PDV: o que é, vantagens, importância e mais

Escrito em: 03/03/22
Início 9 Marketing 9 PDV: o que é, vantagens, importância e mais

Quando falamos na sigla “PDV”, devemos saber que, embora represente “Ponto de Venda”, ela é um jargão utilizado no mercado para descrever três conceitos diferentes, sendo eles:

  • ponto de venda como um local onde as vendas são realizadas;
  • frente de caixa, onde os clientes pagam pelos itens que querem comprar;
  • sistema que integra diversos elementos da empresa, como um complementar ao CRM do negócio.

Neste conteúdo, vamos abordar estes três significados, com foco especial nos sistemas de vendas e frente de caixa. Leia todo o material!

O que é PDV? 

No dia a dia de uma loja, o PDV é tido como frente de caixa, ou seja, o local onde o cliente paga suas compras. Dessa forma, ele engloba o atendente, os sistemas de pagamento e demais equipamentos ou itens que ficam por ali.

Quando falamos em empresas grandes, que investem em pontos de vendas em diversos locais, temos que cada um desses pontos também é um PDV. Afinal, são realizadas vendas nesses pontos, de modo que podemos enquadrá-los como Pontos de Vendas também.

Se a empresa procura organizar todos os seus PDVs em um único sistema, então temos o sistema PDV, que costuma ser oferecido como solução cloud, conectando todos os locais de venda da empresa.

Para que serve o PDV?

Os sistemas PDVs servem para receber os pagamentos na hora da compra. Dessa forma, ao comprar um produto, ou até um serviço, quando se passa no caixa, o método utilizado para entrada do pagamento é um PDV.

Assim, essa ferramenta pode receber pagamentos através de dinheiro físico, cartão de crédito, débito, pix e outros, dependendo das formas de pagamento que a empresa aceita.

Ainda, ele é responsável pela emissão das notas fiscais, representando o pagamento.

Com um PDV automatizado e integrado com os outros controles da empresa, é possível entender, por exemplo, quando falta estoque. E, com ele, também não há possibilidade de falhas no fluxo de caixa, considerando que todos os pagamentos ficam registrados.

Como funciona um PDV

Um sistema de frente de caixa funciona assim como outros sistemas e ferramentas de gestão. Ele é utilizado pela pessoa responsável, após passar por um treinamento simples de como utilizar. Normalmente ele é utilizado através de um computador, mas também pode ser operado por um dispositivo móvel.

Assim, quando o cliente chega para pagar a conta, o operador de caixa já saberá o que fazer. Geralmente, os valores já foram inseridos pelo vendedor, ou, em um mercado, por exemplo, cada item é registrado com um código de barras.

Após esse registro e identificação, chega a hora do pagamento. Aqui, o operador deve estar ciente das formas de pagamento que a empresa aceita. Assim, o cliente opta pela melhor forma de pagamento e o mesmo é registrado, os produtos saem do estoque e a nota fiscal é emitida.

Principais funcionalidades do PDV

É muito comum que um PDV faça parte de um sistema maior, como um ERP. Mas, isso não quer dizer que ele não tenha suas funcionalidades. Normalmente, elas englobam:

  • Controle financeiro: com uma ferramenta de frente de caixa, se tem todas as entradas de valores registradas instantaneamente. Ou seja, se um valor é pago através de cartão de débito, esse valor é registrado na conta específica.
  • Emissão de nota fiscal: com todos os valores que envolvem a nota fiscal, sua emissão pode ser confusa sem o uso de uma ferramenta. Com o PDV, a nota é emitida na hora, automaticamente.
  • Controle de estoque: com a inserção da venda no sistema, os produtos são retirados automaticamente do controle de estoque. Sem a necessidade de retrabalho.
  • Logística integrada: empresas que realizam a entrega de produtos precisam ter um controle ainda maior do PDV. Ou seja, eles devem fazer a integração direta entre si, para que seja possível realizar a entrega no momento ideal.

Quais tipos de PDV existem?

Seguindo a linha do PDV como ferramenta de venda e controle administrativo, temos apenas dois tipos de PDV, sendos eles:

PDV fixo

O PDV fixo é o mais utilizado no mercado, tanto por grandes empresas quanto por pequenas. No caso, todos os equipamentos utilizados na frente de caixa, que costumam ser dedicados para essa função, fazem parte do PDV.

Assim, o leitor de código de barras, a maquininha de cartão, o computador específico para essa função e assim por diante fazem parte do PDV fixo. Também é comum haver um banco de dados para armazenar as funções.

Essa configuração é bastante vista em mercados, mas pode não ser prática para outros estabelecimentos.

PDV online

O PDV online é parecido com o fixo, mas as ferramentas estão na internet. Dessa forma, os empreendedores conseguem acompanhar todas as operações da empresa sem se limitarem.

Como são ferramentas mais sofisticadas, o forte desses sistemas é a integração, permitindo uma organização de processos impressionante, orquestrando até mesmo a logística do negócio, em alguns casos.

Quais as vantagens do PDV? 

Ainda tomando como base o PDV como sistemas frente de caixa, existem diversos motivos para investir nessa tecnologia. Listamos os principais a seguir:

Controle Financeiro 

De longe, uma das principais vantagens de utilizar os sistemas PDV é conquistar um ótimo controle financeiro. Afinal, sem esses equipamentos, resta apenas o registro manual de vendas, uma prática depreciada e pouco recomendada.

Um PDV integrado permite captar informações direto da maquininha de cartão e outros meios de pagamento, catalogando e organizando todas as transações da empresa.

Com os dados devidamente registrados, elaborar relatórios torna-se bastante simples e rápido, de modo que o empreendedor sabe exatamente quais produtos mais vendem e quanto está faturando.

Segurança 

A segurança acontece de três formas: 

  1. como todos os registros são feitos por máquinas, as chances de ocorrerem erros são nulas, de modo que pode-se confiar nas informações obtidas de seu PDV sem correr riscos;
  2. os sistemas são robustos e possuem diversos mecanismos de defesa, de modo que invadi-los é muito difícil;
  3. É comum haver sistemas de segurança que evitam perdas de dados da empresa. Em sistemas online, perder informações é impossível, pois tudo fica salvo na nuvem.

Gestão de Estoque 

O estoque é um tema delicado, pois todo cuidado é pouco na hora de manejá-lo. Quando falamos em empresas que vendem muito ao longo do mês, o cuidado deve ser redobrado, pois tanto a falta quanto o excesso de itens impacta negativamente a marca.

Com um PDV que oferece integração, boa parte dos problemas relacionados ao estoque se tornam coisas do passado. Afinal, o sistema contabiliza as vendas na mesma hora em que ocorrem, rearranjando o estoque em tempo real.

Essa característica permite sistemas logísticos complexos, com a união entre vendas pelo telefone, e-commerce e aplicativo, com pouca ou nenhuma incidência de erros durante os procedimentos.

Celeridade

Uma das principais vantagens dos sistemas PDV é a celeridade, ou seja, a rapidez com que os processos ocorrem. Em um supermercado sem PDV, as filas podem demorar muito, e hoje é sabido que os consumidores são muito impacientes.

Em resumo, o processo “fila -> caixa -> registro dos itens -> pagamento” é agilizado quando se usa um bom sistema PDV. Devemos informar que o principal item desse processo é a “fila”, que é justamente um dos pontos que o PDV ajuda a diminuir.

Experiência do Cliente 

A experiência do cliente é um tema em pauta nos dias de hoje. De fato, não adianta apenas ter produtos a preços baixos: os consumidores estão “mimados”, esperando um ótimo atendimento e nenhuma frustração – por menor que seja.

Um sistema de frente de caixa impede diversas possíveis frustrações, como vender itens que não estão no estoque, demorar na hora do pagamento e filas enormes nos caixas. Em “filas enormes”, lê-se “fila com 5 pessoas ou mais”.

Do que é composto o PDV?

Como você deve ter percebido, um PDV precisa ser uma ferramenta bastante robusta para trazer todos os benefícios descritos na seção anterior, não é verdade? E nós confirmamos isso: ele possui diversas funcionalidades importantíssimas para qualquer empreendedor.

Veja do que é composto um sistema PDV completo!

Emissão de Nota Fiscal 

Uma das funcionalidades básicas de qualquer sistema para empreendedores é a emissão de nota fiscal. Portanto, o PDV tem, naturalmente, esse recurso; alguns até emitem diversos tipos de nota fiscal, como a NFe, NFCe e NFSe.

Tudo isso traz mais praticidade aos empreendedores, que precisam se preocupar menos com as obrigações fiscais, um dos grandes desafios de empreender no Brasil.

Frente de Caixa

O PDV cuida da frente de caixa, inclusive é um dos seus sinônimos, como será apresentado mais adiante neste conteúdo. A ideia por trás disso é agilizar os processos da loja, permitindo pagamentos rápidos e organizados.

A frente de caixa deve ser prioridade nas empresas. Filas longas afastam consumidores, além de proporcionar uma experiência de compra ruim, que será associada à sua marca.

Quanto mais ágil a frente de caixa, maiores as chances de sucesso de seu negócio.

Organização de Estoque 

O estoque é um dos elementos fundamentais das empresas varejistas. Não se pode revirar o estoque sempre que um cliente requisitar um item, pois isso leva muito tempo e acaba por desfazer qualquer padrão organizativo que havia ali.

Além disso, registrar o estoque com papel e caneta é muito perigoso, pois qualquer erro de registro, inclusive a falta dele, tem potencial de acarretar diversos problemas para a marca.

Com as alterações feitas em tempo real pelo PDV, os colaboradores sempre estarão a par sobre o estoque da empresa.

Financeiro 

Nenhuma empresa consegue crescer e atingir seus objetivos empresariais sem um bom controle financeiro. Antes de mais nada, o controle se dá através dos registros das vendas do negócio, com dados confiáveis e bem catalogados.

É por isso que os sistemas PDVs possuem funcionalidades para lidar com o financeiro, de modo que a análise, extração e projeção de dados e resultados fiquem bastante facilitadas.

Sistemas que fazem uso de cloud costumam oferecer relatórios personalizados para a empresa, agilizando ainda mais o estudo do financeiro da organização.

Logística Integrada

Em um cenário onde existam diversos locais de venda para um mesmo estoque, ter integração com a logística é um enorme diferencial dos PDVs.

Além disso, se sua empresa trabalha com vários canais de vendas, como vendas na loja, e-commerce e aplicativos, a melhor maneira de manter o estoque sob controle é através das integrações de vendas, permitindo atualizações em tempo real.

Isso evita diversos problemas, onde o principal deles é vender um produto que não está no estoque da empresa – mas deixar de vender por acreditar que os produtos acabaram também pode acontecer.

Qual a importância de um PDV?

Como vimos, um sistema PDV é importante porque ajuda a manter sua empresa organizada, permite integrar diversas operações em um só lugar, fornece informações precisas e confiáveis sobre o financeiro da empresa e até auxilia na hora de cumprir suas responsabilidades fiscais.

Já quando falamos sobre PDV como ponto de venda físico, eles são importantes pois ajudam a espalhar a marca, fornecem uma experiência de compra diferenciada e permitem alcançar novos públicos, aumentando o faturamento do negócio.

Qual é a diferença entre frente de caixa, sistema PDV e PDV? 

Embora as diferenças entre o PDV e frente de caixa foram exploradas ao longo deste conteúdo, alguns leitores podem ter ficado com dúvida, por isso resolvemos passar a limpo esses dois conceitos:

  • frente de caixa: a frente de caixa é, como o nome sugere, o local onde os clientes pagam pelos itens que escolheram na loja. Portanto, estamos falando de um local físico dentro de uma estrutura física;
  • sistema PDV: é uma ferramenta que tem como objetivo unir diversas informações associadas aos diversos pontos de venda de uma empresa;
  • PDV: um PDV nada mais é do que um Ponto de Venda, ou seja, um local onde a empresa oferece seus produtos. Portanto, um totem de sua empresa dentro de um supermercado é um PDV, assim como um quiosque no shopping também o é.

A maioria das confusões acontecem porque o jargão de mercado mistura esses três conceitos, tomando-os como sinônimos.

Como estruturar um bom PDV físico?

Agora que vimos diversos conceitos atrelados ao PDV como frente de caixa e sistema de integração, vamos comentar sobre o PDV físico, e as boas práticas às quais precisa estar submetido.

Veja nas próximas seções:

Atenção ao Preço dos Itens

Quando pensamos em PDV físico, devemos ter em mente que essas estruturas costumam ser  pequenas lojas, como totens ou quiosques. Todavia, elas devem refletir o que é praticado em sua empresa, principalmente quanto aos preços.

Uma marca em plena expansão precisa ser consistente. No caso, ter preços diferentes nos seus pontos de vendas pode acarretar frustrações nos consumidores, dado que muitos se dirigem até o PDV com expectativas de preço claras.

É sim importante compensar as taxas dos novos locais de venda, mas sempre dentro de limites estabelecidos por análises de mercado.

Mantenha o Estoque Otimizado

Como afirmamos anteriormente, o estoque é um dos elementos mais importantes para as empresas. E isso não se restringe apenas às lojas principais de sua empresa: os PDVs também devem trabalhar com estoques otimizados.

Se a estrutura for pequena, foque nos itens de sua marca que mais vendem, deixando de lado itens secundários. Dessa forma, você garante que os clientes que se dirigirem até os PDVs vão levar o que vieram buscar, tornando a compra um processo rápido e prazeroso – elementos que conferem uma boa experiência.

Escolha Bem o Local

O local também tem forte influência no retorno que o PDV vai proporcionar. Afinal, existem pontos de venda que aproveitam do impulso dos consumidores, e outros que trabalham uma venda mais complexa.

Quando falamos em compras por impulso, pontos de vendas em áreas de passagens são os mais recomendados. Dentre eles, quiosques em shoppings fazem muito sucesso, pois o ambiente propicia a decisão de compra.

Nos quiosques, coloque itens mais em conta para aumentar as chances de venda. Afinal, mesmo quando o consumidor se sente tentado a comprar, o preço do item é uma grande barreira para ele.

Já PDVs mais complexos requerem mão de obra especializada em vendas, assim como um ambiente condizente com os produtos ofertados.

Conclusão

Para concluir este conteúdo com chave de ouro, vamos a uma pequena revisão:

  • a sigla PDV pode fazer referência a um sistema, a frente de caixa e a pontos de venda de uma empresa;
  • o sistema é muito poderosos para os empreendedores que querem otimizar processos na empresa;
  • a frente de caixa se beneficia de equipamentos para agilizar as vendas;
  • quanto menos fila, maiores são as vendas;
  • deve haver consistências entre os PDVs da empresa;
  • a experiência do consumidor é muito importante.

Esperamos que tenha gostado do conteúdo e tirado muitas dúvidas. Para mais materiais como este, acesse nosso blog!

<a href="https://blog.egestor.com.br/author/pedro-henrique-escobar/" target="_self">Pedro Henrique Escobar</a>

Pedro Henrique Escobar

Pedro Henrique Escobar é formado em Administração e gerente de marketing no eGestor. O eGestor é uma ferramenta online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: eGestor.

Você também pode gostar…

Planilha de Ponto de equilíbrio Excel – Download Grátis 2021

Download Grátis Uma boa gestão empresarial é indissociável de uma boa contabilidade. Por isso, empresas que desejam crescer devem sempre aplicar métodos contábeis para poder ajustar as contas. Um desses é o ponto de equilíbrio, que ajuda...

Planilha de Orçamento Empresarial [DOWNLOAD GRÁTIS]

Download Grátis Orçamento, segundo o dicionário é o ato de orçar, ou seja, fazer um cálculo para chegar a estimativa de gasto de um projeto. Esse projeto pode ser de vários tipos. Ele pode ser orçamento para uma viagem, para um casamento,...

Planilha de custo de funcionário: Como realizar o cálculo

Download Grátis Quando decide contratar um funcionário, o empreendedor costuma pensar no salário que terá que pagar todos os meses, mas nem sempre se dá conta do custo total deste colaborador para a empresa. Você também é assim? Pois...

Planilha de Balanço Patrimonial Download Grátis [+DRE integrado]

Download Grátis O balanço patrimonial de uma empresa nada mais é que uma verificação do capital da empresa, sendo eles os ativos e passivos. Assim, de tempos em tempos é necessário fazer esse levantamento e analisar as informações do...

Planilha financeira Excel: Download Grátis – Atualizada 2022

Download Grátis Uma planilha financeira pode melhorar o resultado de sua empresa? É de conhecimento geral que toda empresa precisa de um plano de contas, controle de gastos, controle de estoque e de um controle de fluxo de caixa. Empresas...

Planilha 5W2H: baixe grátis e aumente sua produtividade

Download Grátis O nome pode soar um pouco estranho, mas o 5W2H nada mais é do que uma ferramenta usada no gerenciamento de projetos. Quando estamos diante de um grande plano a ser realizado, é muito comum o surgimento de dúvidas,...

Planilha de Custo Médio: Download Grátis

Download Grátis Quando falamos em gestão eficiente de empresas, não podemos deixar de falar em controle de estoque. Quem entende que um bom gerenciamento de produtos armazenados é fundamental para o sucesso, está no caminho certo. Afinal,...

Planilha de Ordem de Serviço: Download do Modelo Grátis!

Download Grátis A planilha de ordem de serviço é um dos documentos mais comuns entre as empresas prestadoras de serviço. Ela é uma forma de organizar e distribuir os pedidos recebidos pelo setor comercial da organização, repassando-os...

Planilha de DRE: Modelo para download [Grátis]

Download Grátis A Demonstração do Resultado do Exercício (DRE) faz parte da gestão financeira de empresas e empreendedores. A sigla é bastante conhecida em escritórios de contabilidade por ajudar a manter um controle periódico de todas as...

Planilha de Controle Financeiro Empresarial – Download Grátis

Download Grátis Um bom controle financeiro é imprescindível para a sobrevivência das micro e pequenas empresas. É essencial que os empresários tenham absoluta noção de que o caixa de suas empresas não pode ser propriedade individual. Não...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Conteúdo protegido.