fbpx

Giro de estoque: Saiba o que é e como calcular

Você sabe quais são os produtos chave do seu negócio? Aqueles que têm potencial de sustentar toda sua operação comercial, ou talvez tenham a maior margem de lucro? O giro de estoque é uma ferramenta que pode lhe ajudar com isso.

O Giro de Estoque é uma ferramenta essencial para medir a saúde do seu estoque e identificar como estão sendo utilizados os recursos do seu negócio. O cálculo envolve dados como o total de vendas e o volume médio de estoque, e serve para indicar o tempo médio que um produto fica parado.

Compreender e aplicar corretamente esse cálculo é fundamental para o sucesso de qualquer empreendimento que lide com mercadorias, seja em indústrias ou comércios. Afinal, administrar estrategicamente o estoque é crucial para maximizar os lucros e manter a disponibilidade de produtos para os clientes.

O que é giro de estoque?

O giro de estoque é um índice que aponta o nível de circulação de mercadorias dentro de uma empresa. Isso significa quantas vezes o estoque foi totalmente vendido e reposto dentro de um período.

Esse índice é capaz de mostrar quanto tempo as mercadorias de uma empresa ficam paradas antes de serem comercializadas. Assim, os gestores podem decidir as melhores estratégias de gestão de estoque e quais mercadorias devem ser priorizadas.

Ele é importante porque indica se a empresa está mantendo um nível de estoque adequado em relação à demanda dos clientes. Além disso, ajuda a identificar possíveis problemas como excesso de estoque, obsolescência ou falta de produtos.

Giro de Estoque

Para que serve esse cálculo?

O giro de estoque serve para a empresa saber quais produtos têm mais saída e demanda. Dessa forma, ela sabe quais, dentro do seu mix de vendas, são os que têm maior rentabilidade e retorno financeiro. Sendo assim , ela pode adotar medidas para maximizar seu lucro.

O giro de estoque é uma métrica utilizada em gestão para medir a eficiência do uso dos recursos financeiros investidos em inventário. Essa métrica é calculada dividindo o valor total das vendas pelo valor médio do estoque.

Um alto giro de estoque geralmente indica que a empresa está gerenciando bem seu estoque e aproveitando ao máximo seus recursos financeiros. Por outro lado, um baixo giro de estoque pode indicar problemas na gestão de estoque ou falta de demanda pelos produtos.

Giro de estoque: como calcular

Para realizar o cálculo do giro de estoque é preciso saber duas variáveis: o total de vendas do período e também o volume médio de estoque. Dessa forma, o cálculo fica da seguinte maneira:

Giro de estoque = Total de vendas / Volume médio de estoque

Um exemplo do cálculo do giro do estoque é o seguinte:

Imagine que você é dono de uma produtora de feijão que vende 1.800 sacas por ano. Você sabe que o estoque médio costuma ser de 200 sacas. Agora aplique a fórmula e terá:

Giro de estoque = 1.800 / 200 = 9 giros por ano

Também é possível fazer o cálculo por valor.

Imagine que o valor do estoque médio seja de R$ 30 mil e o volume de vendas anual de R$ 450 mil. Considerando estes valores, é possível conferir os seguintes resultados:

Giro de estoque = R$ 450.000 / R$ 30.000 = 15 giros anuais

É importante ressaltar que o cálculo pode ser feito tanto em uma base anual quanto em períodos menores, como mensal, trimestral ou semestral. Isso depende do tipo de produto que está em estoque, e da necessidade de informação atual.

Para encontrar o volume médio de estoque, basta fazer a soma do estoque inicial e final e dividir por dois. Caso não se queira usar o número de produtos, também é possível calcular o giro de estoque a partir do valor das vendas.

Essa métrica é importante para garantir que a empresa esteja mantendo um nível adequado de estoque em relação à demanda dos clientes, evitando tanto a falta quanto o excesso de produtos em estoque.

Como otimizar a gestão do giro de estoque?

Saber o giro de estoque torna possível estabelecer os devidos procedimentos para melhor a sua gestão de estoque, de uma maneira que se minimizem custos desnecessários.

Faça a gestão do inventário

Um dos passos mais básicos, porém essenciais para uma boa gestão, é fazer um inventário geral de todas as mercadorias que a empresa possui em estoque. Após isso, manter uma sistemática de controle de estoque periódico também é necessário. Isso pode ser feito por meio de PEPS, UEPS, custo médio, curva ABC ou outro método de controle.

Fazer inventários regulares pode ajudar a identificar possíveis problemas com o estoque, como falta de produtos, excesso de produtos obsoletos ou furtos.

Acompanhe as vendas

Acompanhar as vendas é o processo de monitorar e analisar o desempenho de vendas de uma empresa. Isso pode incluir o acompanhamento de métricas como o volume de vendas, ticket médio, margem de lucro e taxa de conversão de vendas.

Acompanhar as vendas é uma atividade importante para as empresas, pois permite que elas tenham uma visão mais clara do desempenho de suas estratégias de vendas e identifiquem áreas que precisam de melhorias. Com base nas informações obtidas a partir do acompanhamento de vendas, a empresa pode ajustar sua estratégia de vendas, otimizar sua alocação de recursos e melhorar a experiência do cliente.

Aumente a rotatividade

Quando se sabe quais produtos têm maior saída, é possível planejar compras de estoque com mais frequência. Essa é uma boa estratégia porque, uma vez que se trabalha com compras mais frequentes, se evita a falta de capital de giro e perda de mercadorias.

💡 Você também pode gostar: 8 Indicadores de estoque que vão melhorar sua gestão

Qual a importância do giro de estoque?

O giro de estoque é uma medida importante para a gestão de estoques de uma empresa, pois indica quantas vezes, em média, o estoque foi vendido e substituído em um determinado período de tempo.

Um giro de estoque eficiente pode trazer diversas vantagens para a empresa, tais como:

  • Redução de custos: um giro de estoque alto permite que a empresa reduza os custos de armazenagem, pois diminui a necessidade de espaço físico e o risco de perda ou obsolescência dos produtos.
  • Melhoria no fluxo de caixa: um giro de estoque mais rápido gera uma entrada de caixa mais frequente, possibilitando a empresa a investir em outras áreas, sem depender de grandes estoques.
  • Melhoria na gestão de estoque: um alto giro de estoque requer uma gestão mais eficiente, uma vez que é necessário monitorar constantemente as entradas e saídas de produtos, a fim de evitar o excesso ou a falta de estoque.
  • Aumento da satisfação do cliente: um alto giro de estoque significa que a empresa está mais apta a fornecer produtos atualizados e frescos, o que pode levar a um aumento da satisfação do cliente.

Por essas razões, é importante que as empresas monitorem regularmente seu giro de estoque e implementem estratégias para mantê-lo em um nível eficiente.

Qual é o impacto do giro de estoque?

O giro de estoque, quando bem administrado pela empresa, pode possibilitar que as operações comerciais estejam em seu potencial máximo. Isso porque os gestores saberão

O giro de estoque pode impactar de uma forma significativa as finanças e na eficiência operacional de uma empresa. Algumas das maneiras que esse índice afeta a empresa são:

Fluxo de caixa

Um giro de estoque mais rápido pode melhorar o fluxo de caixa da empresa, uma vez que a empresa vende os produtos e gera caixa com mais frequência , permitindo que a empresa tenha mais recursos financeiros para investir em outras áreas.

Lucratividade

Um giro de estoque eficiente pode aumentar a lucratividade da empresa, pois reduz os custos associados ao armazenamento excessivo de produtos e à obsolescência. Além disso, um giro de estoque mais rápido pode permitir que a empresa responda rapidamente às mudanças na demanda do mercado, aumentando suas vendas e receitas.

Eficiência operacional

Um alto giro de estoque pode melhorar a eficiência operacional da empresa, uma vez que a equipe pode se concentrar em processos de vendas e gerenciamento de estoque mais eficientes, em vez de se preocupar com o armazenamento excessivo de produtos.

Satisfação do cliente

Um giro de estoque eficiente pode melhorar a satisfação do cliente, uma vez que a empresa pode fornecer produtos mais frescos e atualizados com mais frequência. Além disso, um giro de estoque rápido pode permitir que a empresa atenda às demandas do cliente com mais rapidez. Isso pode melhorar a fidelidade e a reputação da marca.

Um giro de estoque eficiente pode ter um impacto positivo significativo nas finanças e na eficiência operacional de uma empresa, bem como na satisfação do cliente. Por essa razão, é importante que as empresas monitorem regularmente seu giro de estoque e implementem estratégias para mantê-lo em um nível eficiente.

Giro de Estoque

Como um software pode ajudar na gestão de estoque

Um sistema de gestão completo e eficiente pode ser extremamente útil para qualquer negócio, especialmente quando se trata de controle de estoque. Com uma compreensão adequada das necessidades operacionais, é possível transformar o gerenciamento de inventário em um processo organizado, estruturado e simplificado.

Ao utilizar um sistema, é possível facilmente organizar os itens de estoque e controlar suas quantidades através de números de identificação específicos, como números de série ou códigos de barras. Além disso, o sistema permite verificar os níveis de estoque de uma determinada categoria de item e criar sistemas de análise inteligente para o estoque, dentre outras funções relevantes.

Além disso, através destes softwares é possível avaliar rapidamente o desempenho do estoque, quais peças e produtos estão disponíveis, o valor pago ao fornecedor e o valor repassado para o consumidor final. O eGestor é um ótimo meio para realizar um controle de estoque eficiente.

Dicas para melhorar o giro de estoque

Agora que você já sabe o que é, para que serve e como calcular o Giro de Estoque, saiba 5 dicas que vão lhe ajudar a aumentar a rotatividade da sua empresa.

  1. Registre tudo: Fazer um registro de todas as entradas e saídas do estoque é uma ótima maneira de se ter meios constantes de acompanhar o estoque. Assim, quando a empresa realizar o cálculo do giro de estoque, poderá ter a certeza de que ele realmente reflete a realidade da situação atual.
  2. Compre baseando-se em suas vendas: Os produtos que você mais vende são aqueles que não podem, sob nenhuma hipótese, faltar no estoque. Por isso, eles devem ser prioridades quando se trata de reposição de produtos.
  3. Tenha fornecedores de confiança: Para manter um bom fluxo de giro de estoque, é fundamental estabelecer parcerias com fornecedores confiáveis, capazes de fornecer mercadorias de qualidade dentro do prazo acordado. Além disso, é importante que esses fornecedores ofereçam flexibilidade para acordos de compras em lotes menores, com preços competitivos. Com essa estratégia, é possível garantir a disponibilidade dos produtos certos no momento certo, evitando a perda de vendas por falta de estoque e reduzindo o risco de manter estoques parados.
  4. Promova seus produtos: Mesmo que sua empresa venda produtos de qualidade e valor, se seus potenciais clientes não conhecerem eles sua operação não será efetiva. Por isso, é preciso investir em um marketing de qualidade para assim aumentar a visibilidade dos seus produtos.
  5. Use a curva ABC na gestão do estoque: A empresa pode utilizar a Curva ABC no controle de estoque para identificar os produtos mais rentáveis e aqueles que podem afetar negativamente o desempenho do negócio. Com isso, é possível organizar o catálogo de acordo com a lucratividade de cada item.

Bônus: datas especiais ao longo do ano

na hora de planejar o seu estoque é fundamental considerar as datas do ano em que seu negócio costuma ter mais procura.

Nos casos de comércio, por exemplo, os meses de maio e dezembro possuem uma rotatividade de estoque muito maior devido ao dia das mães e o natal, respectivamente.

Nestas épocas, ter um bom estoque é sinônimo de ter bons lucros, visto que são os melhores meses do ano nestes empreendimentos!

Mas, como cada caso é específico, levar em conta as características específicas da sua empresa lhe dará um norte muito mais certo na hora de compor o estoque. Assim vai garantir que nessas datas faltem produtos e mercadorias, por exemplo.

Perguntas frequentes sobre o giro de estoque

O que significa um giro de estoque baixo?

Um giro de estoque baixo significa que os produtos estão ficando muito tempo parados no estoque. Esse pode ser um sinal negativo de que esse produto tem pouca saída, ou que as estratégias de vendas do mesmo podem estar gerando pouco resultado.

Qual é o giro de estoque ideal?

O giro de estoque ideal precisa sempre ser acima de 1. Isso porque qualquer número abaixo de 1 significa que o estoque não foi renovado nenhuma vez durante o período. Portanto, quanto maior for esse número, melhor.

Qual o tempo médio do giro de estoque?

O tempo médio de giro de estoque pode ser encontrado dividindo o número de dias no período pelo total de giros de estoque.

Quais são os principais tipos de estoque?

Os principais tipos de estoque incluem: estoque sazonal, que é baseado em expectativas de aumentos sazonais de vendas. O estoque de proteção, que serve para proteger a empresa de aumento de preços ou outras situações inesperadas. Estoque de contingência, que protege mercadorias de sinistros ou outros imprevistos.

Veja também: 8 indicadores para melhorar sua gestão

Início 9 Sistema de Gestão 9 Controle de Estoque 9 Giro de estoque: Saiba o que é e como calcular
Escrito em: 14/02/23
<a href="https://blog.egestor.com.br/author/pedro-henrique-escobar/" target="_self">Pedro Henrique Escobar</a>

Pedro Henrique Escobar

Pedro Henrique Escobar é formado em Administração e gerente de marketing no eGestor. O eGestor é uma ferramenta online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: eGestor.

Comentários:

Compartilhe seu comentário, dúvida ou sugestão!

1 Comentário

  1. CLAUDIO TAVARES

    Muito bom, muito didático e conteúdo excelente!

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar…

Controle financeiro empresarial: Como fazer passo a passo

Passo a passo para fazer o controle financeiro da sua empresa Faça o controle do fluxo de caixa Separe custos e receitas Planejamento de recebimentos e pagamentos Registre todas as operações financeiras Tenha um orçamento bem estruturado...

Gestão empresarial: guia definitivo para o sucesso do seu negócio

Toda empresa precisa ter um objetivo, uma missão maior que guie todas as suas atividades. Independente de qual for esse objetivo, ele tem tudo a ver com a gestão empresarial. Isso porque é através de uma gestão empresarial competente e...

NFC-e (Nota fiscal de consumidor eletrônica) [Atualizado]

Emitir NFC-e Todo produto ou serviço vendido, deve ter sua comprovação fiscal e um dos meios de atestar essa transação é a nota fiscal. Afinal, ela dá segurança tanto à empresa que vende o produto, quanto ao consumidor que o compra....

Guia do MEI: Tudo sobre o MEI – Blog do eGestor

O MEI (Microempreendedor Individual) é um tipo de empresa voltado para formalização de profissionais autônomos. O custo para abrir um MEI é zero. Os impostos pagos pelo MEI são o ICMS, pela venda de mercadorias, o ISS, por prestação de...

ERP: O que é e vantagens [GUIA COMPLETO]

Teste Grátis A administração de uma empresa acontece diariamente, com processos e controle que devem ser feitos a todo momento. Esses processos são o que mantém a empresa funcionando, e esse controle é o que mantém as contas em dia e os...

Faturamento: O que é, como calcular e aumentar o seu

Porque o faturamento é tão importante para a empresa? O faturamento é importante para a empresa porque ele é o valor, em dinheiro, que a empresa recebeu em um período. Assim, ele demonstra se o resultado foi satisfatório ou não. Com o...

Nota Fiscal de Serviço Eletrônica (NFS-e): o que é e quem emite

A NFS-e, ou Nota Fiscal de Serviço Eletrônica, é um dos tipos de notas fiscais que existe juntamente com a nota fiscal, a nota fiscal do consumidor e o conhecimento de transporte. Elas são úteis para empresas que tem como uma das funções...

Fluxo de Caixa: Guia de como fazer o da sua empresa

O que é o fluxo de caixa?O fluxo de caixa é o controle de todos os valores que entram e saem do financeiro da empresa. Qual o objetivo do fluxo de caixa?O objetivo do fluxo de caixa é garantir a saúde financeira do negócio, assegurando...

Nota fiscal eletrônica: tudo o que você deve saber [ATUALIZADO]

A Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) é um documento cuja função é atestar a venda de um produto ou a prestação de um serviço. Ela foi desenvolvida com o objetivo de substituir alguns sistemas de impressão de documentos fiscais em papel. Assim...

Controle de Estoque: Como fazer um controle profissional

Porque o controle de estoque é tão importante para a empresa? O estoque é o principal ativo de uma empresa, sendo a forma mais importante de fazer dinheiro. Por isso, ter total atenção a gestão do estoque é de extrema importância. Se a...