laje pré moldada

Pensando em montar o próprio negócio? A indústria da construção civil é um mercado que oferece inúmeras oportunidades para empreendedores. Em determinadas épocas, o setor sofre alguns abalos em consequência de crises na economia nacional, mas os governantes se esforçam logo para garantir a sustentabilidade da cadeia de negócios da industrial imobiliária e a manutenção dos milhares de empregos diretos e indiretos. Portanto, mesmo com altos e baixos, a construção civil ainda é uma área promissora para investidores.

Um nicho a ser explorado é o da fabricação de lajes pré-moldadas. Mas antes de entrar neste ramo, faça uma pesquisa de mercado bem detalhada para embasar o plano de negócio e busque a qualificação necessária para administrar o empreendimento e oferecer produtos de qualidade, com preços competitivos.

Investir em tecnologia é essencial para otimizar a produção e fazer frente aos concorrentes. O empreendedor poderá buscar informações e tendências do mercado nos sites do Instituto Brasileira do Concreto, Associação Brasileira do Cimento Portland, Sindicato da Construção Civil, além de feiras de materiais de construção civil.

As lajes pré-moldadas são bastante utilizadas na construção de qualquer tipo de imóvel por tornarem processo construtivo muito mais rápido e econômico. Preparar uma laje tradicional demanda maiores custos com material e mão de obra. Com estruturas pré-moldadas, a execução da obra é muito mais rápida e o desperdício de materiais é reduzido.

A laje pré-moldada é formada por vigotas pré-fabricadas de concreto estrutural, preenchidas com bloco cerâmico, concreto, isopor, entre outros materiais. São utilizadas para o forro ou piso do imóvel (edificações com dois ou mais pavimentos). Há uma série de normativas editadas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) com relação à fabricação de lajes pré-moldadas e atividades afins. Vale a pena estudar para compreender melhor o ramo. É importante conhecer as vantagens e desvantagens de cada tipo de laje pré-moldada e saber quais as necessidades do mercado consumidor para não correr o risco de ficar com produtos encalhados.

Ebook Crescimento Empresarial

Estrutura da indústria de lajes pré-moldadas

A estrutura do empreendimento depende do valor a ser investido. E é sempre possível expandir os negócios. O mais importante é elaborar um plano de negócio bem estruturado e realista para não perder o controle do empreendimento. Estima-se que o investimento mínimo está em torno de R$ 500 mil.

Com todas as informações do negócio na ponta do lápis, ficará mais fácil encontrar o local adequado para instalar a fábrica. A localização é um fator importante para o negócio, especialmente se empresa terá um balcão para a venda no varejo. Neste caso, não adianta colocar a empresa em local de difícil acesso para o consumidor comum ou em áreas sujeitas a inundações em época de chuvas. Total atenção com a logística!

Todo o projeto – da planta industrial às instalações – deve ser executado por profissional habilitado, pois há uma séria de normas técnicas e exigências legais a serem cumpridas. Caso contrário, o empreendimento não receberá os alvarás e licenças públicas para funcionar.

Qualidade da matéria-prima da laje pré-moldada

Para fabricar lajes pré-moldas será necessário aço, cimento, areia, blocos de cerâmica, isopor, e outros. Devem-se buscar produtos de qualidade e de procedência legal. Jamais utilize, por exemplo, areia oriunda de mineradoras que não possuem licença ambiental para exercer a atividade. Preocupe-se com o perfil de seus fornecedores para não correr o risco de comprar materiais de procedência ilegal. Isto seria péssimo para o negócio!

Além disso, a gestão de estoque é muito importante. Deve-se buscar o ponto de equilíbrio entre o estoque e a demanda de vendas. Saber manter o estoque mínimo capaz de atender os pedidos dentro do prazo sem comprometer o capital da empresa com uma produção acima do necessário.

Tecnologia e gestão empresarial

A gestão do negócio exige muita atenção. A taxa de mortalidade de empresas é alta no Brasil. Muitos empreendimentos fecham as portas antes de completar três anos de existência. Isto porque não houve uma preocupação inicial com o plano de negócio e muito menos com a gestão da empresa, nos mínimos detalhes.

O controle financeiro, por exemplo, tem que rigoroso. Orçamentos mal planejados e desorganização financeira são fatais para qualquer negócio. Um cálculo errado pode provocar o chamado “efeito dominó” e gerar muitos prejuízos.

Hoje em dia a tecnologia oferece inúmeras ferramentas de gerenciamento empresarial. O eGestor, por exemplo, é uma plataforma que serve para o controle financeiro da empresas. A tecnologia possibilita a gestão do fluxo de caixa, contas a pagar e a receber, emissão de balancetes contábeis.

O ERP eGestor permite à empresa fazer o controle integrado de compras, vendas, estoques e finanças; processamento de relatórios completos sobre o estoque disponível, movimentação dos produtos, produtos por fornecedores.

O eGestor também emite Nota Fiscal Eletrônica e a DANFE ou o envio destes documentos fiscais para o e-mail do cliente. É um sistema inteligente e fácil de utilizar. Ainda assim, é possível contar com a assistência total da empresa desenvolvedora do eGestor.

Canais de Distribuição e divulgação

A indústria pode vender os produtos apenas para revendedores, como fazer negócios diretamente com construtoras ou fornecer para órgãos públicos. Também é possível ter um balcão de vendas para o consumidor comum, aquela pessoa que está construindo ou reformando um imóvel residencial ou comercial.

Marketing é vital para o empreendimento. A televisão, sem dúvida, é o meio de comunicação com maior alcance de público. Distribuição de panfletos promocionais, fazer anúncio em jornal, catálogos e rádio são opções tradicionais para chegar ao consumidor comum. Mas há outros caminhos para projetar a imagem da empresa: manter relações comerciais com empresas revendedoras de materiais de construção, construtoras, imobiliárias e os profissionais do setor da construção civil como engenheiros, arquitetos, mestre de obras e pedreiros; aproveitar as oportunidades que a internet oferece – site, mídias social, marketing digital e e-commerce (loja virtual) e, claro, ter uma boa equipe de vendas para conquistar clientes em outras localidades.

Portanto investir em uma empresa de lajes pré-moldadas pode ser um negócio altamente lucrativo, levando em conta a alta demanda na área  da construção civil.

Gostou deste artigo? Deixe um comentário!

Ebook manual de como abrir uma empresa

Escrito por eGestor
O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: https://www.egestor.com.br