briquetes

Combustível sustentável tem apresentado crescimento e pode ser bastante lucrativo

O que são briquetes?

Briquete é o nome de um combustível sustentável e renovável feito a base de fragmentos de madeira prensada e ressecada. É um combustível do qual é possível retirar a biomassa, que é a energia gerada a partir de qualquer resíduo animal ou vegetal. O briquete apresenta um formato cilíndrico e é altamente compactado, tendo uma grande densidade. Possui como pontos positivos, inclusive, até mesmo algumas características que o colocam em uma posição de superioridade em relação à lenha. Afinal, o briquete possui uma calorimetria mais regular, e sua combustão também produz mais calor do que a queima de lenha.

Além de ser mais eficaz do que a lenha, que normalmente é feita de madeira nativa, os briquetes reaproveitam restos das indústrias madeireiras e agridem menos ao meio ambiente. Ele já é considerado por muitos como “carvão ecológico” e substituto para a lenha nas indústrias que exigem a geração de calor por combustão de madeira. Pode alimentar caldeiras industriais, fornos, churrasqueiras e até mesmo lareiras.

O desempenho dos briquetes gera um grande aproveitamento de sua biomassa. 30 kgs de briquetes produzidos a partir de serragem, maravalha, fitas de compensado e outros restos de madeira chegam a gerar até mesmo 100 kwh de energia elétrica por mês.

O mercado de briquetes no Brasil

Dependendo da região do território nacional onde se pretende instalar a empresa, ela pode se tornar pioneira do setor na região. Isso porque as indústrias de produção de briquetes estão centralizadas principalmente nas regiões Sul e Sudeste do Brasil. Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), os estados com maior capacidade para geração de briquetes são Paraná e São Paulo.

É interessante também atentar para outras fontes de resíduos para além da indústria madeireira. No Brasil, a cana-de-açúcar gera milhões de toneladas de bagaço que costumam ser aproveitados apenas para adubar o solo em novos plantios. Parte destes resíduos poderiam facilmente ser transformados em briquetes. Outras fontes de resíduos para a briquetagem estão nas podas urbanas e até mesmo nos restos da construção civil.

O consumo de briquetes é maior nas indústrias que os utilizam como combustível para suas caldeiras. No entanto, apesar de ainda incipiente, o mercado varejista de briquetes também tem crescido. Aumenta o número de famílias que tem substituído o carvão pelos briquetes. Segundo eles, esta matéria dura mais, é mais limpa, tem menos odor e é mais fácil de manusear.

A fábrica

O primeiro aspecto a tratar neste tópico é a localização. Para isso, dividiremos em duas partes: características da região e do imóvel. É importante escolher um local que seja o mais próximo possível da fonte de matéria prima dos briquetes. Isso porque a matéria-prima é pouco densa e, portanto, leve, dificultando longas viagens. Com relação ao imóvel, é interessante que esteja próximo a fontes de água e possua um terreno regular.

É importante também não se esquecer das ações burocráticas que devem ser tomadas antes da abertura de qualquer empresa. Fazer pesquisa comercial junto à prefeitura, apurar se a marca que representará a empresa já não tem dono, fazer o arquivamento do contrato social ou da Declaração de Empresa Individual, solicitar CNPJ, Inscrição Estadual e Alvará de Funcionamento, fazer a Matrícula no INSS, obter a certidão de uso do solo e, especificamente para indústrias que lidam com recursos naturais, realizar a regulamentação junto ao Ibama.

A estrutura física de sua fábrica dependerá da expectativa de produção. Quem inicia no setor não costuma utilizar um terreno mais do que 4000 metros quadrados, com um quarto deste território coberto para algumas áreas da produção que exigem proteção contra chuva e outras intempéries. Divide-se por área de recepção e estocagem da matéria-prima (silo úmido e silo seco); galpão de produção; almoxarifado e laboratório de análises; área administrativa e comercial.

Ebook Crescimento Empresarial

Pessoal e maquinário

Novamente, a quantidade de contratados dependerá do tamanho que você deseja a empresa. Mas, para uma empresa de pequeno porte, ou para manter a proporção, a sugestão são cerca de dez funcionários. Um para recepção, um para vendas, um para atividades administrativas e de quatro a sete para a produção em si.

Para além dos equipamentos normais de almoxarifado e de escritórios, o maquinário específico para a produção de briquetes é: uma briquetadeira n/95; um silo para estocar matéria seca; um silo para estocar matéria úmida; um secador de tambor; uma pá carregadeira; uma fornalha mecânica; uma extrusora de pistão mecânico e dois a três caminhões (próprios ou frota terceirizada).

Outra parte que é imprescindível neste e em qualquer negócio é saber gestar todas as etapas da empresa. Para isso, é indicado um software de administração como o eGestor. Com sua plataforma completamente on-line, você não sobrecarrega os computadores da empresa, pois os dados são salvos no servidor online (nuvem). O software oferece cobertura completa em todos os momentos da produção: entrada de insumos e saída de produtos, análise e controle comercial, emissão de nota fiscal eletrônica, quadro funcional e tantas outras atividades. Um programa pensado para economizar tempo e dinheiro.

Com relação à mercadoria, fique atento. É imprescindível que haja um grande giro na empresa, mas não dá pra ficar sem estoque. Mantenha o mínimo necessário para eventuais negociações maiores do que o esperado. Quando for negociar por matéria prima, fique de olho na madeira. Prefira as peças mais claras, pois elas têm uma maior duração útil e poderão ser estocadas por mais tempo. A maioria da matéria-prima disponível no mercado de briquetagem provém de pinus. Esta madeira gera em torno de 4500 a 5000 Kcal/kg. A geração calorífica depende do tipo e da qualidade da madeira utilizada.

Gostou do texto? Deixe um comentário!

Ebook manual de como abrir uma empresa

Escrito por eGestor
O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: https://www.egestor.com.br