fbpx

PIX: Tudo sobre a forma de pagamento

O que é Pix?

O Pix é um sistema de pagamentos instantâneo brasileiro, desenvolvido pelo Banco Central em 2018 e disponibilizado para utilização em 2020. Assim, o Pix é uma forma de pagamento realizada a partir de uma transferência. Para fazer essa transferência é necessário ter uma chave Pix da conta, que pode ser o CPF ou CNPJ, celular, e-mail ou aleatória.

Desde o seu lançamento o Pix passou por várias atualizações e melhorias.

O que quer dizer a palavra Pix?

A palavra Pix, de acordo com o Banco Central, é a junção dos conceitos tecnologia, transações financeiras e pixel (representando o visual). O nome inicia com as palavras Pagamento Instantâneo, e o X representa a variável X matemática, que representa qualquer número, informando indiretamente que existem diversas possibilidades de uso do sistema.

Chave PIX

A chave Pix é um identificador de conta, através de um código. Esse código pode ser telefone celular, e-mail, CPF/CNPJ ou uma chave aleatória única gerada pelo banco.

Essa chave serve para que a transferência possa ser ainda mais rápida, excluindo a necessidade de informar vários dados como uma transação TED.

Cada dado pode ser apenas uma chave, podendo ser cadastrada em apenas um banco. Assim, você pode ter uma chave pix cadastrada com o CPF no seu banco de preferência e o e-mail no banco secundário. Mas, não pode ter o CPF cadastrado nos dois bancos. Isso acontece para que seja possível do sistema entender para qual instituição bancária irá o valor.

Cada pessoa física pode ter até cinco chaves em cada conta bancária, já uma pessoa jurídica, com CNPJ, pode ter até 20 chaves em cada conta bancária.

Como cadastrar uma chave PIX?

Para cadastrar uma chave é preciso entrar no aplicativo do banco e entrar na área Pix e ‘registrar chave’. Assim, é possível escolher qual o tipo de chave. Caso seja utilizado algum dado pessoal, será preciso realizar uma espécie de cadastro, mas se for registrada uma chave aleatória, não há necessidade, normalmente.

Para confirmação do registro, há um código enviado ou para o e-mail ou como SMS para o celular indicado.

Quais as características do Pix?

  • Rápido: uma transação realizada com o Pix acontece em segundos, saindo da conta do pagador e chegando na conta do recebedor em tempo real.
  • Disponível: qualquer transação por Pix pode ser feita a qualquer momento, estando disponível 24 horas por dia e 7 dias por semana, incluindo feriados.
  • Fácil: basta inserir o valor, a chave Pix e a senha.
  • Barato: a transação é gratuita para pessoas físicas e empresas pagam uma porcentagem sobre o valor total da transferência, que varia de acordo com a instituição financeira.
  • Seguro: o Banco Central assegura todos os mecanismos necessários para garantir a segurança das transações.
  • Aberto: qualquer pessoa ou organização, por exemplo, pode realizar e receber transferências através desse meio de pagamento.
  • Versátil: o Pix pode ser utilizado para pagamentos independente da transação bancária, assim podendo ser feito entre pessoas, empresas e até o governo.
  • Integrado: algumas informações importantes do pagamento podem ser transferidas juntamente com o pagamento, facilitando a automação de processos e conciliação de pagamentos.
pix

Como é feito o cadastro Pix?

Para fazer o cadastro, tanto pessoas físicas quanto pessoas jurídicas, precisam ter uma conta transacional, que recebe e envia pagamentos, em alguma instituição financeira.

Ou seja, dentro do aplicativo da instituição financeira é possível fazer o cadastro da chave e realizar as transações com Pix.

O cadastro é obrigatório?

O cadastro no Pix não é obrigatório, assim, é possível cadastrar ou remover as chaves a qualquer momento.

Diferença entre PIX e outros meios de pagamento

As diferenças do Pix para os outros meios de pagamento existentes são, principalmente, o seu baixo custo e a rapidez. Entretanto, existem outras vantagens importantes em relação a cada meio de pagamento.

TED e DOC x Pix

O TED e o DOC são as formas de transação de entre contas de instituições diferentes ou da mesma instituição. O TED permite valores acima de R$ 5 mil e o DOC até R$ 4.999,00. Esses tipos de transações são pagos pela conta que faz a transferência, o que podia ficar inacessível para algumas contas. Ainda, para fazer essa transação deve-se saber o banco, número de conta, agência e documento para quem está sendo transferido.

Enquanto isso, o Pix permite fazer a transferência em tempo real, independente do valor, com apenas a chave. Ainda, a transferência é gratuita para pessoas físicas e paga para pessoas jurídicas, mas o valor é menor que do DOC ou TED.

Boleto x Pix

Um boleto só pode ser pago com a leitura do código de barras ou copiando o código de pagamento, enquanto o Pix permite a leitura do QR code ou o copia e cola.

Mas, a principal diferença entre esses meios de pagamento é a rapidez. O boleto tem um tempo de recebimento de até 3 dias úteis, enquanto o Pix tem seu recebimento instantaneamente.

Cartão x Pix

A principal diferença entre o Pix e o Cartão é que o pagamento por cartão requer uma maquininha, enquanto o Pix pode ser utilizado apenas no smartphone. Entretanto, os estabelecimentos podem utilizar a maquininha para gerar um QR Code e receber o Pix.

Alguns celulares agora podem agir como maquininhas para cartões com aproximação, mas, ainda é pago o valor da taxa do banco pela venda com o cartão, enquanto o Pix pode ser ocorrer de forma gratuita.

pix

Benefícios do Pix

O Pix é um método de pagamentos com muitos benefícios, seja para quem paga, para quem recebe e para a sociedade.

Benefícios do Pix para pagadores

Baixo custo

Possivelmente o melhor beneficio do Pix para pagadores é o baixo custo, ou até custo zero. Pessoas físicas que fazem esse tipo de pagamento não têm nenhum tipo de cobrança de transação, enquanto pessoas jurídicas pagam um valor abaixo de outros tipos de transação, com o recebimento instantâneo e sem limite de valores.

Rapidez

Quando um pagamento é realizado por pix, ele acontece instantaneamente, tanto para quem paga quanto para quem recebe. Isso significa que pagamentos que precisam de rapidez, pode ser feito dessa forma, assegurando o seu recebimento. Ainda, esses pagamentos podem ser feitos a qualquer hora do dia, pois não há restrição de horários.

Segurança

Além disso, o Pix é assegurado pelo Banco Central do Brasil, garantindo total proteção para quem realiza o pagamento, principalmente de dados. Tendo protocolos de segurança reforçados, os pagadores têm uma camada de segurança adicional.

Agilidade

Para fazer um pagamento basta utilizar o QR Code, o código copia e cola ou a informação da chave, que normalmente é um dado pessoal, como número de telefone. Esse processo diminui também, a possibilidade de erros na hora da transação.

Além disso, o usuário pagador pode utilizar apenas o smartphone para realizar o pagamento, dispensando o uso de cartões, cheques ou maquininhas.

Benefícios do Pix para recebedores

Baixo custo de aceitação

Quem recebe um pagamento via Pix não precisa realizar nenhum pagamento de taxa, por exemplo. Enquanto cartões requerem um pagamento de taxa por uso de maquininha e conta bancária, o Pix não realiza nenhuma cobrança para o recebedor.

Disponibilização imediata dos recursos, o que tende a reduzir necessidade de crédito

O Pix é instantâneo tanto para quem recebe como para quem paga. Dessa forma, o valor entra na conta em alguns segundos, assegurando para o recebedor que o pagamento foi realizado de forma correta. Esse benefício também auxilia na hora de controlar o fluxo de caixa e o controle financeiro da empresa em geral.

Facilidade de automatização e de conciliação de pagamentos

Como o valor fica disponível diretamente na conta em segundos, não há necessidade de nenhuma automação direta com a conta no banco, que também é facilitada pelos aplicativos. Ter essa informação garante que a conciliação dos dados da empresa seja feita de forma simples e rápida.

Facilidade e rapidez de checkout

Por ser uma transferência, o Pix facilita o caixa da empresa, uma vez que não há necessidade de troco ou de algum instrumento específico de pagamento, como a maquininha, por exemplo.

Benefícios do Pix para o ecossistema

O Pix trouxe diversos benefícios para quem precisa fazer um pagamento e para quem precisa receber. Isso, com o uso, foi sendo popularizado e utilizado por empresas. Dessa forma, todo o ecossistema de pagamentos também pode perceber mudanças, incluindo instituições financeiras. Assim, os principais benefícios do Pix para o ecossistema são:

  • Eletronização dos meios de pagamento (consequentemente melhor controle de LD/FT e redução do uso de cédulas, que são socialmente mais custosos)
  • Competição entre meios de pagamento (tende a gerar serviços com maior qualidade e menor custo)
  • Estímulo à entrada de fintechs e big techs
  • Grande potencial de inclusão financeira (custos menores de iniciação e de aceitação e ambiente com mais agentes ofertantes)
  • Ambiente seguro
pix

Com quem é possível fazer um PIX?

Qualquer pessoa, física ou jurídica, que tenha uma conta em um banco pode receber um Pix. Assim, o Pix pode ser utilizado de diversas formas, como:

  • entre pessoas físicas e jurídicas
  • pagamento nas lojas comerciais físicas ou online
  • para pagamento de prestação de serviços
  • de empresas para fornecedores
  • para recolhimento de receitas de órgãos públicos, como taxas
  • pagamento de cobranças
  • pagamento de serviços públicos
  • e recolhimento de contribuições, como o FGTS e a Contribuição Social

Ainda, quem não possui uma chave pode receber o valor transferido por quem tem. Dessa forma, será necessário inserir os dados da conta, como é feito em outros tipos de transferências.

Limite no valor das transações

Não há limite para transferências via Pix, nem valor mínimo, nem máximo, ou quantidade de transações.

Entretanto, como uma forma de segurança, alguns bancos e instituições financeiras estabelecem limites em alguns horários. Essa limitação ocorre para diminuir os riscos de fraude e golpes, por exemplo. Esse valor também pode ser alterado pelo usuário.

Modo de identificação

O modo de identificação para realizar uma transação é a chave Pix. A chave, que normalmente é um dado como CPF, CNPJ ou e-mail, é a responsável por identificar o recebedor da conta. Dessa forma, não há necessidade de solicitar todos os dados pessoais, da conta e agência para o recebedor, basta utilizar a chave.

Ainda, quem recebe, pode gerar um QR Code ou um código, que deve ser utilizado pelo pagador.

Segurança

A segurança do Pix é garantida pelo Banco Central. As transações são protegidas pela Lei Complementar nº 105/2001, do Sigilo Bancário e também pela Lei Geral de Proteção de Dados nº 13.709/2018). Essas leis protegem o usuário e inibe o Banco Central e as instituições financeiras de comercializarem e compartilhar os dados dos clientes com terceiros. 

Ainda, a segurança do Pix está relacionada à quatro pontos:

  1. Autenticação do usuário: apenas o usuário dono da conta pode enviar e a chave garante o recebimento pela conta específica.
  2. Rastreabilidade das transações: de acordo com o Banco Central, todas as transações são rastreáveis, permitindo a identificação de quem recebe, aumentando a segurança contra golpes.
  3. Tráfego seguro de informações: todas as informações das transações são protegidas por criptografia, a partir de uma rede totalmente separada da internet, impedindo acessos por terceiros.
  4. Regras de funcionamento: O regulamento desse tipo de transação possui medidas para diminuir as fraudes, entre elas estão os mecanismos de proteção e a possibilidade de inserção de limites, tanto pela instituição financeira, como pelo usuário.

Dicas para Lidar com Golpes Envolvendo Pix

  1. Verifique a página de acesso do seu banco: tenha certeza que você está na página correta para fazer a transação;
  2. Confira todos os dados de transferência: mesmo que a chave facilite o pagamento, não deixe de conferir o nome e os dados que aparecem na tela de confirmação;
  3. Não compartilhe seus dados sigilosos: nunca dê seus dados, principalmente por ligações ou mensagens que podem ficar salvas.
  4. Proteja suas informações de acesso: guarde as suas informações de forma segura, evitando papéis ou lugares compartilhados.
  5. Crie senhas complexas: datas são senhas comuns por serem lembradas facilmente, entretanto, também são senhas fáceis de identificar. Por isso, busque senhas complexas, que não sejam uma sequência, se possível;
  6. Não clique em links suspeitos: links enviados por mensagem ou e-mail podem ser algum tipo de vírus ou levar para alguma transação de número diferente. Evite sempre clicar em links que você não conhece;
  7. Seu gerente pode te ajudar: sempre que acontecer alguma atividade suspeita, entre em contato com o seu gerente de conta pelos canais oficiais.

O que muda com o PIX?

O Pix causou um impacto positivo no sistema financeiro nacional e também na vida dos brasileiros como um todo. 

O pix é um meio de pagamentos instantâneos e um competidor de alto nível para os outros meios, causando uma pressão para a modernização dos demais meios e sistemas de pagamento.

Ele também causou a inclusão financeira entre os brasileiros. De acordo com a pesquisa do Instituto Locomotiva, em agosto de 2019, 45 milhões de brasileiros não tinham contas bancárias próprias. Com o Pix esse número diminuiu, em janeiro de 2021 o número passou para 34 milhões.

pix

Como fazer um Pix?

  1. Acesse o aplicativo do banco do seu banco no smartphone
  2. Entre na opção transferência ou pagamento no aplicativo do seu banco, em alguns banco pode ser identificado como “PIX” ou “transferência instantânea” 
  3. Escolha a opção Pix como forma de transferência de dinheiro 
  4. Insira a chave
  5. Insira o valor a ser transferido 
  6. Confirme se as informações estão todas corretas 
  7. Autorize a transferência usando a biometria, senha ou outra forma de autenticação
  8. Confirmação de transferência, assim que a transferência for autorizada você receberá uma notificação de confirmação da transação no aplicativo

Perguntas frequentes sobre o Pix

​Preciso me cadastrar para usar o Pix?

Não é preciso cadastro para usar o Pix, basta ter uma conta bancária para realizar a transação. Entretanto, com o cadastro da chave a transação é mais simples.

Preciso de uma chave Pix cadastrada para receber ou enviar valores?

Não, não é preciso uma chave para envio e recebimento dos valores. Mas, o cadastro da chave torna o processo ainda mais simples.

É seguro enviar e receber um Pix?

Sim, o Pix é totalmente seguro, tendo sua segurança assegurada pelo Banco Central do Brasil.

É possível pedir a devolução de um Pix?

O Pix não pode ser cancelado, apenas em caso de transação agendada. Entretanto, é possível tentar contato com a pessoa que recebeu o valor.

Como faço para ter o Pix?

Para ter um Pix basta cadastrar sua chave no aplicativo do banco no seu telefone celular.

Preciso baixar um aplicativo para usar o Pix?

Não, para usar o Pix o único aplicativo necessário é o do seu banco.

Posso cobrar alguém usando Pix?

Sim, na área Pix, no aplicativo do banco existe a opção de cobrança. Assim, é possível enviar o código do pagamento com o valor especificado por mensagem para o devedor.

Pix é um novo aplicativo?

Não, o Pix é uma forma de pagamento que pode ser utilizada no aplicativo do seu banco.

Onde consulto as minhas transações Pix?

As transações do Pix podem ser consultadas no extrato da conta bancária.

Posso contestar uma transação Pix?

Não é possível contestar uma transação realizada. O indicado a ser feito nesse caso é entrar em contato com o responsável pela conta que recebeu a transação.

O que é a portabilidade e a reivindicação de chaves Pix?

Cada informação utilizada como chave Pix, CPF, CNPJ ou e-mail, pode ser utilizada apenas em uma conta. Caso o usuário deseje utilizar essa informação em outra conta, ele deve fazer a portabilidade entre contas. 

Já a reivindicação de chave acontece quando uma chave com uma informação sua é utilizada por outra pessoa. Normalmente, a reivindicação de chave pode ser feita diretamente no aplicativo do banco. Entretanto, esse processo pode demorar alguns dias.

pix

Existe limite diário de quantidade para realização de Pix?

Não existe limite diário de quantidade para realização de Pix.

Consigo aumentar o valor do meu limite diário para transação Pix?

Caso a instituição financeira tenha inserido um limite diário, é possível alterar dentro do limite imposto por cada uma.

O que são as chaves?

As chaves Pix são os identificadores de conta que permitem que a transferência seja feita de forma mais simples, unindo todos os dados do recebedor.

Como funciona o cadastro?

Para cadastrar a chave Pix o usuário deve ir no aplicativo do banco e, na área Pix, ir em Registrar Chave.

O cadastro é obrigatório?

Não, o cadastro não é obrigatório.

O que acontece se outra pessoa tentar usar a minha chave?

Se o seu dado já foi utilizado como chave por outra pessoa, você deve reivindicar a chave no aplicativo do banco.

Existe um procedimento a ser seguido no caso de fraudes?

O primeiro passo em caso de fraude é entrar em contato com o banco e fazer a denúncia. Lembre-se de registrar todas as informações, como data, horário e número do protocolo.

Preciso baixar um aplicativo para usar o Pix?

O aplicativo para utilizar o Pix é o aplicativo do banco ou instituição financeira que será cadastrado a chave e onde serão feitas as transações.

O Pix só funciona para quem tem conta em banco?

Sim, apenas usuários com contas bancárias podem receber, enviar e cadastrar chaves.

Posso receber um Pix se eu não me cadastrei no sistema e não tiver uma chave?

Sim, para receber um Pix não é preciso ter uma chave. Nesse caso será necessário informar o documento, agência e banco do recebedor.

Posso fazer pagamentos e transferências via Pix sem ter uma chave cadastrada?

Sim, é possível utilizar o Pix inserindo as informações de documento, agência e banco do recebedor.

Só tenho conta poupança: consigo usar o Pix?

Sim, uma conta poupança pode usar Pix.

pix

Quais instituições financeiras oferecem o Pix?

Todas as instituições financeiras com mais de 500 mil contas ativas foram obrigadas a cadastrar o Pix. Essas instituições podem ser bancos, fintechs ou outras instituições de pagamento, como Pic Pay.

Posso me cadastrar em mais de um banco?

Sim, é possível se cadastrar e ter uma chave em mais de um banco, mas, não é possível ter a mesma chave para dois bancos diferentes.

O que é o QR Code?

O QR Code é um código de barras bidimensional que pode ser lido por celulares, levando para o endereço estipulado para pagamento.

Como funciona o QR Code disponível no Pix?

O QR Code para pagamentos via Pix é como um código de barras que leva o pagador para o 

Como fazer uma transferência com o Pix?

Para fazer uma transferência via Pix basta entrar na área do aplicativo, ler o QR Code ou utilizar o código copia e cola disponibilizado pelo recebedor.

Como fazer um pagamento com o Pix?

Para fazer um pagamento via Pix basta entrar na área do aplicativo, ler o QR Code ou utilizar o código copia e cola disponibilizado pelo recebedor.

Quanto custa fazer uma transferência via Pix?

Não há cobrança nas transferências de Pix entre pessoas físicas, entretanto, entre pessoas jurídicas, há um valor cobrado, sendo uma porcentagem sobre o valor total que pode variar de banco para banco.

O Pix é seguro?

O Pix é seguro, sendo sua segurança garantida pelo Banco Central do Brasil.

Como faço para mudar a minha chave para outra conta?

Para mudar a conta da chave é preciso fazer a portabilidade diretamente no aplicativo do banco.

O que acontece se meu celular cadastrado como chave mudar?

A chave pode ser utilizada até que o novo dono reivindique seu uso. Nesse caso, o antigo dono perde o acesso à chave. 

Qual é o papel do BC no novo sistema?

O Banco Central é o órgão responsável pela criação, implementação e atualização do Pix.

O BC pode roubar meus dados?

Não. O Banco Central garante que os dados a qual tem acesso não serão usados para fins comerciais ou qualquer outra função que não seja o monitoramento interno.

O Pix vai acabar com TED e DOC?

Não. O uso do Pix tem diminuído o uso das outras formas de transações, mas isso não quer dizer que essas formas acabarão.

Banner-conversao-eGestor-blog
Início 9 Sistema de Gestão 9 Controle Financeiro 9 PIX: Tudo sobre a forma de pagamento
Escrito em: 14/11/23
<a href="https://blog.egestor.com.br/author/pedro-henrique-escobar/" target="_self">Pedro Henrique Escobar</a>

Pedro Henrique Escobar

Pedro Henrique Escobar é formado em Administração e gerente de marketing no eGestor. O eGestor é uma ferramenta online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: eGestor.

Comentários:

Compartilhe seu comentário, dúvida ou sugestão!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar…

Guia do MEI: Tudo sobre o MEI – Blog do eGestor

O MEI (Microempreendedor Individual) é um tipo de empresa voltado para formalização de profissionais autônomos. O custo para abrir um MEI é zero. Os impostos pagos pelo MEI são o ICMS, pela venda de mercadorias, o ISS, por prestação de...

Nota Fiscal de Serviço Eletrônica (NFS-e): o que é e quem emite

A NFS-e, ou Nota Fiscal de Serviço Eletrônica, é um dos tipos de notas fiscais que existe juntamente com a nota fiscal, a nota fiscal do consumidor e o conhecimento de transporte. Elas são úteis para empresas que tem como uma das funções...

Controle de Estoque: Como fazer um controle profissional

Porque o controle de estoque é tão importante para a empresa? O estoque é o principal ativo de uma empresa, sendo a forma mais importante de fazer dinheiro. Por isso, ter total atenção a gestão do estoque é de extrema importância. Se a...

Fluxo de Caixa: Guia de como fazer o da sua empresa

O que é o fluxo de caixa?O fluxo de caixa é o controle de todos os valores que entram e saem do financeiro da empresa. Qual o objetivo do fluxo de caixa?O objetivo do fluxo de caixa é garantir a saúde financeira do negócio, assegurando...

NFC-e (Nota fiscal de consumidor eletrônica) [Atualizado]

Emitir NFC-e Todo produto ou serviço vendido, deve ter sua comprovação fiscal e um dos meios de atestar essa transação é a nota fiscal. Afinal, ela dá segurança tanto à empresa que vende o produto, quanto ao consumidor que o compra....

Nota fiscal eletrônica: tudo o que você deve saber [ATUALIZADO]

A Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) é um documento cuja função é atestar a venda de um produto ou a prestação de um serviço. Ela foi desenvolvida com o objetivo de substituir alguns sistemas de impressão de documentos fiscais em papel. Assim...

ERP: O que é e vantagens [GUIA COMPLETO]

Teste Grátis A administração de uma empresa acontece diariamente, com processos e controle que devem ser feitos a todo momento. Esses processos são o que mantém a empresa funcionando, e esse controle é o que mantém as contas em dia e os...

Faturamento: O que é, como calcular e aumentar o seu

Porque o faturamento é tão importante para a empresa? Porque ele é o valor, em dinheiro, que a empresa recebeu em um período. Assim, ele demonstra se o resultado foi satisfatório ou não. Com o acompanhamento se tem uma melhor ideia da...

Controle financeiro empresarial: Como fazer passo a passo

Passo a passo para fazer o controle financeiro da sua empresa Faça o controle do fluxo de caixa Separe custos e receitas Planejamento de recebimentos e pagamentos Registre todas as operações financeiras Tenha um orçamento bem estruturado...

Gestão empresarial: guia definitivo para o sucesso do seu negócio

Toda empresa precisa ter um objetivo, uma missão maior que guie todas as suas atividades. Independente de qual for esse objetivo, ele tem tudo a ver com a gestão empresarial. Isso porque é através de uma gestão empresarial competente e...