Como o fluxo de caixa pode ajudar na tomada de decisões da sua empresa

O fluxo de caixa é um conceito familiar para a maioria dos empreendedores. Ainda assim, muitos não sabem definir ou utilizar bem este levantamento. Tampouco, consideram todas as suas vantagens. No presente artigo, vamos demonstrar como o fluxo de caixa pode ajudar na tomada de decisões da sua empresa!

Saiba que, quando bem utilizado, ele colabora com produtividade, redução de custos e manutenção de capital para investimentos. Esses são três pilares que ajudam a tornar um negócio economicamente sustentável ao longo do tempo. Infelizmente, em muitas organizações, o controle financeiro não é prioridade.

Com frequência, os gestores destes empreendimentos acabam se iludindo com as entradas de vendas e novos contratos, perdendo de vista as contas. É comum que um pico nos negócios faça parecer que o dinheiro está sobrando. Quando chegam os gastos e despesas, no entanto, a realidade financeira da empresa se revela.

Para que você não corra este risco, vamos explicar brevemente o conceito, antes de detalhar a relação dele com decisões empresariais. Quando falamos de fluxo de caixa, estamos nos referindo à entrada e saída de dinheiro no seu negócio. Ou seja, tratamos do detalhamento de todas as receitas e despesas. Isso posto, vejamos como ele pode embasar as decisões do seu empreendimento.

Como o fluxo de caixa pode ajudar na tomada de decisões da sua empresa

Entenda a seguir como o fluxo de caixa influência nas decisões da sua empresa.

Projeção de lucros e despesas

Como dissemos anteriormente, gestores que não fazem acompanhamento rigoroso de entradas e saídas perdem de vista a realidade financeira. Em muitos casos, nos quais se imagina que a empresa está lucrando, há na realidade um saldo negativo.

Imagine, por exemplo, que em um determinado período do ano a sua empresa vendeu 30% a mais. O faturamento total chegou a R$ 70 mil. A princípio, esta parece uma boa notícia, certo? Acontece, porém, que este mesmo período registrou uma despesa de R$ 72 mil. O gasto veio porque neste intervalo de tempo a empresa investiu em novos equipamentos. O problema é que eles não eram necessários para este momento.

A matemática é simples: a empresa gastou mais do que arrecadou e não obteve o lucro esperado. Se, neste cenário hipotético, o gestor tivesse dado atenção ao fluxo de caixa, o resultado seria diferente. A projeção de lucros e despesas apontaria que o momento não era favorável à compra de equipamentos.

Esta despesa poderia ser adiada por um ou dois meses para que os lucros nas vendas fossem absorvidos. Repare que, no caso descrito, houve saldo negativo. Se isto for frequente, o seu negócio estará com a sobrevivência ameaçada. Tratamos, a seguir, de como acompanhar a movimentação financeira é fundamental para uma empresa longeva.

Projeção do fluxo de caixa ajuda a determinar a viabilidade em longo prazo

Quando as informações de receitas e despesas são bem registradas, é possível realizar um fluxo de caixa projetado. Ou seja, além de discriminar os lançamentos realizados no presente, o gestor visualiza os caminhos futuros que o negócio pode seguir. A projeção costuma apontar quais pagamentos e recebimentos esperar.

Outra possibilidade, contudo, é delinear ajustes que possam tirar a empresa de um orçamento no vermelho. Em um viés mais positivo, a sua organização tem a possibilidade de projetar investimentos e medidas de expansão. Trabalhando estes levantamentos de forma estratégica, as tomadas de decisões poderão favorecer a sustentabilidade do seu negócio.

Os resultados da análise podem demonstrar, por exemplo, que a empresa terá mais gastos do que lucros no longo prazo. É preciso adotar, então, medidas conscientes para manter o negócio viável diante desta perspectiva. Esta é uma das formas como o fluxo de caixa pode ajudar na tomada de decisões da sua empresa.

Assim, é partindo de uma percepção do presente financeiro da organização que o seu futuro pode começar a ser delineado. Isto significa que além de servir para o controle das contas, o levantamento de entradas e saídas tem caráter analítico. É por isso que esta ferramenta é ideal também para identificar problemas nas contas.

Identificando problemas, quando aplicar os lucros e mínimo de caixa

Quando um gestor pratica as análises que descrevemos no último tópico ele consegue revelar algumas situações que demandam correção, como gastos maiores do que recebimentos, capital imobilizado, descompasso entre o prazo de cobranças dos fornecedores e recebimentos. Estas são apenas algumas das situações. Mas a estratégia corretiva também pode ser empregada em casos menos drásticos.

A redução de custos é o melhor exemplo, neste sentido. Outro impacto do levantamento de caixa nas questões decisórias está na aplicação de lucros. Como vimos anteriormente, uma projeção de fluxo ajuda a determinar o momento adequado para os investimentos. E a melhor hora para tomar esta decisão é quando a empresa estiver com bons lucros e nenhum prejuízo.

Além dos exemplos citados, outra forma como o fluxo de caixa pode ajudar na tomada de decisões da sua empresa é na definição de um mínimo de caixa. Ele representa o mínimo de recursos que a sua empresa necessita para operar sem dificuldades, mesmo diante de imprevistos.

Este é um dos aspectos mais ligados à saúde financeira de uma empresa. Afinal, qualquer organização está suscetível aos imprevistos. Por este motivo, o fluxo de caixa deve ser atualizado periodicamente. Dados desatualizados podem gerar relatórios irreais sobre as finanças.

Usando o fluxo de caixa como ferramenta estratégica de gestão

Resumindo as possibilidades de uso desta ferramenta de análise temos, para começar, uma melhor noção de datas vantajosas para realizar pagamentos. O mesmo é válido na definição de quando aplicar o capital para reposição de estoques e compra de ativos permanentes.

Relembrando como o fluxo de caixa pode ajudar na tomada de decisões da sua empresa, não podemos esquecer a possibilidade de reduzir custos. Além disso, são inúmeras as medidas corretivas que podem ser adotadas com base neste levantamento.

Conclusão

Você conferiu, neste artigo, como o fluxo de caixa pode ajudar na tomada de decisões da sua empresa. Ao conhecer bem a situação financeira do negócio, é mais fácil e seguro realizar investimentos e tomar decisões. E, na maioria das vezes, bastam medidas simples para reequilibrar as finanças.

Teste grátis o eGestor por 15 dias!

Escrito por eGestor
O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: https://www.egestor.com.br