fbpx

Turnover: O que é, e como reduzi-lo em sua empresa?

Durante o processo de recrutamento e seleção, é comum que alguns recrutadores analisem o tempo que os candidatos ficaram nos seus últimos empregos. Isso ocorre porque as empresas têm receio do turnover (rotatividade). Ou seja, medo de fazer todo o processo de recrutamento, contratação e integração de um colaborador e ele sair logo depois.

E para controlar e entender melhor essa rotatividade, o setor de Recursos Humanos (RH) utiliza uma fórmula para calcular a taxa do turnover.

Por isso, preparamos este material repleto de informações. Dessa forma, além de conhecer o turnover, você vai aprender como controlá-lo e reduzi-lo em sua empresa.

O que é Turnover?

Turnover é a taxa de rotatividade de uma empresa. Ou seja, é um indicador que calcula a quantidade de colaboradores que deixam a empresa em determinado período. Bem como, a substituição de profissionais mais antigos por outros.

Se essa rotatividade estiver sendo alta em sua empresa, isso pode indicar uma falha na gestão de pessoas do seu negócio. Além disso, este processo pode também evidenciar alguns problemas organizacionais. São eles:

  • Funcionários insatisfeitos com o ambiente de trabalho
  • Erros no processo de recrutamento e seleção de colaboradores
  • Baixa capacidade da empresa de reter os seus profissionais.

Da mesma forma, um índice elevado de turnover faz com que exista uma necessidade constante de adaptação de novos colaboradores ao cotidiano de sua empresa.

Além disso, a alta rotatividade de funcionários em sua empresa exige um grande gasto de tempo nos processos de recrutamento e seleção de um novo profissional, fazendo com que muitas vezes um determinado cargo da empresa fique vago, gerando assim uma certa queda de produtividade.

Você identifica essa alta rotatividade em sua empresa? Nota um ambiente com profissionais duradouros e realmente engajados com o seu ambiente empresarial?

Independente de suas respostas, as dicas que vamos abordar ao longo deste artigo a respeito de turnover, podem ser extremamente valiosas. Tanto para reduzir a rotatividade de funcionários em seu empreendimento, quanto para evitar que isso venha ocorrer futuramente.

A importância do turnover

Avaliar o nível de rotatividade entre os funcionários de sua empresa é absolutamente essencial para medir o nível de satisfação dos colaboradores. Bem como, diagnosticar problemas na sua cultura organizacional para aumentar a retenção de seus profissionais e diminuir o índice de desligamentos.

Ou seja, o turnover é extremamente importante para a saúde da empresa. Por meio dele é possível encontrar diversos problemas que afetam os resultados da companhia.

Logo, é muito importante que seja investido nos profissionais, por meio de treinamentos corporativos para que o índice do turnover diminua.

Como calcular o índice de turnover em sua empresa?

O índice de turnover deve ser avaliado em relação aos números registrados até o último dia de cada mês. Para identificar o nível de rotatividade em sua empresa, deve-se portanto usar a seguinte fórmula:

{ [ ( Número de Demissões + Número de Admissões ) / 2] / Número de Funcionários Ativos na Empresa } x 100

Pode parecer um pouco complexo, por isso confira um exemplo prático:

Digamos que uma empresa X possui 50 funcionários ativos, 20 admissões e 10 desligamentos. Confira como esses dados aparecem no cálculo:

{ [ ( 10 + 20 ) /2 ] / 50 } x 100

[ ( 10 + 20 ) / 2 ] = 15

{ 15 / 50 } = 0,3

0,3 x 100 = 30

Em conclusão, a taxa de turnover dessa empresa é de 30%, neste exemplo a taxa está alta, pois o objetivo é que fique sempre abaixo de 10%.

Após identificar este valor percentual de turnover, é preciso se aprofundar em relação aos principais fatores que originaram a rotatividade na empresa.

Quais os tipos de Turnover?

Saiba que há diversos tipos de turnover porque nem sempre os funcionários saem de uma empresa pelos mesmos motivos. Por isso, vamos listar os diferentes tipos de turnover que podem ocorrer em uma organização e quais seus impactos. São eles:

Turnover Voluntário

O Turnover Voluntário ocorre quando o próprio colaborador deseja ser desligado da empresa. Este é um dos casos mais comuns e nem sempre está relacionado com a insatisfação no trabalho, muitas vezes o funcionário recebe uma proposta de outro emprego e decide trocar.

Mas veja alguns dos motivos que fazem com que o turnover voluntário aconteça.

  • Quando o colaborador recebe uma ou mais ofertas de emprego em outra organização;
  • Sobrecarga no trabalho atual;
  • Conflitos internos;
  • Mau relacionamento com gestores ou outros colaboradores
  • Falta de um plano de carreira, entre outros.

Quando ocorre esse tipo de turnover, a empresa precisa se atentar aos problemas internos que estão ocorrendo. E para resolvê-lo você deve compreender quais são os motivos que estão levando ao turnover voluntário e buscar estratégias para conseguir gerenciar essa rotatividade.

Ao mesmo tempo, o turnover voluntário é dividido em mais dois tipos, o funcional e o disfuncional. Confira suas características e porque ocorrem.

Funcional

O Turnover Funcional ocorre quando o funcionário percebe que não está desempenhando corretamente o seu papel na empresa e decide sair voluntariamente. Por outro lado, isso é ótimo para a empresa, pois poderão contratar outro funcionário que seja mais capacitado para a função e traga melhores resultados para o negócio.

Dessa forma, a empresa não precisa arcar com custos de demissão, porque o pedido parte do próprio funcionário ao perceber que não está somando bons resultados para a organização.

Disfuncional

Do mesmo modo, o Turnover Disfuncional também é uma demissão que parte do próprio funcionário, assim como na funcional. Mas a grande diferença entre esses dois tipos está no perfil do colaborador.

Pois um Turnover Disfuncional ocorre quando um funcionário que entrega ótimos resultados decide pedir demissão da empresa.

Além disso, a empresa pode acabar tendo sérios prejuízos porque sua produtividade passa a ser reduzida. Posteriormente, pode ter a má fama de uma empresa que não valoriza seus colaboradores.

Turnover Involuntário

O Turnover Involuntário ocorre quando a empresa demite o funcionário, especificamente no Brasil, este tipo de desligamento gera muitos custos trabalhistas.

Antes de mais nada, o gestor da empresa ou o setor de Recursos Humanos, devem comunicar o colaborador de seu desligamento da empresa.

Além disso, este tipo de desligamento também reflete problemas internos da empresa, que podem ser tanto em relação a recursos financeiros como em uma má gestão.

Confira alguns dos motivos que podem ocasionar em uma turnover involuntária:

  • Baixo desempenho do colaborador;
  • Funcionário não alcançava as metas estabelecidas;
  • Crise financeira da empresa;
  • Quebra de contrato;
  • Demissão por justa causa;
  • Conflitos com gestores e/ou outros colaboradores, entre outros.

Quais os custos que o turnover pode trazer para a sua empresa?

Além da falta de identificação de seus colaboradores com a empresa, gerada pela grande rotatividade, o turnover pode trazer alguns prejuízos para o seu orçamento:

  • Despesas trabalhistas ligadas a demissões de funcionários;
  • Custos indiretos no caso da saída de profissionais que detenham valores referentes a comissões de vendas, ações ou participações nos lucros da empresa;

Dessa forma, o alto índice de turnover pode comprometer em até 30% das finanças de sua empresa.

Como reduzir o Turnover em sua empresa?

Após identificar os principais fatores responsáveis por gerar a rotatividade de colaboradores em sua empresa, é o momento de elaborar um plano de ação. Este plano vai nortear todas as estratégias que serão realizadas com o objetivo de sanar esses problemas e assim diminuir o turnover no ambiente empresarial.

O que será feito para diminuir a rotatividade na empresa? Como será feito? Por quais profissionais? Qual será a importância deste processo? Quais os resultados esperados? Todas essas questões precisam estar delineadas no seu plano de ação.

Um plano de ação é essencial para uma possível correção de rumos e diminuir os índices de turnover na empresa dentro de um médio e longo prazo. Mas é importante salientar que trata-se de uma medida corretiva e não preventiva.

Para prevenir o turnover em sua empresa, é necessário criar uma cultura organizacional sólida e implementar ações que tornem-se rotinas no cotidiano empresarial.

Podemos citar como exemplo os seguintes pontos:

Criação de um bom ambiente de trabalho

Os gestores e líderes da empresa possuem um papel importantíssimo na estruturação de um ambiente de trabalho agradável para os seus funcionários.

Em suma, essa estruturação pode ser feita por meio de uma manutenção de um relacionamento constante, demonstração diária de preocupação com a satisfação de seus colaboradores e procura de integração entre toda a sua equipe.

Verifique o seu processo de recrutamento e seleção de profissionais

É evidente que currículos bem elaborados e candidatos com ótimas qualificações profissionais, são importantes para a seleção de qualquer novo colaborador para a sua equipe. Mas estes critérios não devem nortear completamente a escolha destes profissionais.

É importante identificar aspectos da personalidade de cada candidato, que possam corresponder com o ambiente de trabalho da sua empresa e com os padrões comportamentais estabelecidos na sua cultura organizacional. De nada adianta contratar os melhores profissionais, com os melhores currículos, se estes não apresentam o perfil comportamental esperado por sua empresa.

Um alto índice de desligamento de funcionários, que acabam sentindo-se insatisfeitos em sua empresa e não se adaptando ao seu ambiente, pode estar ligado a equívocos no processo de recrutamento e seleção de novos colaboradores.

Implemente treinamentos corporativos

A falta de treinamento também pode fazer com que funcionários recém chegados a sua empresa, tenham dificuldades a se adaptar ao método de trabalho implementado no dia a dia.

Sendo assim, é absolutamente essencial que sua empresa implemente treinamentos corporativos, tanto para funcionários mais antigos, de forma a mantê-los sempre motivados e em constante crescimento profissional, quanto para novos funcionários, para que sintam-se integrados e se adaptem mais facilmente aos trabalhos que serão realizados.

Os treinamentos corporativos podem ser realizados por meio de cursos online, empresas especializadas, entre outros. A partir desses treinamentos, seus colaboradores vão perceber que existe não só uma preocupação exclusiva com a produtividade e lucratividade da empresa, mas também com as suas respectivas qualificações profissionais.

Ofereça planos de carreira

A falta de perspectiva de crescimento dentro de uma empresa, é sem dúvidas um dos fatores que mais geram a desmotivação de profissionais no dia a dia.

Quando percebem que estão obtendo um alto rendimento durante um longo período e mesmo assim não estão recompensados adequadamente, os colaboradores começam a perceber que seus gestores não lhe dão o devido reconhecimento e acabam ponderando o seu futuro dentro da empresa.

Sendo assim, de forma a manter os seus funcionários motivados por um longo período de tempo, deve ser feita a elaboração de um plano de carreira, com contratos mais duradouros e benefícios, como aumentos salariais e promoções de acordo com o bom desempenho e cumprimento de metas.

Procure o feedback de seus funcionários

Mesmo atuando como gestor ou diretor de empresa, não utilize o seu cargo no alto escalão unicamente como uma forma superior e autoritária.

Procure conversar com os seus funcionários, tanto de uma forma isolada, quanto por meio de reuniões com toda a equipe. Juntamente com as reuniões, procure saber a visão dos seus colaboradores a respeito da metodologia de trabalho implementada. Peça sugestões, procure entender os motivos de uma possível baixa na produtividade, dentre outras ações.

Dessa forma, seus colaboradores vão se sentir uma parte importante de todo o processo, com muito mais autonomia para auxiliar nas decisões da empresa e muito mais disposição para contribuir no dia a dia. Assim, os membros do alto escalão da empresa também terão muito mais respaldo e confiança de toda a equipe de trabalho.

Integre as equipes

Quando falamos em um bom ambiente de trabalho, não estamos falando somente do dia a dia da empresa. Um bom ambiente de trabalho está ligado também entre uma boa maneira de integrar as equipes.

Colaboradores que gostam uns dos outros sentem-se muito melhor no lugar em que trabalham e muito mais motivados para manter a produtividade e se estabelecer neste ambiente durante um longo período.

Realizar confraternizações, ou outros eventos fora do horário de trabalho, estimulando o relacionamento e integração entre as equipes, é uma ótima alternativa para tornar os resultados ainda mais positivos.

Conclusão

Sendo assim, um alto índice de turnover pode evidenciar uma série de problemas no ambiente interno da sua empresa, a medida em que há muito pouca retenção de profissionais e falta de identificação dos funcionários com a sua cultura organizacional.

Elaborar planos de carreira, investir na qualificação de seus colaboradores e lhes proporcionar uma maior participação nos processos de tomada de decisão, são ações que podem surtir um efeito amplamente positivo na motivação e engajamento de seus colaboradores, fazendo com que os mesmos sintam-se empenhados a se tornarem duradouros em sua empresa.

Banner-conversao-eGestor-blog
Início 9 Empreendedorismo 9 Turnover: O que é, e como reduzi-lo em sua empresa?
Escrito em: 03/03/20
<a href="https://blog.egestor.com.br/author/pedro-henrique-escobar/" target="_self">Pedro Henrique Escobar</a>

Pedro Henrique Escobar

Pedro Henrique Escobar é formado em Administração e gerente de marketing no eGestor. O eGestor é uma ferramenta online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: eGestor.

Comentários:

Compartilhe seu comentário, dúvida ou sugestão!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar…

NFC-e (Nota fiscal de consumidor eletrônica) [Atualizado]

Emitir NFC-e Todo produto ou serviço vendido, deve ter sua comprovação fiscal e um dos meios de atestar essa transação é a nota fiscal. Afinal, ela dá segurança tanto à empresa que vende o produto, quanto ao consumidor que o compra....

Controle financeiro empresarial: Como fazer passo a passo

Passo a passo para fazer o controle financeiro da sua empresa Faça o controle do fluxo de caixa Separe custos e receitas Planejamento de recebimentos e pagamentos Registre todas as operações financeiras Tenha um orçamento bem estruturado...

ERP: O que é e vantagens [GUIA COMPLETO]

Teste Grátis A administração de uma empresa acontece diariamente, com processos e controle que devem ser feitos a todo momento. Esses processos são o que mantém a empresa funcionando, e esse controle é o que mantém as contas em dia e os...

Nota fiscal eletrônica: tudo o que você deve saber [ATUALIZADO]

A Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) é um documento cuja função é atestar a venda de um produto ou a prestação de um serviço. Ela foi desenvolvida com o objetivo de substituir alguns sistemas de impressão de documentos fiscais em papel. Assim...

Controle de Estoque: Como fazer um controle profissional

Porque o controle de estoque é tão importante para a empresa? O estoque é o principal ativo de uma empresa, sendo a forma mais importante de fazer dinheiro. Por isso, ter total atenção a gestão do estoque é de extrema importância. Se a...

Guia do MEI: Tudo sobre o MEI – Blog do eGestor

O MEI (Microempreendedor Individual) é um tipo de empresa voltado para formalização de profissionais autônomos. O custo para abrir um MEI é zero. Os impostos pagos pelo MEI são o ICMS, pela venda de mercadorias, o ISS, por prestação de...

Gestão empresarial: guia definitivo para o sucesso do seu negócio

Toda empresa precisa ter um objetivo, uma missão maior que guie todas as suas atividades. Independente de qual for esse objetivo, ele tem tudo a ver com a gestão empresarial. Isso porque é através de uma gestão empresarial competente e...

Fluxo de Caixa: Guia de como fazer o da sua empresa

O que é o fluxo de caixa?O fluxo de caixa é o controle de todos os valores que entram e saem do financeiro da empresa. Qual o objetivo do fluxo de caixa?O objetivo do fluxo de caixa é garantir a saúde financeira do negócio, assegurando...

Faturamento: O que é, como calcular e aumentar o seu

Porque o faturamento é tão importante para a empresa? Porque ele é o dinheiro que a empresa recebeu em um período, que mostra se ele foi bom ou não. Acompanhar o faturamento se sabe quanto a empresa pode gerar de capital. Ele também é...

Nota Fiscal de Serviço Eletrônica (NFS-e): o que é e quem emite

A NFS-e, ou Nota Fiscal de Serviço Eletrônica, é um dos tipos de notas fiscais que existe juntamente com a nota fiscal, a nota fiscal do consumidor e o conhecimento de transporte. Elas são úteis para empresas que tem como uma das funções...