O número de clientes que retornam ao seu restaurante, a quantidade de produtos finalizados por dia, o valor médio gasto pelo consumidor em suas compras… Todos esses números podem oferecer muito mais do que você imagina: eles são indicadores de desempenho, mais conhecidos como KPIs, e representam uma forma de avaliar a sua performance empresarial em vários aspectos.

Os indicadores de desempenho funcionam como ferramentas que permitem ao gestor conferir se o funcionamento de suas ações está de acordo com os interesses iniciais do projeto, tornando sua gestão mais racional. Como existem vários elementos a serem analisados, consequentemente, existem vários KPIs. Entender sobre os principais deles é fundamental. É sobre isso que você saberá mais agora. Confira!

Benefícios dos indicadores de desempenho

Com um indicador de desempenho, você consegue não somente acompanhar os processos que fazem parte da rotina da sua empresa, como também ter condições para atuar neles. Isso permite alterar radicalmente a direção de alguma atividade, caso os objetivos inseridos nela não estejam sendo atingidos.

Parece interessante? Pois saiba que, mais do que interessante, isso é essencial para a sobrevivência de um negócio. Tendo uma meta diretamente relacionada com o planejamento da gestão, é possível fazer com que a ação de cada colaborador dentro da equipe se torne mais compatível com as expectativas e necessidades do empreendimento.

Indicadores de desempenho e o planejamento estratégico

Para que esses indicadores de desempenho contribuam com a sua administração, é preciso, antes, entender o planejamento estratégico e ter em mente — e no papel — os objetivos que ajudem a definir as metas a serem alcançadas. É a partir desse ponto que a gestão dos indicadores de desempenho se torna referência para as decisões da empresa e as melhorias que devem ser realizadas.

É bom lembrar que os KPIs estão em todas as áreas da gestão empresarial e conseguem proporcionar uma avaliação do seu desempenho em diversas categorias. Sendo assim, você não precisa trabalhar somente com um deles. É possível fazer uso de todos e ter parâmetros para lidar melhor com cada aspecto do seu negócio. 

Guia de Gestão Estratégia

Indicadores de desempenho mais utilizados

Confira, a seguir, quais são os mais utilizados entre eles e, claro, os motivos que fazem com que sejam tão importantes:

Produtividade

Estão relacionados aos recursos da empresa e sua relação com a entrega, considerando hora/colaborador e hora/máquina. Os indicadores de produtividade servem para dar a medida certa de fatores como eficiência e eficácia de uma empresa. Ou seja, eles mensuram a quantidade de recursos que a organização utiliza para gerar um determinado produto ou serviço.

Seu funcionamento é muito simples: primeiro, é preciso estabelecer um índice padrão que servirá como parâmetro para o processo a ser avaliado. Em seguida, ao medir o processo, o resultado é ponderado para que possa ser feita uma comparação entre o resultado do processo e o índice padrão. A eficiência dos processos será o quociente da relação.

Qualidade

É um índice ligado à produtividade, que ajuda a perceber onde e porque ocorrem desvios ou não conformidades durante o processo de produção. Um indicador de produtividade pode identificar, por exemplo, o nível de avarias, alterações, entre outros.

Em geral, esse é um indicador que aponta a relação entre as saídas totais, ou seja, tudo aquilo que foi produzido e as saídas tidas como adequadas para o uso do produto em questão, desconsiderando aquilo que apresenta defeitos. Como exemplo, podemos citar uma empresa que produz mil peças, sendo 950 delas adequadas, ou seja, com 95% de conformidade.

Consequentemente, é possível identificar problemas e atuar na solução deles com maior precisão.

Capacidade

Os indicadores de capacidade são úteis para quantificar a capacidade de resposta que um processo apresenta, como a quantidade de produtos produzidos ou embalados durante um período determinado. É a relação entre a quantidade que a empresa pode produzir e o tempo gasto para que isso aconteça.

Por exemplo: uma companhia que trabalha com peças é capaz de produzir 2 mil delas no período de um mês. Isso pode ser útil também para mensurar o desempenho de um determinado equipamento dentro da empresa. É o caso de uma máquina que consegue embalar mil produtos durante duas horas.

Em posse desses dados, é possível comparar com as estimativas inicialmente propostas pelos gestores e, então, interferir, seja na troca de equipamentos, seja na maneira de agir dentro da empresa.

Estratégicos

Os indicadores de desempenho estratégicos servem para localizar a empresa quanto aos objetivos que foram estabelecidos em um primeiro momento. Esses KPIs são os parâmetros que uma companhia pode ter para avaliar se está conseguindo seguir as diretrizes criadas pela alta direção, sendo indicadores primários da empresa.

Eles devem ser acompanhados diretamente pela alta cúpula e têm como propósito maior demonstrar de maneira clara e objetiva se os objetivos estratégicos estão sendo alcançados. Um exemplo desse tipo de recurso é o faturamento bruto.

Ticket médio

O indicador de ticket médio permite uma análise tanto sobre o modelo de negócio quanto sobre o modelo de vendas da empresa. Seu cálculo pode ser realizado da seguinte forma: ticket médio = faturamento bruto/ volume total de vendas. O entendimento é simples: basta pegar o faturamento bruto total em um período determinado e dividir pelo volume total de vendas nesse mesmo período.

Caso o ticket médio geral da empresa apresente um resultado alto, você pode interpretar que seus clientes esperam maior qualidade dos produtos oferecidos por ela, um atendimento melhor ou, ainda, mais personalização dos produtos ou serviços. Caso o ticket médio geral seja baixo, é preciso ter cuidado maior com os custos e se concentrar em um alto volume de vendas.

O ticket médio fornece uma visão bem ampla do setor de vendas, identificando o que funciona ou não para o público, dando à empresa condições para desenvolver ações que melhorem os resultados.

Entrega

Operação bastante complicada para a empresa e uma das mais importantes para os clientes, observar a entrega é fundamental para que seja feita uma análise do desempenho da operação de transporte, bem como se a cadeia de suprimentos é eficiente e se os fornecedores são confiáveis.

A avaliação do nível de serviço de entregas apresenta dados para que se entenda o desempenho da equipe que atua no transporte e se a cadeia de suprimentos é eficiente. Alguns dos KPIs mais usados são:

  • tempo em trânsito: relação entre o número de horas do momento em que o lote sai do armazém até o momento em que é entregue ao varejista;
  • devoluções: é a divisão simples entre os custos das devoluções pelos custos totais de transporte, em que números altos podem evidenciar problemas;
  • exatidão das notas de transporte: divisão do número de notas de transporte que não apresentam erros pelo número total de notas de um período determinado;
  • pontualidade: divisão entre o número de entregas atrasadas e o número de entregas totais.

Sucesso em vendas

É importante conferir se a sua empresa tem tido êxito nas suas ações ou não. Muitas vezes, as atividades vão se sucedendo sem que existam critérios para avaliar se elas estão sendo realmente eficientes. Por isso, esse indicador de desempenho é útil, pois demonstra o índice de sucesso nas negociações realizadas pela empresa.

Além disso, ele tem fácil observação, podendo ser avaliado sem tomar tempo da sua empresa. Basta analisar a quantidade de vendas efetivamente concluídas e o número total de oportunidades de vendas realizadas no período analisado. Se a taxa de sucesso puder ser medida em cada uma das etapas da negociação, melhor ainda!

Assim, você pode encontrar o que faz com que os clientes desistam da sua proposta.

Guia de Otimização de Processos

Turnover

A taxa de turnover mede a rotatividade do colaborador dentro de uma empresa. Ou seja, com ela, você identifica se as saídas estão dentro da normalidade ou se é preciso atuar na resolução de algum problema.

A rotatividade de funcionários pode identificar questões internas da empresa. Quando a taxa de turnover é grande, podem ocorrer problemas de liderança, de valorização do funcionário e até mesmo envolvendo o clima da empresa. E é de conhecimento comum que, quando a empresa passa por problemas internos, isso reflete no seu atendimento e negociação com o cliente.

Para obter esse índice, considere a quantidade de colaboradores admitidos, o número de funcionários demitidos e o total de colaboradores da empresa. Some as entradas e saídas e divida por dois. Em seguida, divida o resultado pelo número total de funcionários.

Multiplique por cem e, então, você terá a porcentagem do turnover da sua empresa. É bom lembrar que um bom turnover gira em torno de 5%. Acima disso, é preciso intervir com ações que visem a retenção de talentos e foco nas ações praticadas no mercado.

Enfim, os indicadores de desempenho são ferramentas essenciais para que o gestor tenha como tomar decisões precisas e eficientes para o seu empreendimento. Conheça-os, estude-os a fundo e passe a administrar o seu negócio dando muito mais valor à lógica do que ao improviso. Sem esse recurso, qualquer área da empresa tende a ficar mais vulnerável.

Agora que você já sabe mais sobre indicadores de desempenho, assine nossa newsletter e confira mais conteúdos para aperfeiçoar a sua gestão!

EGestor - Software online de gestão empresarial para pequenas empresas

Escrito por eGestor

O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas.
Teste gratuitamente em http://www.egestor.com.br