fbpx

Indicadores financeiros: Quais os principais e como calcular

Você consegue imaginar quantos negócios fecham todos os anos por não monitorar os indicadores financeiros? De acordo com o IBGE, a cada 10 empresas abertas no Brasil, 6 estão destinadas a encerrar as atividades antes dos 5 anos em atividade. Assustador, não é verdade?

Mais importante do que conhecer os dados é você saber os motivos de tantas empresas fecharem as portas. Muitos especialistas apontam que um dos maiores problemas dos donos de negócios brasileiros é a dificuldade para lidar com as finanças. Isso mesmo, nossos gestores pecam não só na hora de planejar, mas também de administrar o seu caixa.

Portanto, um bom começo para evitar entrar nessas tristes estatísticas é realizar um monitoramento do negócio. Afinal, é só acompanhando o seu desempenho que se torna possível evitar uma série de ciladas, que certamente comprometem a saúde financeira do seu negócio. E, para realizar um bom controle, você vai precisar estar atento aos indicadores de desempenho específicos!

Então, confira os principais indicadores financeiros de um negócio!

O que são indicadores financeiros

Os indicadores financeiros são as métricas utilizadas por uma empresa para entender melhor as informações do financeiro. Assim, eles indicam o que está acontecendo de forma correta e o que deve ter uma atenção maior dos administradores. As empresas também utilizam eles para acompanhar o resultado. Ou seja, são eles que demonstram se a empresa está dando lucro ou prejuízo.

Uma empresa que não tem indicadores financeiros definidos e metrificados não sabe para onde está indo, uma vez que eles que indicam o que é viável e o que é melhor esperar.

Dessa forma, esses indicadores podem ser de rentabilidade, de endividamento ou de liquidez.

indicadores financeiros

Quais são os indicadores financeiros

Os principais indicadores financeiros são:

  • Rentabilidade
    • ROI
    • Margem de lucro
      • Margem de lucro líquida
      • Margem de lucro bruta
      • Margem EBITDA
  • Indicadores financeiros de endividamento
  • Indicadores financeiros de liquidez
    • Liquidez corrente
    • Liquidez seca
    • Liquidez imediata
    • Liquidez geral
  • Ticket médio
  • Custo de Aquisição do Cliente (CAC)
  • Lucratividade
  • Faturamento
    • Faturamento bruto
    • Faturamento por produto ou serviço
  • Custo de Mercadoria Vendida (CMV)
  • Fluxo de caixa
  • Ponto de equilíbrio
  • Lifetime Value (LTV)
  • Valor Presente Líquido (VPL)

Confira mais sobre eles:

Rentabilidade

A rentabilidade mede o quanto uma empresa é capaz de gerar retorno financeiro. Mas, para obter esse resultado, você pode medir alguns indicadores de rentabilidade.

ROI

O ROI (Return On Investiment) é um indicador financeiro de rentabilidade que demonstra quanto um investimento trouxe de retorno financeiro. Ele tem o objetivo de descobrir quais foram os frutos das suas aplicações financeiras. Assim, para encontrar esse indicador, basta realizar a seguinte fórmula:

ROI = (Ganho obtido – Investimento inicial) / Investimento inicial

Com isso, você vai analisar se realmente está investindo bem os recursos do negócio ou se precisa mudar de direção. O ROI é muito importante para as finanças, pois pode ajudar o gestor a descobrir a melhor forma de direcionar o dinheiro.

Margem de lucro

A margem de lucro calcula, em porcentagem, quanto uma empresa ganha de lucro sobre o produto vendido ou serviço prestado. No entanto, você pode dividi-la em margem de lucro líquida e margem de lucro bruta. Ainda, dentro da margem de lucro podemos extrair o indicador financeiro EBITDA.

Margem de lucro líquida

A margem líquida é um indicador financeiro da porcentagem do lucro líquido que a empresa obteve em relação à receita total, que é a venda de bens e serviços.

Margem líquida = lucro / receita líquida x 100

Também chamado de lucro líquido, esse indicador pode trazer informações importantes que estão diretamente relacionadas à saúde financeira da empresa, como custo de produção e valor do produto.

Margem de lucro bruta

A margem bruta é um indicador financeiro da porcentagem que a empresa ganha sobre cada produto ou serviço vendido.

Margem Bruta = Lucro bruto / Receita total x 100

Margem EBITDA

EBITDA significa Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização. Assim, a Margem EBITDA é um indicador financeiro que consegue medir a capacidade de uma empresa de gerar recursos com suas próprias atividades operacionais.

EBITDA / Receita total x 100 = Margem EBITDA

Investidores utilizam muito o EBITDA, porque ele consegue medir as finanças de um negócio.

Indicadores financeiros de endividamento

O nível de endividamento é um indicador financeiro que indica o quanto a empresa pode ter de dívidas. Esse cálculo é extremamente básico, uma vez que utiliza as informações de ativos e passivos. Mas, ele é útil para que se possa ter uma ideia do possível nível de endividamento da empresa.

Nível de endividamento = Passivos / Ativos

Ele é fundamental para que não se cometa nenhum erro para descobrir qual é a real situação do seu negócio. Subestimar juros e taxas, por exemplo, certamente é um caminho para complicações financeiras.

É claro que, na maioria dos negócios, a dependência do capital de terceiros é uma realidade. No entanto, isso não quer dizer que não seja motivo de preocupação. Por isso, sempre que você realizar operações financeiras com bancos, deve ficar em cima para contar cada centavo gasto ou o retorno obtido. Isso não é diferente no caso dos empréstimos.

Indicadores financeiros de liquidez

Os indicadores financeiros de liquidez indicam o quanto a empresa tem condições de cumprir suas obrigações, considerando assim a forma de pagamento e a capacidade.

Liquidez corrente

A liquidez corrente é um indicador financeiro que indica se a empresa tem capacidade de pagamento em curto prazo.

Ativo Circulante / Passivo Circulante = Liquidez Corrente

Liquidez seca

A liquidez seca é um indicador financeiro muito semelhante à liquidez corrente, com exceção que a seca não considera o estoque no seu cálculo.

(Ativo circulante – Estoque) / Passivo Circulante = Liquidez Seca

Liquidez imediata

A liquidez imediata é um indicador financeiro que mede a capacidade de pagamento imediatamente, diferente assim, da corrente e da seca, que é a curto prazo.

Disponibilidades / Passivo Circulante = Liquidez Imediata

Liquidez geral

A liquidez geral é um indicador financeiro que mede a capacidade de pagamento da empresa a longo prazo.

(Ativo Circulante + Ativo Não circulante) / (Passivo Circulante + Não Circulante) = Liquidez Geral

Ticket médio

O ticket médio é um indicador financeiro que traz o valor médio dos produtos da empresa. Ele tem como objetivo calcular a média de retorno financeiro de cada um dos negócios fechados.

Se realizar 100 vendas em um determinado período e gerar uma receita de R$ 1.000, por exemplo, você vai obter o ticket médio de R$ 100 por venda. O cálculo dessa métrica, portanto, é muito simples:

Ticket médio = Receita Total / Número de Vendas

Custo de Aquisição do Cliente (CAC)

O Custo de Aquisição do Cliente (CAC) calcula quanto um cliente custa para a empresa. Nesse caso, você deve levar em consideração alguns custos básicos, como salários e softwares utilizados, por exemplo.

CAC = Investimento Realizado / Clientes Conquistados

Ele tem como objetivo descobrir a eficiência das suas ações de marketing em termos financeiros. O CAC responde, por exemplo, quantos clientes a empresa atraiu depois de todo o investimento realizado.

O CAC é fundamental pois podemos não só avaliar o desempenho do marketing, como também descobrir quais são as ações que geram os resultados esperados com menos custo para a organização.

indicadores financeiros

Lucratividade

A lucratividade é o quanto a empresa obtém de lucro em relação ao produto vendido ou serviço prestado. A lucratividade é um conceito que engloba diversos indicadores financeiros.

Mas lucratividade não é lucro. Enquanto o cálculo do lucro apenas subtrai os custos do faturamento, a lucratividade divide o lucro líquido pelo faturamento bruto mensal.

Lucratividade = Lucro Líquido / Faturamento Bruto Mensal

Assim, a lucratividade ajuda a entender se o negócio é rentável ou não em termos percentuais. Mas, é importante não confundir a lucratividade e a rentabilidade. Enquanto a lucratividade está diretamente relacionada ao lucro, a rentabilidade é a capacidade do negócio de gerar renda.

Faturamento

O faturamento é a soma de todos os produtos ou serviços vendidos pela empresa. Ou seja, o valor é tudo que a empresa consegue arrecadar de dinheiro com a comercialização dos seus produtos ou serviços, sem retirar valores de impostos ou de custos. Para calcular o valor do faturamento, você pode utilizar a fórmula:

Faturamento = quantidade de produtos x preço de venda

Esse indicador também pode ser mais preciso, com as informações de faturamento bruto e faturamento líquido.

Faturamento bruto

O faturamento indica o total da receita que a sua atividade gerou em determinado período de tempo. Normalmente o prazo padrão é de um mês.

Faturamento por produto ou serviço

Determina qual o total de vendas realizado por produto ou serviço de sua empresa.

Custo de Mercadoria Vendida (CMV)

O Custo de Mercadoria Vendida (CMV) traz a informação da margem de contribuição de cada mercadoria vendida.

Lembre-se de que só comprar bem não basta! É necessário que se faça a entrada correta das notas fiscais no sistema de gestão da empresa. Assim, cada preço de custo deve ir ao sistema para, em seguida, o gestor calcular a porcentagem a ser colocada sobre esse preço. Então, formando o preço de venda.

Cada segmento segue determinadas leis de mercado, regras tarifárias ou de procura e demanda. Portanto, ter o total controle dessas informações e suas variações é fundamental para estar a par da realidade.

Fluxo de caixa

O fluxo de caixa de uma empresa é o registro de todos os valores do negócio, os que entram e os que saem. Assim, ele é um dos indicadores financeiros que não é possível calcular com apenas uma fórmula. Isso porque eles envolvem diversos números e porque devem ter um controle e registro constante.

Você pode fazer esse registro por cadernos, planilhas ou por sistemas de fluxo de caixa. O mais indicado é o uso de sistemas, uma vez que o controle manual pode gerar erros.

Um exemplo de fluxo de caixa é:

DataDescriçãoContaValorForma de pagamentoStatusSaldo
03/04/2021Venda de produtoReceitaR$ 200CartãoEm abertoR$ 100
04/04/2021ÁguaDespesaR$ 120DinheiroEm abertoR$ 100
10/04/2021InternetDespesaR$ 70CartãoPagoR$ 100

Ponto de equilíbrio

O ponto de equilíbrio é o indicador que demonstra o momento em que a venda de produtos ou serviços paga todos os custos e despesas da empresa. Assim, todo valor que entra depois desse ponto é lucro e qualquer valor abaixo é prejuízo.

Ponto de equilíbrio = Custos e despesas fixas / Margem de contribuição

Lifetime Value (LTV)

Lifetime Value, ou LTV, é um indicador financeiro que mostra o valor do tempo de um cliente na empresa. Esse indicador é importante principalmente para empresas que prestam serviços e mantêm o cliente por algum tempo. Assim, esse valor é o quanto, em dinheiro, o cliente deixou, em relação ao tempo que ele utilizou seus serviços.

LTV = ticket médio x média de compras por cliente ao ano x média da longevidade do relacionamento com o cliente.

Valor Presente Líquido (VPL)

O Valor Presente Líquido, ou VPL, é um indicador que traz, para valores presentes, um valor antigo. Ou seja, o VPL traz para o presente, ou para o futuro um valor investido em outro momento.

VLP = FC+ FC1 / (1 + i+ 1 + FC2 / (1 + i) + 1

Com esse valor é possível entender se o investimento será válido ou se ele foi válido.

Como a tecnologia dá apoio a gestão de indicadores financeiros

Gerenciamento de um negócio

Independentemente do porte ou do segmento onde está inserido o seu negócio, não é possível gerenciá-lo se não houver como medir o desempenho de suas atividades operacionais. Assim, o resultado da execução de suas tarefas é mensurado por meio de indicadores financeiros.

Portanto, é necessário que se defina quais serão os indicadores que serão utilizados para o acompanhamento e como os dados serão obtidos. A partir da captura dos dados, cálculos podem ser feitos, gerando as informações no formato que foram estabelecidas.

Mapeamento do seu negócio

O primeiro passo é o mapeamento de seu negócio. Afinal, é importante entendê-lo para determinar quais indicadores traduzem fielmente o desempenho de sua empresa e também dos colaboradores que o auxiliam.

Assim, liste os objetivos de seu empreendimento e estabeleça as métricas que serão empregadas. A maioria das métricas utilizadas é comum para todos os ramos de atividade, algumas, específicas, devem ser desenhadas de acordo com a característica de seu negócio.

O papel da tecnologia

Nos últimos anos, o avanço da tecnologia possibilitou às empresas uma modernização e uma automatização muito grande em todos os seus processos. Mas isso foi possível face aos seguintes acontecimentos:

  • evolução dos equipamentos;
  • redução de custos de equipamentos eletrônicos, produtos e serviços;
  • desenvolvimento de novas ferramentas informatizadas;
  • melhoria na comunicação de dados;
  • incremento da mobilidade;
  • inserção de uma nova geração produtiva no ambiente de trabalho;
  • simplificação na operação dos sistemas de gestão.

Assim, todos esses pontos impulsionaram um aumento na utilização da tecnologia da informação para o gerenciamento das empresas.

Soma-se a tudo isso uma crescente exigência dos órgãos fiscalizadores para o recebimento de informações magnéticas dos dados das empresas. Dessa forma, cada vez mais essas exigências são aumentadas e os prazos reduzidos, impondo aos gestores uma necessidade de informatizar cada vez mais suas atividades.

Portanto, a dependência da tecnologia cresce de maneira espantosa, propiciando facilidades e acelerando ações que antigamente demandavam tempo e pessoal demasiado.

Hoje em dia existem soluções de sistemas de gestão voltadas para as empresas de todos os portes e atividades. A forma de comercialização desses sistemas varia, podendo inclusive ser feita como prestação de serviço. Então, nesse caso, o pagamento é feito apenas após a utilização de determinada função no sistema. Isto evita a necessidade de aquisição do produto e o custo de sua operação pode ser registrado como despesa.

Sistemas de gestão

Os sistemas de gestão fornecem aos usuários as seguintes funcionalidades:

  • controle financeiro;
  • fluxo de caixa;
  • administração de estoque;
  • emissão de nota fiscal eletrônica;
  • transferência de arquivos para os órgãos fiscalizadores;
  • emissão de relatórios diversos, dentre outras.

Além dos sistemas de gestão, há softwares voltados para o acompanhamento da força de vendas e para o acompanhamento e controle da produção. No primeiro, o sistema gerencia e administra o time de vendas. No caso do segundo, mais direcionado para a manufatura, o sistema faz a gestão da produção.

Indicadores financeiros

Gestão de indicadores financeiros

Assim sendo, a tecnologia trouxe aos gestores um grande volume de dados e informações que podem ser obtidos online e apresentados de vários formatos.

Smartphones e tablets, além de computadores pessoais e notebooks, facilitam a tomada de decisão uma vez que podem ser utilizados para a apresentação e a consulta dos indicadores.

Desde a entrada de seu colaborador na empresa, com o seu registro no relógio biométrico de ponto, até a informação do crédito de um pagamento ter sido feito na sua conta corrente, todos os eventos podem ser registrados em sistemas informatizados.

Assim, com os dados armazenados nas bases de dados, a confecção de telas de apresentação dos indicadores — dashboards — pode ser feita utilizando tabelas, gráficos, fotos e até vídeos.

Alguns indicadores financeiros que auxiliam na gestão de seu negócio podem ser obtidos facilmente a partir de sistemas de informação, de forma simples.

Considerações finais

A tecnologia da informação veio para auxiliar e acelerar a administração das empresas, tornando os processos monitorados e gerenciados de uma melhor forma. Assim, retrabalhos são eliminados, os desperdícios são reduzidos e os dados ficam muito mais confiáveis.

A coleta dos dados pode ser feita automaticamente e o relacionamento entre as empresas, entre as empresas e as instituições financeiras e entre as empresas e os órgãos fiscalizadores se torna mais fácil e seguro.

Controles podem ser estabelecidos com o objetivo de avaliar as rotinas operacionais e, eventualmente, possibilitar a implantação de melhorias no processo.

O fundamental é fornecer ao gestor ou ao tomador de decisão informações rápidas e confiáveis, auxiliando assim em sua análise e na sua gestão.

Banner-conversao-eGestor-blog
Início 9 Sistema de Gestão 9 Controle Financeiro 9 Indicadores financeiros: Quais os principais e como calcular
Escrito em: 10/07/23
<a href="https://blog.egestor.com.br/author/pedro-henrique-escobar/" target="_self">Pedro Henrique Escobar</a>

Pedro Henrique Escobar

Pedro Henrique Escobar é formado em Administração e gerente de marketing no eGestor. O eGestor é uma ferramenta online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: eGestor.

Comentários:

Compartilhe seu comentário, dúvida ou sugestão!

4 Comentários

  1. Eloisa

    Bom dia
    Gostaria de verificar as planilhas ….
    Vcs passam as mesmas?
    Pq são muitos indicadores para nós que somos leigos , estou abrindo uma loja , produtos de temperos, grãos, laticínios…..
    Como vcs podem ajudar ?
    Obrigada

    Responder
  2. Sinaura Muniz

    Olá,

    Gostei de todo o conteúdo!

    Essas Planilhas de Fluxo de caixa parecem agilizar bastante e manter a organização.

    Responder
  3. Helenina

    Como funciona
    Essas planilhas
    E qual os custos valores

    Responder
    • eGestor

      Olá, Helenina!
      Todas as planilhas disponibilizadas pelo eGestor são gratuitas. Você pode baixar elas clicando no link Baixar Planilha no início de cada página.

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar…

Controle de Estoque: Como fazer um controle profissional

Porque o controle de estoque é tão importante para a empresa? O estoque é o principal ativo de uma empresa, sendo a forma mais importante de fazer dinheiro. Por isso, ter total atenção a gestão do estoque é de extrema importância. Se a...

Fluxo de Caixa: Guia de como fazer o da sua empresa

O que é o fluxo de caixa?O fluxo de caixa é o controle de todos os valores que entram e saem do financeiro da empresa. Qual o objetivo do fluxo de caixa?O objetivo do fluxo de caixa é garantir a saúde financeira do negócio, assegurando...

Controle financeiro empresarial: Como fazer passo a passo

Passo a passo para fazer o controle financeiro empresarial Faça o controle do fluxo de caixa Separe custos e receitas Planejamento de recebimentos e pagamentos Registre todas as operações financeiras Tenha um orçamento bem estruturado...

Guia do MEI: Tudo sobre o Microempreendedor Individual

O MEI (Microempreendedor Individual) é um tipo de empresa voltado para formalização de profissionais autônomos. O custo para abrir um MEI é zero. Os impostos pagos pelo MEI são o ICMS, pela venda de mercadorias, o ISS, por prestação de...

Faturamento: O que é, como calcular e aumentar o seu

Porque o faturamento é tão importante para a empresa? Porque ele é o dinheiro que a empresa recebeu em um período, que mostra se ele foi bom ou não. Acompanhar o faturamento se sabe quanto a empresa pode gerar de capital. Ele também é...

NFC-e (Nota fiscal do consumidor eletrônica) [Atualizado]

A NFC-e é uma nota fiscal utilizada para registrar vendas de produtos. Ela é emitida diretamente para o consumidor final. Para emitir a NFC-e deve ser utilizado um sistema emissor de notas fiscais. Emitir NFC-e Todo produto ou serviço...

Nota fiscal eletrônica: tudo o que você deve saber [ATUALIZADO]

A Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) é um documento cuja função é atestar a venda de um produto ou a prestação de um serviço. Ela foi desenvolvida com o objetivo de substituir alguns sistemas de impressão de documentos fiscais em papel. Assim...

Gestão empresarial: guia definitivo para o sucesso do seu negócio

Toda empresa precisa ter um objetivo, uma missão maior que guie todas as suas atividades. Independente de qual for esse objetivo, ele tem tudo a ver com a gestão empresarial. Isso porque é através de uma gestão empresarial competente e...

Nota Fiscal de Serviço Eletrônica (NFS-e): o que é e quem emite

A NFS-e, ou Nota Fiscal de Serviço Eletrônica, é um dos tipos de notas fiscais que existe juntamente com a nota fiscal, a nota fiscal do consumidor e o conhecimento de transporte. Elas são úteis para empresas que tem como uma das funções...

ERP: O que é e vantagens [GUIA COMPLETO]

Teste Grátis A administração de uma empresa acontece diariamente, com processos e controle que devem ser feitos a todo momento. Esses processos são o que mantém a empresa funcionando, e esse controle é o que mantém as contas em dia e os...