Todo início de ano é a mesma coisa: hora de acertar as contas com a Receita Federal. Porém, apesar de já acostumados com a situação, muitos empresários ainda têm receio quanto à declaração do impostos de suas empresas, até mesmo aqueles que contam com o apoio de um escritório ou de um profissional de contabilidade.

Identificou-se com essa situação e se sente em apuros sempre que a temida hora chega? Pois não se preocupe, porque você definitivamente não está sozinho! Exatamente com o intuito de ajudá-lo nessa tarefa, para que não haja dificuldades ou dúvidas, é que elaboramos este post! Então confira agora mesmo nossas dicas e se certifique de que tudo está na mais perfeita ordem, evitando surpresas desagradáveis e possíveis dores de cabeça no futuro:

acertar contas com a receita

Como funciona a declaração para empresas?

Desde o ano de 1997, toda e qualquer empresa — mesmo aquelas que ainda sequer iniciaram suas atividades — deve obrigatoriamente declarar o imposto de renda de pessoa jurídica. Hoje, devido às facilidades propiciadas pela tecnologia, a Declaração Simplificada de Pessoa Jurídica (DSPJ) inativa, referente às empresas optantes pela tributação Simples — pequenos e médios negócios — que não apresentaram operações no ano anterior à declaração, estão liberadas da conhecida Declaração de Rendimentos de Pessoa Jurídica (DIPJ), que foi alterada, em 2014, para a Escrituração Contábil Fiscal (ECF), substituindo o outro documento em sua função.

Já as demais empresas deverão honrar com a declaração de todos os seus rendimentos no ano, assim como todas as outras operações que interferem nesse cálculo — incluindo aí o valor da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) e o valor devido do Imposto sobre a Renda da Pessoa Jurídica, hoje realizada via internet, por meio do Sistema Público de Escrituração Digital (SPED).

Onde exatamente declarar o IRPJ?

A única maneira de declarar o Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ) é por meio do site da Receita Federal com o Programa Gerador de Declaração (PGD), de download totalmente gratuito. Por isso, é imprescindível que se esteja atento aos prazos de submissão dos dados.

É preciso contar com o apoio de um especialista?

Na tentativa de economizar, muitos pequenos e médios empresários optam por tentar realizar a declaração por conta própria. Contudo, essa ação pode ser considerada uma economia não muito inteligente, já que qualquer pequeno equívoco no envio dos dados pode resultar em uma fiscalização mais severa para avaliar cada detalhe, item a item. E é aí que mora o perigo para a geração de multas para a empresa.

Por isso, o ideal é contar com um profissional de confiança ou um escritório de contabilidade de renome que o auxilie não apenas nesse momento, mas que o acompanhe durante todo o ano, sempre buscando formas de otimizar o pagamento de tributos pelo negócio.

Agora que você já sabe mais sobre o assunto, comente aqui e nos conte se ainda ficou alguma dúvida sobre como acertar as contas da empresa com a Receita Federal! Compartilhe seus questionamentos conosco e participe da conversa!

Conheça o eGestor, um software online para gestão de micro e pequenas empresas.

EGestor - Software online de gestão empresarial para pequenas empresas

Escrito por eGestor
O eGestor é um software online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: https://www.egestor.com.br