fbpx

Como montar uma loja de fogos de artifício?

Mesmo em momentos de crise, empreender pode ser uma boa opção para subir no mercado. Com este texto, você vai conhecer melhor os fogos de artifício, os contextos e características deste mercado, quais cuidados deve tomar e quais obrigações deve cumprir. Lembre-se que é sempre muito importante planejar e refletir sobre todas as suas ações e estratégias, para que elas tenham grande rendimento.

O que são fogos de artifício? 

Fogos de artifício são artefatos explosivos luminosos utilizados para celebrar datas especiais, acontecimentos e conquistas. O uso destes instrumentos já é comum desde a idade antiga, mas continua em alta para comemorações até nos dias de hoje. A palavra “artifício” que acompanha “fogos” pode ter duas raízes. Uma delas é o “artificial”, como se fossem luzes que imitam os fogos causados pelos tiros da guerra. A outra vertente acredita que a palavra venha de “artifex” que significa artesão, trabalhador.

Quem vende fogos de artifício pode se engajar em dois tipos de negócio: ou vende no varejo para o consumidor final ou no atacado para outros lojistas, ou empreende a própria empresa na realização de shows pirotécnicos.

Atenção: fogos de artifício são um produto perigoso. Justamente por isso, sua venda é controlada e a legislação implica obrigações adicionais ao lojista do que as convencionais para demais mercados. Além da burocracia, é indispensável ter cuidado constante no armazenamento, manuseio, transporte e logística destes produtos.

Mercado dos fogos de artifício 

Antes de tudo, é importante ressaltar que a obtenção das licenças específicas para a comercialização de fogos de artifício é um bocado morosa e complicada. Isto tem duas consequências, uma ruim e uma boa. A ruim é que lhe custará perseverança e tempo para conseguir regulamentar toda a situação de sua empresa. A boa é que nem todos os possíveis empreendedores têm a paciência necessária para lidar com este processo e acabam desistindo no meio do caminho, o que significa uma menor concorrência para seu negócio.

O brasileiro é um povo que gosta de festa, e esse detalhe é fundamental para o sucesso de seu negócio. Réveillon e Natal consomem toneladas de fogos de artifício anualmente. As festas populares que pipocam em todo o país também dão vazão a este mercado. A ASSOBRAPI (Associação Brasileira de Pirotecnia) estima que pelo menos 30% dos fogos de artifício consumidos no país sejam destinados às festas juninas. Apaixonados por futebol, os brasileiros também costumam comemorar o gol do time do coração com muita festa e pirotecnia.

A estrutura da empresa 

Para desenvolver toda a estrutura de sua empresa, desde a física até o pessoal, matérias primas e vendas, é necessário estudo de contexto e de possibilidades. Vamos falar primeiro da localização: é muito importante levar em conta a relação entre custo e benefício do ponto em que pretende instalar sua loja. Considere vários fatores – local adequado, imóvel em boas condições e que favoreça o negócio, a análise da oferta do mesmo produto nas proximidades (concorrência), facilidade para carga e descarga, destaque visual, etc.

Considerando o risco do produto, que pode ser classificado como A, B, C e D de acordo com o potencial explosivo, pense em um imóvel que possa ser ao mesmo tempo seguro e prático para seu negócio. Lembre-se também que a lei determina uma distância mínima entre comércios desta espécie e locais como escolas, asilos, hospitais e depósitos de inflamáveis. Para maiores detalhes em relação à regulamentação, acesse o Regulamento para Produtos Controlados (R-105) junto ao Corpo de Bombeiros.

Burocracia

Atenção para as exigências burocráticas. Primeiro, registre-se nos seguintes órgãos: Junta Comercial, Receita Federal, Secretaria Estadual da Fazenda, Prefeitura (alvará de funcionamento), Entidade Sindical Patronal, INSS/FGTS, Corpo de Bombeiros. Requer a visita de autoridades da prefeitura no local de instalação da loja e obtenha o alvará de funcionamento junto à autoridade responsável no seu estado. Após a obtenção do alvará, realize a efetivação de sua licença junto ao Departamento de Armas, Munições e Explosivos (DAME).

Se você também quiser oferecer shows pirotécnicos, é necessária uma licença de certificado do Registro R-105, retirada junto ao Exército Brasileiro. Nesses shows, é necessária a operação de um profissional chamado “Bláster”, um profissional habilitado de acordo com a Secretaria de Segurança Pública de cada estado.

Com relação aos recursos humanos, tudo varia de acordo com o porte da empresa. Para uma loja de fogos de artifício pequena, dois funcionários costumam ser suficientes, onde normalmente um deles é o proprietário. Lembre-se que é importante o trabalho do contador para a prestação de contas à Receita. Com o crescimento da demanda e do rendimento, considere contratar mais funcionários. E lembre-se que, se for realizar shows pirotécnicos, contrate pelo menos um Bláster.

Para os equipamentos utilizados na loja, também existem especificidades. Os vidros das vitrines, por exemplo, devem ser temperados. Em caso de explosões, ele não fará estilhaços e será mais seguro, juntamente a prateleiras que não entrem em chamas. Invista em bons equipamentos para o escritório e, para shows pirotécnicos, compre também pelo menos uma mesa de controle e detonadores de qualidade, para evitar acidentes.

Normalmente, o comércio de fogos de artifício, se respeitadas as condições, é seguro e não apresenta falhas. Mas, em todo caso, considere contratar um seguro para cobrir perda de material em caso de explosões ou incêndios.

Loja de fogos de artifício pode ser MEI?

Não, uma loja de fogos de artifício se enquadra no CNAE 4789-0/06 – Comércio varejista de fogos de artifício e artigos pirotécnicos, que não pode ser MEI.

Administre bem a sua empresa

Mesmo com todas as exigências devidamente cumpridas, é fundamental não descuidar nunca da gestão da empresa para que os rendimentos sejam maiores. Informatize toda a sua parte administrativa com um software como o eGestor. Online e prático, o programa tem vários módulos que vão facilitar o acompanhamento das finanças do seu negócio, e até mesmo gerar Nota Fiscal Eletrônica.

Conclusão

Portanto, investir em um negócio de fogos de artifício pode ser lucrativo, devido a alta demanda, pois são materiais ainda muito utilizados para celebrar datas comemorativas e acontecimentos importantes. Mas por ser um material explosivo, é imprescindível ter muito cuidado ao comercializar este objeto. A legislação e a questão burocrática devem ser cumpridas rigorosamente não só para poder abrir o empreendimento, mas para exercer este serviço com o máximo de segurança. Além da questão burocrática, é preciso ficar atento à localização do negócio, já que a lei determina que este tipo de estabelecimento precisa estar a uma distância mínima de locais como escolas, hospitais e asilos, por exemplo.

Início 9 Empreendedorismo 9 Como montar uma loja de fogos de artifício?
Escrito em: 07/04/17
<a href="https://blog.egestor.com.br/author/pedro-henrique-escobar/" target="_self">Pedro Henrique Escobar</a>

Pedro Henrique Escobar

Pedro Henrique Escobar é formado em Administração e gerente de marketing no eGestor. O eGestor é uma ferramenta online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: eGestor.

Comentários:

Compartilhe seu comentário, dúvida ou sugestão!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar…

Controle financeiro empresarial: Como fazer passo a passo

Passo a passo para fazer o controle financeiro da sua empresa Faça o controle do fluxo de caixa Separe custos e receitas Planejamento de recebimentos e pagamentos Registre todas as operações financeiras Tenha um orçamento bem estruturado...

Faturamento: O que é, como calcular e aumentar o seu

Porque o faturamento é tão importante para a empresa? Porque ele é o dinheiro que a empresa recebeu em um período, que mostra se ele foi bom ou não. Acompanhar o faturamento se sabe quanto a empresa pode gerar de capital. Ele também é...

Gestão empresarial: guia definitivo para o sucesso do seu negócio

Toda empresa precisa ter um objetivo, uma missão maior que guie todas as suas atividades. Independente de qual for esse objetivo, ele tem tudo a ver com a gestão empresarial. Isso porque é através de uma gestão empresarial competente e...

Controle de Estoque: Como fazer um controle profissional

Porque o controle de estoque é tão importante para a empresa? O estoque é o principal ativo de uma empresa, sendo a forma mais importante de fazer dinheiro. Por isso, ter total atenção a gestão do estoque é de extrema importância. Se a...

ERP: O que é e vantagens [GUIA COMPLETO]

Teste Grátis A administração de uma empresa acontece diariamente, com processos e controle que devem ser feitos a todo momento. Esses processos são o que mantém a empresa funcionando, e esse controle é o que mantém as contas em dia e os...

Guia do MEI: Tudo sobre o MEI – Blog do eGestor

O MEI (Microempreendedor Individual) é um tipo de empresa voltado para formalização de profissionais autônomos. O custo para abrir um MEI é zero. Os impostos pagos pelo MEI são o ICMS, pela venda de mercadorias, o ISS, por prestação de...

Nota Fiscal de Serviço Eletrônica (NFS-e): o que é e quem emite

A NFS-e, ou Nota Fiscal de Serviço Eletrônica, é um dos tipos de notas fiscais que existe juntamente com a nota fiscal, a nota fiscal do consumidor e o conhecimento de transporte. Elas são úteis para empresas que tem como uma das funções...

Nota fiscal eletrônica: tudo o que você deve saber [ATUALIZADO]

A Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) é um documento cuja função é atestar a venda de um produto ou a prestação de um serviço. Ela foi desenvolvida com o objetivo de substituir alguns sistemas de impressão de documentos fiscais em papel. Assim...

NFC-e (Nota fiscal de consumidor eletrônica) [Atualizado]

Emitir NFC-e Todo produto ou serviço vendido, deve ter sua comprovação fiscal e um dos meios de atestar essa transação é a nota fiscal. Afinal, ela dá segurança tanto à empresa que vende o produto, quanto ao consumidor que o compra....

Fluxo de Caixa: Guia de como fazer o da sua empresa

O que é o fluxo de caixa?O fluxo de caixa é o controle de todos os valores que entram e saem do financeiro da empresa. Qual o objetivo do fluxo de caixa?O objetivo do fluxo de caixa é garantir a saúde financeira do negócio, assegurando...