Entenda os passos principais de como abrir uma empresa

Os brasileiros são acostumados a lidar com a inadimplência, principalmente em épocas de crises econômicas. Seja por traços culturais ou pela má organização do setor financeiro no Brasil, o fato é que a diminuição das dívidas é um dos maiores desafios no país. Tanto os consumidores quanto as empresas estão sempre em busca de estratégias para evitar o prejuízo. Os empresários, por um lado, não querem sair perdendo, e os clientes inadimplentes precisam pagar tudo sem ter que sofrer com juros altos.

A vantagem é que o brasileiro tem a capacidade de fazer bons acordos facilmente. E o diálogo e a abordagem são essenciais para que tudo seja resolvido sem precisar apelar à justiça, que no nosso caso é lenta. Por isso, trazemos aqui 10 dicas de como cobrar um cliente inadimplente e receber o débito sem nenhum problema.

10. Tenha um cadastro organizado

A inadimplência pode ser evitada se você tiver à disposição um cadastro de clientes organizado. Ele permite uma melhor monitoração dos pagadores. Se você discriminar a pontualidade dos pagamentos de cada um, poderá identificar quais clientes possuem mais dificuldades em manter o acordo estabelecido. Então, poderá adotar estratégias para contornar a situação. Além disso, identificando os melhores pagadores, você poderá oferecer vantagens a eles.

9. Utilize lembretes

Muitos deixam de pagar não por falta de dinheiro, mas por simples descuido. Há outros que acabam pagando as contas que aparecem antes. Nesses casos, um lembrete poderá fazer com que eles paguem seus débitos. A cobrança nesse caso é feita de maneira preventiva, e por isso o cliente não se sentirá acuado. Através de mensagens de e-mail, SMS, ou outras, você ajuda-o a não esquecer das dívidas.

As mensagens também podem ser enviadas depois do vencimento, pois você estará ajudando o devedor se manter informado sobre sua situação. Você pode incentivar o cliente a procurar a empresa para realizar uma renegociação. Mais do que importante para a empresa, esse ato faz parte da responsabilidade de diálogo entre vendedor e comprador. Além de evitar discussões na justiça. No entanto, é importante não exagerar, pois se você enviar recados diariamente, o cliente poderá se irritar. Uma mensagem por semana é o suficiente.

8. Cobre

Cobrar é um dos primeiros passos para receber de devedores, evidentemente. Mas muitas pessoas têm receio de fazer a cobrança e acabar perdendo o cliente. É importante entender que, assim como o consumidor, o comerciante também possui muitos direitos previstos em lei. Ele pode efetuar cobrança sem sofrer nenhuma retaliação judicial. Pelo contrário, a legislação existe para proteger o comércio e garantir o crescimento saudável da empresa. E isso fica comprometido com o atraso de valores.

7. Saiba abordar

Se cobrar é importante, como argumentamos acima, é preciso saber como fazê-lo. Não é porque o comerciante tem o direito de abordar o cliente devedor, que ele deve ser ríspido. É preciso adotar a mesma educação com o consumidor em débito que é usada com o que acabou de entrar no seu comércio. A cordialidade e a discrição também são fundamentais para o cliente não se sentir magoado. Do contrário, ele não só poderá abandonar sua empresa como também fazer propaganda negativa dela.

Se você compreende a importância de receber os valores para garantir a qualidade dos serviços e produtos, seja um bom cobrador. Lembre-se que o objetivo da cobrança é apenas o pagamento das dívidas, pois você quer que eles continuem comprando seus produtos e contratando seus serviços. Portanto, não os constranja de maneira nenhuma.

6. Ofereça vantagens no pagamento em dia

Se o cliente receber algo em troca no pagamento em dia, ele irá preferir fazer isso. Incentive isso através de descontos e promoções nas compras seguintes. Ou faça cartões especiais, que acumulam pontos que podem ser trocados por benefícios mais tarde. Ou, ainda, realize sorteios entre os clientes que pagam em dia.

5. Treine a equipe

Os funcionários responsáveis pela cobrança devem ser bem treinados. Eles precisam conhecer, por exemplo, o Código de Defesa do Consumidor. Isso evitará problemas com a justiça, pois o CDC proíbe abordagens como excesso de cobranças e ameaças. Através disso, o seu colaborador saberá como a empresa poderá trabalhar sem perder.

4. Ofereça alternativas

É sempre importante compreender a situação do cliente, pois muitos deles desejam pagar as dívidas, mas não possuem meios. Juros altos e condições de parcelamento abusivas não adiantarão em nada. Prenderão o cliente nas contas e dificultarão a quitação dos débitos. Se a empresa fornece meios fáceis de pagar, ao menos uma parte da dívida, ambos saem ganhando. É essencial manter o cliente interessado.

3. Saiba negociar

É essencial conhecer as melhores estratégias de negociação. Por exemplo, você deve tentar receber uma parte logo na renegociação, e parcelar o restante. Isso dará um passo rumo à quitação do débito. E quando o cliente não conhece sua situação, não sabe quanto deve e questiona o que é possível fazer para ele, pergunte: “qual é a sua proposta?”.

Você também precisa saber a situação do cliente para poder negociar com ele. Para evitar problemas, tenha em mãos o histórico do inadimplente. Lembre-se ainda que a sua missão é receber o máximo possível dentro do menor prazo. Faça o possível para demonstrar que você quer ajudá-lo.

2. Contratos objetivos e claros

É certo que os contratos que são redigidos em linguagem simples e clara, com os objetivos e condições evidentes, são mais respeitados pelas partes. Por isso, antes de fechar uma contratação de serviço ou realizar uma venda, crie um contrato nesses termos. Deixe evidente datas de vencimento, cláusulas de pagamento, previsão de multas e juros. A inadimplência irá diminuir se você adotar essas regras.

1. Facilite o pagamento

Em uma transação, ambos os lados procuram lucrar. Por mais paradoxal que seja a ideia, as partes também precisam ceder. Nesse sentido, você deve compreender a importância de facilitar as formas de pagamento, oferecendo meios de quitação de dívida. Você pode, por exemplo, enviar os boletos bancários por e-mail, aceitar cartões de crédito de várias bandeiras, promover o pagamento em débito e em cheque.

Portanto, tão importante quanto fazer um cliente inadimplente quitar a sua dívida, é mante-lo como consumidor de sua empresa. Oferecer vantagens de um pagamento realizado no prazo e cobrar a dívida de uma forma sutil, sem desrespeitar o cliente, são algumas das boas estratégias para mante-lo em sua empresa e não cometer a inadimplência novamente.

Gostou do texto? Deixe um comentário!

Escrito por eGestor
O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: https://www.egestor.com.br