O que é ambição? Qual a diferença entre ambição e ganância?

Os conceitos de ambição e ganância podem confundir, mas existem diferenças substanciais entre um e outro. “No Brasil é pecado ter dinheiro”. Se você já se deparou com essa máxima em algum momento de sua vida, já deve ter percebido que ela trata da ambição das pessoas. Mas, pela conotação negativa da frase, podemos perceber que, na verdade, o conceito utilizado é o de ganância, não o de ambição.

Mas o que é, afinal, ambição e o que é ganância? Neste artigo explicaremos um pouco mais sobre cada uma dessas palavras e o sentimento que elas denotam. Vamos mostrar exemplos de um e de outro conceito para diferenciar bem e mostrar que não há mal algum em ser ambicioso, mas que ter ganância pode ser complicado.

O que dizem os dicionários?

Uma das primeiras formas de se diferenciar palavras e conceitos é procurar por suas definições nos dicionários. No entanto, quando procuramos pelos verbetes “ambição” e “ganância” nos dicionários brasileiros, vemos que nem mesmo eles diferenciam tanto estas duas palavras. Vejamos, por exemplo, o que diz o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa sobre cada um desses substantivos.

Ambição: forte desejo de riquezas ou poder, glórias ou honras; cupidez; cobiça; anseio constante de alcançar determinado de obter sucesso ou de alcançar algum objetivo, pretensão, aspiração.

Ganância: cupidez, cobiça, avidez; desejo exacerbado de ter ou de receber mais do que os outros; ânsia por ganhos exorbitantes.

A definição do Houaiss deixa ambos os conceitos bastante parecidos, quando a diferença entre um e outro parece estar apenas no fato de que o ganancioso teria a pretensão de ganhar mais do que os outros, enquanto o ambicioso têm sempre vontade de conquistar mais. Mas as diferenças são mais profundas do que mostram estas definições do dicionário.

Essa pouca diferenciação está em sintonia com a cultura brasileira que nem sempre incentiva as pessoas a buscar sempre o melhor para si. Na verdade, este “buscar o melhor para si” significa ser ambicioso, pois esta busca pressupõe esforço e abandono da zona de conforto. Quando se fala em ambição e ganância, normalmente a primeira palavra que se vem à mente é “dinheiro”, mas o conceito de ambição vai para muito além da questão monetária.

Ebook Crescimento Empresarial

Uma pessoa ambiciosa está sempre em busca de mais dinheiro, mais poder, mais bem-estar, mais saúde, mais qualidade de vida, mais condições de trabalho para si e para as pessoas que gosta, mais amor, mais amigos, um país melhor, um mundo melhor e uma sociedade melhor. Na verdade, é importante que as pessoas sejam ambiciosas para que consigam crescer e levar as outras para cima consigo.

A importância da ambição já está mais arraigada na cultura americana, por exemplo. A economia dos Estados Unidos funciona muito à base de incentivos, e estes incentivos fazem com que as pessoas sejam mais ambiciosas para buscar mais conquistas. Ao buscar conquistas, as pessoas trabalham mais, trabalham melhor e principalmente produzem mais. Quando produzem mais, ajudam a economia de todo o país a crescer e diminuir os preços, melhorando o bem-estar para todos na sociedade.

Vale ressaltar que, quando se é ambicioso, é necessário ainda respeitar os valores da ética, da moral e da honestidade para conquistar seus objetivos de maneira adequada e sem prejudicar terceiros. Afinal, o ambicioso busca vitórias e realizações, mas de maneira alguma quer ver as pessoas à sua volta sofrerem – algo com o que o ganancioso certamente não se preocuparia.

Não há problema algum em se ser ambicioso, mas sim ganancioso. A pessoa gananciosa não tem escrúpulos para atingir suas conquistas. Quase sempre o faz através do esforço de terceiros os quais ela subjuga, usa ou coage. O ganancioso tem ânsia por conquistar valores, poder e capitais, mas não quer dispor sua força de trabalho neste processo. Com isso, ela acaba se aproveitando de outras pessoas, seja por persuasão ou por uso da força, e assim obtém seus lucros de maneira suja e desonesta.

Quando acessamos o New Oxford American Dictionary, dos Estados Unidos, percebemos que os americanos enxergam ambição e ganância com muito mais clareza do que nós, brasileiros. Temos a tendência cultural em demonizar as pessoas que tem ambição. Veja a seguir:

Ambição: um forte desejo de conseguir alguma coisa ou de fazer algo, costuma demandar trabalho duro e determinação.

Ganância: desejo egoísta e intenso por alguma coisa, especialmente poder, riqueza, ou comida.

O sujeito ambicioso costuma crescer através de intensos esforços, mas também recebe dicas e inputs de terceiros. A convivência com família e amigos faz com que ele absorva conselhos e conhecimentos que o façam buscar melhorias. A pessoa ambiciosa que busca um crescimento saudável não se preocupa apenas com seu próprio crescimento, mas busca impulsionar também as pessoas á sua volta. É por isso que pessoas com este perfil são sempre as mais visadas para ser contratadas pelas grandes empresas – elas crescem e o empreendimento cresce junto.

Em oposição à pessoa ambiciosa, a pessoa gananciosa não impulsiona as pessoas à sua volta: pelo contrário – ela os empurrou para baixo ou utilizar-se-á deles justamente para adquirir impulso “pisar nos concorrentes”. Por mais que esta pessoa busque ter êxito, seu egoísmo mais cedo ou mais tarde será responsável por uma queda vertiginosa, pois seu comportamento fará com que colecione desafetos e que facilmente se prejudique.

A pessoa ambiciosa costuma ter uma boa autoconsciência. Desta forma, ela costuma reconhecer quando peca, erra ou prejudica alguém e busca se retratar e recuperar o crescimento. Quando não percebe por si só, o ambicioso ouve os feedbacks das pessoas que o advertem e busca entrar no eixo da mesma forma a fim de conseguir sempre uma evolução sustentável e pautada por valores éticos.

Exemplos de ambição

Os conceitos até agora se mostraram muito abstratos? Neste tópico mostraremos alguns exemplos de ambição que podem ser úteis para materializar essas ideias. Note que, quando falamos em ambição, não estamos nos referindo apenas ao mundo do dinheiro e das profissões, como veremos a seguir. No entanto, é no setor profissional que estes exemplos mais acontecem todos os dias.

Exemplos de ambição acontecem todos os dias nos mais variados lugares. Alguns deles, bastante notáveis, acabam indo parar no meios de comunicação. Um exemplo clássico é o aluno simples de escola pública que passa em conhecidíssimos vestibulares de medicina de faculdades públicas. Ao abdicar de uma série de coisas em sua vida para dedicar tempo e esforços aos complexos estudos, o estudante demonstra grande ambição em querer o bem para si, e nesses casos, à comunidade. Afinal, alegra sua família e, ao se tornar um bom profissional médico, ele contribui para a saúde da população.

Vale considerar que em casos como este, ainda existe o fator concorrência, em que centenas ou até milhares de outros candidatos tentaram entrar neste mesmo curso, mas não conseguiram. Considerando ser um processo seletivo com vagas limitadas, nosso ambicioso candidato aprovado não pode ser considerado ganancioso, pois não prejudicou ninguém deliberadamente e, se foi aprovado, foi por puro merecimento.

Outro exemplo recorrente é o profissional que vai avançando dentro da empresa por apresentar cada vez melhores resultados a seus superiores. Este funcionário não é, de maneira alguma uma espécie de algoz ou de rival de seus colegas – pelo contrário! Ele ajuda a equipe a crescer junto quando auxilia e presta assistência a colegas sobrecarregados ou com dificuldades para desempenhar suas funções.

Profissionais com este perfil que une ambição a sentimento de liderança costumam ter um ótimo retorno, pois associam características que fazem dele uma pessoa extremamente obstinada, mas ainda assim, humana e sensível às dificuldades das pessoas que o rodeiam.

Quando a ambição se junta à coragem, os resultados também costumam ser bastante favoráveis. Exemplos se acumulam também em casos como este, em que muitos profissionais acabam por abandonar suas profissões ou empresas com anos de atividades para, simplesmente, se tornarem seus próprios patrões. A ambição, a coragem e o olhar empreendedor faz com que estes indivíduos procurem para si próprios, para suas famílias e para as pessoas que empregam uma vida melhor com melhores condições econômicas.

O ato de se mudar de vida já é um ato de ambição. Quando se modifica drasticamente sua rotina, a pessoa abandona um estilo de vida que, apesar do conforto e da regularidade, pode ser pouco rentável ou trazer pouco retorno em relação a novas atividades que podem trazer muito mais renda, ser mais prazerosas e ainda propiciar ao sujeito grande realização profissional e pessoal.

CUIDADO: Ambição deve ser sempre acompanhada de razão e consciência. Tenha a ambição como diretriz, mas não como regra absoluta. Antes de dar passos rumo a mudanças, é sempre importante colocar todas as circunstâncias na balança e ver se determinadas atitudes são realmente viáveis de se fazer para aquele momento.

Além de avaliar os impactos das ações sobre sua própria vida, é sempre importante considerar as outras pessoas antes de qualquer ação ambiciosa. Avalie, por exemplo, se suas ações não causarão mal ou prejuízo a qualquer pessoa de maneira injusta. Se a resposta for sim, vale a pena parar e planejar novamente as ações a serem tomadas.

Planilha de controle de estoque gratuita para download

Exemplos de ganância

A pessoa gananciosa dificilmente fará a mesma análise de consciência que mencionamos no parágrafo anterior antes de tomar ações que potencialmente interferem sobre a vida de terceiros. As pessoas gananciosas chegam a se aproveitar dos esforços de outrem para conseguir as coisas e o poder que tanto almejam. Veja neste tópico alguns exemplos de como a ganância pode ser extremamente desvantajosa, tanto para quem é ganancioso, como para a sociedade em si.

As guerras, em geral, normalmente são causadas por atitudes gananciosas de governos, país ou governantes. Como exemplo, podemos citar as duas Guerras Mundiais. A primeira, que se estendeu de 1914 até 1918 foi causada por desentendimentos dos países europeus sobre a divisão das colônias africanas na Conferência de Berlim.

Sem querer fazer juízos de valor sobre qual país teria sido mais ou menos ganancioso nesta situação, podemos afirmar com certeza que a grande ganância de todos os países envolvidos nesta injusta negociação foi a grande responsável para que seus interesses se opusessem e eles entrassem em confronto armado direto. Como resultado destas atitudes de ganância, morrem milhões de militares e civis que nada tiveram a ver com as decisões governamentais.

O início da Segunda Guerra Mundial (1939 a 1945) também se dá em situações de ganância. Vale lembrar que a Alemanha foi derrotada na Primeira Guerra, e os vencedores foram bastante gananciosos ao estabelecer a pena para os germânicos no Tratado de Versalhes: uma quantia de dinheiro e outras sanções que a Alemanha simplesmente não poderia arcar sem entrar em uma crise sistêmica.

Enquanto os vencedores achavam que estavam tomando a melhor atitude a se fazer – por confiscar milhões de libras – eles nada mais faziam que ativar no povo alemão um sentimento de revanchismo. Sentimento este que incentivado pela ganância de Hitler, transformou o mundo em uma grande bomba novamente. Mais uma vez, a ganância de poucos resultou na morte de milhões e na destruição de nações inteiras.

Para concluir

Não podemos aceitar que o conceito de ambição seja demonizado ou visto com preconceito por nossa sociedade. É este sentimento que orienta o crescimento saudável e sustentável dos indivíduos e, por consequência, dos que os rodeiam e da sociedade como um todo. É sempre importante que as pessoas ambiciosas tenham em mente que não vivem sozinhas no mundo. Por isso, precisam sempre ter uma ampla visão sobre os impactos de suas ações antes de tomá-las.

O pecado que a pessoa ambiciosa não pode cometer é transformar sua ambição em ganância. Se isso vier a acontecer, os resultados são sempre desfavoráveis para todos, pois uma pessoa gananciosa não pensará duas vezes antes de prejudicar terceiros em suas atividades. É fundamental incentivar a ambição nos indivíduos, mas é tão importante quanto provocar também reflexões a fim de se evitar a ganância entre as pessoas.

Um país com muitas pessoas ambiciosas é um país promissor com tendência ao crescimento saudável. Um país cheio de gananciosos é um país corrupto em que as pessoa buscam sempre “passar o pé” umas nas outras. Infelizmente, o Brasil está mais próximo da ganância do que da ambição, mas este cenário tende a se transformar.

EGestor - Software online de gestão empresarial para pequenas empresas

Escrito por eGestor
O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: https://www.egestor.com.br