fbpx

Abrir um e-commerce: Confira os 11 passos

Se você deseja começar um novo negócio ou ampliar as suas vendas, abrir um e-commerce pode ser a alternativa ideal.

O e-commerce, ou loja virtual, é a modalidade de compra e venda de produtos de forma totalmente digital. 

Com ele, o dono do negócio pode mostrar seus produtos como em uma vitrine virtual. Na loja virtual ele detalha tudo com fotos, vídeos, descrições e avaliações. Ou seja, exibindo tudo que é importante para que o consumidor queira adquirir o produto.

Dessa forma, separamos um passo a passo para que você crie uma loja virtual de forma fácil e eficiente.

A imagem mostra uma visão de ombro de uma pessoa usando um laptop. A tela do laptop exibe o que parece ser um site com o título “Marketplace” no topo. Diferentes seções, como “Top picks”, “Categorias” e “Popular”, são visíveis na página. A interface do usuário inclui imagens e texto descrevendo diferentes serviços ou produtos, como imóveis e modelos de design. A pessoa usando o laptop veste uma camisa branca e um relógio no pulso esquerdo, sugerindo que ela pode estar em um ambiente profissional ou de trabalho. Essa imagem destaca a importância de abrir um e-commerce.

O que é necessário para abrir um e-commerce?

Para abrir o seu e-commerce é necessário seguir alguns passos antes. Confira abaixo todos os passos e dicas necessárias para consolidar seu comércio eletrônico.

1 – Escolha um nicho para abrir um e-commerce

O primeiro passo para abrir um e-commerce é escolher um nicho de mercado.

Um nicho é uma parcela de um segmento de mercado, sendo formado por empresas com características e dores em comum.

Por exemplo, cosméticos para pele é um segmento de mercado, mas cosméticos voltados para peles sensíveis é um nicho. Ou seja, é voltado para um público com interesses e dores específicas.

Dessa forma, definir isso é importante para determinar estratégias de vendas e de marketing digital. Assim, resultando em cada vez mais clientes para o seu negócio.

Portanto, existem algumas coisas que podem ser levadas em consideração na hora de escolher um nicho, são elas:

  • Habilidades e formação: observe e leve em consideração sua formação, habilidades, experiências e com o que você já trabalhou e gosta de trabalhar. Essas informações podem ser úteis na hora de fazer um novo produto ou serviço de grande qualidade para o consumidor.
  • Problemas a serem solucionados: um outro motivo é encontrar um problema específico que precisa de uma solução e desenvolver uma alternativa viável.
  • Tendências: observar as tendências é uma parte importante para entender os produtos, tecnologias, serviços, entre outras coisas que estão ganhando espaço no mercado.
  • Demanda: é importante observar se o nicho que você pretende escolher possui uma demanda considerável. Isso é, as pessoas costumam comprar esse produto?
  • Custos necessários: é indispensável analisar se você tem o investimento necessário para entrar no nicho escolhido. Ou seja, é um nicho sustentável e que pode ser mantido a longo prazo.
 A imagem exibe uma coleção de latas de bebidas em close-up, com foco em uma lata central amarela da marca “ORANGINA”. A lata destaca a frase “avec sa pulpe!” sugerindo que contém polpa. As latas ao redor são vermelhas, provavelmente de cola, com o icônico script branco da Coca-Cola. Essa combinação de Orangina vibrante com as clássicas latas de Coca-Cola cria um contraste interessante de cores e identidades de marca, possivelmente indicando uma escolha entre cola tradicional e sabores cítricos com polpa natural.

2 – Monte um plano de negócios

Esse é o momento de criar o plano de negócios para o seu e-commerce.

O plano de negócios é o documento que descreve todos os objetivos da empresa. Ou seja, organiza todas as ideias do novo empreendimento.

Dessa forma, o objetivo do plano de negócios é servir como base para todas as decisões estratégicas da empresa.

Para organizar um plano de negócios é necessário:

  • Sumário executivo;
  • Análise de mercado;
  • Plano de marketing;
  • Plano operacional;
  • Plano financeiro;

3 – Conheça o mercado

A pesquisa de mercado é a análise realizada para entender o mercado que a empresa está inserida, como os consumidores, concorrentes e oportunidades.

Dessa forma, por meio dessa pesquisa é possível entender as principais características e informações dos concorrentes e do público alvo. Assim, sendo possível montar diversas estratégias eficazes para o aplicar ao seu e-commerce.

Portanto, nessa etapa, você pode avaliar se a sua ideia de negócio é viável de acordo com a sua realidade. Ou seja, se terá relevância na sua região e se tem consumidores ativos buscando aqueles produtos.

4 – Conheça o público alvo

O público alvo é o grupo de pessoas que possuem interesse em um determinado produto ou serviço em comum. Dessa forma, a empresa identifica esse público no mercado e direciona suas estratégias de venda a eles.

Dessa forma, fazer a definição desse fator é importante para ter foco e um caminho a trilhar. 

Quando uma empresa não possui um público alvo, ou seja, um foco específico, ela não tem direção. Dessa forma, a longo prazo, o negócio pode ter diversas dificuldades para se estabelecer no mercado e alcançar clientes.

Portanto, conhecer as características, preferências e dores do seu público é essencial para montar estratégias e alcançá-los de forma fácil.

A imagem retrata um ambiente interno, possivelmente uma cafeteria. Dois indivíduos estão presentes, com os rostos pixelados para preservar a privacidade. Um deles está sentado em frente ao outro, segurando o que parece ser um cardápio ou cartão com um código QR visível. O segundo indivíduo está de pé atrás de um balcão, segurando um dispositivo móvel, possivelmente escaneando o código QR. As prateleiras ao fundo estão abastecidas com garrafas e equipamentos relacionados a café, incluindo um grande moedor de café à esquerda da cena. Essa imagem captura um método moderno de transação em cafeterias, onde os códigos QR são usados para processos de pedidos ou pagamento, destacando a integração da tecnologia no comércio cotidiano.

5 – Escolha o modelo de negócio para abrir um e-commerce

Nessa etapa, você irá escolher qual será o modelo que melhor se encaixa com seu negócio.

No e-commerce existem diferentes tipos de modelos, portanto, entender todos eles é essencial para escolher qual melhor se adapta aos seus objetivos.

Abaixo, separamos todos os modelos de e-commerce que estão no mercado, confira todos:

  • Business-to-business (B2B):
  • é a venda é feita de empresa para empresa, ou seja, as empresas realizam a venda de produtos e serviços para outras empresas.
  • Business-to-customer (B2C):
  • o modelo de negócio B2C é onde as empresas vendem produtos ou serviços diretamente para o consumidor final (pessoas físicas).
  • Customer-to-customer (C2C): as vendas de produtos ou serviços nessa modalidade funcionam entre duas pessoas físicas, ou seja, de consumidor para consumidor.
  • Customer-to-business (C2B): nesse tipo de modelo, a pessoa física realiza a venda de produtos ou serviços para uma empresa.
  • Business-to-government (B2G): nessa modalidade, as vendas ocorrem entre uma empresa e órgãos governamentais. Assim, oferecendo produtos ou serviços para determinados projetos governamentais ou públicos.
  • Direct-to-Consumer (D2C): nesse modelo, quem produz o produto é quem também o vende. Dessa forma, não é necessário uma intermediação para realizar a venda.

6 – Defina o nome do seu negócio

Uma parte essencial na hora de abrir um e-commerce é dar um nome a ele.

Pode parecer algo simples, mas o nome do seu negócio é muito importante para que ele seja reconhecido e lembrado.

Além do mais, esse é um fator primordial para se diferenciar da concorrência e despertar a atenção do público.

Dessa forma, na hora de criar o nome do seu negócio, você pode aplicar algumas dicas, como:

  • Ser um nome curto e fácil de escrever;
  • Nome com relação com o público alvo ou nicho;
  • Nome original e único;
  • Nome objetivo e claro;
  • Um nome fácil de ser lembrado;

⚠️ Atenção! Após decidir o nome, é necessário verificar se ele está disponível no INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) e efetuar o registro. Esse registro irá garantir o direito sobre o uso do nome da sua marca e a exclusividade por um determinado tempo.

💡 Você também pode gostar: INPI: Como fazer o registro de uma marca

Pessoa segurando um iPhone, que exibe a tela da câmera com uma imagem do logo da Nike em um fundo vermelho, correspondendo à cor da roupa que a pessoa está vestindo. O registro visual captura a sinergia entre tecnologia e marcas populares.

7 – Faça um registro de domínio

O domínio é o endereço de um site na internet. Isso é, o endereço que os usuários digitam na barra de navegador para encontrar e navegar no seu site.

Dessa forma, para facilitar, é importante que seu domínio tenha a ver com o serviço ou produto que você oferece. Ou seja, pode ser o nome do seu negócio ou o nome do seu produto ou serviço.

Isso porque, quanto mais fácil e marcante o seu domínio for, mais chances você terá do seu site ser acessado facilmente pelos consumidores.

Portanto, para registrar seu domínio, basta seguir os passos:

  • Acessar o site do registro.br e realizar seu cadastro;
  • Verificar se seu domínio já não está registrado;
  • Se não estiver registrado, clique em registrar;
  • Informe seu CPF ou CNPJ;
  • Faça a emissão de cobrança;

8 – Defina seu tipo de empresa e regime tributário

Nesse momento, você irá definir em qual tipo de empresa o seu e-commerce irá se encaixar. Isso é, qual é o tamanho previsto para sua empresa.

É importante fazer uma escolha consciente. Caso contrário, a empresa vai pagar impostos muito altos.

Dessa forma, esses são os tipos de empresa:

  • MEI – Microempreendedor individual
  • EI – Empresa individual
  • Ltda – Sociedade Empresária Limitada
  • Sem fins lucrativos
  • SS – Sociedade Simples
  • EIRELI – Empresa Individual de Responsabilidade Limitada
  • SA – Sociedade Anônima

Então, dependendo do tipo de empresa que você optar você deverá escolher um regime tributário para recolher seus impostos, dentre eles estão:

  • MEI;
  • Simples Nacional;
  • Lucro Presumido;
  • Lucro Real.

9 – Escolha sua plataforma para abrir um e-commerce

Atualmente, existem diversas plataformas de e-commerce que auxiliam comerciantes a iniciarem suas vendas através de uma loja virtual.

Assim, é possível que os lojistas disponibilizem seus produtos de forma simples, como se fosse em uma vitrine, só que virtualmente.

Dessa forma, a escolha da plataforma irá depender das preferências de quem irá contratar o serviço. Assim, ao passar por esse processo você pode levar em consideração alguns fatores em relação a plataforma, como:

  • Plataforma que se alinhe as suas expectativas e necessidades;
  • Plataforma acessível a sua realidade;
  • Plataforma que ofereça suporte para os usuários (vendedores e consumidores);
  • Garantir a segurança em relação aos dados dos usuários;

Nuvemshop

A Nuvemshop é uma plataforma de e-commerce para construção de loja online completa, para micro, pequenas, médias e grandes empresas.

Dessa forma, não é necessário a necessidade de grandes conhecimentos técnicos para começar a vender na plataforma.

Dessa forma, dentre os principais recursos que a Nuvemshop oferece, estão: 

  • Valor: Plataforma grátis por 30 dias e após esse período pode ser feita a escolha de um plano.
  • Layout: A plataforma permite que você desenvolva um layout próprio que transmita a personalidade da sua marca. Assim, podendo ser alterado o modelo pronto fornecido pela Nuvemshop, adaptando cores, logotipo e fotografia.
  • Meios de pagamento: A plataforma oferece diferentes tipos de pagamentos, como, cartão de crédito, transferência bancária, pix e dinheiro.
  • Diferentes formas de entrega: integração com diferentes empresas de transporte, oferecendo alternativas mais rápidas e eficazes de entrega.
  • Domínio: Após a realização do cadastro na Nuvemshop, a plataforma fornece a você um domínio compartilhado, juntamente do certificado de segurança SSL incluído.
Início do site da NuvemShop indicando a facilidade de abrir um e-commerce

Loja integrada

A loja Integrada é uma plataforma que oferece desde a criação até a gestão da loja virtual. Assim, facilitando que empreendedores que desejam ter seu próprio negócio online, tenham todas as ferramentas necessárias para executá-la.

Dessa forma, dentre os recursos fornecidos pela Loja Integrada estão:

  • Pagamentos
  • Formas de envio
  • Canais de venda
  • Gestão de vendas
  • Ferramentas promocionais
Início do site da Loja Integrada indicando a facilidade de abrir um e-commerce

Shopify

A Shopify é uma plataforma para lojas virtuais onde qualquer pessoa pode abrir um e-commerce e vender seus produtos.

Dessa forma, a plataforma promete entregar uma forma mais rápida e prática de criar seu próprio e-commerce. Além do mais, é de fácil usabilidade, logo, não é necessário muito conhecimento técnico para utilizar a Shopify.

Ainda, você também pode realizar a gestão completa de vendas e estoque do seu e-commerce através da plataforma.

Portanto, a plataforma proporciona diferentes planos que se adaptam a necessidade de cada comerciante, são eles:

  • Basic: Para empreendedores que trabalham sozinhos.
  • Shopify: Para pequenas equipes.
  • Advanced: Para utilizar conforme a empresa está crescendo.
  • Plus: Para empresas maiores e mais complexas.
Início do site da Shopify indicando a facilidade de abrir um e-commerce

Wix

O Wix é uma plataforma que fornece o desenvolvimento de sites e lojas virtuais de forma simples.

Dessa forma, o Wix fornece uma grande variedade de templates prontos para o usuário personalizar o seu site da maneira que preferir. Ou seja, é a peça chave para quem deseja ter seu site ou loja virtual mas não sabe por onde iniciar.

Portanto, você pode iniciar de forma totalmente gratuita a sua jornada no Wix e ir ampliando os planos conforme a sua preferência.

Dentre os recursos que o Wix oferece, estão:

  • Editor Wix;
  • Wix ADI;
  • Velo By Wix;
  • Hospedagem grátis;
  • Nome de domínio personalizado;
  • Certificado SSL;
  • Ferramentas de redes sociais;
Início do site da Wix indicando a facilidade de abrir um e-commerce

Loja virtual

Construímos lojas virtuais para empreendedores que já vendem em loja física. Você recebe tudo pronto para não se preocupar com a parte técnica do e-commerce.

Nós cuidamos de toda sua loja virtual! Desde a criação do site, passando por meios de pagamento e integração com logística, até a inteligência artificial, tudo é com a gente!

Isso significa que você só precisa fazer duas coisas: cadastrar os seus produtos e vender. Nós cuidamos de tudo!

Ainda, depois de pronto, você não fica sozinho. Temos uma equipe pronta para fazer o treinamento da loja e a qualquer orientação que você precisar. Além, é claro, de um suporte direto por WhatsApp e ligação, com atendimento humano, personalizado e rápido!

Dentre os recursos da nossa loja virtual, estão:

  • Inteligência artificial
  • Ultracheckout
  • Super busca
  • Recuperação de carrinhos automáticos
  • Vitrines de recomendação
  • Alternativa de marketplace
  • Parcelamento no Catálogo
  • Gestão integrada
  • Anexos de produtos
  • Revisões de conteúdo 
  • Principais meios de pagamento
  • Gestão integrada
  • Aparência da sua loja virtual 
  • Logística
  • Notificação de estoque 
  • Marca D’Água automática 
  • Parcelamento no catálogo
banner-para-loja-virtual

10 – Escolha os seus fornecedores

Primeiramente, para ter produtos de qualidade e com garantia é necessário possuir sempre bons fornecedores.

Dessa forma, você irá garantir um bom fluxo de produtos no seu estoque, além de fornecer produtos de qualidade para os consumidores.

Para isso, é necessário realizar uma análise prévia antes de escolher seus consumidores, levando em consideração alguns fatores, como:

  • Qualidade dos produtos;
  • Prazos de entrega;
  • Valores;
  • Capacidade de produção;
  • Credibilidade;
  • Formas de pagamento;
  • Atendimento;
  • Suporte;
A imagem mostra duas pessoas interagindo em uma rua. A pessoa à esquerda está segurando uma caixa de papelão e parece estar entregando-a à pessoa à direita, que está segurando uma caneta e algum tipo de prancheta ou formulário de entrega.

11 – Organize seus meios de pagamento

Meios de pagamento são os diferentes formatos oferecidos por um negócio para que os clientes possam pagar os produtos e serviços desejados.

Dessa forma, organizar os seus meios de pagamento é uma parte essencial para o planejamento do seu negócio.

Assim, o comerciante deve investir em plataformas que oferecem segurança dos dados dos clientes e suporte se caso houver problemas com as transações. Ou seja, sendo possível realizar a compra sem nenhum transtorno ou dificuldade.

Portanto, você pode inserir no seu e-commerce variados meios de pagamentos, como:

  • Cartões de crédito e débito;
  • Pix;
  • Boleto bancário;
  • Carteira digital;
A imagem mostra uma máquina de pagamento eletrônico preta com um rolo de papel branco de recibo saindo do topo. O terminal possui uma tela e um teclado numérico, juntamente com alguns botões de função adicionais. O dispositivo está colocado em uma superfície laranja, e o papel do recibo está desenrolado e enrolando na extremidade.

12 – Organize sua logística

A logística é a área responsável por toda a organização, movimentação, armazenamento, transporte e entrega de mercadorias.

Dessa forma, uma boa logística é essencial para o desenvolvimento de um negócio. Ela é importante para reduzir o tempo e o custo das entregas, levando o produto nas melhores condições ideais para o consumidor.

Entretanto, a logística não se resume apenas ao momento da entrega, ela abrange diversos outras demandas, como: 

  • Controle de estoque;
  • Armazenagem;
  • Saída e entrada de materiais; 
  • Organização de transporte e prazos de entrega;

Dessa forma, essas questões otimizam os processos logísticos de transporte, resultando em um aumento na satisfação de todos os clientes. Além de, auxiliarem no fortalecimento da marca no mercado. 

Para realizar uma boa logística os comerciantes podem fazer a contratação de empresas responsáveis por esse serviço. Assim, são recomendadas empresas com um bom histórico no mercado, compromisso e agilidade nas suas atividades. Além disso, que mantenham sempre todas as atualizações das entregas em dia.

Vantagens de ter um e-commerce

Abrir um e-commerce é vantajoso tanto para quem já tem uma loja física quanto para quem quer dar um novo passo. 

Atualmente, o mercado digital está cada vez mais incluso no nosso cotidiano e com toda certeza veio para ficar! E não estamos falando apenas de só poder vender nele e pronto, ele também possui diversas outras vantagens para os comerciantes.

Dessa forma, dentre as vantagens de ter um e-commerce estão: 

  • Maior alcance do público alvo 
  • Automatizar processos de vendas 
  • Atendimento personalizado
  • Melhor divulgação 
  • Vendas 24 horas por dia
  • Baixo custo de aquisição
  • Menor custo de manutenção 

As pessoas também perguntam

Qual o valor para abrir um e-commerce?

O valor para abrir um e-commerce pode variar de acordo com a plataforma utilizada pelo empreendedor. Dessa forma, deve ser levado em consideração as especificações do desenvolvimento da ferramenta que você deseja obter. 

Portanto, não pode ser mensurado um valor específico para esse processo, cada empreendedor poderá ter um valor dependendo da sua situação.

A imagem mostra várias notas de 100 reais brasileiras. As cédulas estão sobrepostas e espalhadas, com destaque para a cor azul e a imagem da Efígie da República, um símbolo do Brasil

Sou MEI posso vender online?

Sim, o MEI pode vender online. Para isso, basta atender os requisitos necessários para abrir um MEI para e-commerce e encontrar uma plataforma que se adapte às suas necessidades como empreendedor.

De forma geral, os requisitos para do MEI são:

  • Não ultrapassar o faturamento anual de R$81 mil;
  • Não ter participação em outra empresa como sócio ou titular;
  • Ter no máximo um funcionário contratado;

Quanto tempo leva para abrir um e-commerce?

O tempo para abrir um e-commerce pode variar de acordo com as especificações de cada um. Dessa forma, essa estimativa de tempo também dependerá da agilidade do serviço que você contratar para abrir um e-commerce.

É preciso CNPJ para loja virtual?

O CNPJ não é obrigatório para quem quer abrir um e-commerce. Entretanto, se você deseja se inserir no mercado e vender seus produtos ou serviços de forma regularizada, é necessário abrir um CNPJ.

O que posso vender no e-commerce?

No e-commerce pode ser vendido uma ampla variedade de produtos, tendo em vista que abrange um público de diferentes nichos e interesses.

Dessa forma, separamos uma lista do ideias que pode ser vendido na internet;

  • Moda e acessórios;
  • Eletrônicos e eletrodomésticos;
  • Itens de beleza;
  • Produtos para pets;
  • Beleza e perfumaria;
  • Móveis e decoração; 
Início 9 Empreendedorismo 9 Abrir um e-commerce: Confira os 11 passos
Escrito em: 29/05/24
<a href="https://blog.egestor.com.br/author/pedro-henrique-escobar/" target="_self">Pedro Henrique Escobar</a>

Pedro Henrique Escobar

Pedro Henrique Escobar é formado em Administração e gerente de marketing no eGestor. O eGestor é uma ferramenta online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: eGestor.

Comentários:

Compartilhe seu comentário, dúvida ou sugestão!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar…

Gestão empresarial: guia definitivo para o sucesso do seu negócio

Toda empresa precisa ter um objetivo, uma missão maior que guie todas as suas atividades. Independente de qual for esse objetivo, ele tem tudo a ver com a gestão empresarial. Isso porque é através de uma gestão empresarial competente e...

Fluxo de Caixa: Guia de como fazer o da sua empresa

O que é o fluxo de caixa?O fluxo de caixa é o controle de todos os valores que entram e saem do financeiro da empresa. Qual o objetivo do fluxo de caixa?O objetivo do fluxo de caixa é garantir a saúde financeira do negócio, assegurando...

Nota Fiscal de Serviço Eletrônica (NFS-e): o que é e quem emite

A NFS-e, ou Nota Fiscal de Serviço Eletrônica, é um dos tipos de notas fiscais que existe juntamente com a nota fiscal, a nota fiscal do consumidor e o conhecimento de transporte. Elas são úteis para empresas que tem como uma das funções...

Guia do MEI: Tudo sobre o Microempreendedor Individual

O MEI (Microempreendedor Individual) é um tipo de empresa voltado para formalização de profissionais autônomos. O custo para abrir um MEI é zero. Os impostos pagos pelo MEI são o ICMS, pela venda de mercadorias, o ISS, por prestação de...

Controle financeiro empresarial: Como fazer passo a passo

Passo a passo para fazer o controle financeiro empresarial Faça o controle do fluxo de caixa Separe custos e receitas Planejamento de recebimentos e pagamentos Registre todas as operações financeiras Tenha um orçamento bem estruturado...

NFC-e (Nota fiscal do consumidor eletrônica) [Atualizado]

A NFC-e é uma nota fiscal utilizada para registrar vendas de produtos. Ela é emitida diretamente para o consumidor final. Para emitir a NFC-e deve ser utilizado um sistema emissor de notas fiscais. Emitir NFC-e Todo produto ou serviço...

Nota fiscal eletrônica: tudo o que você deve saber [ATUALIZADO]

A Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) é um documento cuja função é atestar a venda de um produto ou a prestação de um serviço. Ela foi desenvolvida com o objetivo de substituir alguns sistemas de impressão de documentos fiscais em papel. Assim...

Controle de Estoque: Como fazer um controle profissional

Porque o controle de estoque é tão importante para a empresa? O estoque é o principal ativo de uma empresa, sendo a forma mais importante de fazer dinheiro. Por isso, ter total atenção a gestão do estoque é de extrema importância. Se a...

Faturamento: O que é, como calcular e aumentar o seu

Porque o faturamento é tão importante para a empresa? Porque ele é o dinheiro que a empresa recebeu em um período, que mostra se ele foi bom ou não. Acompanhar o faturamento se sabe quanto a empresa pode gerar de capital. Ele também é...

ERP: O que é e vantagens [GUIA COMPLETO]

Teste Grátis A administração de uma empresa acontece diariamente, com processos e controle que devem ser feitos a todo momento. Esses processos são o que mantém a empresa funcionando, e esse controle é o que mantém as contas em dia e os...