Descubra as principais fraquezas da sua empresa

A fim de garantir o sucesso do negócio em um cenário de mercado cada vez mais competitivo, é essencial que as empresas busquem constantemente melhorar seus processos, não é verdade? Assim, para conseguir destaque e atrair mais clientes, é importante não só identificar, mas trabalhar tanto os pontos fortes como as fraquezas. E essa análise deve fundamentar o planejamento estratégico da organização, com ações que corrijam — ou ao menos minimizem — as falhas, ao mesmo tempo em que amplia os diferenciais.

Uma ferramenta bastante útil nesse processo é a análise SWOT — ou FOFA, em português. Conceitualmente são analisadas as forças (strengths), as fraquezas (weaknesses), as oportunidades (opportunities) e as ameaças (threats) relacionadas ao negócio. Essa avaliação utiliza uma matriz para identificar o cenário em que a empresa se encontra no mercado. Com essa visão passa a ser possível elaborar estratégias específicas para solucionar problemas e fortalecer a organização.

É importante ter em mente que a análise SWOT tem dois objetivos principais: perceber as fraquezas da empresa, transformando-as em forças para o negócio, e eliminar as ameaças ao trabalhá-las como oportunidades de sucesso. Mas, afinal de contas, quais seriam as principais fraquezas de uma empresa? Pois veja agora mesmo alguns exemplos e avalie se seu negócio corre perigo:

Desconhecimento do mercado

Fraquezas são, basicamente, desvantagens em relação aos concorrentes. Por isso, é simplesmente mandatório conhecer todos os detalhes e as peculiaridades do mercado, o que inclui o perfil do público consumidor, tendências de sazonalidades, influências do câmbio, estratégias de marketing, novas tecnologias e, acima de tudo, as expectativas dos clientes. E a verdade é que, se empresa não domina esse cenário, passa a conviver com uma grande ameaça a seu crescimento.

Falhas na gestão

Já que toda empresa precisa adotar sistemas claros de gestão, crie e monitore seus controles constantemente, de forma a enxergar a empresa como um todo. Nesse quesito, indicadores financeiros — que envolvem pagamentos, recebimentos, despesas fixas e variáveis, além de estoques e capital de giro — são muito importantes. Os dados referentes ao setor de RH também devem ser levados em conta — como a taxa de rotatividade de colaboradores, as despesas com rescisões de contrato, os investimentos em treinamentos e o índice de absenteísmo —, uma vez que adotar políticas de gestão de pessoas costuma trazer ótimos resultados. É preciso compreender que uma gestão falha ou amadora é uma grande fraqueza para qualquer que seja o negócio.

Conheça o eGestor. Um software para gestão de micro e pequenas empresas.

Controle Financeiro, Estoque, Vendas e NF-e.

Ausência de diferenciais

Oferecer mais do mesmo já não é suficiente para manter uma empresa saudável hoje em dia. O público busca, cada vez mais, por novidades, vantagens, qualidade e preço. Dessa forma, é necessário desenvolver e trabalhar muito bem algum grande diferencial competitivo. Para isso, é preciso ficar sempre atento às ações da concorrência e às necessidades dos consumidores, usando a criatividade para fortalecer a marca, sempre a favor do seu negócio.

Guia de Otimização de Processos

Indefinição de objetivos

Toda e qualquer empresa precisa definir seus objetivos de forma clara e transparente, estabelecendo, ao mesmo tempo, planos para atingir os resultados desejados. Esse processo deve ser constante e inclui pesquisas de mercado, possibilidades de expansão, novos públicos, novos produtos, lançamentos e inovações. Todas essas variáveis devem compor o planejamento estratégico de forma que a empresa esteja sempre bem posicionada no mercado. Se a equipe não conhece ou compreende os objetivos do negócio, fica muito mais difícil alcançar o sucesso!

Estrutura inadequada

Independentemente do segmento de atuação ou do tamanho da empresa, uma infraestrutura inadequada põe em risco todo o negócio, pois é um fator determinante para a qualidade da execução das atividades essenciais da empresa. Isso sem contar que interfere nos prazos, tornando a operação mais lenta e deixando a organização despreparada em relação aos concorrentes. Assim, investir em infraestrutura deve fazer parte das prioridades da gestão, servindo para eliminar mais uma das potenciais fraquezas corporativas.

Despreparo da gestão

Vale ressaltar que existem recursos bastante interessantes para auxiliar na gestão eficiente do negócio. Nesse caso, alguns softwares podem facilitar o controle e a administração de todas as variáveis relativas ao bom andamento da empresa. O ideal é dar preferência aos sistemas on-line, que podem ser acessados de qualquer lugar e dispensam instalação. Além de ser seguro, barato, rápido e confiável, sua operacionalização costuma ser bem simples. Além disso, melhorias no software são feitas constantemente, sem influenciar o acesso ou a performance do sistema. E, para completar, conta-se com equipes especializadas de suporte via e-mail, telefone ou bate-papo do próprio sistema!

Agora que você já sabe como melhorar a gestão da sua empresa ao minimizar as fraquezas do negócio, comente aqui e nos conte se ainda ficou alguma dúvida! Compartilhe seus questionamentos conosco!

EGestor - Software online de gestão empresarial para pequenas empresas

Escrito por eGestor
O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: https://www.egestor.com.br