fbpx

Sorveteria: Como montar uma em 11 passos

Sorveterias são empreendimentos muito populares que participam da vida da maioria das pessoas, desde memórias da infância até primeiros encontros e outras situações importantes. Assim, não são apenas estabelecimentos comerciais, são locais de criações de histórias marcantes. Então, confira no texto a seguir os passos para abrir uma sorveteria e fazer sucesso:

O Brasil é o 6º país no ranking de consumo de sorvete, ficando atrás de países como Estados Unidos, China, Rússia, Japão e Alemanha, que, mesmo passando por temporadas de frio intenso, têm a cultura de consumir a sobremesa. Ainda, segundo informações da Associação Brasileira das Indústrias de Sorvetes (Abis), o brasileiro consome cerca de 4,98 litros de sorvete por ano. 

Então, confira agora nossas 11 dicas para a abertura de uma sorveteria de sucesso e comece a fazer seu planejamento já!

1. Estude a sua atividade

Segundo pesquisa realizada pelo Sebrae, cerca de 50% das empresas encerram as suas atividades antes de completar 3 anos de operação. Isso se dá por uma série de motivos, como falta de conhecimento do negócio, controle financeiro inadequado, dentre outros fatores.

Sendo assim, antes de abrir qualquer negócio é preciso buscar conhecimento e estudar bem a atividade em que se pretende empreender. No caso de uma sorveteria, procure conversar com empresários que já atuam no ramo sobre a clientela, produção, melhores fornecedores, tendências do momento e outros aspectos, como as estratégias de vendas utilizadas.

Assim, procure saber sobre as dificuldades encontradas desde a abertura do negócio e como lidaram para solucionar estes problemas. É importante saber a visão dos empresários que já possuem experiência no ramo, para saber o que vai encontrar pela frente no decorrer do negócio.

Elabore um plano de negócios

Plano de negócios é um documento e/ou relatório de planejamento que visa organizar caminhos que serão seguidos para que os objetivos da empresa possam ser colocados em prática com segurança. 

Estas metas descritas no documento diminuem as margens de “erros’’ no mercado, trazendo a solução para os problemas antes mesmo de tirá-los do papel.

Veja alguns benefícios na elaboração de um plano de negócios:

  • Conhecimento de seu negócio
  • Aumento da viabilidade das operações
  • Crescimento sustentável
  • Investimentos
  • Expansão da marca
  • Projeções financeiras
  • Permite conhecer os concorrentes
  • Surgimento de oportunidades
  • Conhecimento de suas necessidades

2. Faça uma Análise SWOT

Você precisa saber que a Análise SWOT é uma ferramenta de planejamento estratégico que busca analisar interna e externamente sua empresa.

A tradução dessa sigla nos permite fazer o levantamento de 4 pontos importantes: Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças. Portanto, vamos mostrar um exemplo simples para a sua compreensão:

POSITIVONEGATIVO
INTERNOFORÇAS: Novos sabores
Qualidade na produção dos sorvetes
FRAQUEZAS :Concorrência com marcas conhecidas no mesmo ramo
EXTERNOOPORTUNIDADES: Ofertar os sorvetes no verãoAMEAÇAS: Aumento de preço nos ingredientes necessários para a produção.

3. Analise a concorrência antes de montar sua sorveteria

É importante ficar atento a diversos fatores que envolvem o mercado local deste segmento antes de montar a sua sorveteria. Ou seja, estude atentamente a concorrência e procure identificar os pontos fortes e fracos das sorveterias existentes na sua cidade.

É preciso analisar o atendimento prestado por cada uma delas, os diferentes sabores de sorvetes vendidos e as estratégias de marketing utilizadas.

Identificando estes aspectos, é possível analisar em quais fatores as sorveterias concorrentes deixam a desejar, que assim podem se tornar um diferencial para o seu negócio.

sorveteria

4. Escolha uma boa localização e pense no espaço

Um dos fatores mais importantes para a montagem da sua sorveteria é a localização. Por isso, deve-se dar preferência aos locais com grande fluxo de pessoas, como as principais avenidas da cidade.

Ainda, você deve checar os locais que podem atrair públicos específicos, como lugares próximos a escolas, restaurantes, bares, faculdades e escritórios, sempre focando nas pessoas que podem procurar uma sobremesa a qualquer hora do dia.

Outra boa opção são os shoppings e as galerias, já que o fluxo de pessoas é garantido. No entanto, cuidado com essa opção, pois necessita de maior investimento do empreendedor para o pagamento do aluguel do box e para a eventual decoração do local.

Assim, se você optar por comprar uma franquia, as empresas mães fazem um estudo da cidade para encontrar o melhor lugar para a instalação da sorveteria.

Espaço da sorveteria

Se for uma empresa de pequeno porte, dá para iniciar com um espaço menor e ir expandido conforme as demandas e a necessidade de novos produtos e equipamentos . Uma mini sorveteria deve ser instalada em um espaço de no mínimo 35m² , enquanto uma de médio porte é indicado 80m².

Vale ressaltar que se a sorveteria for aberta em ambientes que possuem praça de alimentação, como centros comerciais ou shoppings, não haverá necessidade de colocar cadeiras e mesas dentro do espaço destinado à sorveteria, assim liberando mais espaço e recursos financeiros para determinar outras funcionalidades.

5. Possua todos os equipamentos necessários

Anote os equipamentos e móveis que você precisará comprar ou alugar para começar a montar sua sorveteria:

  • Balcões para o atendimento;
  • Mesas e cadeiras;
  • Freezers para exposição dos sorvetes e para armazenamento do estoque;
  • Mesas para coberturas frias e quentes;
  • Balança para vendas por quilo;
  • Batedeira industrial;
  • Liquidificador industrial;
  • Utensílios para servir e armazenar o produto (casquinhas, potinhos, isopores, colheres, guardanapos, sacolas plásticas;).
  • Maturadores;

6. Faça um bom controle financeiro

Além de todos os equipamentos citados acima, você precisará fazer o controle de caixa e estoque do que está sendo comercializado.

Uma das opções é fazer o controle com planilhas para sorveterias, planilhas para restaurantes. Elas são de grande utilidade, uma vez que podem controlar até a produção do seu produto, se for o caso.

Ainda, um sistema unificado também é uma boa alternativa para simplificar o acesso e a visualização dos dados. Assim, a ferramenta recomendada é o eGestor, que permite o controle financeiro, controle de estoque, fluxo de caixa, emissão de nota fiscal eletrônica e compilação de informação para emissão de relatórios.

O eGestor é online, portanto não exige a instalação de programas no computador e funciona diretamente no navegador, necessitando apenas de uma conexão à internet.

Ele também pode ser acessado por smartphones e tablets. Não somente sorveterias, mas outras modalidades de negócios podem ser atendidos pelo eGestor por um custo baixo e assistência direta com os produtores.

7. Fique atento ao investimento para a abertura do negócio

A estimativa total para iniciar este negócio é de R$ 30 mil, levando em consideração uma estrutura de pequeno a médio porte. Mas, você pode reduzir este custo adquirindo uma máquina de sorvete expresso, que também é mais acessível.

Entretanto, se optar por montar uma sorveteria tradicional, é indicado pesquisar custos de manutenção e prazo de retorno do investimento, além de optar pelo aluguel dos equipamentos, o que pode baixar bastante o valor do investimento inicial.

8. Estude quem será a persona de sua sorveteria

A falta de conhecimento sobre o cliente é um dos maiores erros cometidos por empreendedores de primeira viagem. Assim, sem um estudo aprofundado do público que se deseja atingir, as estratégias de marketing acabam sendo elaboradas sem um direcionamento e não se consegue identificar as reais necessidades dos clientes.

Neste processo de estudo, é importante definir algumas questões:

  • Por meio de quais plataformas serão realizadas as suas estratégias de marketing?
  • De que forma pretende-se atingir o público?
  • Qual a faixa etária geral dos consumidores?
  • Qual o poder aquisitivo destes clientes?
  • Como criar um bom layout e uma fachada que seja atrativa para este público?
  • Qual o nível de escolaridade médio da clientela?

9. Qual a equipe necessária?

Uma pequena sorveteria industrial pode funcionar perfeitamente com apenas dois funcionários. Dessa forma, será preciso um profissional para atender aos clientes e outro responsável pelo controle de caixa e gestão do negócio, que inclui o contato e pedidos com fornecedores, dentre outras atividades.

Mas, em caso de você montar uma sorveteria artesanal, será necessário uma equipe de trabalho maior. Neste caso, é preciso um gerente de produção, um nutricionista, um sorveteiro chefe, que será o responsável direto pela produção, e operadores.

10. Busque qualificação

Para os novos empreendedores no negócio de sorvetes, é recomendado procurar workshops para conhecer mais sobre a produção da sobremesa. Além disso, pode-se obter mais informações sobre os equipamentos utilizados, os materiais recomendados e as formas mais lucrativas de comercialização do produto.

Passar por um curso de produção de sorvetes para iniciantes pode ser fundamental, já que você vai aprender a diferenciar os tipos do doce, conhecer as etapas de produção, ter noções de higiene e conhecer algumas receitas de sorvetes de massa e picolés de diversos tipos.

Posteriormente, é essencial fazer mais cursos para o aperfeiçoamento do conhecimento, possibilitando a fabricação de sabores e tipos de sorvetes mais sofisticados.

11. Fique atento a burocracia

Lidar com alimentos é um pouco mais complicado do que outros setores do comércio, pois além da documentação usual para abertura da empresa, uso do local escolhido e recolhimento de impostos, há uma série de determinações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que devem ser seguidas para fabricação, manipulação e venda de alimentos.

A ausência desses cuidados pode resultar em notificações e até multas provenientes do Poder Público local. Para efetivamente abrir o seu negócio também serão necessários os seguintes processos:

  • Escolher o tipo de sociedade;
  • Registro na junta comercial municipal;
  • Inscrição de CNPJ na Receita Federal;
  • Registro na Secretaria da Fazenda;
  • Obtenção do alvará de localização junto a prefeitura municipal;
  • Registro no Sindicato Patronal;

Legislações necessárias para o comércio de sorvetes (alimentos no geral):

  • Lei nº 7967/1989 Institui os valores de multas a serem pagas por infringir a legislação sanitária, altera a Lei n° 6.437, de 20 de agosto de 1977, e dá outras providências; 
  • Resolução RDC nº 275, dispõe sobre o regulamento técnico de boas práticas de fabricação para estabelecimentos industrializadores de gelados comestíveis;
  • Decreto-Lei nº 986, de 21 de outubro de 1969, institui normas básicas sobre alimentos;

Sorveteria pode ser MEI?

Não, uma sorveteria com CNAE 1053-8/00 – Fabricação de sorvetes e outros gelados comestíveis, não pode ser MEI.

sorveteria

12. Produza picolés

Os picolés também são uma ótima opção de produtos para a sua sorveteria, pois são práticos, tanto para quem vende como para quem produz. Além disso, é um produto muito abrangente, pois alcança vários perfis de personas.

A sua produção é realmente simples. Adquirir uma picoleteira (máquina para fazer picolé) já é o suficiente para elaborar picolés com sabores variados, pois ela já vem com forminhas onde são inseridas as caldas que você desejar. 

Nas embalagens você pode usar sua criatividade, seja para divulgar a sua marca, ou também fazer de forma artesanal, oferecendo uma experiência encantadora para este momento tão delicioso.

Cálculo do lucro na venda de um picolé

Antes de fazermos uma simulação, vamos esclarecer a seguinte pergunta: o que é lucro? Lucro é o que você ganha em determinada operação ou exercitando alguma atividade econômica.

 Existem dois tipos de lucro:

  • Lucro líquido: que é o cálculo da receita (valor recebido) das vendas, menos o custo do produto vendido;
  • Lucro bruto: que é o cálculo da receita, onde é subtraído não somente o custo do produto vendido, mas também todas as despesas (água, luz, internet, etc).

Para sua maior compreensão, vamos simular que você esteja produzindo o seu próprio picolé e precise obter lucro bruto sobre as suas vendas. Digamos que para a produção você precisará de leite, palito e embalagem, sem contar as frutas e os sabores, esse total de produção ficaria com o valor de R$0,50 por unidade.

Agora a sua venda será feita sobre determinados valores, digamos que o máximo é até R$7,50, não podendo ultrapassar este valor.

Pensando que foram vendidos 100 unidades de picolé com o valor máximo, o cálculo seria feito da seguinte forma:

Receita – Custo = Lucro bruto

(100 x R$7,50) – (100 x R$0,50) = Lucro bruto

750 – 50 = Lucro bruto

700 = Lucro bruto

O lucro bruto das vendas seria o total de R$700,00. Se fosse feito o cálculo de um lucro líquido, também seria retirado deste total o valor das despesas (Lucro líquido = receita – custo – despesas).

13. Sorvete x Gelato x Sorbet

Você sabe a diferença entre sorvete, gelato e sorbet? Ambos podem ser uma ótima opção de negócio, porém precisamos saber exatamente quais são suas diferenças.

  • Sorvete – é o tradicional, os seus ingredientes são leite, açúcar, gordura e sabores variados, esses ingredientes são suas maiores diferenças, pois os sorvetes precisam ter maior durabilidade.
  • Gelato – é o chamado de sorvete italiano, mas ele é mais artesanal, seus principais ingredientes são água, sabores variados, açúcar e leite e possui uma textura mais cremosa.
  • Sorbet – possui muitas frutas em sua composição, não é adicionado gorduras, ovos e nem leite, seus ingredientes são água, açúcar e frutas. As polpas das frutas fazem com que o seu sabor se torne uma experiência incrível.

Vale mais a pena abrir uma empresa de sorvetes, gelatos ou sorbets?

É você quem decide qual dessas três opções será a melhor para sua empresa, mas precisa conhecer sua persona. Para quem você quer vender o sorvete? Tendo essa resposta já fica claro qual caminho seguir.

Por exemplo, se você tem uma sorveteria voltada para sorbets, sua persona tem intolerância à lactose ou apenas tem preferência por frutas, possui uma dieta regrada e prefere alimentos mais saudáveis. Assim, com essas informações ficaria claro que seria melhor uma empresa de sorbet.

Agora, suponhamos que sua persona é jovem, adolescente ou criança, saudável, frequenta shoppings, parques de diversões e não tem problemas de saúde. Portanto, nesse caso, o sorvete tradicional seria uma ótima opção.

O mesmo ocorre para o gelato, o sorvete italiano. Neste caso também se aplicaria a localização, por exemplo, poderia abrir uma sorveteria de gelato em um local em que há descendentes italianos ou pessoas que gostam dessa cultura.

14. Inove

  • Crie novos sabores: Não se limite apenas ao tradicional, crie combinações que possam ser atraentes aos olhos e ao paladar. Hoje em dia as pessoas buscam algo que supere suas expectativas. Uma boa ideia também é buscar por sabores típicos de cada região.
  • Atendimento personalizado: Você provavelmente já deve ter visto em algum filme aquelas lanchonetes em que os atendentes usam patins, não é mesmo? Isto é um atendimento que pode servir como inspiração para você no momento de criação, dependendo de sua persona você pode ousar um pouco mais.
  • Ofereça outros produtos: Pensando em expandir o seu negócio, pode ser ofertado também outros serviços e/ou produtos além daqueles que já existem em uma sorveteria, isso pode atrair e agregar mais clientes para sua empresa. 
  • Decoração: Por exemplo, se você for abrir uma sorveteria em um local próximo há empresas, onde sua persona será um funcionário do setor administrativo, vale apostar em cores mais neutras, tornando o espaço um ambiente tranquilo e acolhedor para um intervalo de trabalho. Por outro lado, se sua sorveteria for perto de uma escola, e sua persona será um aluno do ensino médio, isso permite que você seja um pouco mais ousado e aposte em um ambiente jovem e descontraído, investindo em cores mais vivas.

15. Agregue valor em sua sorveteria

Depois de aprender como montar uma sorveteria é importante aprender também como se manter em atividade. A permanência de uma marca no mercado depende de diferenciais oferecidos por ela, portanto, os empresários de sorveterias devem ter em mente que quanto maior a diversidade de seus produtos e quanto melhor a qualidade do que é produzido, maior o valor agregado e, consequentemente, maiores os lucros. Isso é claro, unido ao potencial da empresa para cativar o público a pagar um preço mais elevado do que outras marcas.

Mas não só o material utilizado para a produção do sorvete e a variedade de sabores agrega valor ao produto, os acompanhamentos e acessórios também fazem com que o sorvete seja diferenciado.

Oferecer caldas, licores, doces, chocolates e biscoitos em recipientes de diferentes tamanhos, com apresentações diferentes, podem dar maior lucro ao empresário.

Aproveitar as diferentes estações do ano para incrementar o cardápio também é opção. Assim, oferecer bebidas quentes, bolos e tortas pode trazer maior lucro ao estabelecimento.

Gostou do texto? Quer ficar por dentro de ainda mais dicas para tirar o seu negócio do papel? Então baixe gratuitamente o nosso manual de como abrir uma empresa, e seja um empreendedor de sucesso!

Banner-conversao-eGestor-blog
Início 9 Empreendedorismo 9 Sorveteria: Como montar uma em 11 passos
Escrito em: 13/06/22
<a href="https://blog.egestor.com.br/author/pedro-henrique-escobar/" target="_self">Pedro Henrique Escobar</a>

Pedro Henrique Escobar

Pedro Henrique Escobar é formado em Administração e gerente de marketing no eGestor. O eGestor é uma ferramenta online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: eGestor.

Comentários:

Compartilhe seu comentário, dúvida ou sugestão!

3 Comentários

  1. adilson riva

    boas dicas desejo receber mais informações

    Responder
  2. vanderleia almeida

    excelente dicas de Ouro

    Responder
  3. Rosângela Cortez Amendoeira

    Preciosas informações.
    Gostei bastante.pretendo trabalhar em casa com sorvetes artesanais.muito interessante sobre oa picolés. Eu produzo os meus sorvetes artesanaus e as pessoas gostam bastante.o picole tenho que comprar uma picoleteira e fazer um belo curso .porem os custos de ambos não estão ao meu alcance.Pensei até me mudar para outro estado onde é verão praticamente o ano todo.Mas tenho medo.vamos ver .agradeço muito pelas orientações. Um abraço.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar…

Fluxo de Caixa: Guia de como fazer o da sua empresa

O que é o fluxo de caixa?O fluxo de caixa é o controle de todos os valores que entram e saem do financeiro da empresa. Qual o objetivo do fluxo de caixa?O objetivo do fluxo de caixa é garantir a saúde financeira do negócio, assegurando...

Gestão empresarial: guia definitivo para o sucesso do seu negócio

Toda empresa precisa ter um objetivo, uma missão maior que guie todas as suas atividades. Independente de qual for esse objetivo, ele tem tudo a ver com a gestão empresarial. Isso porque é através de uma gestão empresarial competente e...

Controle de Estoque: Como fazer um controle profissional

Porque o controle de estoque é tão importante para a empresa? O estoque é o principal ativo de uma empresa, sendo a forma mais importante de fazer dinheiro. Por isso, ter total atenção a gestão do estoque é de extrema importância. Se a...

Faturamento: O que é, como calcular e aumentar o seu

Porque o faturamento é tão importante para a empresa? Porque ele é o valor, em dinheiro, que a empresa recebeu em um período. Assim, ele demonstra se o resultado foi satisfatório ou não. Com o acompanhamento se tem uma melhor ideia da...

ERP: O que é e vantagens [GUIA COMPLETO]

Teste Grátis A administração de uma empresa acontece diariamente, com processos e controle que devem ser feitos a todo momento. Esses processos são o que mantém a empresa funcionando, e esse controle é o que mantém as contas em dia e os...

Controle financeiro empresarial: Como fazer passo a passo

Passo a passo para fazer o controle financeiro da sua empresa Faça o controle do fluxo de caixa Separe custos e receitas Planejamento de recebimentos e pagamentos Registre todas as operações financeiras Tenha um orçamento bem estruturado...

Guia do MEI: Tudo sobre o MEI – Blog do eGestor

O MEI (Microempreendedor Individual) é um tipo de empresa voltado para formalização de profissionais autônomos. O custo para abrir um MEI é zero. Os impostos pagos pelo MEI são o ICMS, pela venda de mercadorias, o ISS, por prestação de...

Nota fiscal eletrônica: tudo o que você deve saber [ATUALIZADO]

A Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) é um documento cuja função é atestar a venda de um produto ou a prestação de um serviço. Ela foi desenvolvida com o objetivo de substituir alguns sistemas de impressão de documentos fiscais em papel. Assim...

NFC-e (Nota fiscal de consumidor eletrônica) [Atualizado]

Emitir NFC-e Todo produto ou serviço vendido, deve ter sua comprovação fiscal e um dos meios de atestar essa transação é a nota fiscal. Afinal, ela dá segurança tanto à empresa que vende o produto, quanto ao consumidor que o compra....

Nota Fiscal de Serviço Eletrônica (NFS-e): o que é e quem emite

A NFS-e, ou Nota Fiscal de Serviço Eletrônica, é um dos tipos de notas fiscais que existe juntamente com a nota fiscal, a nota fiscal do consumidor e o conhecimento de transporte. Elas são úteis para empresas que tem como uma das funções...