Entenda como funciona a tributação do Simples Nacional

Escrito em: 20/03/19
Início 9 Sistema de Gestão 9 Entenda como funciona a tributação do Simples Nacional

O Simples Nacional surgiu com o objetivo de reduzir a burocracia para os pequenos e médios empresários na hora de pagar impostos. Antes era necessário utilizar diversas guias que possuíam datas diferentes para cada tributo. O que dificultava a associação de todos os impostos. Com a mudança foram diminuídas até mesmo as alíquotas, o que estimula o empreendedorismo no Brasil. Abaixo, entenda um pouco mais sobre como ele funciona.

O que é o Simples Nacional

O Simples Nacional é um regime de arrecadação, cobrança e fiscalização. Ele reúne oito impostos e tributos em uma guia única. O que reduz a carga tributária, uma vez que esse valor varia conforme o faturamento da empresa. Esse regime se aplica às microempresas e empresas de pequeno porte com base em seu faturamento anual. E, por isso é uma forma de incentivo para os pequenos e médios empresários no país.

Os impostos que o Simples Nacional abrange são:

  • IRPJ (Imposto de Renda de Pessoa Jurídica);
  • CSLL (Contribuição Social sobre Lucro Líquido);
  • PIS (Programa de Integração Social);
  • COFINS (Contribuição para o Financiamento de Seguridade Social);
  • IPI (Imposto Sobre Produto Industrializado);
  • INSS (Imposto pago ao Instituto Nacional do Seguro Social);
  • ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços);
  • ISS (Imposto Sobre Serviços).

Além da simplificação desses serviços, ele também funciona como um elemento considerado de desempate para as empresas concorrendo a licitação do governo.

6 Passos para se cadastrar no Simples Nacional

Quais suas vantagens e desvantagens?

Caso sua empresa está pensando em aderir esse regime, vale a pena saber quais são as vantagens e desvantagens e como elas irão influenciar no seu negócio.

  • Vantagens:
    • A arrecadação de 8 tributos fica reunida em uma só guia, com uma só alíquota;
    • O CNPJ é o único identificador da empresa. E assim, a empresa não precisa de um cadastro federal, municipal e estadual.
    • Com a redução de custos trabalhistas, a contribuição de 20% do INSS Patronal na folha de pagamento não é mais necessária;
  • Desvantagens:
    • O cálculo é baseado no faturamento anual ao invés do lucro. No caso de a empresa estar tendo prejuízos, ela terá que pagar os impostos da mesma maneira;
    • As empresas que estão no regime não marcam na nota fiscal o valor do ICMS e do IPI. E isso pode afastar alguns clientes grandes caso seja alguma área do comércio;
    • Para empresas de pequeno porte, há um limite de exportações. Esse limite é de no máximo R$3,6 milhões no mercado externo e o mesmo valor para o mercado interno;

Existem casos em que não é vantajoso para a empresa entrar no regime do Simples Nacional, e isso se deve ao valor da alíquota. Geralmente, quanto maior o gasto que a empresa tem com a folha de pagamento, mais vantajosa pode ser a opção de o regime valer a pena.

Como o Simples Nacional funciona?

A empresa pode aderir ao regime em qualquer momento, e a alíquota será calculada de acordo com o seu faturamento. É importante consultar um profissional adequado para saber se é vantajoso ou não, além disso, ele pode te ajudar a entender como tudo funciona para que seja algo fácil.

Basicamente, quanto maior o faturamento, maior é o valor de alíquota do imposto. Cada atividade aceita pelo programa está separada em anexos, divididos por setor e faturamento, e cada uma possui um valor de alíquota. As iniciais variam entre 4,5% e 16,9%, dependendo de qual anexo a sua empresa se encaixa. Esse valor deve ser aplicado ao faturamento da empresa, e então você terá o total de tributos que deverá pagar.

Caso sua empresa realize mais de um tipo de atividade, pode ser que ela tenha que pagar dois tipos diferentes de alíquota, de acordo com as atividades relacionadas.

Guia de Impostos

Anexos

Os anexos são divididos em cinco. O Anexo I se refere ao comércio, o II às fábricas e indústrias ou empresas industriais. O Anexo III abrange empresas que oferecem serviços de instalação e manutenção, agências de viagens, academias, edição de imagens e outros. Ele é voltado para atividades mais operacionais.

Já no Anexo IV temos atividades de advocacia, construção civil, vigilância e obras. Esses setores não possuem o CPP, que é a Contribuição Previdenciária Patronal, onde estão inclusos todos os impostos. Assim, eles são calculados à parte. E, por fim, o Anexo V, que engloba serviços de auditoria, publicidade, advocacia, engenharia, tecnologia e outros.

Quem pode aderir ao regime?

Podem escolher o Simples Nacional microempresas ou empresas de pequeno porte que estão isentas de débitos da Dívida Ativa da União ou do INSS e que possuem faturamento de até R$4,8 milhões por ano. Se a empresa tiver menos de um ano de atividade, o valor será aplicado de acordo com o seu período de atividade e o seu faturamento nesse período.

Além disso, para ser qualificado a participar do regime, a empresa deve se qualificar em algumas categorias:

  • Não possuir débitos com a União ou com o INSS;
  • Demonstrar um faturamento acima do valor anual pedido;
  • Não exercer atividades com serviços financeiros, ou não prestar serviços de transporte, não fabricar veículos, não gerar ou distribuir energia elétrica, não realizar loteamentos, não fazer locação ou incorporação de imóveis, não atuar com locação ou cessão de mão de obra, não produzir ou vender cigarros e bebidas alcoólicas, não ter sócio no exterior e não possuir capital em órgão públicos;

No caso da venda de bebidas alcoólicas, os pequenos produtores não se encaixam na restrição. Portanto, é sempre importante consultar uma assessoria especializada para ter certeza de que a sua empresa atende a todos os requisitos pedidos. E, caso não atenda, para indicar o regime tributário que melhor se adequa.

Considerações finais

É muito importante entender como esse regime de arrecadação tributária funciona. Mas também como podemos deixar o processo mais fácil e vantajoso para sua empresa. E, para ter um controle maior do seu financeiro, um sistema de gestão é o ideal. O eGestor é um deles.

Além do controle financeiro, você também tem o controle de estoque, de fluxo de caixa e de produção. Ademais de ser um sistema emissor de NFS-e, NFC-e e NF-e. Também conta com relatórios para facilitar a visão geral da sua empresa.

Teste gratuitamente o eGestor por 15 dias!

Banner eGestor - Sistema de Gestão Empresarial

 

<a href="https://blog.egestor.com.br/author/pedro-henrique-escobar/" target="_self">Pedro Henrique Escobar</a>

Pedro Henrique Escobar

Pedro Henrique Escobar é formado em Administração e gerente de marketing no eGestor. O eGestor é uma ferramenta online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: eGestor.

Você também pode gostar…

Planilha de Balanço Patrimonial Download Grátis [+DRE integrado]

Download Grátis O balanço patrimonial de uma empresa nada mais é que uma verificação do capital da empresa, sendo eles os ativos e passivos. Assim, de tempos em tempos é necessário fazer esse levantamento e analisar as informações do...

Planilha de Orçamento Empresarial [DOWNLOAD GRÁTIS]

Download Grátis Orçamento, segundo o dicionário é o ato de orçar, ou seja, fazer um cálculo para chegar a estimativa de gasto de um projeto. Esse projeto pode ser de vários tipos. Ele pode ser orçamento para uma viagem, para um casamento,...

Planilha de Margem de Contribuição: Download Grátis

Download Grátis A planilha de margem de contribuição é considerada uma das ferramentas mais importantes dentro de um processo de gestão de empresas. Com ela, é possível fazer o cálculo exato do quanto a empresa tem disponível depois de...

Planilha de Custo Médio: Download Grátis

Download Grátis Quando falamos em gestão eficiente de empresas, não podemos deixar de falar em controle de estoque. Quem entende que um bom gerenciamento de produtos armazenados é fundamental para o sucesso, está no caminho certo. Afinal,...

Planilha financeira Excel: Download Grátis – Atualizada 2022

Download Grátis Uma planilha financeira pode melhorar o resultado de sua empresa? É de conhecimento geral que toda empresa precisa de um plano de contas, controle de gastos, controle de estoque e de um controle de fluxo de caixa. Empresas...

Planilha de estoque mínimo: Como calcular [Download Grátis]

Download Grátis O estoque mínimo também é conhecido como estoque de reserva, estoque de segurança e estoque de proteção. Mas, todos esses conceitos se referem ao mesmo indicador e têm o mesmo objetivo: evitar que a empresa perca cliente...

Planilha 5W2H: baixe grátis e aumente sua produtividade

Download Grátis O nome pode soar um pouco estranho, mas o 5W2H nada mais é do que uma ferramenta usada no gerenciamento de projetos. Quando estamos diante de um grande plano a ser realizado, é muito comum o surgimento de dúvidas,...

Planilha de controle de estoque Excel: Download grátis [Atualizada 2022]

Download Grátis O controle de estoque é fundamental para a sobrevivência de uma micro ou pequena empresa, afinal, é com ele que você conhece sobre a reserva de produtos do negócio. Assim, uma boa gestão de estoque permite identificar o...

Planilha de contas a pagar e receber – Download gratuito 2022

Download Grátis A planilha de contas a pagar e receber do Excel, é de suma importância para planejar o orçamento de sua empresa, de forma que seu caixa esteja preparado para lidar com as despesas, assim como projetar a realização de novos...

Planilha de Fluxo de Caixa 2022 – Grátis e fácil

Download Grátis O download da planilha de Fluxo de Caixa é grátis? Sim, o download da planilha de fluxo de caixa do eGestor é totalmente gratuito. Para evitar problemas relacionados à versão do Excel, sugerimos a utilização no Google...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Conteúdo protegido.