Como montar uma alfaiataria

Você é alfaiate e também está pensando em empreender para driblar a crise? Montar uma alfaiataria pode ser uma boa opção no seu caso, mas assim como toda empresa, você precisa tomar alguns cuidados e analisar certos pontos antes de decidir onde e como abrir o seu negócio.

Para quem não sabe, uma alfaiataria funciona como ateliê de costura para roupas masculinas. Elas surgiram entre os séculos XII e XIV, na Europa, quando criou-se o conceito de moda, e os usuários deixaram de confeccionar suas próprias roupas e passaram a contratar profissionais para fazer isso: os alfaiates. O grande “boom” desse mercado se deu durante o reinado de Luis XIV, na França, quando jovens de todas as partes buscavam roupas diferenciadas: algumas assemelhavam-se a verdadeiras obras de arte.

É evidente que, hoje em dia, o mais comum é que as roupas sejam compradas prontas em lojas, mas ainda há quem prefira encomendá-las nas suas medidas exatas. Trata-se de um público seleto, afinal, essa preferência tem um custo, é claro! É por isso que esse tipo de estabelecimento costuma ser voltado ao público de classes mais altas.

Pensando nisso, listamos abaixo alguns aspectos para você analisar antes de iniciar o seu ramo de negócio.

Local

Lembra-se do que falamos sobre o tipo de público que costuma frequentar uma alfaiataria? Pois bem: esse ramo de negócio não traz resultados se for localizado em um bairro da periferia, por exemplo. Antes de mais nada, você precisa escolher um bairro de classe média alta para montar a sua alfaiataria. É ali que vivem empresários, frequentadores de eventos da alta sociedade, dentre outros perfis de homens que aceitam pagar mais caro para ter uma peça personalizada em seu closet. Tentar ficar próximo a lojas de marcas e grifes pode facilitar a chegada do cliente até você.

Ebook Crescimento Empresarial

Concorrência

Antes de iniciar qualquer ramo de negócio, é necessário fazer uma pesquisa de mercado. Já existe uma alfaiataria na região em que você deseja montar? Se não existe, tente verificar se é porque não há demanda para este tipo de serviço ou porque ninguém teve a ideia de abrir uma no local. Ficar lado a lado com a concorrência não é uma boa ideia quando falamos em um serviço voltado a um público específico como este.

Espaço

Você precisará de um espaço razoável para acomodar os seus equipamentos, tecidos e trabalhar com relativo conforto. O ideal é algo com 30 a 50 metros quadrados, onde você poderá reservar também um espaço para provadores. Alguns empresários ainda optam por montar o ateliê em sua própria casa: se você tiver um cômodo relativamente grande para acomodar as máquinas e mostruários, um banheiro para os clientes e um computador conectado à internet para facilitar o atendimento, por que não arriscar? Só não se esqueça de pensar nas questões da localização e concorrência que falamos acima.

Equipamentos

Você precisará adquirir máquinas de costura, araras, espelhos, cadeiras, mesa ou balcão, vitrine e manequins. Isso sem contar os acessórios: linhas, tesouras, agulhas, réguas, dentre outros objetos. Esse será um investimento inicial necessário, independentemente de você trabalhar em casa ou montar o seu negócio em um espaço específico.

Funcionários

Você pode até começar a trabalhar sozinho, mas logo a demanda crescerá e você precisará de alguém para ajudá-lo a atender os clientes, cuidar dos trâmites administrativos ou até mesmo outro alfaiate para não deixar de atender clientes por causa de prazos longos para entrega. Mas é bom refletir um pouco também sobre essas questões antes de iniciar-se no ramo.

Software de gestão

Além de alguém para cuidar da administração da empresa, um software de gestão pode ajudar, e muito! Um software como o eGestor, por exemplo, permite um gerenciamento de todos os setores da sua empresa. Com o uso dele, você poderá registrar dados financeiros, compras e vendas e até mesmo emitir notas fiscais. Sempre que necessário, é só emitir um relatório através do próprio sistema e acompanhar de perto o que acontece na sua empresa. O melhor é que esses sistemas de hoje em dia funcionam em âmbito on-line, ou seja, você poderá acessar as informações da sua alfaiataria a partir da sua casa ou até mesmo através de um dispositivo móvel quando estiver em trânsito. Se o que você busca é autonomia e independência, pense nisso.

Investimentos

Estima-se que o investimento inicial para abrir uma alfaiataria fica em torno de R$ 15mil a R$ 20mil, mas isso pode variar de acordo com o porte do seu negócio. É claro que o ideal é começar com uma máquina de costura e, de acordo com o crescimento da demanda, incorporar novos equipamentos. Caso decida abrir em um espaço a parte, você precisa pensar nos custos que terá com aluguel também. Pense que qualquer ramo de negócio, em sua fase inicial, não traz lucros. Será necessário ter certo “fôlego”, financeiramente falando, para sobreviver até que os frutos comecem a amadurecer.

Divulgação

Você já pensou em como divulgar a sua alfaiataria? Sim, porque para que o seu público venha até você, eles precisam em primeiro lugar conhecê-lo e saber onde encontrá-lo. É para isso que serve a divulgação da sua empresa. Hoje em dia, o marketing digital está em alta e investir nele é uma boa maneira de obter o sucesso esperado. Em primeiro lugar, crie uma identidade visual para sua empresa: logo, cores, algo com o qual você e o seu ramo se identifiquem. Estar presente nas principais redes sociais e lançar campanhas de divulgação e promoções ajudarão a “chamar” o público até você. Será dessa forma que o seu rol de clientes aumentará gradativamente. Leia aqui um texto sobre Marketing para pequenas empresas.

Se as dicas acima foram úteis para você, desejamos boa sorte em seu empreendimento.

Gostou do texto? Deixe um comentário!

Ebook manual de como abrir uma empresa

Escrito por eGestor
O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: https://www.egestor.com.br