Descubra as principais fraquezas da sua empresa

Empreender não é uma tarefa fácil, principalmente se estamos começando nosso próprio negócio.

Quando trabalhamos para os outros, temos funções específicas: vendas, marketing, jurídico, produção etc. — mas, quando abrimos nossa empresa, temos que estar atentos a tudo isso, especialmente se os recursos forem escassos.

Assim, é comum que o empresário dê mais foco àquilo que é o coração do seu negócio. Contudo, sem uma boa gestão financeira, não há negócio que atinja todo o seu potencial. Na verdade, aliás, a falta de gestão financeira pode acabar arruinando a sua empresa!

Mas você pode ficar tranquilo, porque é perfeitamente possível aprender a fazer uma boa gestão financeira do seu negócio. E existem muitas ferramentas que podem ajudar. Quer ver quais são? Então continue lendo este post e confira nossas dicas!

7 dicas de gestão financeira para a sua empresa

1. Entenda ao menos o básico de finanças

De fato, você não precisa ser um grande especialista em finanças, mas, de novo: lembre-se de que esse é o seu negócio. Você investiu muita energia, dinheiro e expectativas nele, então, não deixe suas finanças abandonadas!

Para começar, aprenda a gerenciar seu fluxo de caixa. Saiba quanto você tem de caixa, quanto entrou e quanto saiu nos meses e anos anteriores. Então, levando isso em consideração, projete os próximos meses.

Inclusive, é sempre importante ser conservador nas projeções. Ou seja, para nunca ser surpreendido por um desempenho pior do que o esperado, utilize sempre os “piores” números possíveis.

Ebook Crescimento Empresarial

2. Faça um bom controle mensal

Esta dica deriva da primeira: não deixem acumular vários meses sem fazer controle de fluxo de caixa. Insira essa atividade na sua rotina — assim, você reduz muito o risco de ser pego de surpresa e não ter os recursos necessários para honrar seus compromissos ou fazer os investimentos necessários.

3. Registre tudo e organize seus documentos

Nenhum empresário pode se dar ao luxo de não ter seus documentos organizados. A empresa tem que estar sempre apta a prestar conta dos seus negócios, seja para o governo — Receita Federal, estado e município —, para fornecedores ou para os clientes e ex-clientes.

Então, registre tudo e guarde todos os documentos de forma organizada e sistemática. Acredite: isso vai poupar tempo e muita dor de cabeça!

4. Gerencie o seu tempo

Sabemos que um empresário tem muitas responsabilidades e uma vida sempre atribulada. Por isso, você precisa ter bem definidas quais são as metas para o seu negócio.

Além disso, estabeleça quanto tempo vai dedicar a cada uma delas. E não se esqueça de que ter uma boa saúde financeira deve ser uma meta permanente para a sua empresa!

Na verdade, isso não é apenas uma meta — é uma premissa. Um negócio sem boa gestão financeira não é sustentável, portanto, defina quanto tempo você vai dedicar a esse tema. Aliás, vale a pena conferir mais dicas para gerenciar melhor o seu tempo.

5. Separe as contas da empresa das suas contas pessoais

Fazendo um fluxo de caixa realista, você vai saber quanto pode retirar mensalmente. Então, abra uma conta para a sua empresa e use o cartão da empresa apenas para contas relativas ao negócio.

Com base nisso, defina o seu pró-labore e não misture as suas contas com as da empresa. Se não houver essa separação, você pode perder o controle rapidamente, gastando mais do que ganha, e não conseguir atingir seus objetivos.

6. Planeje seu crescimento com base nos dados

Agora que você já se organizou e conhece bem suas receitas, suas despesas, de onde elas vêm e qual é sua natureza, ficará muito mais fácil planejar o futuro da sua empresa.

Assim, você conseguirá detectar melhor as oportunidades — tanto com relação à redução de custos quanto perceber onde há mais oportunidades de negócios, de captar novos clientes e aumentar suas vendas.

Contudo, é importante sempre estar atento à realidade e corrigir rumos. Então, lembre-se de rever seu planejamento estratégico periodicamente, analisando os novos dados que vão sendo inseridos.

7. Conte com um bom sistema de gestão financeira

Muitas vezes, começamos a fazer a gestão financeira em uma planilha. O tempo passa, e acabamos abrindo outra planilha, com outro objetivo. Então, certo dia em que estamos com pressa, fazemos uma anotação no bloquinho mesmo.

Quando vamos ver, o caos já se instalou, e vai tomar um bom tempo para reorganizar tudo. Isso na melhor das hipóteses, porque ainda pode acontecer de perdermos informação no meio dessa bagunça toda.

Por isso, o mais recomendado é contar com um bom software de gestão financeira. Assim, você ganha agilidade e tem mais tempo para se concentrar na parte estratégica da sua empresa, sem correr riscos desnecessários.

Além disso, usar um sistema é mais prático, pois todas as informações ficam centralizadas em um mesmo lugar, de fácil acesso, e podem ser compartilhadas com quem for preciso — equipe, fornecedores, clientes.

Por fim, isso ainda minimiza a ocorrência de erros e reduz custos com recursos humanos e com espaço para armazenamento de documentos. De fato, são muitas as vantagens de contar com um bom software de gestão financeira. Pense nisso!

Conheça o eGestor!

O eGestor é um software completo para gestão de micro e pequenas empresas, que simplifica não apenas a gestão financeira, mas toda a gestão empresarial.

Um sistema de gestão fácil e online, pelo qual é possível fazer, além de controle financeiro, o controle de Estoque, Nota Fiscal, entre outros — tudo de forma simplificada. Quer ver só? Confira agora algumas vantagens do eGestor:

1. Controle financeiro

Você pode fazer a gestão do fluxo de caixa e controle de contas a pagar e receber, emitir relatórios de fluxo financeiro, fluxo futuro, controlar comissões de vendedores e até clientes inadimplentes.

2. Controle de estoque

Com os relatórios gerenciais do eGestor, você também pode fazer uma gestão eficiente de estoque e integrar o controle com compras, vendas e financeiro.

3. Controle de vendas de produtos e serviços

Faça o pedido de vendas de forma fácil e rápida, além de controlar o estoque e o financeiro. E você ainda terá acesso a relatórios detalhados de vendas.

4. Nota fiscal eletrônica

Por fim, ainda é possível emitir a NF-e e imprimir a DANFE, ou enviá-la para o seu cliente por e-mail.

Viu só? São mesmo muitas as vantagens! Aproveite para acessar o site do eGestor e saiba tudo que ele pode fazer para simplificar seu trabalho de gestão.

E aí, gostou das nossas dicas para fazer a gestão financeira da sua empresa? Pois elas ainda podem ajudar outros empreendedores. Então compartilhe este post nas suas redes sociais!

Escrito por eGestor
O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: https://www.egestor.com.br