fbpx

Como montar uma fábrica de ração para animais?

Está pensando em abrir uma fábrica de ração para animais e não sabe por onde começar? Fique tranquilo! O eGestor ensina o passo a passo para tirar o seu negócio do zero! Veja neste artigo por que e como investir corretamente neste setor que tem atraído olhares de muitos curiosos e interessados.

Por que abrir uma fábrica de ração para cachorros e gatos?

Sejam de estimação ou de criação, a indústria alimentícia de animais tem se mantido em alta nos últimos relatórios de desenvolvimento nacional.

Para se ter uma ideia, há cerca de cinco anos o setor já consumia cerca de 35% de todo o farelo de soja produzido no país, além de outros 60% de milho. Uma enorme quantidade destinada à plena satisfação de um único setor da indústria alimentícia.

A fim de cuidar melhor de cada animalzinho, hoje as rações são desenvolvidas por profissionais cada vez mais focados e especializados. Cada pacote de ração tem a medida ideal de proteína e carboidrato que o cão ou boi precisa. Além dos insumos, minerais e vitaminas, é claro.

Vale destacar que em 2015 o IBGE revelou uma pesquisa que apontava que, no Brasil, existiam cerca de 52 milhões de cachorros e 22 milhões de gatos domésticos, ou seja, vivendo junto aos lares. Em porcentagens, quase metade dos lares brasileiros já tinha um cão (44,3%), contrastando com 17,7% das casas com gatos.

Se considerarmos o número de animais criados para engorde, ou outros tipos como cavalos, por exemplo, esse número ultrapassa a atual população brasileira sem qualquer dúvida.

Como se vê, baseado nestes dados e informações genéricas do setor, o mercado alimentício está em aberto para quem deseja investir na criação de uma fábrica de ração para animais. Neste artigo, você encontrará o passo a passo para cumprir este objetivo.

O que eu preciso saber antes de abrir uma fábrica de ração?

Empreender requer cuidados e muita atenção para que o sucesso seja obtido. Neste contexto, é importante averiguar cada pormenor do negócio antes de simplesmente investir.

Entender o mercado em que as indústrias alimentícias de animais estão inseridas, a demanda de procura e o conceito de qualidade buscado e até mesmo exigido pelos clientes, são a base para começar a fase de planejamento da empresa. São negócios muito diferentes do que abrir uma loja de eletrodomésticos ou outros produtos.

Definir o tipo de ração que será produzida e o público a ser atendido também faz parte desta etapa inicial. Esta etapa é fundamental dentro do plano de negócios como um todo.

E por falar em plano de negócios, ele é o primeiro passo oficial a ser dado para tirar a ideia da cabeça e começar a colocá-la em prática. A seguir, entenda mais sobre por que um negócio deve sempre começar a ser desenvolvido por este documento e seu passo a passo.

O que é plano de negócios?

Todo negócio, seja ele de qual ramo for, precisa ter um plano de negócios bem desenvolvido e estruturado para que dê certo. Considerado como instrumento base, este documento ajuda desde a elaboração do retrato do empreendimento, elencando quais são as suas necessidades no que diz respeito a maquinário, por exemplo, até definindo as qualidades essenciais para o empreendedor e demais colaboradores da empresa.

O plano de negócios é um documento completo. Quanto mais detalhado e preciso for, melhor.

Em outras palavras, o plano de negócios é uma listagem, por escrito, de todos os objetivos da empresa. Seu principal foco é diminuir as falhas encontradas na rotina dos trabalhos, potencializando o negócio e aumentando os seus lucros.

Infelizmente muitas empresas iniciam seus trabalhos sem investir nesta estrutura prévia e acabam encontrando dificuldades, principalmente nos primeiros meses e anos. Podendo ser feito ou até mesmo revisto a qualquer momento, o plano de negócios é essencial na vida do bom administrador.

Como é feito o Plano de negócios?

Se você está pesquisando sobre como montar uma fábrica de ração para cachorros, gatos e outros animais, a primeira dica é estruturar tudo no papel, afinal, é muito melhor errar em um documento do que no dia a dia do empreendimento, não é mesmo?

Veja a seguir o passo a passo do plano de negócios e comece a estruturar a sua empresa agora mesmo! Siga os passos elencados:

1. Defina o sumário executivo do seu plano

O Plano de negócios deve começar sempre pelo sumário executivo. Mas, o que é isso, afinal?

A primeira parte do documento deve essencialmente responder a pergunta “O que é e como fazer?” do seu empreendimento. É mais do que uma justificativa ou simples introdução, pois neste tópico são elencados os mais importantes pontos do negócio.

Nesta parte deve constar, por exemplo, todos os seus dados pessoais e profissionais, bem como de seus sócios se for o caso. Quais as atribuições de cada um dos investidores da empresa?

Também é neste primeiro momento que são elencados os principais dados do empreendimento como o nome da empresa que está sendo criada, a localização dela, principais produtos e serviços oferecidos, setor de atividade, forma jurídica, enquadramento tributário e capital social.

Para encerrar o sumário executivo é importante criar e destacar qual é a missão da empresa visto que ela norteará seu desenvolvimento e posterior crescimento também. A missão deve responder a pergunta “Para que e para quem a empresa foi criada?”

2. Analise o mercado

Conhecer o mercado a que se espera fazer parte é o segundo passo dentro do Plano de negócios. Entre as muitas observações a serem feitas, compreender quem são os seus clientes é a que mais se destaca.

Quem vai comprar seu produto? Qual a faixa etária deste público? Nível social e renda? Quais seus hábitos e costumes? Se você está desenvolvendo um plano para uma fábrica de rações, é importante pesquisar nesta questão qual é o gasto mensal desses clientes com seus pets como, por exemplo, cachorros e gatos.

Ainda neste mesmo tópico, é imprescindível descobrir quanto seu cliente está disposto a pagar pelo seu produto. Considere ainda o quanto eles se importam em testar uma marca nova, o prazo de entrega e pagamento, e outros fatores.

Também é importante analisar o mercado no sentido dos concorrentes da empresa. Quem são os concorrentes diretos e indiretos da fábrica? Quais são os seus diferenciais competitivos?

Veja ainda quem são os fornecedores com que você terá que negociar, pesquise por sua reputação, valores e empresas semelhantes.

3. Desenvolva um plano de marketing

Entrar em um mercado exige muito planejamento e estratégia, ainda mais quando já existem marcas reconhecidas como Pedigree e Whiskas no segmento.

Qual o diferencial do seu negócio? Como você vai atrair a atenção do público para o seu produto?

Na hora de desenvolver o plano de marketing é imprescindível considerar o preço, as estratégias promocionais que serão utilizadas, principalmente no momento do lançamento do produto, a estrutura da comercialização e até mesmo a localização do negócio, analisando se é um local acessível aos clientes e de destaque.

Quanto mais detalhado o plano de marketing, maiores as chances da empresa conquistar a uma fatia do mercado.

4. Estabeleça o plano operacional do negócio

O primeiro passo dentro do plano operacional é definir estrategicamente o layout físico da empresa. Através deste processo ficarão definidos em que locais cada um dos setores serão alojados dentro do negócio.

Esta organização é importante uma vez que colabora com o aumento da produtividade da sua fábrica, reduzindo os desperdícios e retrabalhos e até mesmo economizando tempo nos processos de produção.

Aqui é indispensável fazer um mapa, uma planta, de toda a empresa destacando cada departamento e compondo uma legenda explicativa. Após feito isso, analise se não há melhores possibilidades de arranjo.

Também é neste tópico que se descreve a capacidade produtiva da empresa. Quantos quilos ou pacotes de ração você pretende produzir diariamente? Esta estimativa está alinhada a real capacidade da empresa? Qual a mínima e máxima que a linha produtiva pode realizar?

Elencar um software para gestão de todos os procedimentos internos da empresa além de ser crucial é uma oportunidade que merece atenção. O eGestor, por exemplo, é um pacote completo e riquíssimo em detalhes que vão auxiliar no dia a dia profissional.

Por fim é importante hierarquizar os procedimentos dentro da empresa. Qual é o passo a passo para produzir e entregar um saco de ração? Primeiro, sua empresa recebe os ingredientes que compõe a matéria-prima e, depois, há mistura e demais processos para formar a ração, certo?

Feito isso é hora de embalar e colocar em caminhões para o transporte até os clientes parceiros, como supermercados e pets. Só então o produto chega ao cliente. Defina tudo isso em detalhes!

5. Tome cuidado com o financeiro

Qual a necessidade de investimento financeiro inicial para tirar o projeto da fábrica de ração do papel e transformá-lo em realidade? Se você ainda não sabe ao certo é hora de estimar todos os investimentos, desde os fixos até os mais esporádicos.

Entre os investimentos destacam-se os maquinários, ambiente físico, móveis, veículos e demais ferramentas.

Também é importante determinar o capital de giro para manter a fábrica em ritmo total. Esse capital é a fonte de recursos que suprirá as primeiras necessidades da empresa, enquanto ela não atingir ainda os resultados projetados.

Neste capital deve estar previsto o estoque inicial da empresa e o caixa mínimo para que o negócio não deixe de funcionar.

No tópico financeiro é importante prever os investimentos pré-operacionais também como as despesas para a legalização do negócio, as obras, projetos de marketing para divulgação e demais despesas.

Por fim, neste passo é necessário destacar a estimativa de faturamento mensal da empresa assim como de todos os custos para mantê-la. O objetivo é alinhar de modo que o faturamento seja superior aos custos, é claro.

6. Construa possíveis cenários e os analise

Você já deve ter ouvido falar no conhecido plano B, não é? Ele entra exatamente neste passo do Plano de negócios: Na construção de cenários e desenho de estratégias.

Como empreendedor, é claro que seu objetivo é desfrutar de excelentes cenários, sendo estes positivos e altamente lucrativos. Porém, sabe-se que nem sempre é assim. O mercado é volátil, instável e a todo o momento surgem novos concorrentes. Como se posicionar então?

Preveja os bons e maus resultados e trace estratégias para cada um deles. Nos períodos de bonança é importante investir e reservar recursos. Nos momentos de recessão, controlar gastos e manter o ritmo de crescimento é fundamental para não falir.

7. Faça uma avaliação estratégica do negócio

Atualmente existem muitos modelos para análise estratégica e entre eles a análise SWOT, ou FOFA, no português, é um dos mais simples de se entender e por em prática.

Neste modelo é preciso analisar as forças e fraquezas da empresa, ambas de cunho interno, e as oportunidades e ameaças vindas e percebidas no mercado.

Utilizar tal método colabora com o aperfeiçoamento da competitividade do negócio, destacando tudo aquilo que é favorável e que deve ser usado no dia a dia das relações da empresa enquanto alerta sobre as deficiências do negócio, mostrando o que precisa ser aprimorado.

Veja alguns exemplos de resultados que podem ser encontrados na análise FOFA:

  •  Forças: Um atendimento personalizado e bom aos clientes, valor de venda competitivo no mercado e boa localização física da empresa;
  • Oportunidades: Poucos concorrentes, crescimento no número de pessoas com cachorros e gatos, além de maior número de animais de engorde e boa avaliação dos clientes;
  • Fraquezas: Recorrência de falhas e erros na produção das rações, custos elevados nas manutenções das máquinas e falta de mão de obra qualificada; e
  • Ameaças: Concorrentes consolidados no mercado de alimento de animais, impostos e tributos altos para o governo e disponibilidade de poucos fornecedores no setor.

Fabrica de ração para animais pode ser MEI?

Sim, uma fábrica de ração para animais com CNAE 4789-0/04 – Comércio varejista de animais vivos e de artigos e alimentos para animais de estimação, pode ser MEI.

Chegou a hora de abrir o negócio

Plano de negócios finalizado: É chegada a hora de abrir a fábrica de rações!

Depois de você ter concluído todo este passo a passo com muita atenção,  é a hora de ter dedicação e até mesmo consulta profissional, é chegado o momento de correr atrás das compras, locações e contratações para tirar o sonho do papel e iniciar o empreendimento.

Invista em qualidade! Esta é a dica fundamental para o sucesso em qualquer que seja a área.

Garanta que os cachorros, gatos, cavalos, bois e os demais animais de seus clientes tenham acesso à melhor composição através da sua ração e conquiste este mercado!

Banner-conversao-eGestor-blog
Início 9 Empreendedorismo 9 Como montar uma fábrica de ração para animais?
Escrito em: 10/04/17
<a href="https://blog.egestor.com.br/author/pedro-henrique-escobar/" target="_self">Pedro Henrique Escobar</a>

Pedro Henrique Escobar

Pedro Henrique Escobar é formado em Administração e gerente de marketing no eGestor. O eGestor é uma ferramenta online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: eGestor.

Comentários:

Compartilhe seu comentário, dúvida ou sugestão!

3 Comentários

  1. Rodrigo

    Muito boas dicas !!!

    Responder
  2. Alice Nunes

    Adorei a matéria. Sou estudante de medicina veterinária e pretendo seguir a área de nutrição. Achei a matéria bem esclarecedora sobre como montar uma fábrica de rações.
    Tenho projetos de montar uma, agora basta terminar a faculdade e uma capacitação profissional necessária, então só vai me restar encontrar um bom sócio.

    Responder
    • Sergio

      Alice, me procure creio que eu possa ser um possível sócio.

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar…

Guia do MEI: Tudo sobre o Microempreendedor Individual

O MEI (Microempreendedor Individual) é um tipo de empresa voltado para formalização de profissionais autônomos. O custo para abrir um MEI é zero. Os impostos pagos pelo MEI são o ICMS, pela venda de mercadorias, o ISS, por prestação de...

NFC-e (Nota fiscal do consumidor eletrônica) [Atualizado]

A NFC-e é uma nota fiscal utilizada para registrar vendas de produtos. Ela é emitida diretamente para o consumidor final. Para emitir a NFC-e deve ser utilizado um sistema emissor de notas fiscais. Emitir NFC-e Todo produto ou serviço...

Faturamento: O que é, como calcular e aumentar o seu

Porque o faturamento é tão importante para a empresa? Porque ele é o dinheiro que a empresa recebeu em um período, que mostra se ele foi bom ou não. Acompanhar o faturamento se sabe quanto a empresa pode gerar de capital. Ele também é...

Controle de Estoque: Como fazer um controle profissional

Porque o controle de estoque é tão importante para a empresa? O estoque é o principal ativo de uma empresa, sendo a forma mais importante de fazer dinheiro. Por isso, ter total atenção a gestão do estoque é de extrema importância. Se a...

ERP: O que é e vantagens [GUIA COMPLETO]

Teste Grátis A administração de uma empresa acontece diariamente, com processos e controle que devem ser feitos a todo momento. Esses processos são o que mantém a empresa funcionando, e esse controle é o que mantém as contas em dia e os...

Nota fiscal eletrônica: tudo o que você deve saber [ATUALIZADO]

A Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) é um documento cuja função é atestar a venda de um produto ou a prestação de um serviço. Ela foi desenvolvida com o objetivo de substituir alguns sistemas de impressão de documentos fiscais em papel. Assim...

Gestão empresarial: guia definitivo para o sucesso do seu negócio

Toda empresa precisa ter um objetivo, uma missão maior que guie todas as suas atividades. Independente de qual for esse objetivo, ele tem tudo a ver com a gestão empresarial. Isso porque é através de uma gestão empresarial competente e...

Controle financeiro empresarial: Como fazer passo a passo

Passo a passo para fazer o controle financeiro empresarial Faça o controle do fluxo de caixa Separe custos e receitas Planejamento de recebimentos e pagamentos Registre todas as operações financeiras Tenha um orçamento bem estruturado...

Fluxo de Caixa: Guia de como fazer o da sua empresa

O que é o fluxo de caixa?O fluxo de caixa é o controle de todos os valores que entram e saem do financeiro da empresa. Qual o objetivo do fluxo de caixa?O objetivo do fluxo de caixa é garantir a saúde financeira do negócio, assegurando...

Nota Fiscal de Serviço Eletrônica (NFS-e): o que é e quem emite

A NFS-e, ou Nota Fiscal de Serviço Eletrônica, é um dos tipos de notas fiscais que existe juntamente com a nota fiscal, a nota fiscal do consumidor e o conhecimento de transporte. Elas são úteis para empresas que tem como uma das funções...