fbpx

LTV (Lifetime Value): porque calcular o tempo de vida do cliente

Na hora de gerenciar o seu negócio, existem algumas métricas que são muito importantes para o acompanhamento e organização da empresa. O Lifetime Value, também conhecido como LTV, é uma delas.

Se você ainda é iniciante no processo de gerenciamento do empreendimento, provavelmente ainda não conhece o Lifetime Value. Por isso, atenção: essa métrica vai ajudá-lo a melhorar a saúde do seu negócio, entendendo melhor o relacionamento com seu cliente.

O LTV define o valor que cada cliente gasta com a sua empresa durante todo o período em que estão relacionados. Dessa forma, ele mede a saúde financeira e a lucratividade do seu negócio.

Quer aplicar na sua empresa? Descubra agora como utilizá-la no dia a dia da sua empresa.

O que é Lifetime Value?

Como vimos, o LTV está relacionado diretamente ao seu cliente. Por meio dele, é possível medir o lucro líquido que o seu consumidor gera em todo o processo de compra. Dessa forma, você visualiza o quanto ganha de cada cliente, em todo o tempo em que ele comprar do seu negócio.

Calcular o Lifetime Value oferece a oportunidade de acompanhar o valor que, em média, seus clientes gastam ao adquirir seu produto ou serviço. Além disso, também é possível verificar qual o tempo de fidelidade dele com a sua empresa.

Com essa informação em mãos, fica mais fácil administrar o esforço e investimento gastos para manter cliente que já conhecem o seu serviço. Assim, os empreendedores e gerenciadores poderão calcular as melhores estratégias para a retenção de clientes.

Como calcular o LTV?

É claro que o LTV não é calculado individualmente, por cada cliente da sua empresa. Isso não seria viável, além de muito trabalhoso. A fórmula, então, mede a média de lucro.

Para isso, é necessário saber outras métricas. São elas: ticket médio, média de compras por cliente ao ano e média da longevidade do relacionamento com o cliente. Com essas informações, será possível saber o lifetime value da sua empresa.

A fórmula é a seguinte:

LTV = ticket médio x média de compras por cliente ao ano x média da longevidade do relacionamento com o cliente.

Utilizando essas informações, é possível fazer um cálculo simples que resultará no gasto que cada cliente, em média, tem com a sua empresa.

Aplicando na sua empresa

Depois que você descobre qual é o Lifetime Value do seu negócio, é preciso usá-lo a favor da sua empresa. Essa informação pode mudar a forma como você se relaciona com os cliente que já tem, promovendo novas estratégias para mantê-los fiéis por mais tempo.

Com esse número em mãos, se torna mais fácil realizar uma série de decisões importantes para as ações da sua empresa. É como seu o LTV oferecesse um “norte” para as próximas estratégias de retenção de clientes.

Esse cálculo é essencial para mostrar aos empreendedores que investir em ações para a captação de novos clientes é, sim, muito importante. Mas também é preciso destinar uma parte do capital para manter o relacionamento com quem já compra na sua empresa.

O LTV deve ser calculado juntamento com o CAC, o Custo de Aquisição de Clientes. Com essa estratégia, você consegue saber se sua empresa gasta mais para conquistar novos clientes do que para reter os antigos. Por isso, os números do CAC nunca devem ser maiores que o LTV.

Aplicar essa métrica pode beneficiar a sua empresa na hora de definir novas estratégias e rever o que está sendo feito. Por meio dela, é possível estimar o tempo de duração do relacionamento dos seus clientes com a empresa, por exemplo.

Ao saber qual o tempo médio de relacionamento, se torna mais visível o que fazer para aumentar a retenção, com ações que podem fazer o cliente demonstrar interesse em continuar comprando da sua empresa.

Então, as ações devem ser colocadas em prática. Você pode fazer o seu cliente migrar para um produto ou serviço melhor e mais caro, por exemplo.

Manter o LTV atualizado certamente melhorará os resultados da sua empresa. Verifique o que precisa ser alterado, faça as mudanças necessárias e procure pelo retorno positivo.

💡 Você também pode gostar: Indicadores financeiros: Quais os principais e como calcular

Indicadores importantes no LTV

O cálculo do LTV depende de outros fatores, como vimos na fórmula. Por isso, é importante que você tenha noção do que trata cada um deles.

O ticket médio é o valor que cada cliente gasta com a sua empresa, em média. Ele mede performance de vendas. Por isso, quanto maior for o ticket médio, maior será o lifetime value.

O CAC, ou Custo de Aquisição de Clientes é outra informação importante. O Custo de Aquisição de Cliente é essencial para comparação com o LTV, pois mede o quanto a sua empresa gasta para fechar cada venda. Se o valor do CAC for muito próximo ao LTV, quer dizer que o seu negócio não vai bem.

O Churn rate é a taxa de abandono. Ou seja, ela mede o percentual de clientes que não completaram a compra. É importante conhecê-lo, visto que quanto maior o índice de compradores perdidos, menos é o valor gasto por cada um deles.

Se esse dado está muito alto, é essencial rever a estratégia da sua empresa. Viu como o Lifetime Value deixa tudo mais claro?

Aumentando o Lifetime Value do seu negócio

Agora que você já sabe como funciona o LTV, que tal aprender a aumentá-lo na prática? Existem algumas estratégias que podem ser vantajosas, direta ou indiretamente, para aumentar a retenção de clientes do seu empreendimento.

Uma delas é o marketing de conteúdo, uma estratégia que vem crescendo muito nos últimos anos e tem o poder de atrair, engajar e fidelizar clientes.

Investir na fidelização dos clientes é um importante passo a tomar, e são várias as modalidades disponíveis para isso. Invista no seu relacionamento com o comprador, no atendimento, na qualidade do produto e nas ações de pós-venda. Torne o seu cliente a prioridade.

Muitas outras estratégias podem ser aplicadas para aumentar o seu LTV e melhorar o relacionamento entre empresa e cliente. Reúna os dados, analise, verifique e coloque em prática. Cuide dos seus clientes com carinho.

Banner-conversao-eGestor-blog
Início 9 Sistema de Gestão 9 LTV (Lifetime Value): porque calcular o tempo de vida do cliente
Escrito em: 21/03/20
<a href="https://blog.egestor.com.br/author/pedro-henrique-escobar/" target="_self">Pedro Henrique Escobar</a>

Pedro Henrique Escobar

Pedro Henrique Escobar é formado em Administração e gerente de marketing no eGestor. O eGestor é uma ferramenta online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: eGestor.

Comentários:

Compartilhe seu comentário, dúvida ou sugestão!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar…

Fluxo de Caixa: Guia de como fazer o da sua empresa

O que é o fluxo de caixa?O fluxo de caixa é o controle de todos os valores que entram e saem do financeiro da empresa. Qual o objetivo do fluxo de caixa?O objetivo do fluxo de caixa é garantir a saúde financeira do negócio, assegurando...

Nota fiscal eletrônica: tudo o que você deve saber [ATUALIZADO]

A Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) é um documento cuja função é atestar a venda de um produto ou a prestação de um serviço. Ela foi desenvolvida com o objetivo de substituir alguns sistemas de impressão de documentos fiscais em papel. Assim...

Guia do MEI: Tudo sobre o MEI – Blog do eGestor

O MEI (Microempreendedor Individual) é um tipo de empresa voltado para formalização de profissionais autônomos. O custo para abrir um MEI é zero. Os impostos pagos pelo MEI são o ICMS, pela venda de mercadorias, o ISS, por prestação de...

NFC-e (Nota fiscal de consumidor eletrônica) [Atualizado]

Emitir NFC-e Todo produto ou serviço vendido, deve ter sua comprovação fiscal e um dos meios de atestar essa transação é a nota fiscal. Afinal, ela dá segurança tanto à empresa que vende o produto, quanto ao consumidor que o compra....

Controle de Estoque: Como fazer um controle profissional

Porque o controle de estoque é tão importante para a empresa? O estoque é o principal ativo de uma empresa, sendo a forma mais importante de fazer dinheiro. Por isso, ter total atenção a gestão do estoque é de extrema importância. Se a...

Controle financeiro empresarial: Como fazer passo a passo

Passo a passo para fazer o controle financeiro da sua empresa Faça o controle do fluxo de caixa Separe custos e receitas Planejamento de recebimentos e pagamentos Registre todas as operações financeiras Tenha um orçamento bem estruturado...

ERP: O que é e vantagens [GUIA COMPLETO]

Teste Grátis A administração de uma empresa acontece diariamente, com processos e controle que devem ser feitos a todo momento. Esses processos são o que mantém a empresa funcionando, e esse controle é o que mantém as contas em dia e os...

Nota Fiscal de Serviço Eletrônica (NFS-e): o que é e quem emite

A NFS-e, ou Nota Fiscal de Serviço Eletrônica, é um dos tipos de notas fiscais que existe juntamente com a nota fiscal, a nota fiscal do consumidor e o conhecimento de transporte. Elas são úteis para empresas que tem como uma das funções...

Gestão empresarial: guia definitivo para o sucesso do seu negócio

Toda empresa precisa ter um objetivo, uma missão maior que guie todas as suas atividades. Independente de qual for esse objetivo, ele tem tudo a ver com a gestão empresarial. Isso porque é através de uma gestão empresarial competente e...

Faturamento: O que é, como calcular e aumentar o seu

Porque o faturamento é tão importante para a empresa? Porque ele é o valor, em dinheiro, que a empresa recebeu em um período. Assim, ele demonstra se o resultado foi satisfatório ou não. Com o acompanhamento se tem uma melhor ideia da...