fbpx

Como montar uma fornecedora de marmitas em 8 passos

A correria do dia a dia com o trabalho fora ou longe de casa trouxeram novos hábitos para a vida das pessoas. Um deles é a busca por uma refeição rápida e prática.

Visando à simplicidade e praticidade, a marmita mostrou ser uma excelente solução para essa demanda. Com um prato completo, passou a atender quem não tem tempo de preparar sua própria comida. Mas também quem quer manter uma alimentação boa e saudável sem pagar preços altos de restaurante.

Ela vem se popularizando entre o público e a tendência é só aumentar, o que cria uma ótima oportunidade para começar seu negócio. Dessa forma, nós trouxemos 8 dicas para te ajudar montar a sua própria fornecedora. Nesse texto você confere:

Planejamento

O primeiro passo para entrar nesse ramo é planejar. E para esse planejamento, um plano de negócios é muito importante na hora de estruturar sua empresa. Com ele fica mais simples e organizado decidir fatores importantes. O local, quanto de investimento colocar, a forma de entrega das marmitas, e outros são fatores essenciais.

Nessa caso, há opção de vender a partir de um ponto fixo ou entregar, por exemplo. Pensar sobre isso antes, é estar preparado na hora de iniciar o trabalho. Para assim, pode lidar melhor com a parte burocrática e a documentação.

Buscar com antecedência é algo que facilita muito. Legislação e exigências são encontrados em diversos portais online, junto de outras informações.

Planejar possibilita ver qual é a melhor opção e forma de lucrar, principalmente se você está iniciando. Ver aonde quer chegar futuramente também faz parte e ajuda na hora de estabelecer metas dentro da empresa.

Fornecedora de marmitas pode ser MEI?

Sim, uma fornecedora de marmitas com CNAE 5620-1/04 – Fornecimento de alimentos preparados preponderantemente para consumo domiciliar, pode ser MEI.

Demanda, concorrência e localização

A localização é um fator relevante que leva em consideração diversos elementos. Onde você vai preparar as marmitas, na sua casa ou local alugado? Nessa região tem demanda? Quantos concorrentes nas proximidades?

Tudo isso influencia no sucesso do seu negócio. Se for fazer na sua casa, é preciso ter uma cozinha organizada e preparada para receber a empresa, além da parte de documentação que também é exigida nesse espaço. Já se for em outro local, deve levar em conta aluguel, distância, etc.

Saber quem são seus concorrentes, conhecê-los e de que forma atendem o público é relevante para que você possa mostrar um diferencial. O que irá levar os clientes até você, mesmo com outro por perto.

Para saber a demanda é preciso entender como funciona a região em que quer montar a fornecedora. Saber qual público vive ou trabalha ali, quantas empresas estão cerca, escolas, e outros, pode ajudar a agilizar e facilitar a venda do seu produto.

O cardápio

Para o público, essa é uma das partes mais importantes. No dia a dia, a maioria das pessoas não está acostumada a pratos elaborados e praticamente sempre uma comida simples, mas saborosa cai muito bem.

O básico é fundamental e uma boa escolha para começar, como um prato com um tipo de carboidrato, proteína e hortaliças. Comida caseira e saudável é o que a maioria das pessoas procura, mas não deixe de pesquisar e ir conhecendo a preferência dos seus clientes.

Divulgação

Mostrar e lembrar sua marca aos consumidores é um aspecto que jamais poderia ser deixado de lado. Desde criar uma conta com perfil no Google, até dar brindes como panfletos com o cardápio semanal, imãs de geladeira e ligar para anunciar novos pratos, podem fazer parte da sua divulgação.

Dependendo de quem é seu público, um perfil em rede social também é bastante significativo. Só não esqueça de manter tudo atualizado, para que as pessoas saibam sempre o que você oferece e onde te encontrar!

Atendimento

De forma rápida e eficiente, um bom atendimento é um dos principais atributos para atrair um cliente que tem pressa e fome. Ser sempre educado e com disponibilidade faz muita diferença.

Muitos empreendedores nesse ramo costumam ter mais de um número de telefone ou até mesmo atender pelo Whatsapp. Dependendo da movimentação do seu negócio, receber pedidos por redes sociais como o Facebook e o Instagram podem agilizar tanto o seu tempo quanto a compra do cliente.

Limpeza e alimentos

É preciso ter um cuidado especial com o ambiente de trabalho onde será feita a comida e montadas as marmitas. Manter tudo limpo e arejado é essencial. Se não está usando um equipamento, guarde. Se há cascas de vegetais, ponha no lixo antes de continuar o preparo e assim por diante.

Já os alimentos, saber a quantidade de marmitas que costuma vender por dia e quanto de comida elas levam, auxilia na economia e evita desperdícios. Dessa forma, pesquisar promoções e estar sempre atento aos preços facilita suas compras e otimiza seu tempo.

Organização é a chave para deixar tudo de forma que seus clientes estejam sempre satisfeitos com seu capricho.

Inovação

Estar sempre aberto a novas ideias e procurando melhorar sua empresa é o passo inicial deste tópico. Apresentar um diferencial ante os concorrentes pode trazer uma boa distinção da sua fornecedora aos olhos dos consumidores.

A oferta de brindes, como sobremesa de cortesia ou cartão fidelidade, descontos e promoções são opções simples, mas bem recebidas pelo público. Assim como uma maneira diferente de entregar o produto, seja por um adesivo personalizado no carro, ir de bicicleta ou algo que receba seu cliente quando ele for buscar a marmita.

Não se manter na zona de conforto é o que te ajudará a trazer esse diferencial para a empresa. E assim, mostrar às pessoas que sempre poderão desfrutar de algo novo na sua empresa, fará com o que público retorne.

Controle

Algo que não pode faltar é o controle ou gestão da empresa. Quantidade de produtos na despensa, fluxo de caixa, parte financeira. Uma forma fácil de ter esse controle é com um software de gestão, como o eGestor. Nele, você insere informações, seja de compra ou venda, e assim pode ter o controle de tudo, desde financeiro e estoque, até a emissão de notas fiscais. Essas notas podendo ser do consumidor ou de serviço. 

Agora que você já sabe como dar o primeiro passo para montar sua própria fornecedora de marmitas, basta começar!

Banner-conversao-eGestor-blog
Início 9 Empreendedorismo 9 Como montar uma fornecedora de marmitas em 8 passos
Escrito em: 15/02/19
<a href="https://blog.egestor.com.br/author/pedro-henrique-escobar/" target="_self">Pedro Henrique Escobar</a>

Pedro Henrique Escobar

Pedro Henrique Escobar é formado em Administração e gerente de marketing no eGestor. O eGestor é uma ferramenta online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: eGestor.

Comentários:

Compartilhe seu comentário, dúvida ou sugestão!

1 Comentário

  1. Luciana Hoffmann

    Olá. Tenho vontade de abrir um pequeno restaurante para os almoços no bairro onde moro, prato feito e marmitas. No meu bairro tem um shopping e vejo que as pessoas procuram uma comida caseira e é o que quero entregar. Mas não sei por onde começar e quanto vou gastar.
    Como posso ter ajuda?

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar…

Gestão empresarial: guia definitivo para o sucesso do seu negócio

Toda empresa precisa ter um objetivo, uma missão maior que guie todas as suas atividades. Independente de qual for esse objetivo, ele tem tudo a ver com a gestão empresarial. Isso porque é através de uma gestão empresarial competente e...

ERP: O que é e vantagens [GUIA COMPLETO]

Teste Grátis A administração de uma empresa acontece diariamente, com processos e controle que devem ser feitos a todo momento. Esses processos são o que mantém a empresa funcionando, e esse controle é o que mantém as contas em dia e os...

Guia do MEI: Tudo sobre o MEI – Blog do eGestor

O MEI (Microempreendedor Individual) é um tipo de empresa voltado para formalização de profissionais autônomos. O custo para abrir um MEI é zero. Os impostos pagos pelo MEI são o ICMS, pela venda de mercadorias, o ISS, por prestação de...

Faturamento: O que é, como calcular e aumentar o seu

Porque o faturamento é tão importante para a empresa? Porque ele é o valor, em dinheiro, que a empresa recebeu em um período. Assim, ele demonstra se o resultado foi satisfatório ou não. Com o acompanhamento se tem uma melhor ideia da...

NFC-e (Nota fiscal de consumidor eletrônica) [Atualizado]

Emitir NFC-e Todo produto ou serviço vendido, deve ter sua comprovação fiscal e um dos meios de atestar essa transação é a nota fiscal. Afinal, ela dá segurança tanto à empresa que vende o produto, quanto ao consumidor que o compra....

Nota Fiscal de Serviço Eletrônica (NFS-e): o que é e quem emite

A NFS-e, ou Nota Fiscal de Serviço Eletrônica, é um dos tipos de notas fiscais que existe juntamente com a nota fiscal, a nota fiscal do consumidor e o conhecimento de transporte. Elas são úteis para empresas que tem como uma das funções...

Controle de Estoque: Como fazer um controle profissional

Porque o controle de estoque é tão importante para a empresa? O estoque é o principal ativo de uma empresa, sendo a forma mais importante de fazer dinheiro. Por isso, ter total atenção a gestão do estoque é de extrema importância. Se a...

Fluxo de Caixa: Guia de como fazer o da sua empresa

O que é o fluxo de caixa?O fluxo de caixa é o controle de todos os valores que entram e saem do financeiro da empresa. Qual o objetivo do fluxo de caixa?O objetivo do fluxo de caixa é garantir a saúde financeira do negócio, assegurando...

Controle financeiro empresarial: Como fazer passo a passo

Passo a passo para fazer o controle financeiro da sua empresa Faça o controle do fluxo de caixa Separe custos e receitas Planejamento de recebimentos e pagamentos Registre todas as operações financeiras Tenha um orçamento bem estruturado...

Nota fiscal eletrônica: tudo o que você deve saber [ATUALIZADO]

A Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) é um documento cuja função é atestar a venda de um produto ou a prestação de um serviço. Ela foi desenvolvida com o objetivo de substituir alguns sistemas de impressão de documentos fiscais em papel. Assim...