fbpx

Montar uma autopeças: Confira como começar a sua

Segundo dados do Sindipeças, o faturamento do mercado de reposição de autopeças teve um crescimento de 18,3% em comparação com o mesmo mês do ano anterior, e uma alta de 11,6% no acumulado do ano. Esses dados fazem com que o setor de autopeças continue sendo uma oportunidade para quem quer investir. Mas, em um cenário favorável, dinheiro e vontade não são tudo, por incrível que pareça. Algumas recomendações importantes devem ser observadas. Confira aqui como montar uma autopeças!

Qual o custo para montar uma loja de autopeças?

O custo médio para montar uma loja de autopeças varia de acordo com o tamanho. Assim, uma loja de tamanho pequeno, tem um investimento de cerca de R$ 50 mil. Entretanto, uma loja de autopeças média ou grande pode ter um investimento inicial de R$ 70 até R$ 100 mil.

Qual a margem de lucro de uma loja de autopeças?

A margem de lucro de uma autopeças gira em torno de 20% a 28%. Entretanto, ela tende a variar, considerando os valores pagos pelo preço de custo aos fornecedores e as despesas da loja.

Qual o lucro de uma loja de autopeças

O lucro de uma autopeças depende da margem de lucro definida previamente. Dessa forma, não é possível dizer os valores de lucro de um negócio.

Mas, podemos dizer que o faturamento de uma autopeças de tamanho médio tem um faturamento entre R$ 15 e R$ 45 mil.

Como montar uma loja de autopeças?

O primeiro passo para ser um distribuidor de autopeças é abrir um CNPJ. Ele garante que você consegue negociar melhor com os seus fornecedores e emitir suas notas, além de estar regularizado com a receita. Dessa forma, é possível montar uma autopeças da melhor forma possível, estando totalmente regularizado e garantindo a segurança para o seu cliente.

Além do CNPJ existem outros pontos que devem ser levados em consideração na hora de abrir a loja de autopeças. Por exemplo, a natureza jurídica do negócio, se é Microempreendedor Individual (MEI), Empresário Individual (EI), Sociedade Limitada Unipessoal (SLU), Sociedade Simples Limitada (LTDA) ou Sociedade Anônima.

Junto com isso, deve ser avaliado o regime tributário que a empresa irá optar, se Simples Nacional, Lucro Real ou Lucro Presumido.

auto peças

Mas montar uma autopeças vai além disso. Confira aqui como começar o seu negócio:

Pesquisa de mercado

É imprescindível a realização de uma boa investigação de mercado. Lembre-se que o público para sua loja de autopeças não se restringe aos proprietários particulares de veículos. Há também um grande número de clientes institucionais, que devem ser considerados na hora de definir quem será o público-alvo da empresa e quais são as estratégias para capturá-lo.

Boas fontes de pesquisa são publicações e guias sobre o mercado-alvo. Ainda, visitar os concorrentes e tentar entender quais são as forças, as fraquezas e os diferenciais competitivos é uma recomendação que deve ser seguida. Com essas informações é possível fazer uma análise SWOT, afinal, ela indica suas forças, oportunidades, fraquezas e ameaças.

As informações obtidas ajudarão o empreendedor a calcular o tamanho e as características do investimento na loja de autopeças, assim como o potencial, levando em conta os fatores volume e tempo de retorno sobre o mesmo, assim como a definição de fatores táticos fundamentais, como as características de promoção e a escolha da melhor localização.

Localização da loja de autopeças

Falando em localização, se tratando de um negócio voltado para um público robusto e com alta exposição a fatores diversos, os especialistas recomendam cuidado especial com esse aspecto do negócio.

Assim, devem ser levadas em consideração as necessidades operacionais e de expansão dos negócios. É fundamental averiguar aspectos como a acessibilidade da loja de autopeças, as condições dos serviços públicos, como água, luz, gás, telefonia e internet, a vulnerabilidade a fenômenos naturais, a situação legal do imóvel e as leis que regulamentam e limitam a atividade comercial em geral e as específicas do setor.

Legalização

Para que a empresa seja legalizada, é preciso atender a diversas exigências. As etapas para a legalização são:

  • Registro na Junta Comercial;
  • Registro da Receita Federal (CNPJ);
  • Obtenção do alvará de funcionamento junto ao município;
  • Alvará do Corpo de Bombeiros Militar;
  • Alvará da licença sanitária;

Uma recomendação fundamental é de que a loja de autopeças monte uma estrutura para zelar pelo cumprimento do Código de Defesa do Consumidor. Além de evitar problemas, contribui positivamente para a construção da marca, o que irá render dividendos mais à frente. O índice de satisfação do cliente é fundamental em um negócio em que as interações tendem a se repetir, com a possibilidade da criação de um relacionamento, que só pode ser satisfatório para a empresa.

auto peças

Autopeças pode ser MEI?

Para uma autopeças ser MEI ela precisa ser enquadrada em um dos seguintes CNAEs:

  • 4530-7/03 – Comércio a varejo de peças e acessórios novos para veículos automotores pode ser MEI
  • 4530-7/04 – Comércio a varejo de peças e acessórios usados para veículos automotores pode ser MEI
  • 4530-7/05 – Comércio a varejo de pneumáticos e câmaras de ar pode ser MEI

Já os CNAEs que não podem ser MEI são:

  • 4530-7/01 – Comércio por atacado de peças e acessórios novos para veículos automotores não pode ser MEI
  • 4530-7/02 – Comércio por atacado de pneumáticos e câmaras de ar não pode ser MEI
  • 4530-7/06 – Representantes comerciais e agentes do comércio de peças e acessórios novos e usados para veículos automotores não pode ser MEI

A autopeças que se enquadra nos CNAEs 4530-7/01, 4530-7/02, 4530-7/03, 4530-7/04 e 4530-7/05, que optam pelo Simples Nacional, estão enquadradas no Anexo I, sendo suas alíquotas de imposto entre 4% e 19%. Já o CNAE 4530-7/06, quando opta pelo Simples Nacional, está enquadrado no Anexo III e Anexo V.

Estrutura da loja de autopeças

A área ocupada por uma loja de autopeças deve ter de 80m², em geral, até 100m², no caso da necessidade de estoque de peças grandes, como para-choques. Mas sempre levando em conta a possibilidade de ampliação do espaço físico caso o crescimento do negócio assim exija.

A loja deve ter dispositivos de segurança, como alarmes e câmeras de segurança, sobretudo em grandes cidades, mas nada que torne o ambiente menos aconchegante e acolhedor aos clientes.

A primeira impressão é importante. É preciso sempre lembrar que o cliente é um ser humano, que quer atenção e um atendimento tão simpático quanto eficaz. Iluminação e letreiros também são importantes. O carro não liga para isso, mas o cliente sim.

Estoque de peças

Uma loja de autopeças comercializa muitos produtos e muitos tipos de produtos. Além disso, esses produtos possuem uma alta rotatividade, sendo necessário um estoque alto.

Dessa forma, esse negócio acaba tendo um investimento inicial alto, mas que pode ter um retorno considerável de forma rápida.

auto peças

Produtos vendidos em uma autopeças

Ao montar uma autopeças é necessário saber qual será seu foco. É possível que ela tenha peças para moto, carros, veículos grandes, apenas usadas, peças autorizadas, ou todas essas. Mas esteja atento, que se for vender mais de um tipo, é muito importante que eles não estejam dispostos no mesmo lugar.

Assim, os produtos que tem mais saída dentro de uma autopeças são:

  • Faróis
  • Molas
  • Central multimídia
  • Sensor de estacionamento
  • Óleo de motor
  • Pneus e rodas
  • Alarme
  • Palhetas
  • Suporte para celular

Como calcular o preço de venda de peças automotivas?

Para calcular o preço de venda de uma peça automotiva basta utilizar a fórmula:

custo + despesa + margem de lucro

O resultado será o valor que você deve vender o produto na sua loja.

Os custos, da fórmula, são os valores que a empresa despende para adquirir e comercializar o produto.

Operação de vendas de uma autopeças

Tomados os devidos cuidados estratégicos e legais, é a hora de começar a operar. Assim, algumas recomendações específicas do setor devem ser seguidas à risca.

A segunda impressão da sua loja de autopeças também é importante. Para que ela aconteça, é fundamental que o contato com o cliente seja qualificado em dois sentidos: o técnico e o pessoal. O relacionamento é de longo prazo, o cliente pode ser fidelizado, mas, para isso, precisa ser atendido por pessoas que estejam muito bem treinadas e atualizadas, já que o mercado automobilístico é movido pela tecnologia e as mudanças não param. O nível de relacionamento também é fundamental. Um bom atendimento pode definir a continuidade da relação tanto quanto um atendimento ruim.

Controle de dados de uma autopeças

Quanto à automação, é importante lembrar que, como nas mais diversas áreas de negócios, há produtos e empresas com especialização na implantação e gestão de soluções específicas para o setor automotivo. Convém procurá-las.

Outro cuidado primordial, que vai ajudar a definir o sucesso do negócio, bastante ligado ao item anterior, é a gestão do estoque. É preciso lembrar que não é a loja, mas o cliente que determina o prazo de entrega de serviços. Se a loja não está apta a entregar no prazo desejado, o cliente procura outro lugar. Perder cliente por má gestão do estoque significa, ao mesmo tempo, perder uma venda e a oportunidade de iniciar uma relação duradoura e lucrativa com o cliente.

Em função disso, é importante que seja feito um controle preciso de dados. E as melhores maneiras de fazer isso são através de planilhas para lojas de autopeças ou com uma ferramenta de gestão.

Banner-conversao-eGestor-blog
Início 9 Empreendedorismo 9 Montar uma autopeças: Confira como começar a sua
Escrito em: 12/01/24
<a href="https://blog.egestor.com.br/author/pedro-henrique-escobar/" target="_self">Pedro Henrique Escobar</a>

Pedro Henrique Escobar

Pedro Henrique Escobar é formado em Administração e gerente de marketing no eGestor. O eGestor é uma ferramenta online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: eGestor.

Comentários:

Compartilhe seu comentário, dúvida ou sugestão!

7 Comentários

  1. Deybson Amorim da Silva

    Boa tarde !
    tenho uma loja junto com assistência técnica, trabalho com armas de carabina de pressao e,vendas estoques e assistências técnicas, gostaria de um sistema que usa-se tudo isso,
    vendas, estoque,clientes,O.S…

    Responder
  2. eGestor

    Olá Deybson. O eGestor faz tudo isso. Vamos entrar em contato por e-mail com você.

    Responder
  3. alailton dos santos melo

    olá boa tarde! gostaria de saber qual o valor de capital de jiro para montar um loja de peças elétricas para automóveis

    Responder
  4. Igor Marcos Souza carvalho

    Gostaria de saber qual custo para montar uma loja de autos peças

    Responder
    • eGestor

      Olá, Igor!
      O custo médio para montar uma loja de auto peças varia de acordo com o tamanho. Assim, uma loja de tamanho pequeno, tem um investimento de cerca de R$ 50 mil. Entretanto, uma loja de auto peças média ou grande pode ter um investimento inicial de R$ 70 até R$ 100 mil.

      Responder
  5. Roberto Carvalho

    Tenho uma Loja. autopeças.
    Estou .A procura de uma franquia.
    Para que posso ater mais Peças a oferecer aos clientes

    Responder
  6. Raimundo moraes

    Preciso de empresa que dê assessoria de gestão.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar…

Faturamento: O que é, como calcular e aumentar o seu

Porque o faturamento é tão importante para a empresa? Porque ele é o dinheiro que a empresa recebeu em um período, que mostra se ele foi bom ou não. Acompanhar o faturamento se sabe quanto a empresa pode gerar de capital. Ele também é...

Controle financeiro empresarial: Como fazer passo a passo

Passo a passo para fazer o controle financeiro da sua empresa Faça o controle do fluxo de caixa Separe custos e receitas Planejamento de recebimentos e pagamentos Registre todas as operações financeiras Tenha um orçamento bem estruturado...

ERP: O que é e vantagens [GUIA COMPLETO]

Teste Grátis A administração de uma empresa acontece diariamente, com processos e controle que devem ser feitos a todo momento. Esses processos são o que mantém a empresa funcionando, e esse controle é o que mantém as contas em dia e os...

Gestão empresarial: guia definitivo para o sucesso do seu negócio

Toda empresa precisa ter um objetivo, uma missão maior que guie todas as suas atividades. Independente de qual for esse objetivo, ele tem tudo a ver com a gestão empresarial. Isso porque é através de uma gestão empresarial competente e...

Fluxo de Caixa: Guia de como fazer o da sua empresa

O que é o fluxo de caixa?O fluxo de caixa é o controle de todos os valores que entram e saem do financeiro da empresa. Qual o objetivo do fluxo de caixa?O objetivo do fluxo de caixa é garantir a saúde financeira do negócio, assegurando...

Controle de Estoque: Como fazer um controle profissional

Porque o controle de estoque é tão importante para a empresa? O estoque é o principal ativo de uma empresa, sendo a forma mais importante de fazer dinheiro. Por isso, ter total atenção a gestão do estoque é de extrema importância. Se a...

NFC-e (Nota fiscal de consumidor eletrônica) [Atualizado]

Emitir NFC-e Todo produto ou serviço vendido, deve ter sua comprovação fiscal e um dos meios de atestar essa transação é a nota fiscal. Afinal, ela dá segurança tanto à empresa que vende o produto, quanto ao consumidor que o compra....

Nota Fiscal de Serviço Eletrônica (NFS-e): o que é e quem emite

A NFS-e, ou Nota Fiscal de Serviço Eletrônica, é um dos tipos de notas fiscais que existe juntamente com a nota fiscal, a nota fiscal do consumidor e o conhecimento de transporte. Elas são úteis para empresas que tem como uma das funções...

Guia do MEI: Tudo sobre o MEI – Blog do eGestor

O MEI (Microempreendedor Individual) é um tipo de empresa voltado para formalização de profissionais autônomos. O custo para abrir um MEI é zero. Os impostos pagos pelo MEI são o ICMS, pela venda de mercadorias, o ISS, por prestação de...

Nota fiscal eletrônica: tudo o que você deve saber [ATUALIZADO]

A Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) é um documento cuja função é atestar a venda de um produto ou a prestação de um serviço. Ela foi desenvolvida com o objetivo de substituir alguns sistemas de impressão de documentos fiscais em papel. Assim...