fbpx

Como montar uma floricultura no Brasil

A pedra fundamental para a construção de um negócio lucrativo no ramo da floricultura é a compreensão do próprio negócio. Essa compreensão é importante em qualquer ramo de negócio, mas no caso de quem deseja aprender como montar uma floricultura é ainda mais preponderante, já que se trata de um ramo que exige muita sensibilidade e delicadeza.

Emoção, encantamento e ocasião

A peculiaridade do negócio reside no composto de variáveis que se misturam e definem a relação de consumo. Quando se fala em como montar uma floricultura muitas pessoas podem entender que o negócio em questão é oferecer opções de presentes, o que está, sem dúvida alguma, ligada à variável “ocasião”, inseparável do universo do comércio de flores.

Com o amadurecimento do mercado e consolidação de uma visão mais sofisticada de marketing, percebe-se que há dois canais capazes de ampliar o desenvolvimento de um segmento ainda mal explorado no Brasil.

Só para se ter uma ideia de como o mercado de floricultura é pouco desenvolvido no país, o consumo per capita é de apenas US$ 6,50, contra US$ 25,00 na vizinha Argentina, país permanentemente às voltas com crises econômicas.

Os dados mostram, de forma inquestionável, que os dois canais a serem desenvolvidos para o crescimento do segmento de floricultura são romper com o paradigma da “ocasião” e desenvolver a oferta a partir dos elementos “emoção e encantamento”.

Ocasião

Historicamente, o ramo da floricultura é marcado pela sazonalidade das receitas. É um segmento que cresce em épocas de datas comemorativas, o que, inclusive, gera dificuldades na gestão dos recursos humanos, o que indica que a ocasião é um fator a ser preservado, mas não como único paradigma de consumo.

Por outro lado, do ponto de vista da oferta, da comunicação e da rentabilidade do negócio, reconhecer que as datas comemorativas são uma boa oportunidade de ganhos é um caminho salutar.

É por isso que o negócio se diversificou e é possível ver associada às floriculturas a oferta de produtos que seguem a mesma linha do “presente”, como cestas de café da manhã, arranjos decorativos, cestas temáticas e outros. É uma forma do lojista oferecer uma diversidade maior de opções cuja finalidade é a mesma.

Emoção e encantamento

Sem dúvida alguma, o negócio é, acima de tudo, emoção (definição do Sebrae) e encantamento. O questionamento que deve ser feito por quem deseja investir nesse ramo é se a emoção e encantamento são elementos que devem estar presentes apenas em datas comemorativas.

Há opções bem exploradas nesse sentido, como o fornecimento de flores ornamentais, coroas de flores e arranjos decorativos para ambientes festivos, caso, por exemplo, de casamentos e festas de quinze anos.

O que falta mesmo, no entanto, é criar no consumidor uma nova cultura de relação com as flores que transforme a relação de consumo em algo mais continuado e lucrativo.

Além dos valores estéticos, as flores estão ligadas, também, a valores ecológicos e medicinais, benefícios como qualidade de vida e bem estar.

As flores estão ligadas à purificação do ar, da água e do solo. Ou seja, há uma série de caminhos a serem explorados para criar hábitos.

Talvez uma boa forma de desenvolver uma relação melhor do cliente com o negócio a partir de uma compreensão diferente seja a criação de um site para falar de flores.

De como, por exemplo, esses elementos podem fazer parte da vida cotidiana, de como podem interferir positivamente na relação das pessoas com o ambiente.

Por que não cadastrar os compradores para receberem e-mails informando as novidades do site e, paralelamente, desenvolver um serviço de delivery exclusivo?

É uma forma de ao mesmo tempo manter o cliente informado sobre o mix de ofertas da floricultura, e se diferenciar da concorrência, inclusive das grandes redes, garantindo um atendimento personalizado, local e, consequentemente, mais rápido?

Como montar uma floricultura

Localização

A escolha do ponto comercial é um processo que deve receber máxima atenção na abertura de qualquer negócio. No caso de uma floricultura, especialmente, é importante estudar a localidade em que se planeja abrir o empreendimento, e identificar se o público que circula pelas proximidades possui ou não as características do público alvo o qual a sua floricultura pretende atingir.

Isso pode fazer toda a diferença no sucesso ou fracasso de seu negócio. Além das características do público, é preciso analisar se o local planejado possui um grande fluxo de pessoas e pode proporcionar visibilidade a sua floricultura, além de, é claro, ser de fácil acesso para as pessoas!

Estrutura física

Quanto à locação, é necessário que haja, além do ambiente da loja, onde estará o mostruário e o balcão de atendimento, uma oficina. É lá que o florista fará a montagem dos arranjos.

É ideal, também, a instalação de uma câmara fria para a guarda e durabilidade dos estoques a um longo prazo. Outra alternativa neste sentido, é montar estufas e comercializar plantas verdes, já que as mesmas possuem uma maior durabilidade.

Se você estiver interessado, também existem conservantes que aumentam em 100% a durabilidade das suas flores. Em caso de não haver possibilidades de adquirir esses equipamentos ou de comercializar plantas verdes, a dica é manter um estoque mínimo, de forma que suas flores possuem uma saída rápida no mercado. 

Aspecto visual

Outro cuidado especial ao abrir a sua floricultura é cuidar para que a mesma tenha visibilidade. O aspecto visual está muito ligado ao poder de encantamento exercido pelas flores, com a vantagem de o próprio produto oferecido contribuir para a decoração e o processo de sedução do consumidor.

Plano de negócios

Antes de iniciar as atividades de qualquer negócio, é absolutamente essencial que se faça um estudo aprofundado do mercado, identificando todas as empresas concorrentes no seu ramo e localidade de atuação, além de identificar maneiras para superar esses empreendimentos em aspectos como: serviços agregados, atendimento, relação com os clientes, pós venda, meios de publicidade, formas de pagamento, dentre outros.

A partir da elaboração de um bom plano de negócios, é possível realizar esse mapeamento da concorrência, além de determinar os objetivos da floricultura em termos de resultados a um médio e longo prazo, estabelecer as estratégias de vendas, definição das características do público alvo, dentre outras ações que irão nortear o trabalho operacional em sua floricultura.

Legalização

A legalização e formalização de um novo negócio exige alguns processos burocráticos como o registro na junta comercial do município em que sua floricultura irá atuar, cadastro de CNPJ, obtenção do alvará de abertura junto a prefeitura municipal, alvará de prevenção contra incêndio, registro na secretaria da fazenda e no sindicato patronal.

Quem serão os fornecedores de sua floricultura?

É essencial possuir fornecedores que consigam atender a sua floricultura com um serviço ágil de entrega e que possam atender as necessidades de seu estoque

De uma forma geral, os fornecedores de uma floricultura são associações de produtores rurais ou produtores que atuam de uma forma individual.

Você até pode ter a própria produção de flores da sua floricultura, mas terá que levar em conta os gastos adicionais deste processo.

Qual o investimento necessário para abrir a sua floricultura?

Os gastos necessários para a abertura do negócio estão ligados a aluguel do ponto comercial, compra e montagem de estoque e vários outros equipamentos para o dia-a-dia da floricultura, como um computador para gerenciar as atividades da loja, além de uma mesa e cadeira para os atendentes de caixa e todos os itens citados anteriormente como mostruário e câmaras frias, dentre outros.

Soma-se a esses gastos, os salários decorrentes da contratação dos profissionais que irão trabalhar em sua floricultura. Levando em conta todos esses fatores, estima-se um investimento entre R$ 45 e R$ 100 mil reais para montar um espaço de 40 m², que é suficiente para armazenar toda a estrutura física.

Como montar uma floricultura

Funcionários

O quadro de funcionários recomendado para montar uma floricultura em início de atividade é de dois atendentes e um florista, além do administrador.

Caso deseje trabalhar com entrega este serviço pode ser terceirizado através de parcerias com entregadores independentes, ou empresas de entrega.

Isso permite que a floricultura poupe os gastos de mais um funcionário entregador além de um veículo para entrega.

Independente da quantidade de itens estocados, as flores são sensíveis ao ambiente e requerem cuidados com água, temperatura e iluminação, razão pela qual todo cuidado deve ser tomado na hora da escolha do florista, que deve ser alguém com conhecimento e experiência, elementos que o próprio dono do negócio deve agregar sobre o assunto.

Como será feita a divulgação de sua floricultura?

Para que o público tenha conhecimento do seu negócio, é possível apostar em métodos mais tradicionais de propaganda, como distribuição de panfletos e cartazes em residências e escritórios por meio de correios, anúncios em revistas e jornais locais, fan pages na internet, dentre outras estratégias. Ferramentas gratuitas como o Adobe Spark podem ajudar no desenvolvimento dos materiais gráficos, inclusive de suas redes sociais.

Floricultura pode ser MEI?

Sim, uma floricultura enquadrada no CNAE 4789-0/02 – Comércio varejista de plantas e flores naturais pode ser MEI.

A floricultura que opta por ser MEI se enquadra no Simples Nacional, Anexo I, sendo suas alíquotas de imposto entre 4% e 19%.

Como otimizar a gestão de sua floricultura?

A gestão de uma empresa desse segmento é simples, bastante voltada para controle de estoque, fluxo de caixa e vendas. Há empresas prestadoras de serviço com excelentes soluções no mercado, amigáveis e eficazes, caso do sistema eGestor, que controla toda a rotina, sem precisar de instalação, totalmente online.

Como em qualquer situação de relacionamento entre cliente e empresa, o primeiro se sente mais seguro ao perceber que está lidando com quem é especialista.

Há no mercado cursos específicos para desenvolver técnicas de embalagem, arte e produção de arranjos, além de técnicas de manuseio e armazenamento específico para cada tipo de flor.

Outro aspecto que deve ser fartamente explorado dentro da política de treinamento é o desenvolvimento do relacionamento interpessoal.

Sempre lembrando que a essência do sucesso do negócio é promover um clima permanente de encantamento a partir do momento que o cliente toma a decisão de entrar na loja.

Vale lembrar que é possível construir uma relação de afetividade e encantamento com o cliente mesmo em momentos de dor.

A partir dessa compreensão, caberá a você trabalhar cada detalhe para que a experiência do cliente na loja seja especial, inesquecível, mesmo que enquanto parte de um acontecimento, uma data, uma ocasião maior, da qual você estará fazendo parte.

Banner-conversao-eGestor-blog
Início 9 Empreendedorismo 9 Como montar uma floricultura no Brasil
Escrito em: 15/01/18
<a href="https://blog.egestor.com.br/author/pedro-henrique-escobar/" target="_self">Pedro Henrique Escobar</a>

Pedro Henrique Escobar

Pedro Henrique Escobar é formado em Administração e gerente de marketing no eGestor. O eGestor é uma ferramenta online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: eGestor.

Comentários:

Compartilhe seu comentário, dúvida ou sugestão!

4 Comentários

  1. claudio

    Gostaria de saber mais sobre o programa

    Responder
    • eGestor

      Boa tarde, Claudio. Tudo bem?
      Entraremos em contato com você por e-mail!

      Responder
  2. Silvana

    Já trabalho como florista. Existe um lugar que tenha curso especializado ?

    Responder
  3. Juan Ortiz

    Muito bom o artigo, bastante esclarecedor para alguém leigo no assunto como eu parabéns.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar…

Nota Fiscal de Serviço Eletrônica (NFS-e): o que é e quem emite

A NFS-e, ou Nota Fiscal de Serviço Eletrônica, é um dos tipos de notas fiscais que existe juntamente com a nota fiscal, a nota fiscal do consumidor e o conhecimento de transporte. Elas são úteis para empresas que tem como uma das funções...

Fluxo de Caixa: Guia de como fazer o da sua empresa

O que é o fluxo de caixa?O fluxo de caixa é o controle de todos os valores que entram e saem do financeiro da empresa. Qual o objetivo do fluxo de caixa?O objetivo do fluxo de caixa é garantir a saúde financeira do negócio, assegurando...

Controle financeiro empresarial: Como fazer passo a passo

Passo a passo para fazer o controle financeiro da sua empresa Faça o controle do fluxo de caixa Separe custos e receitas Planejamento de recebimentos e pagamentos Registre todas as operações financeiras Tenha um orçamento bem estruturado...

Gestão empresarial: guia definitivo para o sucesso do seu negócio

Toda empresa precisa ter um objetivo, uma missão maior que guie todas as suas atividades. Independente de qual for esse objetivo, ele tem tudo a ver com a gestão empresarial. Isso porque é através de uma gestão empresarial competente e...

ERP: O que é e vantagens [GUIA COMPLETO]

Teste Grátis A administração de uma empresa acontece diariamente, com processos e controle que devem ser feitos a todo momento. Esses processos são o que mantém a empresa funcionando, e esse controle é o que mantém as contas em dia e os...

Nota fiscal eletrônica: tudo o que você deve saber [ATUALIZADO]

A Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) é um documento cuja função é atestar a venda de um produto ou a prestação de um serviço. Ela foi desenvolvida com o objetivo de substituir alguns sistemas de impressão de documentos fiscais em papel. Assim...

Guia do MEI: Tudo sobre o MEI – Blog do eGestor

O MEI (Microempreendedor Individual) é um tipo de empresa voltado para formalização de profissionais autônomos. O custo para abrir um MEI é zero. Os impostos pagos pelo MEI são o ICMS, pela venda de mercadorias, o ISS, por prestação de...

NFC-e (Nota fiscal de consumidor eletrônica) [Atualizado]

Emitir NFC-e Todo produto ou serviço vendido, deve ter sua comprovação fiscal e um dos meios de atestar essa transação é a nota fiscal. Afinal, ela dá segurança tanto à empresa que vende o produto, quanto ao consumidor que o compra....

Controle de Estoque: Como fazer um controle profissional

Porque o controle de estoque é tão importante para a empresa? O estoque é o principal ativo de uma empresa, sendo a forma mais importante de fazer dinheiro. Por isso, ter total atenção a gestão do estoque é de extrema importância. Se a...

Faturamento: O que é, como calcular e aumentar o seu

Porque o faturamento é tão importante para a empresa? Porque ele é o valor, em dinheiro, que a empresa recebeu em um período. Assim, ele demonstra se o resultado foi satisfatório ou não. Com o acompanhamento se tem uma melhor ideia da...