Calculando o valor dos impostos no custo dos produtos

Paga-se, no Brasil, uma enorme quantidade de tributos sobre cada produto que os consumidores levam para casa. Mas quem produz ou comercializa os artigos postos no mercado também acaba pagando muitos impostos, de maneira que os itens que chegam para aos clientes finais têm seu valor aumentado muitas vezes.

Para os consumidores, a situação pode ser provisoriamente resolvida por meio de uma simples decisão sobre comprar ou não determinado item. Já para as empresas, fazer uma adequada apuração dos custos de suas mercadorias é uma atitude de grande relevância para a formação dos preços e para a apuração dos lucros do negócio. Sem contar que, se algum tributo deixa de ser pago e a empresa é descoberta em fiscalizações dos órgãos públicos, poderá ter que arcar com pesadíssimas multas.

Que tal, então, saber como estimar os impostos incidentes no custo de suas mercadorias desde já e não ter nenhuma dor de cabeça no futuro? Então confira nosso post e aprenda agora mesmo sobre esse cálculo:

Checando os impostos

A primeira coisa a ser feita é saber, com rigor, quais são os tributos com os quais sua atividade deve arcar. Os nomes dos impostos são praticamente autoexplicativos — como o Imposto de Importação, por exemplo, que incide sobre a importação de mercadorias estrangeiras. Entretanto, existem impostos, como o ICMS, devido aos Estados, e o ISS, devido aos municípios onde você opera, que trazem tabelas de enquadramento para certas mercadorias e serviços. Na dúvida, requeira o auxílio profissional de um contador ou de um advogado especialista no assunto, e cheque em que tabela sua empresa e suas atividades se enquadram.

Guia de Impostos e Tributos

Analisando os percentuais

Cada imposto, taxa e contribuição a ser desembolsado para o governo apresenta seus próprios fatos geradores e alíquotas particulares, que mudam conforme o produto considerado e a atividade desempenhada pela empresa. Dessa maneira, o empreendedor precisa, além de distinguir quais impostos seguem agregados a um determinado produto de que se pretende avaliar o custo, ter em mãos os percentuais pelos quais vai multiplicar o valor, chegando, assim, ao montante real relativo ao item em questão.

Levando em conta as variáveis

O valor unitário de uma mercadoria, para o empreendedor, significa muito menos do que seu custo final. Além dessa importância, deve-se somar o que foi gasto com o transporte das mercadorias, como seu seguro e com os impostos, entre outras despesas relativas à compra. Vê-se, desse modo, como é relevante o total relacionado aos impostos para que o gestor do negócio chegue a uma precificação correta dos produtos.

Fazendo o uso de aplicativos

Já existem aplicativos que ajudam não só o empreendedor, mas também os consumidores, a terem uma ideia de quantos impostos estão embutidos no custo final de certos produtos. O Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda (Sinprofaz), por exemplo, lançou o Na Real, que pode ser baixado gratuitamente em qualquer smartphone, onde existem mais de 500 produtos cadastrados. Basta inserir no formulário do aplicativo o tipo de produto e o preço cobrado, para se descobrir o valor e o percentual pago em impostos. Interessante, não é mesmo?

E você, como calcula os custos de seus produtos? Como esses valores impactam na precificação final de suas mercadorias? Você acha que os impostos cobrados são um fator que atrapalha os lucros de suas vendas? Comente aqui e compartilhe conosco suas opiniões e experiências!

Conheça o eGestor, um software online de gestão de micro e pequenas empresas.

Escrito por eGestor
O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: https://www.egestor.com.br