Como montar uma empresa de segurança privada: Primeiros passos

Escrito em: 14/12/18
Início 9 Empreendedorismo 9 Como montar uma empresa de segurança privada: Primeiros passos

Antes de mais nada, segurança nunca é demais. Ela é importante tanto em residências como em empresas. O que acontece é que muitas vezes não nos sentimos seguros com o sistema segurança pública que nos é apresentado, gerando assim, a necessidade da contratação de uma empresa de segurança privada. Elas prestam um serviço particular amplo, com pessoal, alarmes, câmeras, e outros. É um serviço que vem crescendo pela sensação de insegurança que vem rondando o país. Por isso, saiba como montar uma empresa de segurança privada.

O que é uma empresa de segurança privada

Uma empresa de segurança privada é uma empresa prestadora de serviços de proteção de bens, pessoas, ambientes de atividades criminosas bem como prevenir que haja alguma situação que coloque em risco a integridade do local, bens ou pessoas envolvidas no serviço prestado.

Tipos de empresa de segurança privada

A Portaria nº. 3.233/12-DG/PF estabelece dois tipos de segurança privada:

  1. Empresas especializadas em segurança privada: São empreendimentos que prestam serviços de segurança privada de modo terceirizado. Assim, essas empresas têm a autorização para venderem seus serviços, podendo atuar em todos os ramos da segurança privada.
  1. Empresas de serviço orgânico de segurança: Essas empresas não têm atuação na prestação de serviços de segurança, mas sim, têm setores dentro da própria empresa responsáveis pela segurança. De maneira geral, a segurança está incorporada dentro da empresa, não é necessário contratar um serviço terceirizado.

Atividades de uma empresa de segurança privada

Em primeiro lugar,as normativas brasileiras estabelecem as seguintes atividades que podem ser prestadas por serviços de segurança privada:

  • Segurança pessoal: Serviço de segurança prestado para assegurar a proteção de pessoas específicas; 
  • Vigilância patrimonial: Serviço de segurança exercido dentro de espaços físicos, em eventos por exemplo;
  • Escolta armada: Transporta cargas de qualquer natureza, garantindo a proteção do bem;
  • Transporte de valores: Esse ramo de atividade faz a escolta de bens de valor.
  • Escola de formação: Realiza cursos de formação para profissionais da segurança privada.

Como abrir uma empresa de segurança privada

O processo de abertura desse tipo de empresa é realizado em duas etapas.

Primeira etapa

Essa etapa é composta pelos processos de abertura, comuns a todas as empresas:

  • Escolha no nome para a empresa;
  • Verificação se o nome é viável;
  • Registro na prefeitura municipal para obtenção de alvará de funcionamento.
  • Enquadramento no sindicato responsável pelo setor;
  • Registro na Secretaria da Receita Federal (CNPJ);
  • Cadastro na Caixa Econômica Federal;
  • Registro na Secretaria Estadual da Fazenda;
  • Registro Legal na Junta Comercial;
  • Alvará do Corpo de Bombeiros.

Segunda etapa

Essa etapa é a obtenção da autorização de funcionamento fornecida pelo órgão responsável. Mas, esse processo de autorização é específico dos serviços de segurança privada:

  • Autorização fornecida pelo Departamento da Polícia Federal.

Requisitos para autorização

  1. Capital social integralizado de no mínimo 100.000 UFIR (Unidade Fiscal de Referência);
  2. Provar que proprietário, diretores e gestores envolvidos na empresa não tenham registro de condenação criminal;
  3. Realizar o contrato e a manutenção de contrato de pelo menos 15 vigilantes de formação credenciada pela Polícia Federal;
  4. Comprovar posse/propriedade de pelo menos 1 veículo, que tenha comunicação constante com a sede empresarial em cada estado em que a empresa estiver vinculada;
  5. Instalações físicas adequadas que sejam comprovadas através de um certificado de segurança;
  6. Realizar a contratação de um seguro de vida coletivo.

Mercado de empresa de segurança privada

Nesse sentido, o mercado da segurança privada é vasto. Ele conta com vários ramos, como segurança de eventos, ou vigilância patrimonial, por exemplo. Ademais, pessoas jurídicas e físicas precisam de proteção, assim como órgãos e empresas públicas e privadas, que pode ser feita pela empresa de segurança privada.

Assim também, outro fato que influencia na necessidade de uma empresa do tipo pela população é o aumento da criminalidade, fazendo com que o serviço prestado pela segurança pública não seja o suficiente. Dessa forma, gerando a demanda de um serviço particular.

Concorrência

Como todo negócio que se inicia, é preciso checar a concorrência. Algumas empresas já estão há mais tempo no mercado, e já possuem sua fama e seu nome feito. Por ser uma área de segurança, ainda mais segurança pessoal, é preciso que exista confiança na empresa contratada. Dessa forma, você precisa se destacar e demonstrar a credibilidade do serviço a ser prestado.

Além disso, é sempre importante ter algum diferencial. Com a tecnologia ao nosso lado, é possível ter câmeras monitoradas pelo celular, por exemplo. Busque sempre estar a par das novidades da sua área e passá-las para seu cliente.

montar uma empresa de segurança privada

Particularidades do setor de segurança privada

Logo, o setor da segurança particular tem como principal particularidade a Polícia Federal realizar a normatização, fiscalização da segurança privada desde 1995, a partir da Lei n. 9 017/95 que atribui ao órgão federal essa função. Além disso, é obrigatório que os profissionais vigilantes desse tipo de empresa sejam qualificados por cursos de treinamento credenciados pela Polícia Federal e ter a Carteira Nacional de Vigilantes, emitida pela mesma instituição federal.

Importância do serviço de uma empresa de segurança privada

E então, esse tipo de serviço garante a segurança do local, dos arredores do ambiente e dos frequentadores. Além disso, a partir da segurança privada é possível realizar o controle do fluxo de pessoas, tendo vigilância em tempo real e tem um excelente custo benefício. 

As empresas de segurança privada ficam incumbidas de arcarem com os custos referentes a salários, equipamentos, treinamentos e afins. Assim, as empresas que contratam seus serviços pagam o valor acordado e têm a tranquilidade de não se preocuparem com essas burocracias e desfrutam da segurança.

Dificuldades enfrentadas por empresas de segurança privada

Como todos os ramos de empreendimento, os empreendimentos de segurança privada também enfrentam dificuldades:

  • Implementação de tecnologias: Algumas empresas relatam dificuldades em implementar as tecnologias dentro dos serviços de segurança, como segurança eletrônica, câmeras de monitoramento, por exemplo. Parte dessa dificuldade é pela falta de familiaridade das próprias empresas prestadoras de serviço;
  • Profissionais capacitados: Ao iniciar sua prestação de serviço de segurança, é fundamental encontrar profissionais qualificados, afinal, um erro pode ser crucial no desenvolvimento de uma situação de risco;
  • Medidas preventivas: As medidas preventivas servem para evitar que situações de perigo ocorram; essas medidas também englobam o treinamento de pessoas, para, caso ocorra a situação de perigo, haja pessoas preparadas para contornar e levar o coletivo até um local seguro. Mas, muitas empresas não investem nessas medidas, como prevenção de incêndio e isso pode se tornar uma falha na prestação de serviço.

Serviços

Desse modo, os serviços prestados por empresas de segurança podem ser variados. A empresa pode, também, escolher apenas um ramo a seguir, como a segurança de eventos, por exemplo.

A principal função de uma empresa desse ramo é garantir a proteção do contratante. Seja prestando um serviço de vigilância patrimonial, ou seja, segurança de instituições sejam públicas ou privadas; ou, garantindo a plenitude física de pessoas, com a vigilância de condomínios, residências ou pessoal. Também, no transporte de cargas e documentos, impedindo qualquer tipo de extravio.

Localização

A localização da sua empresa não é um fator de grande importância aqui. Para montar uma empresa de segurança privada é preciso de um local de fácil acesso. Assim, não podendo estar distante da área que atende, e que possa estar aberto, normalmente, 24 horas por dia.

Estrutura

Assim como a localização, a infraestrutura da empresa também não é algo de suma importância. Será necessário um espaço para o administrativo e algum local para armazenamento do equipamento utilizado pela equipe.

Mas, se você contar com veículos para vigilância, será necessário uma espécie de garagem para acomodá-los.

Pessoal

Sendo assim, então para montar uma empresa de segurança privada é preciso ter alguns funcionários. Eles devem ser os vigilantes, isto é, o pessoal que irá garantir a segurança e vigilância, e os funcionários do administrativo. Esses últimos cuidarão da parte de contas a pagar, mensalidades de clientes, salários e outras funções.

Vigilante

Para exercer a função de vigilante, é preciso possuir a CNV (Carteira Nacional do Vigilante), que é expedida pela Polícia Federal e tem como requisito de expedição as seguintes cópias:

  • Documento de identificação autenticado;
  • Cadastro de Pessoas Físicas – CPF autenticado;
  • folhas da Carteira de Trabalho e Previdência Social – CTPS – que demonstrem o vínculo empregatício com empresa especializada ou executante de serviços orgânicos de segurança autorizada pela Polícia Federal, autenticadas;
  • 2 (duas) fotos 2×2 recentes;
  • Cópia dos certificados de conclusão de curso de formação, extensão ou reciclagem;
  • Comprovante bancário de pagamento da taxa devida para a emissão do documento através da Guia de Recolhimento da União – GRU.

Agora que você sabe o que é necessário para se tornar um vigilante, entenda mais sobre essa profissão tão necessária para a vida em sociedade.

Requisitos

Assim, é preciso concluir o curso de vigilante por uma escola autorizada. De acordo com a Portaria nº 3.233/2012-DG/DPF, de 10 de dezembro de 2012, os requisitos necessários para ser um vigilante são:

  1. ser brasileiro, nato ou naturalizado;
  2. idade mínima de vinte e um anos;
  3. instrução correspondente à quarta série do ensino fundamental;
  4. Aprovação em curso de formação de vigilante, realizado por empresa de curso de formação devidamente autorizada;
  5. Aprovação em exames de saúde e de aptidão psicológica;
  6. idoneidade comprovada mediante a apresentação de certidões negativas de antecessores criminais, sem registros indiciamento em inquérito policial, de estar em processado criminalmente ou sofrer condenação em processo criminal de onde reside, bem como do local em que realizado o curso de formação, reciclagem ou extensão da Justiça: Federal; Estadual ou do Distrito Federal; Militar Federal; Militar Estadual ou do Distrito Federal e Eleitoral;
  7. estar quite com as obrigações eleitorais e militares; e
  8. possuir registro no Cadastro de Pessoas Físicas.

Definitivamente, além de todos estes requisitos, é necessário uma avaliação do vigilante pela empresa que irá fazer a contratação. Isso, para saber se ele pode ser incluído na equipe da sua empresa. Normalmente os vigilantes contratados são aqueles que inspiram confiança e segurança. E, novamente, é de suma importância checar os testes feitos, como de saúde e aptidão psicológica e a idoneidade através das certidões de antecedentes criminais.

Equipamentos

Montar uma empresa de segurança privada irá implicar na compra de alguns equipamentos. Para a área interna do seu negócio serão necessários móveis para o setor administrativo. Mas, para os vigilantes, serão necessários outros tipos de equipamentos. Das principais coisas a definir está a utilização ou não de armas de fogo.

Assim como a polícia federal, uma das responsáveis pela segurança pública, as empresas de segurança privada podem fazer o uso de armamento. Mas, para conseguir o porte é preciso uma autorização, ela também define quais os tipos que vão poder ser utilizados.

É importante lembrar que o armamento deve ser entregue à empresa após o fim do expediente de cada vigilante. Isso porque a posse da arma está em nome da empresa, e não do empregado. Além disso, a arma também deve ser armazenada em um cofre forte.

Outro equipamento que se deve ter é o alarme. Não é porque a empresa é de segurança que ela está livre de qualquer tipo de crime. Assim como o alarme instalado nas residências, prédios ou empresas, o alarme interno do seu negócio serve para alertar o pessoal da sua empresa sobre um possível delito.

O uniforme também deve ser desenhado pela empresa. Ele não pode ser similar ao uniforme em uso pelos funcionários dos órgãos públicos, para que não haja confusão. Deve conter o logotipo da empresa, plaqueta de identificação e apito com cordão.

Armas

De acordo com o Art 115 da Portaria Nº 32333/2012-DG/DPF, de 10 de dezembro de 2012, as empresas de segurança estão autorizadas a comprar armas, coletes e outros produtos, se estiverem com a autorização de funcionamento e certificado de segurança válido.

E ainda de acordo com a Portaria, Art. 127, essas empresas devem apresentar requerimento dirigido ao Coordenador-Geral de Controle de Segurança Privada, que informa a quantidade e espécies de armas e munições. Ademais dos seguintes documentos:

  1. Relação das armas e munições, com especificação de calibre, número de sério e de registro no SINARM, onde estão situadas ou declaração de que não as possui;
  2. Relação dos vigilantes;
  3. Cópia do contrato firmado com o contratante do serviço, com o número de vigilantes, local de prestação de serviço e total de armas; em vigor há, no máximo seis meses;
  4. Comprovante de recolhimento da taxa de autorização para compra de armas, munições, explosivos e apetrechos de recarga.

A escolha de como armar os vigilantes da empresa fica por conta da empresa, e então há a definição do que e quais serão usadas.

Assim sendo, é importante lembrar que todos os equipamentos comprados devem estar em boas condições de uso e em plena capacidade.

Treinamento

Em suma, quando se fala em serviço de segurança privada, o ponto mais importante é oferecer um serviço prestado por profissionais qualificados. Afinal, profissionais com um treinamento inadequado podem resultar em situações de perigo. Dessa forma, os treinamentos servem para promover a conscientização dos profissionais prestadores do serviço de segurança e dos contratantes. Portanto, através dessa conscientização é possível adequar o ambiente de trabalho, transformando o local em mais seguro e menos estressante.

Os treinamentos devem instruir os profissionais de segurança sobre todas as precauções que precisam ser tomadas durante todo o dia de trabalho, inclusive o que acontece antes e depois do colaborador iniciar sua jornada de trabalho.

Mesmo os treinamentos de segurança de setores específicos, como treinamento de segurança patrimonial, de transporte e afins devem envolver aspectos diversos. A ministração desses treinamentos deve ser feita profissionais de diversas áreas, como da saúde; é importante que um profissional da segurança privada tenha noções de primeiros socorros, embora não seja um conhecimento dentro da sua área de atuação. 

Exigências legais

Em consequência de ser uma empresa de segurança, logo serão necessárias algumas autorizações. É preciso estar atento a todas as exigências legais impostas pela lei, independente do tipo de segurança, se é armada ou não. O principal código a seguir é a Portaria Nº 3.233/2012-DG/DPF, de 10 de dezembro de 2012. Ela disciplina as atividades das empresas de segurança privada.

Assim como qualquer nova empresa é preciso realizar cadastro na prefeitura municipal e na junta comercial da sua cidade. Além de solicitar um CNPJ e todos os outros processos para o pagamento de impostos. O que deve ser feito de acordo com o tamanho da sua empresa. O auxílio de um contador, um advogado ou administrador será de grande ajuda, facilitando diversos processos.

Ademais, será necessária uma autorização da Polícia Federal para o funcionamento da empresa. A solicitação pode ser feita pela internet, pelo sistema GESP, no site da Polícia Federal. A autorização se dá por meio de um alvará, sua publicação é feita no Diário Oficial da União.

Documentos

Alguns documentos e requisitos necessários para aprovação da autorização são:

  • cópia ou certidão dos atos constitutivos e alterações posteriores registrados na Junta Comercial ou Cartório de Pessoa Jurídica;
  • comprovante de inscrição nos órgãos federal, estadual e municipal;
  • balancete que faça a comprovação da integralização do capital social, em no mínimo 100.000 UFIR, além dos documentos como notas fiscais e propriedades de bens móveis ou outros, que comprovem a transferência de bens ou recursos;
  • cópia de carteira de identidade, inscrição no cadastro de pessoas físicas, título de eleitor e, se for o caso, certificado de reservista dos administradores, gerentes, sócios e diretores;
  • certidão negativa de registro criminal. A expedição dessa certidão é feita pela Justiça Federal, Estadual, Militar e da União e Eleitoral dos sócios, direção, administração e gerentes das uniões onde moram e onde a empresa será localizada;
  • descrição do uniforme dos vigilantes com fotos coloridas;
  • declaração de instituições relacionadas informando que o uniforme não é similar ao utilizado por elas;
  • fotos correspondentes a instalações físicas da empresa, mostrando fachada com nome e logo da empresa, além do local de armazenamento de armas e munições;
  • cópia do documento de posse ou propriedade do veículo de uso exclusivo da empresa, com sistema de comunicação, sendo identificado e padronizado com nome e logotipo da empresa;
  • foto da lateral, traseira e frente do veículo, com nome e logo da empresa;
  • autorização para utilização de frequência concedida pelo órgão competente ou contrato com prestadora de serviço;
  • certificado de segurança;
  • comprovante de recolhimento de taxa sobre a vistoria da instalação;
  • comprovante de recolhimento da taxa de expedição do alvará de funcionamento da empresa de segurança.

Plano de negócios

Desse modo, o plano de negócios ou planejamento empresarial é um documento que contém informações que descrevem o empreendimento, os objetivos, possíveis empecilhos. A elaboração acontece a partir dos seguintes dados:

  • Sumário executivo: Esse tópico na elaboração do planejamento é para descrição do seu negócio, seu diferencial no mercado, o que irá comercializar , quais os benefícios, enquadramento tributário etc.
  • Análise de mercado: A análise de mercado proporciona um maior entendimento sobre sua concorrência e seus clientes.
  • Análise de concorrência: A análise de concorrência serve para você estudar sua concorrência, a forma que ela atua e como mantém relações com os clientes.
  • Marketing: Nessa etapa deve ser feita uma descrição de entrega aos clientes, detalhando os produtos e como você espera que seus produtos e serviços cheguem até seus clientes.
  • Plano de operação: É a descrição de como seu empreendimento funcionará na rotina, o que você consegue fazer durante um dia de trabalho, quanto consegue vender.
  • Plano financeiro : Essa etapa do planejamento é para a descrição dos custos que envolvem o seu negócio.
  • Valor: Esse aspecto diz respeito a precificação do produto/serviço.

Quanto custa para abrir uma empresa de segurança privada

De acordo com a estimativa elaborada a partir da pesquisa de preços, os custos para abrir uma empresa de segurança privada ficam em torno de R$25.000 e R$35.000. dispostos da seguinte maneira:

  • R$2.500 espaço físico e adaptação ao ambiente comercial;
  • R$4.500 em mobília;
  • R$6.000 em equipamentos;
  • R$6.000 em computadores;
  • R$7.000 – R$8.000 capital de giro; 
  • R$4.000 servidores;
  • R$3.500 outros

Faturamento de uma empresa do ramo 

A estimativa é que uma empresa do ramo fature em torno de R$40.000, a margem de ganho líquido 30%. Mas, após fazer o pagamento de despesas como funcionários, manutenções, o ganho líquido fica entre R$12.000 e R$14.000 para o proprietário do empreendimento.

Divulgação

Assim como qualquer empresa, a sua também deve ter um método de divulgação. Ou seja, uma estratégia de marketing para fazer sua empresa ter reconhecimento. E pode ser feito de diversas formas. Seja online ou offline.

Para determinar o tipo de divulgação que sua empresa deve fazer, é necessário definir qual é o público-alvo. Essa definição lhe ajudará a decidir se deve ser feita em redes sociais, ou no jornal, por exemplo. Definindo o público e os meios mais utilizados por eles, identifique que tipo de propaganda é mais acessível. Se for utilizar as redes sociais, seu público está mais aberto a vídeos, textos ou fotos? Se for algum meio offline, que formato utilizar?

Controle de dados

Por contar com diversos meios, tipos e datas de pagamento, é preciso ter um controle de todas as mensalidades ou valores pagos. Isso porque também haverá valores que sairão do seu caixa. Se você conta com veículos utilizados para locomoção na vigilância, gastará com combustível, por exemplo, e também com a manutenção de equipamentos, salários e outros. Portanto, é preciso um sistema para conseguir administrar essa situação.

O eGestor é um sistema de gestão de empresas. Ele controla seus produtos, estoque, financeiro, fluxo de caixa e outros. Além de emitir NF-e, NFC-e e boletos. Ainda conta com a emissão de relatórios para que você possa visualizar os dados de forma mais rápida e simples.

Teste o eGestor gratuitamente por 15 dias!

Banner eGestor - Sistema de Gestão Empresarial
<a href="https://blog.egestor.com.br/author/pedro-henrique-escobar/" target="_self">Pedro Henrique Escobar</a>

Pedro Henrique Escobar

Pedro Henrique Escobar é formado em Administração e gerente de marketing no eGestor. O eGestor é uma ferramenta online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: eGestor.

Você também pode gostar…

Planilha de Fluxo de Caixa 2022 – Grátis e fácil

Download Grátis O download da planilha de Fluxo de Caixa é grátis? Sim, o download da planilha de fluxo de caixa do eGestor é totalmente gratuito. Para evitar problemas relacionados à versão do Excel, sugerimos a utilização no Google...

Planilha de Custo Médio: Download Grátis

Download Grátis Quando falamos em gestão eficiente de empresas, não podemos deixar de falar em controle de estoque. Quem entende que um bom gerenciamento de produtos armazenados é fundamental para o sucesso, está no caminho certo. Afinal,...

Planilha de Comissão de Vendas – Download grátis

Download Grátis A planilha de comissão de vendas é uma ferramenta que orienta o empregador. Ela o ajuda a controlar o desempenho de todos os seus funcionários envolvidos na tarefa de vender mais. A planilha reúne diversas informações...

Planilha de estoque mínimo: Como calcular [Download Grátis]

Download Grátis O estoque mínimo também é conhecido como estoque de reserva, estoque de segurança e estoque de proteção. Mas, todos esses conceitos se referem ao mesmo indicador e têm o mesmo objetivo: evitar que a empresa perca cliente...

Planilha de preço de venda [Download Grátis]

Download Grátis Se você é empreendedor e está começando um novo negócio, já sabe que inúmeros desafios te esperam. Assim, uma das dúvidas mais frequentes de novos empresários é em relação aos lucros.  Vários fatores influenciam no...

Planilha de Análise SWOT: Baixe agora! [Download Grátis]

Download Grátis Em algum momento da sua vida como empreendedor você já deve ter ouvido falar em análise SWOT. Principalmente se for para falar em como ela é importante para tirar os projetos do papel e fazê-los dar certo. Mas, você sabe...

Planilha de Controle de Produção [Download Grátis]

Download Grátis A maioria dos produtos comprados pelos consumidores são resultados de transformações de uma matéria-prima. E alguém deve fazer essa transformação. Por isso, existem empresas responsáveis por realizar essas alterações. Elas...

Planilha de Ordem de Serviço: Download do Modelo Grátis!

Download Grátis A planilha de ordem de serviço é um dos documentos mais comuns entre as empresas prestadoras de serviço. Ela é uma forma de organizar e distribuir os pedidos recebidos pelo setor comercial da organização, repassando-os...

Planilha financeira Excel: Download Grátis – Atualizada 2022

Download Grátis Uma planilha financeira pode melhorar o resultado de sua empresa? É de conhecimento geral que toda empresa precisa de um plano de contas, controle de gastos, controle de estoque e de um controle de fluxo de caixa. Empresas...

Planilha de Ponto de equilíbrio Excel – Download Grátis 2021

Download Grátis Uma boa gestão empresarial é indissociável de uma boa contabilidade. Por isso, empresas que desejam crescer devem sempre aplicar métodos contábeis para poder ajustar as contas. Um desses é o ponto de equilíbrio, que ajuda...

1 Comentário

  1. Juliana

    Ótimas dicas, vejo que esta empresa é muito responsável no ramo que se propõe. obrigado aprendi muito lendo os artigos.
    Att Juliana

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Conteúdo protegido.