fbpx

Faturamento: O que é, como calcular e aumentar o seu

Porque o faturamento é tão importante para a empresa?

  • O faturamento é importante para a empresa porque ele é o valor, em dinheiro, que a empresa recebeu em um período. Assim, ele demonstra se o resultado foi satisfatório ou não.
  • Com o acompanhamento do faturamento se tem uma melhor ideia da capacidade do negócio de gerar capital.
  • O faturamento também é importante porque a sua quantia define o regime tributário que a empresa se encaixa, ou seja, quanto te imposto a empresa deve pagar.
  • Para calcular o faturamento a fórmula é: Faturamento bruto = preço de venda x quantidade vendida.
  • O faturamento pode ser medido e identificado com um sistema de gestão empresarial eficiente, como o eGestor.

Se você entrou para o mundo dos negócios há pouco tempo, ou então planeja abrir a própria empresa, é importante compreender conceitos e cálculos. Esses conceitos fazem parte da rotina financeira de toda sociedade empresária, para administrar melhor os resultados. E, um desses assuntos é o faturamento da empresa.

Um conceito diferente de receita e lucro, por exemplo, mas que acaba confundindo muitos ao se deparar com cálculos que necessitem essas informações. O faturamento é quem define algumas posições do negócio, como regime tributário e porte da empresa, por exemplo.

Ainda, apesar de serem conceitos diferentes, quanto maior o faturamento, maior a chance de se obter lucros através da venda. Confira o que é o faturamento e outros conceitos que farão a diferença no seu financeiro.

O que é faturamento?

O faturamento é a soma de todos os valores das vendas de produtos ou serviços de uma empresa. Ou seja, todo valor que uma empresa recebe em um período é seu faturamento. Assim, a fórmula para calcular o faturamento é:

Faturamento = quantidade de produtos x preço de venda

Por exemplo: no mês de junho uma loja vendeu 5.000 produtos por $ 15,00 cada. Neste mês, o faturamento mensal da loja foi de $ 75.000,00.

Este não foi o lucro da empresa. Na realidade, este foi o faturamento apurado no mês de junho. Assim, para chegar ao lucro líquido será necessário subtrair diversos pagamentos como dedução de vendas, comissões, impostos sobre as vendas, entre outros valores.

Faturamento alto também não é sinônimo de lucro alto. O faturamento de uma empresa pode subir em determinadas épocas do ano, como resultado, por exemplo, das ações de marketing. Mas, se as despesas operacionais e tributárias continuarem elevadas, a lucratividade da empresa poderá ficar no mesmo patamar. O lucro líquido é o que sobra depois que a empresa já pagou os custos fixos e variáveis.

Ainda, é importante ressaltar que as empresas também possuem outras fontes de recursos, como aplicações financeiras. Mas, por suas vendas serem a principal forma de trazer boa parte do capital, o faturamento é um dos indicadores financeiros mais importantes da saúde financeira da sua empresa.

faturamento

Como se faz um faturamento

O cálculo do faturamento é fácil de ser feito porque é simples. Você deve multiplicar o preço de venda pelo total de produtos vendidos.

Mas, também, é possível calcular o faturamento bruto e o líquido. Ou seja, o bruto leva em consideração o preço de venda e o total de produtos. Enquanto isso, o líquido leva em conta valores de impostos de deduções de vendas.

Como saber o faturamento de uma empresa

A base do cálculo é a mesma, para calcular o faturamento bruto:

Faturamento bruto: Preço de venda x Total de produtos em um período

E para calcular o faturamento líquido:

Faturamento Líquido = Faturamento Bruto – Impostos – Deduções das Vendas

Como calcular o faturamento?

Para calcular o faturamento da empresa deve-se utilizar o preço de venda do produto e multiplicar pelo total de produtos vendidos. Se for necessário um cálculo mais detalhado, é possível calcular o líquido, diminuindo os valores de impostos e deduções de vendas do bruto.

Quais são os tipos de faturamento

Existem dois tipos de faturamento a serem interpretados. Assim, os tipos de faturamento são o bruto e o líquido.

Faturamento bruto X faturamento líquido

Faturamento Bruto

O faturamento bruto é o valor total que a empresa recebe pela venda de um produto ou prestação de serviço em determinado momento. Assim, a cada venda feita, esse valor aumenta.

Como calcular o faturamento bruto

Para calcular o faturamento bruto da empresa (indústria, comércio e prestador de serviços) é necessário multiplicar o preço de venda do produto e/ou serviço pelo total de produtos e/ou serviços vendidos em determinado período. Ou seja:

Faturamento bruto: Preço de venda x Total de produtos em um período

Por exemplo: uma loja vendeu 2.000 pares de chinelos no mês de junho, a $ 25,00 cada par. O faturamento bruto da loja foi de $ 50.000,00 (2.000 x $ 25,00).

Ou seja, o faturamento bruto é o valor total que o negócio recebe por meio de vendas de produtos ou prestação de serviços.

Ainda, caso a loja de calçados tenha vendido mais 1.500 pares de sandálias por R$ 60,00, o faturamento das sandálias será de R$ R$ 90.000,00 ( 1500 x $ 60,00). Mas, o faturamento total será de R$ 140.000,00, que é a soma do faturamento dos produtos.

Faturamento Líquido

O faturamento líquido tem o mesmo princípio que o faturamento bruto, a exceção é que o faturamento líquido é calculado retirando os valores de deduções de venda, como descontos, e impostos. Essas deduções ainda, podem ser vendas canceladas e mercadorias devolvidas.

Como calcular o faturamento líquido

Para calcular o faturamento líquido você precisa do faturamento das suas vendas e diminuir os impostos e deduções de vendas:

Faturamento Líquido = Faturamento Bruto – Impostos – Deduções das Vendas

Assim, vamos supor que a carga tributária sobre as vendas seja de 18,5% e não houve dedução de vendas. Dessa forma, o faturamento líquido da loja de chinelos foi de $ 40.750,00.

Faturamento Líquido = 50.000,00 – 18,5%

Faturamento Líquido = 40.750,00

As deduções de vendas são valores referentes a descontos e produtos devolvidos. Mas, neste exemplo, como não houve dedução de vendas, foi subtraído apenas o valor referente aos impostos ($ 50.000 x 18,5% = $ 9.250).

Ainda, os impostos variam de acordo com o regime tributário e porte da empresa. No MEI, por exemplo, o valor pago mensalmente referente ao ICMS é de R$ 1,00. No caso de prestação de serviços, o valor mensal pago é de R$ 5,00. Entretanto, outros portes possuem alíquotas diferentes. Então, é importante estar atento, para poder realizar o cálculo do faturamento da forma mais precisa possível.

Portanto, o cálculo de faturamento líquido tende a ser mais certeiro. Uma vez que esses são valores obrigatórios e sempre existe possibilidade de perda, ele traz um valor mais próximo da realidade.

Para que serve o faturamento

Um faturamento alto pode se tornar um lucro maior, por isso, esse indicador consegue mostrar se a empresa está no caminho certo. Isso porque, para o lucro ser calculado, primeiro é necessário saber qual o faturamento.

Ainda, é com essa informação que se sabe qual o regime tributário da empresa. Isso porque os regimes tributários são divididos, principalmente, pelo faturamento da empresa. Por exemplo, optantes do Simples Nacional podem faturar até R$ 4,8 milhões por ano, ao ultrapassar esse valor, devem se enquadrar em outro.

Outra definição importante feita a partir do faturamento é o porte da empresa. Alguns portes, como MEI por exemplo, podem faturar até R$ 81 mil por ano. E, quando ultrapassado, deve migrar o porte da empresa.

Ou seja, apesar de não representar o lucro, o faturamento consegue medir com mais precisão como andam as vendas do negócio. Assim, se entende o que mais atrai o público, se está no caminho certo e se há algo que pode ou deve ser modificado.

faturamento

Faturamento, lucro e receita: qual a diferença?

Receita, faturamento e lucro são três termos que confundem muito quem trabalha com financeiro ou dono de negócios que devem administrar a empresa. Confira a diferença entre eles:

Diferença de Receita e Faturamento

Faturamento é o que a empresa recebe, mas receita também é o que a empresa recebe. E agora?

Apesar de muito parecidos, os indicadores possuem uma diferença muito importante: a receita é o que efetivamente entrou no caixa.

Ou seja, o faturamento é o valor das vendas de produtos ou serviços realizados, o faturamento líquido é o número total, o faturamento bruto é com exclusão dos tributos e a receita é o valor que entrou no seu caixa realmente.

Assim, por exemplo, você realiza uma venda a prazo, em 3 parcelas. Dessa forma, o faturamento é o valor total da venda, mas a receita é o valor que realmente foi pago. Assim, no mês 3 a receita terá o valor da 3 parcela, mas o faturamento já foi computado na data da compra.

Mas, na visão contábil, receita e faturamento podem ser sinônimos.

Segundo o CFC, Conselho Federal de Contabilidade, receita pode ser definida como:

receitas são aumentos nos benefícios econômicos durante o período contábil, sob a forma da entrada de recursos ou do aumento de ativos ou diminuição de passivos, que resultam em aumentos do patrimônio líquido, e que não estejam relacionados com a contribuição dos detentores dos instrumentos patrimoniais.

Ainda, é importante lembrar que a receita, assim como o faturamento, se divide em receita bruta (Receita bruta = volume produtos/serviços x valor unitário) e receita líquida (Receita Líquida = receita bruta – deduções).

Diferença de Lucro e Faturamento

O conceito de faturamento e o de lucro pode parecer similar para algumas pessoas. Dizer que a empresa faturou um valor pode fazer parecer que esse é o valor que está em caixa e pode ser utilizado para pagamentos, mas isso não é correto.

Se pudéssemos fazer um caminho do dinheiro, esse seria:

  1. faturamento, que é o valor das vendas totais feitas;
  2. a receita, que é realmente o valor que entra em caixa;
  3. e após, o lucro, que é o valor que realmente sobra e pode ser reinvestido, aumentar capital de giro, se tornar reserva, ou outros.

Por isso, o faturamento é o valor das vendas, e o lucro é o resultado financeiro positivo após feitas todas as deduções de despesas operacionais e administrativas.

Essas despesas e custos podem ser fixas e variáveis:

  • Despesas fixas: essas não tem relação com o produto, diretamente. Elas estão relacionadas com o negócio em si, como energia elétrica e IPTU, por exemplo.
  • Despesas variáveis: também não tem relação direta com a compra ou composição do produto. Elas são variáveis pois não são valores exatos todo mês. Um exemplo de despesa variável é a comissão dos vendedores.
  • Custos fixos: seguindo o exemplo anterior, um custo fixo é o salário dos vendedores. Não é possível prever a quantidade de vendas que um pode fazer, mas o salário é um valor fixo que é pago mensalmente.
  • Custos variáveis: diretamente relacionados com o produto, são valores como matérias-primas e logística.

Faturamento e regime tributário da empresa

O faturamento de uma empresa é como ela define o regime tributário de um negócio. Dessa forma, ele tem um impacto direto no que a empresa paga de impostos.

Existem 3 tipos de regime tributários e cada um possuis suas especificidades:

  • Simples Nacional: é um regime simplificado, voltado para micro e pequenas empresas. Ele unifica 8 impostos em uma guia, facilitando o pagamento. Esse regime atende empresas que faturam até R$ 4,8 milhões por ano.
  • Lucro Presumido: é um regime que tem como base um cálculo pré definido para estipular qual será o lucro da empresa. Esse regime atende empresas que faturam até R$ 78 milhões por ano.
  • Lucro Real: o regime de lucro real, como o nome já diz, se refere ao que a empresa realmente lucrou. Nesse regime o faturamento deve ser acima dos R$ 78 milhões por ano.
faturamento

Como aumentar o faturamento da sua empresa?

Atenção a precificação

O preço dos seus produtos ou serviços é baseado em cálculos, certo?! Esse cálculo inclui uma margem de lucro e os gastos com os produtos. Então, analise novamente o seu cálculo e veja se não está deixando nenhum número passar, se não há possibilidade de negociar mais com seu fornecedor e até aumente a sua margem de lucro.

Estude sobre novas formas de marketing

O marketing é quem traz os clientes. Se para aumentar o faturamento é necessário vender mais, estude com o setor uma forma de trazer mais gente. Ou, ainda, se a estratégia inclui investir valores muito altos, é possível pensar em outra que economize mais.

Tenha um pós-venda exemplar

O contato com seu cliente após a venda é essencial para que ele retorne. É através dele que é possível vender mais e, em alguns casos, realizar o upsell ou cross sell.

É possível apresentar promoções e criar uma conexão mais próxima com o cliente, fazendo com que ele lembre de você na próxima vez que precisar realizar a compra.

Controle das despesas operacionais

Faça uma análise profunda sobre os custos da empresa e veja os custos que podem ser cortados ou reduzidos sem afetar o desempenho da empresa nem a satisfação do cliente. Essa análise pode ser feita através de um controle bem feito de fluxo de caixa.

Formação de preços

Calcule corretamente o preço de venda para não perder dinheiro. Analise todos os custos fixos e variáveis para definir o preço de venda justo para o consumidor, competitivo e lucrativo para a empresa.

Política de crédito

As condições de pagamento que a empresa oferecerá ao cliente devem ser bem analisadas. Assim, é possível definir qual a política de crédito mais segura para os negócios. É imprescindível manter o controle sobre a carteira de clientes, avaliando o nível de inadimplência. Isso pode ser feito por meio de um cadastro de clientes.

De olho na concorrência

Não perca os concorrentes de vista. É importante encontrar um diferencial competitivo em relação à concorrência e, assim, aumentar as oportunidades de vendas. O consumidor tem que perceber porque é melhor comprar seus produtos, mercadorias ou serviços e não os oferecidos por outras empresas.

Localização ideal

A escolha do ponto comercial é uma decisão estratégica. Por isso, é importante conhecer bem o perfil do público desejado pela empresa e confrontar essa informação com o fluxo de consumidores que passam em frente ao local para saber se o endereço é adequado ao tipo de negócio. O faturamento de uma empresa pode estar limitado porque a mesma pode não estar situada no endereço certo.

Qualidade de atendimento

O consumidor, ao entrar no estabelecimento precisa ser bem atendido. Isto só é possível com uma equipe de vendas treinada, que conhece os produtos e serviços que comercializa e está comprometida com os objetivos e metas da empresa. Ou seja, não adianta oferecer os melhores produtos e serviços se a empresa não possui vendedores capacitados.

Caixa da empresa

Jamais faça retiradas do caixa da empresa para pagar despesas pessoais. Para isso, o pró-labore já está no custo fixo, e é o único valor que vai para o bolso do empresário a título de remuneração. O lucro líquido também deve ser investido nos negócios. Portanto, controle bem as finanças da empresa e os gastos pessoais para que a empresa tenha um futuro de sucesso!

eGestor

O eGestor é a ferramenta de gestão empresarial totalmente online e fácil, perfeito para auxiliar no gerenciamento de processos de sua micro ou pequena empresa.

Com ele você pode emitir notas fiscais eletrônicas e boletos bancários para os seus clientes, além de gerar diversos relatórios financeiros sobre as atividades de sua empresa, registrar todas as suas compras e vendas, controlar o seu estoque e muito mais!

Banner-conversao-eGestor-blog
Início 9 Sistema de Gestão 9 Controle Financeiro 9 Faturamento: O que é, como calcular e aumentar o seu
Escrito em: 05/01/23
<a href="https://blog.egestor.com.br/author/pedro-henrique-escobar/" target="_self">Pedro Henrique Escobar</a>

Pedro Henrique Escobar

Pedro Henrique Escobar é formado em Administração e gerente de marketing no eGestor. O eGestor é uma ferramenta online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: eGestor.

Comentários:

Compartilhe seu comentário, dúvida ou sugestão!

2 Comentários

  1. Julio cesar Ribeiro jayme

    Uma empresa me pediu nota fiscal com faturamento para 7 dias por favor você sabe me dizer o que é que significa isso

    Responder
    • Pedro Paulo Oliveira de Souza

      Sou administrador de empresa formado, e gostaria de entrar neste ramo.
      Me ajudem por favor!!!😔

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar…

Nota Fiscal de Serviço Eletrônica (NFS-e): o que é e quem emite

A NFS-e, ou Nota Fiscal de Serviço Eletrônica, é um dos tipos de notas fiscais que existe juntamente com a nota fiscal, a nota fiscal do consumidor e o conhecimento de transporte. Elas são úteis para empresas que tem como uma das funções...

Faturamento: O que é, como calcular e aumentar o seu

Porque o faturamento é tão importante para a empresa? O faturamento é importante para a empresa porque ele é o valor, em dinheiro, que a empresa recebeu em um período. Assim, ele demonstra se o resultado foi satisfatório ou não. Com o...

Fluxo de Caixa: Guia de como fazer o da sua empresa

O que é o fluxo de caixa?O fluxo de caixa é o controle de todos os valores que entram e saem do financeiro da empresa. Qual o objetivo do fluxo de caixa?O objetivo do fluxo de caixa é garantir a saúde financeira do negócio, assegurando...

Controle de Estoque: Como fazer um controle profissional

Porque o controle de estoque é tão importante para a empresa? O estoque é o principal ativo de uma empresa, sendo a forma mais importante de fazer dinheiro. Por isso, ter total atenção ao controle do estoque é de extrema importância. Se a...

Nota fiscal eletrônica: tudo o que você deve saber [ATUALIZADO]

A Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) é um documento cuja função é atestar a venda de um produto ou a prestação de um serviço. Ela foi desenvolvida com o objetivo de substituir alguns sistemas de impressão de documentos fiscais em papel. Assim...

ERP: O que é e vantagens [GUIA COMPLETO]

Teste Grátis É possível perceber que as empresas que não contam com um ERP acabam tendo mais trabalho, por ele ser extremamente manual. Elas precisam dividir as tarefas em muitos processos. Se há contas a pagar, por exemplo, é...

NFC-e (Nota fiscal de consumidor eletrônica) [Atualizado]

Emitir NFC-e Todo produto ou serviço vendido, deve ter sua comprovação fiscal e um dos meios de atestar essa transação é a nota fiscal. Afinal, ela dá segurança tanto à empresa que vende o produto, quanto ao consumidor que o compra....

Guia do MEI: Tudo sobre o MEI – Blog do eGestor

O MEI (Microempreendedor Individual) é um tipo de empresa voltado para formalização de profissionais autônomos. O custo para abrir um MEI é zero. Os impostos pagos pelo MEI são o ICMS, pela venda de mercadorias, o ISS, por prestação de...

Controle financeiro empresarial: Como fazer passo a passo

Passo a passo para fazer o controle financeiro da sua empresa Faça o controle do fluxo de caixa Separe custos e receitas Planejamento de recebimentos e pagamentos Registre todas as operações financeiras Tenha um orçamento bem estruturado...

Gestão empresarial: guia definitivo para o sucesso do seu negócio

Toda empresa precisa ter um objetivo, uma missão maior que guie todas as suas atividades. Independente de qual for esse objetivo, ele tem tudo a ver com a gestão empresarial. Isso porque é através de uma gestão empresarial competente e...