até mesmo ultrapassar esse montante. Desde que se tenha uma boa administração financeira e controles corretamente implantados.

6. Ticket Médio: indicador financeiro do andamento da equipe de vendas

Qual é a média de gasto de cada cliente em sua empresa? Ainda não sabe? Então, como investir em marketing e vendas?

Muitas empresas procuram, erroneamente, priorizar as vendas. Mas, para saber se as vendas estão melhorando ou caindo é essencial que se saiba qual é a média que cada cliente desembolsa comprando seus produtos ou contratando seus serviços.

Essa média é definida pelo ticket médio. Cujo cálculo feito é o valor total das vendas dividido pelo número total de clientes que compraram.

Esse índice deve ser um aliado da equipe. Isso para saber o que está funcionando ou não.

7. Produtividade por Funcionário: quando demitir e quando recompensar

Começamos o artigo falando em vendas e o terminaremos também falando sobre elas!

O capital humano da empresa deve funcionar em prol dos negócios, certo? Caso contrário, pode ser preciso investir em treinamentos ou contratar novas pessoas. Que serão mais adequadas ao perfil do trabalho exigido. Mas essas decisões só podem ser tomadas com base nos indicadores financeiros relativos à produtividade por funcionário.

E como o capital humano é o mais dispendioso, deve mesmo ser monitorado de perto. Quando não se sabe quantitativamente quanto cada funcionário está rendendo, o gestor acaba por tomar decisões qualitativas, que nem sempre são as mais adequadas. Portanto, errando ao avaliar fatores subjetivos em sua avaliação. Lembre-se de que nem sempre o mais sorridente funcionário é o mais produtivo. E contra os números não há argumentos.

Veja um vídeo do Sebrae sobre ‘Gestão por Indicadores’

E então, pronto para ficar de olhos cada vez mais abertos em relação aos indicadores financeiros do seu negócio? A qual dessas métricas você dará prioridade? Comente aqui e compartilhe suas impressões conosco!

Escrito por eGestor
O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: https://www.egestor.com.br