Concorrência com grandes empresas: como lidar

Incentivo ao progresso é uma forma de proteger o consumidor de produtos e serviços de má qualidade, a concorrência é saudável e necessária para o mercado livre, mas para o pequeno empreendedor, lidar com marcas mais estabelecidas pode ser intimidante. Ao abrir sua empresa o empreendedor deve conhecer bem a sua concorrência para saber como lidar com ela. Independente do seu tamanho, diante de grandes empresas há espaço para todos os tipos de negócios, desde que eles se posicionem com qualidade e criatividade.

Dicas para fazer a diferença no mercado

Cada dia mais o mercado vêm surpreendendo, com pequenas empresas mostrando que suas marcas de pequeno porte podem concorrer com as maiores através da qualidade, personalização no atendimento, diferenciação do produto ou serviço e da flexibilidade em inovar.

Grandes empresas possuem orçamentos substanciais em marketing e despontam em listas de mais lucrativas. Mas uma pequena empresa não deve se intimidar com isso e sim expandir a visão, colocando em prática ações comerciais que pode garantir um posicionamento no mercado e até mesmo seu crescimento, numa saudável concorrência com gigantes.

Separamos seis dessas ações para serem postas em prática e conseguir um bom lugar no mercado:

1 – Ser flexível

Grandes empresas já possuem seu modelo de negócio em grande escala, o que impedem de realizar pequenas mudanças para acompanhar o mercado. Mas as pequenas conseguem se redefinir com muito mais facilidade e velocidade, acompanhando o que o mercado está respondendo no momento.

Interpretar e reagir rapidamente aos sinais de mudança é uma qualidade das pequenas empresas, que testam o mercado e imediatamente aplicam o resultado positivo ou mudam no negativo. Tudo sem pesar economicamente no modelo de operação. Esses testes não se limitam apenas na aprovação do cliente sobre o produto ou serviço, mas nos seus processos e na amplitude das estratégicas.

As burocracias de uma grande empresa fazem com que elas demorem a reagir ao mercado, o que muitas vezes faz com que elas percam tendências, façam alterações na oferta de produtos com menor demanda e até mesmo no controle de qualidade.

Criar produtos que aproveitem uma situação momentânea do mercado, retirar do estoque peças que não estão fluindo nas vendas e substituí-las imediatamente, fazer campanhas imediatas que falem de alguma situação que esteja acontecendo naquela ocasião são alguns exemplos que podem ser feitos por pequenas empresas.

2 – Inovação

Para se diferenciar do que a concorrente grande oferece é preciso fazer algo mais barato, melhor, mais rápido ou inovador. Isso tira o seu produto ou serviço da competição direta com a concorrência e permite uma oportunidade de conquistar uma camada diferente de consumidor.

O consumidor se encanta por aquela marca que atenda melhor os seus desejos e necessidades, que oferecem soluções mais completas e imediatas, que possuam qualidade no produto e no atendimento. Tudo o que uma pequena empresa pode oferecer com maestria.

3 – Use e abuse da internet

O marketing digital é um mundo vasto para todas as empresas, principalmente para as menores. Estar inserida adequadamente na web garante visualização, conhecimento de sua existência e uma comunicação direta com seu público alvo.

É preciso realizar um bom trabalho com o SEO, para se destacar em sites de pesquisa, assim como ter páginas de redes sociais incrementadas por conteúdos de qualidade e que possam fidelizar seus clientes.

Além de fortalecer o site da empresa, criando um bom design que represente bem a marca, tenha todas as informações necessárias e de fácil acesso, com informações relevantes e que permitam oferecer ao visitante um bom conhecimento sobre o que é a empresa.

O site é onde a marca vai brilhar e fazer com que a pessoa que está em busca daquele tipo de produto possa se encantar pelo que se está oferecendo.

4 – Relacionamento

Hoje em dia o processo de vendas não se encerra quando o cliente faz sua compra. O foco das empresas é fazer com que esse cliente volte e se torne fiel à marca. Mas para isso ele precisa gostar não só do produto, mas também do atendimento e de tudo o mais que a empresa pode oferecer a ele.

O cliente hoje não é passivo às vendas, mas exerce um papel ativo e determinante para o desenvolvimento do produto e das estratégias de marketing. O cliente sempre tem muito a dizer, afinal é ele quem utilizará do produto ou serviço que está sendo oferecido e é ele quem indicará as qualidades e imperfeições dos processos.

Ouvi-los é importante para todos, afinal o cliente deseja uma marca que ouve suas opiniões, críticas, reclamações e elogios de verdade, interessado em realmente resolver seu problema ou buscar formas de fazer com que sua necessidade seja atingida. Um bom trabalho de pós-venda é fundamental.

5 – Não foque só no preço

É comum que pequenos empreendedores com gigantes como concorrentes acreditem que a tática para chamar atenção do consumidor é ter preço mais baixo. Essa prática atinge gravemente a saúde financeira da empresa, afinal grandes marcas possuem melhores condições de negociação com fornecedores, o que impacta diretamente no preço final. Sem essa margem mais afrouxada, o pequeno empresário pode ter prejuízos determinantes.

Faça o possível para oferecer bons preços, mas sem chegar a patamares que vão lhe causar danos. Foque mais em maiores facilidades de pagamento, em prazo de entrega mais rápido, frete mais em conta, atendimento personalizado, kits, descontos e principalmente, na qualidade do produto oferecido.

6 – O acerto e o erro da concorrência

A concorrência sempre tem muito o que ensinar. Afinal, para que ela chegasse na posição que chegou foi preciso errar e acertar no mercado. Logo, estudar sua trajetória, conferir seu site e as formas como ela se comunica digitalmente, o tipo de atendimento oferecido e outros detalhes, podem ajudar a encontrar a compor o da sua empresa.

Não se trata de se tornar uma cópia da concorrência, mas sim adotar mecanismos bem-sucedidos e que possam ser úteis para o que tem a oferecer. Pesquise pelo menos três dos mais bem-sucedidos, faça um dossiê sobre eles e onde eles se assemelham e se diferem.

Uma das principais lições é como a marca pode estar na vida do cliente sempre, não só durante o ato da compra, mas através de mecanismos de marketing.

Os erros também são fundamentais para esse aprendizado. Não montam os produtos? O atendimento ao cliente é falho? O frete demora muito e há muitas reclamações sobre sua qualidade? Esta análise de concorrência e outros pontos são importantes para que a sua empresa possa oferecer ao cliente o que a grande marca não consegue com qualidade.

Ebook Crescimento Empresarial

Conheça o eGestor, o sistema de gestão empresarial totalmente online para a sua micro e pequena empresa!

Escrito por eGestor

O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas.
Teste gratuitamente em http://www.egestor.com.br