CFOP - Natureza da Operação

A Nota Fiscal possui diversos campos. Alguns são completados pela empresa emitente, outros pela SEFAZ. Esses campos preenchidos pela empresa podem causar diversas dúvidas em quem o preenche. Eles podem ser referentes as mais diversas coisa e algumas vezes requerem a ajuda de um contador. Dois desses códigos que geram confusão, principalmente pela sua semelhança, são o CFOP e a natureza da operação. Entenda agora o que eles são e a sua diferença!

O que é o CFOP

CFOP, ou Código Fiscal de Operações e Prestações é um código numérico que diz respeito a entradas e saídas de mercadorias entre cidades e estados. É a partir desse código que se pode definir diversas situações, como a sua operação fiscal, quais impostos ele deve ter e se o transporte é intermunicipal ou interestadual.

O que é a natureza de operação

A natureza de operação é qual operação fiscal será realizada com o produto. Ou seja, ela diz se o produto inserido na nota é relativo a uma venda, compra, troca, remessa em consignação ou outros. 

Diferença entre CFOP e natureza de operação

Existe muita dúvida sobre a relação e a diferença entre esses termos. Como explicado anteriormente, o CFOP é o código numérico que identifica diversas coisas sobre a nota. Já a natureza da operação é a operação fiscal e contábil que é realizada com o produto.

Dessa forma, temos a natureza da operação como parte do código numérico que é o CFOP. Para que seja entendido melhor, será necessário entender o que cada número desse código quer dizer.

Como é composto o CFOP

O CFOP é formado por quatro números e cada um tem o seu motivo. O primeiro número diz respeito ao tipo de operação, se será entrada ou saída. Os segundo número define se ele foi produzido pela sua empresa ou por terceiros. Já o terceiro número identifica se o produto é uma matéria-prima, se ele será consumido por alguém, ou outro. Já o quarto número diz respeito a venda, compra, ou qualquer outra finalidade que ele possa ter.

Os primeiros números podem ser identificados da seguinte forma:

  • Entradas
    • 1.000 – Entrada e/ou Aquisições de Serviços do Estado
    • 2.000 – Entrada e/ou Aquisições de Serviços de outros Estados
    • 3.000 – Entrada e/ou Aquisições de Serviços do Exterior
  • Saídas
    • 5.000 – Saídas ou Prestações de Serviços para o Estado
    • 6.000 – Saídas ou Prestações de Serviços para outros Estados
    • 7.000 – Saídas ou Prestações de Serviços para o Exterior

Os demais números dependem uns dos outros para sua seleção. Dessa forma, para evitar dúvidas e erros relacionados a NF-e, recomenda-se um sistema emissor de NF-e. Assim, o mesmo gera o número desse CFOP a partir da inserção da operação no sistema.

Nota fiscal com mais de um CFOP

A mesma nota fiscal pode conter mais de um CFOP desde que eles sejam da mesma natureza. Por exemplo, se uma nota for emitida para venda, a natureza será venda, porém, se for emitir para amostra grátis a natureza será bonificação. Elas podem ser de naturezas diferentes desde que vistas como semelhantes.

Por isso, é possível emitir uma nota fiscal com a natureza da operação como “venda” e alguns itens daquela nota serem “bonificação”. Assim, são dois CFOP’s diferentes, um de venda e um de bonificação, porém, a principal operação deve ser de venda. Isso também pode acontecer com venda e consignação, ou qualquer outro tipo de operação que seja parecido.

Podemos entender melhor as CFOP’s quando é feita a venda de produtos com características muito diferentes entre si. Nesse caso é possível emitir na mesma nota diferentes CFOP, o que faz com que você emita uma nota fiscal com a natureza da operação parecida, mas com CFOP’s diferentes entre si.

Por exemplo, o número 5 quer dizer “venda”, portanto todo CFOP que comece com o número 5 diz respeito à venda. Os números que seguem são os números que dizem respeito a característica da venda. Por exemplo:

CFOP 5401

  • 5 = venda
  • 401 = produção do estabelecimento em operação com produto sujeito ao regime de substituição tributária, na condição de contribuinte substituto

CFOP 5405

  • 5 = venda
  • 405 = mercadoria adquirida ou recebida de terceiros em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária, na condição de contribuinte substituído

CFOP 5101

  • 5 = venda
  • 101 = produção própria do estabelecimento

CFOP 5102

  • 5 = venda
  • 102 = mercadoria de terceiros

O que você não pode fazer nunca é emitir uma nota fiscal com a natureza venda, e ter CFOP’s que digam respeito, por exemplo, à devolução, ou conserto; isso porque esses tipos de natureza da operação não se assemelham e por isso precisam necessariamente estar apresentadas em notas fiscais diferentes.

Como fazer para saber se as naturezas de operação são diferentes?

Basta ver se elas se contrapõe, e, para isso você deverá usar o bom senso. Por exemplo, vender é parecido com devolver? Essas são coisas muito distintas, assim, precisam necessariamente estar em notas fiscais diferentes.

Portanto, a natureza da operação tem como finalidade incluir, excluir ou até mesmo mudar a natureza de operação fiscal das operações que estiverem cadastradas no sistema da empresa. A principal funcionalidade do código utilizado no brasil é classificar de maneira legal os itens que constam na Nota Fiscal e que existem para descrever os tipos de operação que estão sendo realizadas com aquele produto.

É importante lembrar que sempre será necessário traduzir uma natureza de operação de venda, que é quando o produto sai da empresa que o fabricou, para uma natureza de operação de compra, que é quando o produto chega a quem o comprou e talvez possa revendê-lo, ou até mesmo ao consumidor final. No momento da integração da nota fiscal do produto a natureza de operação precisa estar traduzida de uma forma que a deixe igual aos outros atributos do processo de venda.

Isso tudo deve acontecer porque todo controle e toda identificação da nota deverá ser feito pela natureza da operação dos itens, que nada mais é do que toda a informação fiscal que serão ou não informadas na nota fiscal emitida. Mesmo que sejam conhecidas por explicarem basicamente o mesmo processo, é preciso prestar atenção nas diferenças entre natureza de operação e CFOP’s na hora do preenchimento das notas fiscais, são esses preenchimentos realizados da maneira correta que terão todo o caminho dos produtos que percorrem o mercado brasileiro.

Tabela CFOP

CFOP 1.000 – ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO ESTADO

1.100 – COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO OU PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

  • 1.101 – Compra para industrialização ou produção rural
  • 1.102 – Compra para comercialização
  • 1.111 – Compra para industrialização de mercadoria recebida anteriormente em consignação industrial
  • 1.113 – Compra para comercialização, de mercadoria recebida anteriormente em consignação mercantil
  • 1.116 – Compra para industrialização ou produção rural originada de encomenda para recebimento futuro
  • 1.117 – Compra para comercialização originada de encomenda para recebimento futuro
  • 1.118 – Compra de mercadoria para comercialização pelo adquirente originário, entregue pelo vendedor remetente ao destinatário, em venda à ordem
  • 1.120 – Compra para industrialização, em venda à ordem, já recebida do vendedor remetente
  • 1.121 – Compra para comercialização, em venda à ordem, já recebida do vendedor remetente
  • 1.122 – Compra para industrialização em que a mercadoria foi remetida pelo fornecedor ao industrializador sem transitar pelo estabelecimento adquirente
  • 1.124 – Industrialização efetuada por outra empresa
  • 1.125 – Industrialização efetuada por outra empresa quando a mercadoria remetida para utilização no processo de industrialização não transitou pelo estabelecimento adquirente da mercadoria
  • 1.126 – Compras para utilização na prestação de serviços sujeitas ao ICMS 1.128

1.150 – TRANSFERÊNCIAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO OU PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

  • 1.151 – Transferência para industrialização ou produção rural
  • 1.152 – Transferência para comercialização
  • 1.153 – Transferência de energia elétrica para distribuição
  • 1.154 – Transferência para utilização na prestação de serviço

1.200 – DEVOLUÇÕES DE VENDAS DE PRODUÇÃO PRÓPRIA, DE TERCEIROS OU ANULAÇÕES DE VALORES

  • 1.201 – Devolução de venda de produção do estabelecimento
  • 1.202 – Devolução de venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros
  • 1.203 – Devolução de venda de produção do estabelecimento, destinada à Zona Franca de Manaus ou Áreas de Livre Comércio
  • 1.204 – Devolução de venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, destinada à Zona Franca de Manaus ou Áreas de Livre Comércio
  • 1.205 – Anulação de valor relativo à prestação de serviço de comunicação
  • 1.206 – Anulação de valor relativo à prestação de serviço de transporte
  • 1.207 – Anulação de valor relativo à venda de energia elétrica
  • 1.208 – Devolução de produção do estabelecimento, remetida em transferência
  • 1.209 – Devolução de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, remetida em transferência

1.250 – COMPRAS DE ENERGIA ELÉTRICA

  • 1.251 – Compra de energia elétrica para distribuição ou comercialização
  • 1.252 – Compra de energia elétrica por estabelecimento industrial
  • 1.253 – Compra de energia elétrica por estabelecimento comercial
  • 1.254 – Compra de energia elétrica por estabelecimento prestador de serviço de transporte
  • 1.255 – Compra de energia elétrica por estabelecimento prestador de serviço de comunicação
  • 1.256 – Compra de energia elétrica por estabelecimento de produtor rural
  • 1.257 – Compra de energia elétrica para consumo por demanda contratada

1.300 – AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO

  • 1.301 – Aquisição de serviço de comunicação para execução de serviço da mesma natureza
  • 1.302 – Aquisição de serviço de comunicação por estabelecimento industrial
  • 1.303 – Aquisição de serviço de comunicação por estabelecimento comercial
  • 1.304 – Aquisição de serviço de comunicação por estabelecimento de prestador de serviço de transporte
  • 1.305 – Aquisição de serviço de comunicação por estabelecimento de geradora ou de distribuidora de energia elétrica
  • 1.306 – Aquisição de serviço de comunicação por estabelecimento de produtor rural

1.350 – AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DE TRANSPORTE

  • 1.351 – Aquisição de serviço de transporte para execução de serviço da mesma natureza
  • 1.352 – Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento industrial
  • 1.353 – Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento comercial
  • 1.354 – Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento de prestador de serviço de comunicação
  • 1.355 – Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento de geradora ou de distribuidora de energia elétrica
  • 1.356 – Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento de produtor rural
  • 1.360 – Aquisição de serviço de transporte por contribuinte substituto em relação ao serviço de transporte

1.400 – ENTRADAS DE MERCADORIAS SUJEITAS AO REGIME DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA

  • 1.401 – Compra para industrialização ou produção rural em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária
  • 1.403 – Compra para comercialização em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária
  • 1.406 – Compra de bem para o ativo imobilizado cuja mercadoria está sujeita ao regime de substituição tributária
  • 1.407 – Compra de mercadoria para uso ou consumo cuja mercadoria está sujeita ao regime de substituição tributária
  • 1.408 – Transferência para industrialização ou produção rural em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária
  • 1.409 – Transferência para comercialização em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária
  • 1.410 – Devolução de venda de produção do estabelecimento em operação com produto sujeito ao regime de substituição tributária
  • 1.411 – Devolução de venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária
  • 1.414 – Retorno de produção do estabelecimento, remetida para venda fora do estabelecimento em operação com produto sujeito ao regime de substituição tributária
  • 1.415 – Retorno de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, remetida para venda fora do estabelecimento em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária

1.450 – SISTEMAS DE INTEGRAÇÃO

  • 1.451 – Retorno de animal do estabelecimento produtor
  • 1.452 – Retorno de insumo não utilizado na produção

1.500 – ENTRADAS DE MERCADORIAS REMETIDAS COM FIM ESPECÍFICO DE EXPORTAÇÃO E EVENTUAIS DEVOLUÇÕES

  • 1.501 – Entrada de mercadoria recebida com fim específico de exportação
  • 1.503 – Entrada decorrente de devolução de produto remetido com fim específico de exportação, de produção do estabelecimento
  • 1.504 – Entrada decorrente de devolução de mercadoria remetida com fim específico de exportação, adquirida ou recebida de terceiros
  • 1.505 – Entrada decorrente de devolução simbólica de mercadorias remetidas para formação de lote de exportação, de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento
  • 1.506 – Entrada decorrente de devolução simbólica de mercadorias, adquiridas ou recebidas de terceiros, remetidas para formação de lote de exportação

1.550 – OPERAÇÕES COM BENS DE ATIVO IMOBILIZADO E MATERIAIS PARA USO OU CONSUMO

  • 1.551 – Compra de bem para o ativo imobilizado
  • 1.552 – Transferência de bem do ativo imobilizado
  • 1.553 – Devolução de venda de bem do ativo imobilizado
  • 1.554 – Retorno de bem do ativo imobilizado remetido para uso fora do estabelecimento
  • 1.555 – Entrada de bem do ativo imobilizado de terceiro, remetido para uso no estabelecimento
  • 1.556 – Compra de material para uso ou consumo
  • 1.557 – Transferência de material para uso ou consumo

1.600 – CRÉDITOS E RESSARCIMENTOS DE ICMS

  • 1.601 – Recebimento, por transferência, de crédito de ICMS
  • 1.602 – Recebimento, por transferência, de saldo credor de ICMS de outro estabelecimento da mesma empresa, para compensação de saldo devedor de ICMS
  • 1.603 – Ressarcimento de ICMS retido por substituição tributária
  • 1.604 – Lançamento do crédito relativo à compra de bem para o ativo imobilizado
  • 1.605 – Recebimento, por transferência, de saldo devedor de ICMS de outro estabelecimento da mesma empresa
  • 1.652 – Compra de combustível ou lubrificante para comercialização
  • 1.653 – Compra de combustível ou lubrificante por consumidor ou usuário final
  • 1.658 – Transferência de combustível e lubrificante para industrialização
  • 1.659 – Transferência de combustível e lubrificante para comercialização
  • 1.660 – Devolução de venda de combustível ou lubrificante destinado à industrialização subseqüente
  • 1.661 – Devolução de venda de combustível ou lubrificante destinado à comercialização
  • 1.662 – Devolução de venda de combustível ou lubrificante destinado a consumidor ou usuário final
  • 1.663 – Entrada de combustível ou lubrificante para armazenagem
  • 1.664 – Retorno de combustível ou lubrificante remetido para armazenagem

1.900 – OUTRAS ENTRADAS DE MERCADORIAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS

  • 1.901 – Entrada para industrialização por encomenda
  • 1.902 – Retorno de mercadoria remetida para industrialização por encomenda
  • 1.903 – Entrada de mercadoria remetida para industrialização e não aplicada no referido processo
  • 1.904 – Retorno de remessa para venda fora do estabelecimento
  • 1.905 – Entrada de mercadoria recebida para depósito em depósito fechado ou armazém geral
  • 1.906 – Retorno de mercadoria remetida para depósito fechado ou armazém geral
  • 1.907 – Retorno simbólico de mercadoria remetida para depósito fechado ou armazém geral
  • 1.908 – Entrada de bem por conta de contrato de comodato
  • 1.909 – Retorno de bem remetido por conta de contrato de comodato
  • 1.910 – Entrada de bonificação, doação ou brinde
  • 1.911 – Entrada de amostra grátis
  • 1.912 – Entrada de mercadoria ou bem recebido para demonstração
  • 1.913 – Retorno de mercadoria ou bem remetido para demonstração
  • 1.914 – Retorno de mercadoria ou bem remetido para exposição ou feira
  • 1.915 – Entrada de mercadoria ou bem recebido para conserto ou reparo
  • 1.916 – Retorno de mercadoria ou bem remetido para conserto ou reparo
  • 1.917 – Entrada de mercadoria recebida em consignação mercantil ou industrial
  • 1.918 – Devolução de mercadoria remetida em consignação mercantil ou industrial
  • 1.919 – Devolução simbólica de mercadoria vendida ou utilizada em processo industrial, remetida anteriormente em consignação mercantil ou industrial
  • 1.920 – Entrada de vasilhame ou sacaria
  • 1.921 – Retorno de vasilhame ou sacaria
  • 1.922 – Lançamento efetuado a título de simples faturamento decorrente de compra para recebimento futuro
  • 1.923 – Entrada de mercadoria recebida do vendedor remetente, em venda à ordem
  • 1.924 – Entrada para industrialização por conta e ordem do adquirente da mercadoria, quando esta não transitar pelo estabelecimento do adquirente
  • 1.925 – Retorno de mercadoria remetida para industrialização por conta e ordem do adquirente da mercadoria, quando esta não transitar pelo estabelecimento do adquirente
  • 1.926 – Lançamento efetuado a título de reclassificação de mercadoria decorrente de formação de kit ou de sua desagregação
  • 1.931 – Lançamento efetuado pelo tomador do serviço de transporte quando a responsabilidade de retenção do imposto for atribuída ao remetente ou alienante da mercadoria, pelo serviço de transporte realizado por transportador autônomo ou por transportador não inscrito na unidade da Federação onde iniciado o serviço
  • 1.932 – Aquisição de serviço de transporte iniciado em unidade da Federação diversa daquela onde inscrito o prestador
  • 1.933 – Aquisição de serviço tributado pelo ISSQN
  • 1.949 – Outra entrada de mercadoria ou prestação de serviço não especificada

CFOP 2.000 – ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DE OUTROS ESTADOS

2.100 – COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO OU PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

  • 2.101 – Compra para industrialização ou produção rural
  • 2.102 – Compra para comercialização
  • 2.111 – Compra para industrialização de mercadoria recebida anteriormente em consignação industrial
  • 2.113 – Compra para comercialização, de mercadoria recebida anteriormente em consignação mercantil
  • 2.116 – Compra para industrialização ou produção rural originada de encomenda para recebimento futuro
  • 2.117 – Compra para comercialização originada de encomenda para recebimento futuro
  • 2.118 – Compra de mercadoria para comercialização pelo adquirente originário, entregue pelo vendedor remetente ao destinatário, em venda à ordem
  • 2.120 – Compra para industrialização, em venda à ordem, já recebida do vendedor remetente
  • 2.121 – Compra para comercialização, em venda à ordem, já recebida do vendedor remetente
  • 2.122 – Compra para industrialização em que a mercadoria foi remetida pelo fornecedor ao industrializador sem transitar pelo estabelecimento adquirente
  • 2.124 – Industrialização efetuada por outra empresa
  • 2.125 – Industrialização efetuada por outra empresa quando a mercadoria remetida para utilização no processo de industrialização não transitou pelo estabelecimento adquirente da mercadoria
  • 2.126 – Compra para utilização na prestação de serviço

2.150 – TRANSFERÊNCIAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO OU PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

  • 2.151 – Transferência para industrialização ou produção rural
  • 2.152 – Transferência para comercialização
  • 2.153 – Transferência de energia elétrica para distribuição
  • 2.154 – Transferência para utilização na prestação de serviço

2.200 – DEVOLUÇÕES DE VENDAS DE PRODUÇÃO PRÓPRIA, DE TERCEIROS OU ANULAÇÕES DE VALORES

  • 2.201 – Devolução de venda de produção do estabelecimento
  • 2.202 – Devolução de venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros
  • 2.203 – Devolução de venda de produção do estabelecimento, destinada à Zona Franca de Manaus ou Áreas de Livre Comércio
  • 2.204 – Devolução de venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, destinada à Zona Franca de Manaus ou Áreas de Livre Comércio
  • 2.205 – Anulação de valor relativo à prestação de serviço de comunicação
  • 2.206 – Anulação de valor relativo à prestação de serviço de transporte
  • 2.207 – Anulação de valor relativo à venda de energia elétrica
  • 2.208 – Devolução de produção do estabelecimento, remetida em transferência
  • 2.209 – Devolução de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, remetida em transferência

2.250 – COMPRAS DE ENERGIA ELÉTRICA

  • 2.251 – Compra de energia elétrica para distribuição ou comercialização
  • 2.252 – Compra de energia elétrica por estabelecimento industrial
  • 2.253 – Compra de energia elétrica por estabelecimento comercial
  • 2.254 – Compra de energia elétrica por estabelecimento prestador de serviço de transporte
  • 2.255 – Compra de energia elétrica por estabelecimento prestador de serviço de comunicação
  • 2.256 – Compra de energia elétrica por estabelecimento de produtor rural
  • 2.257 – Compra de energia elétrica para consumo por demanda contratada

2.300 – AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO

  • 2.301 – Aquisição de serviço de comunicação para execução de serviço da mesma natureza
  • 2.302 – Aquisição de serviço de comunicação por estabelecimento industrial
  • 2.303 – Aquisição de serviço de comunicação por estabelecimento comercial
  • 2.304 – Aquisição de serviço de comunicação por estabelecimento de prestador de serviço de transporte
  • 2.305 – Aquisição de serviço de comunicação por estabelecimento de geradora ou de distribuidora de energia elétrica
  • 2.306 – Aquisição de serviço de comunicação por estabelecimento de produtor rural
  • 2.351 – Aquisição de serviço de transporte para execução de serviço da mesma natureza
  • 2.352 – Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento industrial
  • 2.353 – Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento comercial
  • 2.354 – Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento de prestador de serviço de comunicação
  • 2.355 – Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento de geradora ou de distribuidora de energia elétrica
  • 2.356 – Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento de produtor rural

2.400 – ENTRADAS DE MERCADORIAS SUJEITAS AO REGIME DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA

  • 2.401 – Compra para industrialização ou produção rural em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária
  • 2.403 – Compra para comercialização em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária
  • 2.406 – Compra de bem para o ativo imobilizado cuja mercadoria está sujeita ao regime de substituição tributária
  • 2.407 – Compra de mercadoria para uso ou consumo cuja mercadoria está sujeita ao regime de substituição tributária
  • 2.408 – Transferência para industrialização ou produção rural em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária
  • 2.409 – Transferência para comercialização em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária
  • 2.410 – Devolução de venda de produção do estabelecimento em operação com produto sujeito ao regime de substituição tributária
  • 2.411 – Devolução de venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária
  • 2.414 – Retorno de produção do estabelecimento, remetida para venda fora do estabelecimento em operação com produto sujeito ao regime de substituição tributária
  • 2.415 – Retorno de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, remetida para venda fora do estabelecimento em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária

2.500 – ENTRADAS DE MERCADORIAS REMETIDAS COM FIM ESPECÍFICO DE EXPORTAÇÃO E EVENTUAIS DEVOLUÇÕES

  • 2.501 – Entrada de mercadoria recebida com fim específico de exportação
  • 2.503 – Entrada decorrente de devolução de produto remetido com fim específico de exportação, de produção do estabelecimento
  • 2.504 – Entrada decorrente de devolução de mercadoria remetida com fim específico de exportação, adquirida ou recebida de terceiros
  • 2.505 – Entrada decorrente de devolução simbólica de mercadorias remetidas para formação de lote de exportação, de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento
  • 2.506 – Entrada decorrente de devolução simbólica de mercadorias, adquiridas ou recebidas de terceiros, remetidas para formação de lote de exportação

2.550 – OPERAÇÕES COM BENS DE ATIVO IMOBILIZADO E MATERIAIS PARA USO OU CONSUMO

  • 2.551 – Compra de bem para o ativo imobilizado
  • 2.552 – Transferência de bem do ativo imobilizado
  • 2.553 – Devolução de venda de bem do ativo imobilizado
  • 2.554 – Retorno de bem do ativo imobilizado remetido para uso fora do estabelecimento
  • 2.555 – Entrada de bem do ativo imobilizado de terceiro, remetido para uso no estabelecimento
  • 2.556 – Compra de material para uso ou consumo
  • 2.557 – Transferência de material para uso ou consumo

2.600 – CRÉDITOS E RESSARCIMENTOS DE ICMS

  • 2.603 – Ressarcimento de ICMS retido por substituição tributária
  • 2.651 – Compra de combustível ou lubrificante para industrialização subseqüente
  • 2.652 – Compra de combustível ou lubrificante para comercialização
  • 2.653 – Compra de combustível ou lubrificante por consumidor ou usuário final
  • 2.658 – Transferência de combustível e lubrificante para industrialização
  • 2.659 – Transferência de combustível e lubrificante para comercialização
  • 2.660 – Devolução de venda de combustível ou lubrificante destinado à industrialização subseqüente
  • 2.661 – Devolução de venda de combustível ou lubrificante destinado à comercialização
  • 2.662 – Devolução de venda de combustível ou lubrificante destinado a consumidor ou usuário final
  • 2.663 – Entrada de combustível ou lubrificante para armazenagem
  • 2.664 – Retorno de combustível ou lubrificante remetido para armazenagem

2.900 – OUTRAS ENTRADAS DE MERCADORIAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS

  • 2.901 – Entrada para industrialização por encomenda
  • 2.902 – Retorno de mercadoria remetida para industrialização por encomenda
  • 2.903 – Entrada de mercadoria remetida para industrialização e não aplicada no referido processo
  • 2.904 – Retorno de remessa para venda fora do estabelecimento
  • 2.905 – Entrada de mercadoria recebida para depósito em depósito fechado ou armazém geral
  • 2.906 – Retorno de mercadoria remetida para depósito fechado ou armazém geral
  • 2.907 – Retorno simbólico de mercadoria remetida para depósito fechado ou armazém geral
  • 2.908 – Entrada de bem por conta de contrato de comodato 2.909 – Retorno de bem remetido por conta de contrato de comodato
  • 2.910 – Entrada de bonificação, doação ou brinde
  • 2.911 – Entrada de amostra grátis
  • 2.912 – Entrada de mercadoria ou bem recebido para demonstração
  • 2.913 – Retorno de mercadoria ou bem remetido para demonstração
  • 2.914 – Retorno de mercadoria ou bem remetido para exposição ou feira
  • 2.915 – Entrada de mercadoria ou bem recebido para conserto ou reparo
  • 2.916 – Retorno de mercadoria ou bem remetido para conserto ou reparo
  • 2.917 – Entrada de mercadoria recebida em consignação mercantil ou industrial
  • 2.918 – Devolução de mercadoria remetida em consignação mercantil ou industrial
  • 2.919 – Devolução simbólica de mercadoria vendida ou utilizada em processo industrial, remetida anteriormente em consignação mercantil ou industrial
  • 2.920 – Entrada de vasilhame ou sacaria
  • 2.921 – Retorno de vasilhame ou sacaria
  • 2.922 – Lançamento efetuado a título de simples faturamento decorrente de compra para recebimento futuro
  • 2.923 – Entrada de mercadoria recebida do vendedor remetente, em venda à ordem
  • 2.924 – Entrada para industrialização por conta e ordem do adquirente da mercadoria, quando esta não transitar pelo estabelecimento do adquirente
  • 2.925 – Retorno de mercadoria remetida para industrialização por conta e ordem do adquirente da mercadoria, quando esta não transitar pelo estabelecimento do adquirente
  • 2.931 – Lançamento efetuado pelo tomador do serviço de transporte quando a responsabilidade de retenção do imposto for atribuída ao remetente ou alienante da mercadoria, pelo serviço de transporte realizado por transportador autônomo ou por transportador não inscrito na unidade da Federação onde iniciado o serviço
  • 2.932 – Aquisição de serviço de transporte iniciado em unidade da Federação diversa daquela onde inscrito o prestador
  • 2.933 – Aquisição de serviço tributado pelo ISSQN
  • 2.949 – Outra entrada de mercadoria ou prestação de serviço não especificado

CFOP 3.000 – ENTRADAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DO EXTERIOR

3.100 – COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO OU PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

  • 3.101 – Compra para industrialização ou produção rural
  • 3.102 – Compra para comercialização
  • 3.126 – Compra para utilização na prestação de serviço
  • 3.127 – Compra para industrialização sob o regime de “drawback”

3.200 – DEVOLUÇÕES DE VENDAS DE PRODUÇÃO PRÓPRIA, DE TERCEIROS OU ANULAÇÕES DE VALORES

  • 3.201 – Devolução de venda de produção do estabelecimento
  • 3.202 – Devolução de venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros
  • 3.205 – Anulação de valor relativo à prestação de serviço de comunicação
  • 3.206 – Anulação de valor relativo à prestação de serviço de transporte
  • 3.207 – Anulação de valor relativo à venda de energia elétrica
  • 3.211 – Devolução de venda de produção do estabelecimento sob o regime de “drawback”

3.250 – COMPRAS DE ENERGIA ELÉTRICA

  • 3.251 – Compra de energia elétrica para distribuição ou comercialização

3.300 – AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO

  • 3.301 – Aquisição de serviço de comunicação para execução de serviço da mesma natureza

3.350 – AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS DE TRANSPORTE

  • 3.351 – Aquisição de serviço de transporte para execução de serviço da mesma natureza
  • 3.352 – Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento industrial
  • 3.353 – Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento comercial
  • 3.354 – Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento de prestador de serviço de comunicação
  • 3.355 – Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento de geradora ou de distribuidora de energia elétrica
  • 3.356 – Aquisição de serviço de transporte por estabelecimento de produtor rural

3.500 – ENTRADAS DE MERCADORIAS REMETIDAS COM FIM ESPECÍFICO DE EXPORTAÇÃO E EVENTUAIS DEVOLUÇÕES

  • 3.503 – Devolução de mercadoria exportada que tenha sido recebida com fim específico de exportação

3.550 – OPERAÇÕES COM BENS DE ATIVO IMOBILIZADO E MATERIAIS PARA USO OU CONSUMO

  • 3.551 – Compra de bem para o ativo imobilizado 3.553 – Devolução de venda de bem do ativo imobilizado
  • 3.556 – Compra de material para uso ou consumo
  • 3.651 – Compra de combustível ou lubrificante para industrialização subseqüente
  • 3.652 – Compra de combustível ou lubrificante para comercialização
  • 3.653 – Compra de combustível ou lubrificante por consumidor ou usuário final
  • 3.900 – OUTRAS ENTRADAS DE MERCADORIAS OU AQUISIÇÕES DE SERVIÇOS

3.930 – Lançamento efetuado a título de entrada de bem sob amparo de regime especial aduaneiro de admissão temporária

  • 3.949 – Outra entrada de mercadoria ou prestação de serviço não especificado

CFOP 5.000 – SAÍDAS OU PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS PARA O ESTADO

5.100 – VENDAS DE PRODUÇÃO PRÓPRIA OU DE TERCEIROS

  • 5.101 – Venda de produção do estabelecimento
  • 5.102 – Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros
  • 5.103 – Venda de produção do estabelecimento, efetuada fora do estabelecimento
  • 5.104 – Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, efetuada fora do estabelecimento
  • 5.105 – Venda de produção do estabelecimento que não deva por ele transitar
  • 5.106 – Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, que não deva por ele transitar
  • 5.109 – Venda de produção do estabelecimento, destinada à Zona Franca de Manaus ou Áreas de Livre Comércio
  • 5.110 – Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, destinada à Zona Franca de Manaus ou Áreas de Livre Comércio
  • 5.111 – Venda de produção do estabelecimento remetida anteriormente em consignação industrial
  • 5.112 – Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros remetida anteriormente em consignação industrial
  • 5.113 – Venda de produção do estabelecimento remetida anteriormente em consignação mercantil
  • 5.114 – Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros remetida anteriormente em consignação mercantil
  • 5.115 – Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, recebida anteriormente em consignação mercantil
  • 5.116 – Venda de produção do estabelecimento originada de encomenda para entrega futura
  • 5.117 – Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, originada de encomenda para entrega futura
  • 5.118 – Venda de produção do estabelecimento entregue ao destinatário por conta e ordem do adquirente originário, em venda à ordem
  • 5.119 – Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros entregue ao destinatário por conta e ordem do adquirente originário, em venda à ordem
  • 5.120 – Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros entregue ao destinatário pelo vendedor remetente, em venda à ordem
  • 5.122 – Venda de produção do estabelecimento remetida para industrialização, por conta e ordem do adquirente, sem transitar pelo estabelecimento do adquirente
  • 5.123 – Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros remetida para industrialização, por conta e ordem do adquirente, sem transitar pelo estabelecimento do adquirente
  • 5.124 – Industrialização efetuada para outra empresa
  • 5.125 – Industrialização efetuada para outra empresa quando a mercadoria recebida para utilização no processo de industrialização não transitar pelo estabelecimento adquirente da mercadoria

5.150 – TRANSFERÊNCIAS DE PRODUÇÃO PRÓPRIA OU DE TERCEIROS

  • 5.151 – Transferência de produção do estabelecimento
  • 5.152 – Transferência de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros
  • 5.153 – Transferência de energia elétrica
  • 5.155 – Transferência de produção do estabelecimento, que não deva por ele transitar
  • 5.156 – Transferência de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, que não deva por ele transitar

5.200 – DEVOLUÇÕES DE COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO OU ANULAÇÕES DE VALORES

  • 5.201 – Devolução de compra para industrialização ou produção rural
  • 5.202 – Devolução de compra para comercialização
  • 5.205 – Anulação de valor relativo a aquisição de serviço de comunicação
  • 5.206 – Anulação de valor relativo a aquisição de serviço de transporte
  • 5.207 – Anulação de valor relativo à compra de energia elétrica
  • 5.208 – Devolução de mercadoria recebida em transferência para industrialização ou produção rural
  • 5.209 – Devolução de mercadoria recebida em transferência para comercialização
  • 5.210 – Devolução de compra para utilização na prestação de serviço sujeitas ao ICMS ou ISSQN

5.250 – VENDAS DE ENERGIA ELÉTRICA

  • 5.251 – Venda de energia elétrica para distribuição ou comercialização
  • 5.252 – Venda de energia elétrica para estabelecimento industrial
  • 5.253 – Venda de energia elétrica para estabelecimento comercial
  • 5.254 – Venda de energia elétrica para estabelecimento prestador de serviço de transporte
  • 5.255 – Venda de energia elétrica para estabelecimento prestador de serviço de comunicação
  • 5.256 – Venda de energia elétrica para estabelecimento de produtor rural
  • 5.257 – Venda de energia elétrica para consumo por demanda contratada
  • 5.258 – Venda de energia elétrica a não contribuinte

5.300 – PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO

  • 5.301 – Prestação de serviço de comunicação para execução de serviço da mesma natureza
  • 5.302 – Prestação de serviço de comunicação a estabelecimento industrial
  • 5.303 – Prestação de serviço de comunicação a estabelecimento comercial
  • 5.304 – Prestação de serviço de comunicação a estabelecimento de prestador de serviço de transporte
  • 5.305 – Prestação de serviço de comunicação a estabelecimento de geradora ou de distribuidora de energia elétrica
  • 5.306 – Prestação de serviço de comunicação a estabelecimento de produtor rural
  • 5.307 – Prestação de serviço de comunicação a não contribuinte

5.350 – PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS DE TRANSPORTE

  • 5.351 – Prestação de serviço de transporte para execução de serviço da mesma natureza
  • 5.352 – Prestação de serviço de transporte a estabelecimento industrial
  • 5.353 – Prestação de serviço de transporte a estabelecimento comercial
  • 5.354 – Prestação de serviço de transporte a estabelecimento de prestador de serviço de comunicação
  • 5.355 – Prestação de serviço de transporte a estabelecimento de geradora ou de distribuidora de energia elétrica
  • 5.356 – Prestação de serviço de transporte a estabelecimento de produtor rural
  • 5.357 – Prestação de serviço de transporte a não contribuinte
  • 5.359 – Prestação de serviço de transporte a contribuinte ou a não contribuinte quando a mercadoria transportada está dispensada de emissão de nota fiscal
  • 5.360 – Prestação de serviço de transporte a contribuinte substituto em relação ao serviço de transporte

5.400 – SAÍDAS DE MERCADORIAS SUJEITAS AO REGIME DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA

  • 5.401 – Venda de produção do estabelecimento em operação com produto sujeito ao regime de substituição tributária, na condição de contribuinte substituto
  • 5.402 – Venda de produção do estabelecimento de produto sujeito ao regime de substituição tributária, em operação entre contribuintes substitutos do mesmo produto
  • 5.403 – Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária, na condição de contribuinte substituto
  • 5.405 – Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária, na condição de contribuinte substituído
  • 5.408 – Transferência de produção do estabelecimento em operação com produto sujeito ao regime de substituição tributária
  • 5.409 – Transferência de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária
  • 5.410 – Devolução de compra para industrialização ou produção rural em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária
  • 5.411 – Devolução de compra para comercialização em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária
  • 5.412 – Devolução de bem do ativo imobilizado, em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária
  • 5.413 – Devolução de mercadoria destinada ao uso ou consumo, em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária
  • 5.414 – Remessa de produção do estabelecimento para venda fora do estabelecimento em operação com produto sujeito ao regime de substituição tributária
  • 5.415 – Remessa de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros para venda fora do estabelecimento, em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária

5.450 – SISTEMAS DE INTEGRAÇÃO

  • 5.451 – Remessa de animal e de insumo para estabelecimento produtor

5.500 – REMESSAS COM FIM ESPECÍFICO DE EXPORTAÇÃO E EVENTUAIS DEVOLUÇÕES

  • 5.501 – Remessa de produção do estabelecimento, com fim específico de exportação
  • 5.502 – Remessa de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, com fim específico de exportação
  • 5.503 – Devolução de mercadoria recebida com fim específico de exportação
  • 5.504 – Remessa de mercadorias para formação de lote de exportação, de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento
  • 5.505 – Remessa de mercadorias, adquiridas ou recebidas de terceiros, para formação de lote de exportação

5.550 – OPERAÇÕES COM BENS DE ATIVO IMOBILIZADO E MATERIAIS PARA USO OU CONSUMO

  • 5.551 – Venda de bem do ativo imobilizado
  • 5.552 – Transferência de bem do ativo imobilizado
  • 5.553 – Devolução de compra de bem para o ativo imobilizado
  • 5.554 – Remessa de bem do ativo imobilizado para uso fora do estabelecimento
  • 5.555 – Devolução de bem do ativo imobilizado de terceiro, recebido para uso no estabelecimento
  • 5.556 – Devolução de compra de material de uso ou consumo
  • 5.557 – Transferência de material de uso ou consumo

5.600 – CRÉDITOS E RESSARCIMENTOS DE ICMS

  • 5.601 – Transferência de crédito de ICMS acumulado
  • 5.602 – Transferência de saldo credor de ICMS para outro estabelecimento da mesma empresa, destinado à compensação de saldo devedor de ICMS
  • 5.603 – Ressarcimento de ICMS retido por substituição tributária
  • 5.605 – Transferência de saldo devedor de ICMS de outro estabelecimento da mesma empresa
  • 5.606 – Utilização de saldo credor de ICMS para extinção por compensação de débitos fiscais
  • 5.651 – Venda de combustível ou lubrificante de produção do estabelecimento destinado à industrialização subseqüente
  • 5.652 – Venda de combustível ou lubrificante de produção do estabelecimento destinado à comercialização
  • 5.653 – Venda de combustível ou lubrificante de produção do estabelecimento destinado a consumidor ou usuário final
  • 5.654 – Venda de combustível ou lubrificante adquirido ou recebido de terceiros destinado à industrialização subseqüente
  • 5.655 – Venda de combustível ou lubrificante adquirido ou recebido de terceiros destinado à comercialização
  • 5.656 – Venda de combustível ou lubrificante adquirido ou recebido de terceiros destinado a consumidor ou usuário final
  • 5.657 – Remessa de combustível ou lubrificante adquirido ou recebido de terceiros para venda fora do estabelecimento
  • 5.658 – Transferência de combustível ou lubrificante de produção do estabelecimento
  • 5.659 – Transferência de combustível ou lubrificante adquirido ou recebido de terceiro
  • 5.660 – Devolução de compra de combustível ou lubrificante adquirido para industrialização subseqüente
  • 5.661 – Devolução de compra de combustível ou lubrificante adquirido para comercialização
  • 5.662 – Devolução de compra de combustível ou lubrificante adquirido por consumidor ou usuário final
  • 5.663 – Remessa para armazenagem de combustível ou lubrificante
  • 5.664 – Retorno de combustível ou lubrificante recebido para armazenagem 5.665 – Retorno simbólico de combustível ou lubrificante recebido para armazenagem
  • 5.666 – Remessa por conta e ordem de terceiros de combustível ou lubrificante recebido para armazenagem

5.900 – OUTRAS SAÍDAS DE MERCADORIAS OU PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS

  • 5.901 – Remessa para industrialização por encomenda
  • 5.902 – Retorno de mercadoria utilizada na industrialização por encomenda
  • 5.903 – Retorno de mercadoria recebida para industrialização e não aplicada no referido processo
  • 5.904 – Remessa para venda fora do estabelecimento
  • 5.905 – Remessa para depósito fechado ou armazém geral
  • 5.906 – Retorno de mercadoria depositada em depósito fechado ou armazém geral
  • 5.907 – Retorno simbólico de mercadoria depositada em depósito fechado ou armazém geral
  • 5.908 – Remessa de bem por conta de contrato de comodato
  • 5.909 – Retorno de bem recebido por conta de contrato de comodato
  • 5.910 – Remessa em bonificação, doação ou brinde
  • 5.911 – Remessa de amostra grátis
  • 5.912 – Remessa de mercadoria ou bem para demonstração
  • 5.913 – Retorno de mercadoria ou bem recebido para demonstração
  • 5.914 – Remessa de mercadoria ou bem para exposição ou feira
  • 5.915 – Remessa de mercadoria ou bem para conserto ou reparo
  • 5.916 – Retorno de mercadoria ou bem recebido para conserto ou reparo
  • 5.917 – Remessa de mercadoria em consignação mercantil ou industrial
  • 5.918 – Devolução de mercadoria recebida em consignação mercantil ou industrial
  • 5.919 – Devolução simbólica de mercadoria vendida ou utilizada em processo industrial, recebida anteriormente em consignação mercantil ou industrial
  • 5.920 – Remessa de vasilhame ou sacaria
  • 5.921 – Devolução de vasilhame ou sacaria
  • 5.922 – Lançamento efetuado a título de simples faturamento decorrente de venda para entrega futura
  • 5.923 – Remessa de mercadoria por conta e ordem de terceiros, em venda à ordem
  • 5.924 – Remessa para industrialização por conta e ordem do adquirente da mercadoria, quando esta não transitar pelo estabelecimento do adquirente
  • 5.925 – Retorno de mercadoria recebida para industrialização por conta e ordem do adquirente da mercadoria, quando aquela não transitar pelo estabelecimento do adquirente
  • 5.926 – Lançamento efetuado a título de reclassificação de mercadoria decorrente de formação de kit ou de sua desagregação
  • 5.927 – Lançamento efetuado a título de baixa de estoque decorrente de perda, roubo ou deterioração
  • 5.928 – Lançamento efetuado a título de baixa de estoque decorrente do encerramento da atividade da empresa
  • 5.929 – Lançamento efetuado em decorrência de emissão de documento fiscal relativo à operação ou prestação também registrada em equipamento Emissor de Cupom Fiscal – ECF
  • 5.931 – Lançamento efetuado em decorrência da responsabilidade de retenção do imposto por substituição tributária, atribuída ao remetente ou alienante da mercadoria, pelo serviço de transporte realizado por transportador autônomo ou por transportador não inscrito na unidade da Federação onde iniciado o serviço
  • 5.932 – Prestação de serviço de transporte iniciada em unidade da Federação diversa daquela onde inscrito o prestador 5.933 – Prestação de serviço tributado pelo ISSQN
  • 5.949 – Outra saída de mercadoria ou prestação de serviço não especificado

CFOP 6.000 – SAÍDAS OU PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS PARA OUTROS ESTADOS

6.100 – VENDAS DE PRODUÇÃO PRÓPRIA OU DE TERCEIROS

  • 6.101 – Venda de produção do estabelecimento
  • 6.102 – Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros
  • 6.103 – Venda de produção do estabelecimento, efetuada fora do estabelecimento
  • 6.104 – Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, efetuada fora do estabelecimento
  • 6.105 – Venda de produção do estabelecimento que não deva por ele transitar
  • 6.106 – Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, que não deva por ele transitar
  • 6.107 – Venda de produção do estabelecimento, destinada a não contribuinte
  • 6.108 – Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, destinada a não contribuinte
  • 6.109 – Venda de produção do estabelecimento, destinada à Zona Franca de Manaus ou Áreas de Livre Comércio
  • 6.110 – Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, destinada à Zona Franca de Manaus ou Áreas de Livre Comércio
  • 6.111 – Venda de produção do estabelecimento remetida anteriormente em consignação industrial
  • 6.112 – Venda de mercadoria adquirida ou recebida de Terceiros remetida anteriormente em consignação industrial
  • 6.113 – Venda de produção do estabelecimento remetida anteriormente em consignação mercantil
  • 6.114 – Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros remetida anteriormente em consignação mercantil
  • 6.115 – Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, recebida anteriormente em consignação mercantil
  • 6.116 – Venda de produção do estabelecimento originada de encomenda para entrega futura
  • 6.117 – Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, originada de encomenda para entrega futura
  • 6.118 – Venda de produção do estabelecimento entregue ao destinatário por conta e ordem do adquirente originário, em venda à ordem
  • 6.119 – Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros entregue ao destinatário por conta e ordem do adquirente originário, em venda à ordem
  • 6.120 – Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros entregue ao destinatário pelo vendedor remetente, em venda à ordem
  • 6.122 – Venda de produção do estabelecimento remetida para industrialização, por conta e ordem do adquirente, sem transitar pelo estabelecimento do adquirente
  • 6.123 – Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros remetida para industrialização, por conta e ordem do adquirente, sem transitar pelo estabelecimento do adquirente
  • 6.124 – Industrialização efetuada para outra empresa
  • 6.125 – Industrialização efetuada para outra empresa quando a mercadoria recebida para utilização no processo de industrialização não transitar pelo estabelecimento adquirente da mercadoria

6.150 – TRANSFERÊNCIAS DE PRODUÇÃO PRÓPRIA OU DE TERCEIROS

  • 6.151 – Transferência de produção do estabelecimento
  • 6.152 – Transferência de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros
  • 6.153 – Transferência de energia elétrica
  • 6.155 – Transferência de produção do estabelecimento, que não deva por ele transitar
  • 6.156 – Transferência de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, que não deva por ele transitar

6.200 – DEVOLUÇÕES DE COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO OU ANULAÇÕES DE VALORES

  • 6.201 – Devolução de compra para industrialização ou produção rural
  • 6.202 – Devolução de compra para comercialização
  • 6.205 – Anulação de valor relativo a aquisição de serviço de comunicação
  • 6.206 – Anulação de valor relativo a aquisição de serviço de transporte
  • 6.207 – Anulação de valor relativo à compra de energia elétrica
  • 6.208 – Devolução de mercadoria recebida em transferência para industrialização ou produção rural
  • 6.209 – Devolução de mercadoria recebida em transferência para comercialização
  • 6.210 – Devolução de compra para utilização na prestação de serviço

6.250 – VENDAS DE ENERGIA ELÉTRICA

  • 6.251 – Venda de energia elétrica para distribuição ou comercialização
  • 6.252 – Venda de energia elétrica para estabelecimento industrial
  • 6.253 – Venda de energia elétrica para estabelecimento comercial
  • 6.254 – Venda de energia elétrica para estabelecimento prestador de serviço de transporte
  • 6.255 – Venda de energia elétrica para estabelecimento prestador de serviço de comunicação
  • 6.256 – Venda de energia elétrica para estabelecimento de produtor rural
  • 6.257 – Venda de energia elétrica para consumo por demanda contratada
  • 6.258 – Venda de energia elétrica a não contribuinte

6.300 – PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO

  • 6.301 – Prestação de serviço de comunicação para execução de serviço da mesma natureza
  • 6.302 – Prestação de serviço de comunicação a estabelecimento industrial
  • 6.303 – Prestação de serviço de comunicação a estabelecimento comercial
  • 6.304 – Prestação de serviço de comunicação a estabelecimento de prestador de serviço de transporte
  • 6.305 – Prestação de serviço de comunicação a estabelecimento de geradora ou de distribuidora de energia elétrica
  • 6.306 – Prestação de serviço de comunicação a estabelecimento de produtor rural
  • 6.307 – Prestação de serviço de comunicação a não contribuinte

6.350 – PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS DE TRANSPORTE

  • 6.351 – Prestação de serviço de transporte para execução de serviço da mesma natureza
  • 6.352 – Prestação de serviço de transporte a estabelecimento industrial
  • 6.353 – Prestação de serviço de transporte a estabelecimento comercial
  • 6.354 – Prestação de serviço de transporte a estabelecimento de prestador de serviço de comunicação
  • 6.355 – Prestação de serviço de transporte a estabelecimento de geradora ou de distribuidora de energia elétrica
  • 6.356 – Prestação de serviço de transporte a estabelecimento de produtor rural
  • 6.357 – Prestação de serviço de transporte a não contribuinte
  • 6.359 – Prestação de serviço de transporte a contribuinte ou a não contribuinte quando a mercadoria transportada está dispensada de emissão de nota fiscal

6.400 – SAÍDAS DE MERCADORIAS SUJEITAS AO REGIME DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA

  • 6.401 – Venda de produção do estabelecimento em operação com produto sujeito ao regime de substituição tributária, na condição de contribuinte substituto
  • 6.402 – Venda de produção do estabelecimento de produto sujeito ao regime de substituição tributária, em operação entre contribuintes substitutos do mesmo produto
  • 6.403 – Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária, na condição de contribuinte substituto
  • 6.404 – Venda de mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária, cujo imposto já tenha sido retido anteriormente
  • 6.408 – Transferência de produção do estabelecimento em operação com produto sujeito ao regime de substituição tributária
  • 6.409 – Transferência de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária
  • 6.410 – Devolução de compra para industrialização ou produção rural em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária
  • 6.411 – Devolução de compra para comercialização em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária
  • 6.412 – Devolução de bem do ativo imobilizado, em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária
  • 6.413 – Devolução de mercadoria destinada ao uso ou consumo, em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária
  • 6.414 – Remessa de produção do estabelecimento para venda fora do estabelecimento em operação com produto sujeito ao regime de substituição tributária
  • 6.415 – Remessa de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros para venda fora do estabelecimento, em operação com mercadoria sujeita ao regime de substituição tributária

6.500 – REMESSAS COM FIM ESPECÍFICO DE EXPORTAÇÃO E EVENTUAIS DEVOLUÇÕES

  • 6.501 – Remessa de produção do estabelecimento, com fim específico de exportação
  • 6.502 – Remessa de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, com fim específico de exportação
  • 6.503 – Devolução de mercadoria recebida com fim específico de exportação
  • 6.504 – Remessa de mercadorias para formação de lote de exportação, de produtos industrializados ou produzidos pelo próprio estabelecimento
  • 6.505 – Remessa de mercadorias, adquiridas ou recebidas de terceiros, para formação de lote de exportação

6.550 – OPERAÇÕES COM BENS DE ATIVO IMOBILIZADO E MATERIAIS PARA USO OU CONSUMO

  • 6.551 – Venda de bem do ativo imobilizado
  • 6.552 – Transferência de bem do ativo imobilizado
  • 6.553 – Devolução de compra de bem para o ativo imobilizado
  • 6.554 – Remessa de bem do ativo imobilizado para uso fora do estabelecimento
  • 6.555 – Devolução de bem do ativo imobilizado de terceiro, recebido para uso no estabelecimento
  • 6.556 – Devolução de compra de material de uso ou consumo
  • 6.557 – Transferência de material de uso ou consumo

6.600 – CRÉDITOS E RESSARCIMENTOS DE ICMS

  • 6.603 – Ressarcimento de ICMS retido por substituição tributária
  • 6.651 – Venda de combustível ou lubrificante de produção do estabelecimento destinado à industrialização subseqüente
  • 6.652 – Venda de combustível ou lubrificante de produção do estabelecimento destinado à comercialização
  • 6.653 – Venda de combustível ou lubrificante de produção do estabelecimento destinado a consumidor ou usuário final
  • 6.654 – Venda de combustível ou lubrificante adquirido ou recebido de terceiros destinado à industrialização subseqüente
  • 6.655 – Venda de combustível ou lubrificante adquirido ou recebido de terceiros destinado à comercialização
  • 6.656 – Venda de combustível ou lubrificante adquirido ou recebido de terceiros destinado a consumidor ou usuário final
  • 6.657 – Remessa de combustível ou lubrificante adquirido ou recebido de terceiros para venda fora do estabelecimento
  • 6.658 – Transferência de combustível ou lubrificante de produção do estabelecimento
  • 6.659 – Transferência de combustível ou lubrificante adquirido ou recebido de terceiro
  • 6.660 – Devolução de compra de combustível ou lubrificante adquirido para industrialização subseqüente
  • 6.661 – Devolução de compra de combustível ou lubrificante adquirido para comercialização
  • 6.662 – Devolução de compra de combustível ou lubrificante adquirido por consumidor ou usuário final
  • 6.663 – Remessa para armazenagem de combustível ou lubrificante
  • 6.664 – Retorno de combustível ou lubrificante recebido para armazenagem
  • 6.665 – Retorno simbólico de combustível ou lubrificante recebido para armazenagem
  • 6.666 – Remessa por conta e ordem de terceiros de combustível ou lubrificante recebido para armazenagem

6.900 – OUTRAS SAÍDAS DE MERCADORIAS OU PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS

  • 6.901 – Remessa para industrialização por encomenda
  • 6.902 – Retorno de mercadoria utilizada na industrialização por encomenda
  • 6.903 – Retorno de mercadoria recebida para industrialização e não aplicada no referido processo
  • 6.904 – Remessa para venda fora do estabelecimento
  • 6.905 – Remessa para depósito fechado ou armazém geral 6.906 – Retorno de mercadoria depositada em depósito fechado ou armazém geral
  • 6.907 – Retorno simbólico de mercadoria depositada em depósito fechado ou armazém geral
  • 6.908 – Remessa de bem por conta de contrato de comodato
  • 6.909 – Retorno de bem recebido por conta de contrato de comodato
  • 6.910 – Remessa em bonificação, doação ou brinde
  • 6.911 – Remessa de amostra grátis
  • 6.912 – Remessa de mercadoria ou bem para demonstração
  • 6.913 – Retorno de mercadoria ou bem recebido para demonstração
  • 6.914 – Remessa de mercadoria ou bem para exposição ou feira
  • 6.915 – Remessa de mercadoria ou bem para conserto ou reparo
  • 6.916 – Retorno de mercadoria ou bem recebido para conserto ou reparo
  • 6.917 – Remessa de mercadoria em consignação mercantil ou industrial
  • 6.918 – Devolução de mercadoria recebida em consignação mercantil ou industrial
  • 6.919 – Devolução simbólica de mercadoria vendida ou utilizada em processo industrial, recebida anteriormente em consignação mercantil ou industrial
  • 6.920 – Remessa de vasilhame ou sacaria
  • 6.921 – Devolução de vasilhame ou sacaria
  • 6.922 – Lançamento efetuado a título de simples faturamento decorrente de venda para entrega futura
  • 6.923 – Remessa de mercadoria por conta e ordem de terceiros, em venda à ordem
  • 6.924 – Remessa para industrialização por conta e ordem do adquirente da mercadoria, quando esta não transitar pelo estabelecimento do adquirente
  • 6.925 – Retorno de mercadoria recebida para industrialização por conta e ordem do adquirente da mercadoria, quando aquela não transitar pelo estabelecimento do adquirente
  • 6.929 – Lançamento efetuado em decorrência de emissão de documento fiscal relativo à operação ou prestação também registrada em equipamento Emissor de Cupom Fiscal – ECF
  • 6.931 – Lançamento efetuado em decorrência da responsabilidade de retenção do imposto por substituição tributária, atribuída ao remetente ou alienante da mercadoria, pelo serviço de transporte realizado por transportador autônomo ou por transportador não inscrito na unidade da Federação onde iniciado o serviço
  • 6.932 – Prestação de serviço de transporte iniciada em unidade da Federação diversa daquela onde inscrito o prestador
  • 6.933 – Prestação de serviço tributado pelo ISSQN
  • 6.949 – Outra saída de mercadoria ou prestação de serviço não especificado

CFOP 7.000 – SAÍDAS OU PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS PARA O EXTERIOR

7.100 – VENDAS DE PRODUÇÃO PRÓPRIA OU DE TERCEIROS

7.101 – Venda de produção do estabelecimento

  • 7.102 – Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros
  • 7.105 – Venda de produção do estabelecimento, que não deva por ele transitar
  • 7.106 – Venda de mercadoria adquirida ou recebida de terceiros, que não deva por ele transitar
  • 7.127 – Venda de produção do estabelecimento sob o regime de “drawback”

7.200 – DEVOLUÇÕES DE COMPRAS PARA INDUSTRIALIZAÇÃO, COMERCIALIZAÇÃO OU ANULAÇÕES DE VALORES

  • 7.201 – Devolução de compra para industrialização ou produção rural
  • 7.202 – Devolução de compra para comercialização
  • 7.205 – Anulação de valor relativo à aquisição de serviço de comunicação
  • 7.206 – Anulação de valor relativo a aquisição de serviço de transporte
  • 7.207 – Anulação de valor relativo à compra de energia elétrica
  • 7.210 – Devolução de compra para utilização na prestação de serviço
  • 7.211 – Devolução de compras para industrialização sob o regime de drawback”

7.250 – VENDAS DE ENERGIA ELÉTRICA

  • 7.251 – Venda de energia elétrica para o exterior

7.300 – PRESTAÇÕES DE SERVIÇOS DE COMUNICAÇÃO

  • 7.301 – Prestação de serviço de comunicação para execução de serviço da mesma natureza

7.350 – PRESTAÇÕES DE SERVIÇO DE TRANSPORTE

  • 7.358 – Prestação de serviço de transporte

7.500 – EXPORTAÇÃO DE MERCADORIAS RECEBIDAS COM FIM ESPECÍFICO DE EXPORTAÇÃO

  • 7.501 – Exportação de mercadorias recebidas com fim específico de exportação

Inserir CFOP em um sistema emissor de NF-e

Softwares de emissão de nota fiscal fazem a busca de qual é CFOP de maneira automática. Isso permite que esse processo seja mais simples, ágil e fácil. Além disso, eles mantêm todos os controles em dia. Isso quer dizer que ao emitir uma nota em um sistema de gestão que também emite nota fiscal, a venda, o financeiro, o estoque e todos os outros setores que estão integrados nessa venda, realizam a sua função complementar. 

Teste grátis o eGestor por 15 dias!

EGestor - Software online de gestão empresarial para pequenas empresas

Escrito por eGestor
O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: https://www.egestor.com.br