Onde pegar um empréstimo: bancos ou financeiras?

O início do ano é um período complicado para as finanças pessoais, não é verdade? Seja pelos gastos a mais nas férias, com os presentes de Natal ou pela tonelada de impostos típicos dessa época, como o IPVA e o IPTU, é possível que a conta não feche e seja necessário obter um empréstimo. E daí surge a dúvida: recorrer ao meu banco ou a uma financeira?

Como você verá a seguir, responder essa pergunta vai depender de diversos fatores, mas, antes de mais nada, é preciso saber se você tem acesso a uma instituição bancária. Se não, saiba, desde já, que você pode abrir uma conta em qualquer banco gratuitamente, tornando-se cliente com um pacote de serviços básico. Ter essa conta é indispensável para conseguir o empréstimo naquele banco.

Agora que o requisito mais básico já foi coberto, vamos aos pormenores mais complexos? Então confira agora mesmo nosso post e decida onde irá para simular seu próximo — e, de preferência, último — empréstimo:

Observe o parecer da Proteste

A Associação Brasileira de Defesa do Consumidor, a Proteste, em seus diversos e aprofundados levantamentos chegou à conclusão de que, independentemente da instituição, o empréstimo simplesmente não compensa, uma vez que as taxas são muito altas, em qualquer que seja a situação. Porém, uma vez que realmente se precisa do dinheiro, o ideal é dar preferência aos bancos, que, em geral, cobram menos que as financeiras.

Mas atenção: você deve sempre analisar o Custo Efetivo Total (CET) da operação! À primeira vista, um ou outro modelo de empréstimo pode parecer mais vantajoso pela taxa de juros ligeiramente mais baixa, mas, quando colocados os impostos e tributos por cima, pegar aquele dinheiro pode acabar se tornando um péssimo negócio.

Ao analisar o CET, verifique o que está sendo embutido no preço do empréstimo. Em geral, é cobrada uma Taxa de Abertura de Conta (TAC) para aqueles que ainda não são clientes do banco, além do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), que varia de acordo com o valor solicitado e o prazo de pagamento. Algumas empresas — tanto bancos como financeiras — podem incluir seguro para desemprego, por exemplo, o que aumenta um pouquinho o valor da prestação. Como esse pouquinho, multiplicado pelo número de parcelas, resulta em um montante relevante, vale ficar atento!

Guia de Gestão Estratégia

Escolha um banco do governo

Normalmente, os bancos públicos tendem a ter taxas de juros mais baixas pela função social que precisam cumprir ao contribuir para o desenvolvimento do país. Por isso, o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal, além de alguns bancos regionais — como o Banco do Nordeste, por exemplo — costumam ser as melhores opções. Aqui, tal qual as demais instituições, é necessário abrir uma conta para poder solicitar seu empréstimo.

Verifique o crédito consignado

Nos últimos anos, o empréstimo consignado ganhou força pelo país afora, que testemunhou a invasão de uma verdadeira enxurrada de financeiras no mercado, prometendo dinheiro fácil e rápido para aposentados, pensionistas do INSS e servidores públicos — esses trabalhadores podem escolher conseguir o empréstimo por meio dessas instituições, pois seu empregador (no caso, o governo) é devidamente conveniado.

Contudo, se você trabalha em uma empresa privada, também pode conseguir um empréstimo consignado. Para isso, primeiramente é preciso checar com qual instituição sua empresa tem convênio. Nessa modalidade de empréstimo, o valor da parcela será descontado todo mês diretamente do seu salário, diminuindo, assim, o risco de inadimplência para o banco ou para a financeira. Com isso, é possível obter taxas muito mais baixas e fazer um bom negócio.

O ideal é, realmente, não precisar contrair o empréstimo, mas, se não tiver outra alternativa, tome todos os cuidados cabíveis para fechar um bom negócio, dentro da medida do possível.

Veja um vídeo do Sebrae sobre Como obter crédito para empresa

Agora comente aqui e nos conte sobre suas experiências com essas instituições e esses modelos de empréstimo! O que lhe pareceu mais vantajoso? Compartilhe suas histórias e impressões!

Conheça o eGestor, software online para gestão de micro e pequenas empresas.

EGestor - Software online de gestão empresarial para pequenas empresas

Escrito por eGestor
O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: https://www.egestor.com.br