Quanto uma empresa paga de imposto: Veja quanto e quais são eles

Ao abrir uma pequena empresa, todo gestor se preocupa com a quantidade de impostos que deverá pagar. São tantos nomes, siglas e números que fica um pouco difícil se encontrar no meio de tanta informação. Hoje falaremos um pouco mais sobre o quanto de imposto uma empresa paga e esperamos que você possa tirar algumas das suas dúvidas. Vamos lá?

Quais são os regimes tributários

Antes de escolher o regime tributário no qual a sua empresa se encaixa é preciso conhecer como funciona cada um deles, suas características, vantagens e desvantagens. Vamos saber um pouco sobre os três tipos mais comuns. São eles:

Simples nacional

O Simples Nacional é um regime tributário voltado para pequenas e médias empresas que têm faturamento de até 4,8 milhões por ano, o que dá cerca de 400 mil reais por mês. Para aderir é preciso atender aos requisitos, cumprir as exigências legais e fazer a adesão.

Uma das vantagens do Simples Nacional é o fato de que a empresa paga os seus impostos todos de uma vez, de forma simplificada, por isso o nome do regime.

Apesar de ser esse o regime mais escolhido pela maioria das pequenas empresas, é preciso ressaltar que nem sempre o Simples Nacional é a opção mais acertada. É preciso fazer comparações e análises com base nas características da empresa para, só então, se decidir.

Lucro real

Nesse tipo de regime tributário, o cálculo dos impostos, (IRPJ e CSSL), incide sobre o lucro que, de fato, a empresa tem em determinado período, diferente do lucro presumido que se baseia em uma estimativa de valores.

O lucro real é um regime um pouco mais complexo do que os demais porque o cálculo é feito em cima dos dois impostos acima citados, IRPJ e CSSL, além dos ajustes positivos e negativos que existem na legislação brasileira.

É um regime mais indicado para empresas com muitas despesas fixas e lucros mais baixos. Não há um limite de faturamento para que a empresa se encaixe no lucro real.

Lucro presumido

O Lucro presumido trabalha em cima do lucro provável que a empresa terá em determinado período. Ou seja, a empresa faz uma estimativa do quanto deverá lucrar em um ano, por exemplo, e a partir desse valor é que os impostos serão calculados.

Nesse regime, o IRPJ (Imposto de Renda das Pessoas Jurídicas) e o CSLL (Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido) são tributados de um jeito mais simples. O lucro presumido alcança empresas que têm um lucro anual de até 78 milhões de reais.

É um regime interessante para empresas com lucros acima da margem presumida e que tenham também poucas despesas fixas. Se a empresa tiver um lucro baixo terá que pagar os impostos estabelecidos mesmo assim, o que significa uma baixa considerável no orçamento.

Guia de Impostos e Tributos

Quanto e o que se paga em cada regime tributário

Os impostos pagos pelas pequenas empresas são muito e eles variam de acordo com o regime tributário escolhido. A grande diferença está na forma de arrecadação e pagamento desses impostos.

No Simples Nacional, todos os impostos que a empresa deve pagar estão em uma única guia chamada DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional) e são pagos todos de uma vez só. Assim, a empresa não precisa se preocupar com cada imposto específico.

O valor da DAS gira em torno do salário mínimo. Como o valor estipulado para 2020 é de R$ 1.045,00, o valor da DAS fica:

Atividade INSS ICMS/ISS Total DAS
Comércio e Industria R$ 52,25 R$ 1,00 R$ 53,25
Serviços R$ 52,25 R$ 5,00 R$ 57,25
Comércio e Serviços R$ 52,25 R$ 6,00 R$ 58,25

No lucro real e no lucro presumido, as taxas devem ser pagas individualmente, dentro do período estipulado pela lei e o valor varia de acordo com as características de cada empresa.

Quais são os impostos para pequenas empresas e quanto é pago

De uma maneira geral, as pequenas empresas devem arcar com o pagamento de 8 tipos diferentes de impostos. Saiba mais sobre cada um deles a seguir.

IRPJ – Imposto de Renda para Pessoa Jurídica

O IRPJ é um dos principais impostos pagos anualmente pela empresa com base no lucro obtido durante esse período. A empresa que adota o regime lucro real ou presumido paga em torno de 15% na alíquota. Já os que aderem ao Simples Nacional, a alíquota varia de acordo com a categoria da empresa.

CSLL – Contribuição Social sobre o Lucro Líquido

O CSLL é um imposto de ordem federal e é um dos tributos voltados para a construção da seguridade social. A alíquota de pagamento varia entre 9% para pessoas jurídicas e 15% para instituições financeiras e se baseia no lucro líquido do negócio.

COFINS – Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social

O Cofins também é um imposto federal voltado para a execução de programas sociais do Governo Federal. O valor incide sobre o valor do lucro bruto. Empresas que aderem ao Simples Nacional não pagam Cofins.

PIS/PASEP – Programa de Integração Social

O PIS/PASEP é um imposto que a empresa deve pagar todo mês para garantir direitos ao trabalhador como Seguro desemprego e abono salarial.

ISS – Imposto Sobre Serviços

O ISS, também conhecido como ISSNQ, é um imposto de ordem municipal, ou seja, o valor varia de acordo com cada município. O ISS está vinculado à Nota Fiscal e incide sobre todo tipo de serviço prestado.

ICMS – Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços

O ICSM é um imposto muito comum e vemos muito nos noticiários. Ele é cobrado mensalmente, com alíquotas que variam entre 7% e 18% de acordo com o enquadramento da empresa no Código Nacional de Atividade Econômica, o CNAE.

CPP – Contribuição de Previdenciária Patronal

O CPP é um imposto pago em cima da folha de pagamento e tem uma taxa fixa de 20%. Para quem tem o Simples Nacional, esse valor é variável. O CPP também é um imposto federal, voltado para o fortalecimento da Previdência Social.

IPI – Imposto sobre Produtos Industrializados

O IPI é um imposto é destinado às indústrias que fazem importação ou exportação de produtos nacionais ou internacionais. Também é um imposto federal. O valor do IPI incide sobre o preço do produto, enquanto a taxa varia de acordo com a tabela do próprio imposto.

Considerações finais

Como vimos, são muitos os impostos a serem pagos pelas pequenas empresas. E é necessário estar em dia com todos eles para evitar sanções fiscais e tributárias. O grande número de impostos é um empecilho para o crescimento de muitos negócios.

Contudo, com uma boa orientação e conhecimento especializado no assunto, é possível encontrar maneiras de pagar menos tributos, fazendo escolhas mais assertivas e saudáveis para a empresa.

eGestor - Software online de gestão empresarial para pequenas empresas - Quanto uma empresa paga de imposto

Escrito por eGestor
O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: https://www.egestor.com.br