PMEs também podem — e devem — ter a tecnologia empresarial como aliada para facilitar a administração e também o crescimento do seu negócio.

Até mesmo porque, se nos tempos atuais existe um diferencial em relação a gerações anteriores, ele também está no acesso à alta tecnologia, mesmo de empresas que não possuem grandes recursos financeiros para tanto.

É o que você poderá conferir em seguida, lendo este texto até o final. Por isso, confira quais são essas tecnologias e como elas podem impactar no seu empreendimento.

1. Armazenamento virtual

Falar em tecnologias acessíveis sem citar a Cloud Computing é um erro grave: isso porque o uso da nuvem para armazenar arquivos de diversas naturezas é algo que revolucionou não somente a maneira das empresas trabalharem com seus documentos, mas também a própria organização espacial das companhias.

Se antes o espaço disponível era determinante para que uma atividade fosse desenvolvida, agora, na maioria dos casos, basta um computador e acesso à internet para que todos os processos sejam desenvolvidos virtualmente, por meio de recursos como o One Drive — solução oferecida pela Microsoft.

Assim, o uso da Cloud Computing tornou-se um importante aliado para pequenas e médias empresas. Com recursos cada vez mais funcionais, hoje é possível colocar em prática uma série de projetos, usando a nuvem como base de sustentação.

2. Recuperação dos dados perdidos

Proteger os dados da empresa é fundamental — ainda mais quando boa parte dos processos se dá em ambiente online, é preciso que exista algum tipo de ferramenta capaz de garantir sua segurança diante de qualquer eventualidade.

Assim, uma solução de backup e recuperação, por exemplo, permite uma proteção maior dos dados e simplificação dos processos. Com ela, você dá à sua empresa a condição de recuperar arquivos perdidos em questão de minutos, garantindo menor risco para o seu negócio e maior controle de informações.

Esse certamente é um dos grandes benefícios que a tecnologia nos trouxe em tempos modernos, principalmente para PMEs.

3. Segurança da informação

Não são apenas as grandes empresas que correm riscos diante de violações de dados em suas plataformas. Quando isso acontece com pequenas e médias empresas, e os problemas acabam envolvendo clientes e parceiros, o prejuízo também é significativo.

É por isso que soluções voltadas para a segurança da informação têm aparecido entre os investimentos mais adotados por PMEs.

Ameaças — como ataques internos, malwares, ataques de senhas, DDos e phishing — precisam ser prevenidas com medidas de segurança, como antivírus e firewalls. E é exatamente na variedade de soluções dessa natureza que o empreendedor pode se beneficiar. Hoje em dia, existem inúmeros programas no mercado para atender aos mais diferentes perfis de consumidores, sejam pessoas físicas ou empresas.

Ferramentas, como os antivírus Norton e Avast, estão entre as mais interessantes do mercado e, ao lado de um bom recurso de backup e práticas seguras, permitem que as PMEs enfrentem com maior eficiência as ameaças nas redes.

Guia de Otimização de Processos

4. Serviços móveis

A Cloud Computing não teria um impacto tão significativo no mundo moderno se não fosse pela facilidade com que os dispositivos móveis permitem o acesso a ela.

Esqueça aquela época em que o uso dos celulares era voltado somente para ligações telefônicas e até mesmo quando ele se tornou sinônimo de entretenimento. Hoje, vivemos um terceiro momento em que, através de um smartphone, é possível realizar inúmeras tarefas com a mesma segurança de PCs e notebooks — tarefas corporativas, inclusive.

Para as PMEs, isso representa poder trabalhar com aplicativos — muitos deles gratuitos — para organizar as finanças, agendar as tarefas do dia, acessar remotamente os arquivos e até mesmo organizar reuniões a distância. Alguns deles, como os serviços oferecidos pelo Google (Hangout, Drive e até mesmo o Gmail), já vêm pré-instalados em alguns smartphones.

5. Cruzamento de dados

Os pilares de sustentação do Big Data são os chamados “3 Vs”, e referem-se a volume, velocidade e variedade. Quando esses três pilares são devidamente cruzados, temos uma informação mais precisa, pois ela é fruto da grande quantidade de dados que envolvem determinado tema, gerados a todo momento e provenientes das mais variadas origens — como uma postagem de blog, por exemplo.

As técnicas de Big Data permitem, por exemplo, que uma empresa que trabalha com um público segmentado reúna diferentes tipos de informações referentes a ele, como idade, altura, peso, sexo, entre outras, para chegar a uma conclusão sobre a melhor alternativa em termos de produtos e serviços.

Com o Hadoop, uma plataforma Open Source, você pode trabalhar com o Big Data sem gastos. Entretanto, existem opções pagas e mais fáceis de usar, como o Windows Azure e o Google Big Query.

6. Sistemas online de tecnologia empresarial

Uma PME precisa investir em recursos para ter um melhor controle administrativo do seu negócio, quando ele começa a crescer. Perder documentos, informações e tempo são problemas comuns que aparecem quando o empreendedor não consegue dar conta de todos os processos da empresa.

Por isso, trabalhar com um ERP é fundamental. Ele é um sistema que agrega valor à empresa, com parametrizações prontas para uso e facilidade de manuseio. Assim, em pouco tempo, a PME pode obter muitos benefícios, tais como:

  • centralização da gestão;
  • integração de informações financeiras;
  • controle de pedidos dos clientes;
  • padronização dos processos;
  • agilidade;
  • redução de erros;
  • informações mais precisas para tomadas de decisão.

EGestor - Software online de gestão empresarial para pequenas empresas

7. Nota fiscal eletrônica

A nota fiscal eletrônica veio para aperfeiçoar o trabalho do pequeno e médio empreendedor. Sua obrigatoriedade trouxe benefícios, como a otimização de processos e uma maior organização da questão fiscal das empresas.

Entretanto, isso não veio de graça: num primeiro momento, diante do novo cenário, a exigência gerou certo incômodo em boa parte das companhias, que tiveram que se adaptar para se manter em dia com a lei.

Nesse sentido, a adoção de softwares voltados à emissão de NFEs surgiu para facilitar essa adequação. Hoje, eles são indispensáveis para tornar os processos das empresas mais eficientes. Ao abandonar a emissão manual e trabalhar com soluções automatizadas, é possível eliminar os riscos de erro humano e ganhar agilidade nos procedimentos.

Ebook Nota Fiscal Eletrônica

Escrito por eGestor
O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: https://www.egestor.com.br