fbpx

Estoque médio: Como calcular

Muitas empresas o subestimam, mas o controle e o cálculo de estgoque são peças-chave para aumentar a eficiência de qualquer empreendimento. Para tanto, é imprescindível utilizar métricas que indiquem qual é o estoque médio ou de segurança, a fim de evitar possíveis contratempos com relação à demanda da empresa.

Além disso, é fundamental conhecer o estoque máximo e, sobretudo, o estoque médio, para ter uma noção da quantidade média de produtos estocados. Essas informações podem servir de guia para muitas outras decisões que o gestor precisa tomar para garantir a continuidade e eficiência do negócio.

O que é estoque médio?

Estoque médio é uma média da quantidade de produtos que a empresa teve no estoque em um período de tempo. Esse período pode ser diário, semanal, mensal ou anual, dependendo do giro de estoque da distribuidora.

Em alguns casos, é necessário incluir o estoque de segurança no cálculo, que é uma quantidade mínima de mercadorias armazenadas que a empresa precisa ter para lidar com picos de demanda ou problemas com fornecedores. Incluir o estoque de segurança no cálculo do estoque médio permite uma avaliação mais precisa.

É importante ressaltar que, quando a empresa lida com uma variedade de produtos, o cálculo precisa ser por categoria. Então, certifique-se de que está levando em consideração todas as particularidades de sua empresa ao calcular o estoque médio.

Isso ocorre porque a análise se diferencia por características de cada produto, como perecibilidade, por exemplo. Ou seja, um produto que tem a data de validade mais curta, terá um tempo de estoque menor, porque ele pode estragar. Isso ocorre principalmente com alimentos.

Estoque Médio
Estoque Médio

Porque é necessário saber o estoque médio?

Saber o estoque médio do período é fundamental para que uma empresa possa gerir seu estoque de maneira eficiente. Isso porque essa métrica permite avaliar a quantidade média de produtos mantidos em estoque durante um determinado período de tempo.

  • Com essa informação, é possível planejar melhor as compras de mercadorias e matérias primas, evitar excessos ou escassez de produtos e minimizar custos relacionados à manutenção de estoque.

Como calcular o estoque médio?

O cálculo do estoque médio é feito dividindo-se a soma do estoque inicial e o estoque final pelo período em análise. A fórmula é a seguinte:

Estoque médio = (Estoque inicial + Estoque final) / Período escolhido

Para exemplificar, suponha que você queira calcular o estoque médio de um produto durante o ano. No início do período, havia 1.000 unidades em estoque. Durante as atividades do exercício, a empresa comprou 110 unidades do produto. Além disso, as vendas totais foram de 700 unidades.

Relembrando que, o estoque final é o estoque inicial mais as compras de mercadorias realizadas menos as vendas do período.

Estoque Final = Estoque Inicial + Mercadorias compradas – Vendas

Portanto o estoque final é : (1.000 + 1.100) – 700 = 1.400

O estoque médio seria:

Estoque médio = (1.000 + 1.400) / 12 (número de meses) = 200 unidades

Portanto, o estoque médio desse produto durante o mês de abril foi de 200 unidades por mês.

Qual a diferença entre estoque mínimo, médio e máximo?

O estoque mínimo, o estoque médio e o estoque máximo são conceitos diferentes que ajudam a gerenciar o estoque de uma empresa.

Enquanto o estoque mínimo mostra a quantidade mínima viável de produtos em estoque, o estoque máximo mostra a quantidade máxima. Esses dados são de extrema importância para que se consiga ter um controle de estoque bem feito.

Dessa forma, o estoque médio mostra a média de produtos que estiveram no estoque no último período. Ele pode ajudar a definir a quantidade de produtos que devem ser comprados a cada período pré definido.

Estoque mínimo

O estoque mínimo é a quantidade mínima de produtos que a empresa precisa manter em estoque para evitar a falta de produtos. Quando o estoque atinge o nível mínimo, é hora de fazer um novo pedido de compra ou produção para evitar uma escassez de estoque. Estabelecer um nível aceitável de estoque mínimo dentro da empresa ajuda a evitar a perda de vendas por falta de produtos em estoque.

Estoque médio

O estoque médio é a quantidade média de produtos mantidos em estoque durante um determinado período de tempo. O estoque médio é calculado como a média da quantidade de produtos em estoque no início e no final do período. Ele ajuda a empresa a planejar as compras e produção, identificar padrões de consumo e tendências de mercado, e evitar custos excessivos de manutenção de estoque.

Estoque máximo

Já o estoque máximo é a quantidade máxima de produtos que a empresa deve manter em estoque. Ter um nível de estoque máximo definido ajuda a evitar o acúmulo excessivo de produtos e minimizar os custos de manutenção de estoque, como espaço de armazenamento e obsolescência de produtos.

Métodos de valoração de estoque

Quando se fala sobre estoque, é quase impossível não mencionar os métodos de controle de estoque, que fazem a mensuração do valor do que a empresa tem armazenado. Isso é necessário porque os valores do estoque podem mudar constantemente à medida que a empresa vai realizando novas compras, e com isso o custo de aquisição também muda.

Portanto é necessário que a empresa estabeleça medidas para manter o controle dos seus ativos de estoque.

A seguir estão listados os métodos de valoração de estoque mais utilizados.

PEPS

O método PEPS (Primeiro a Entrar, Primeiro a Sair) serve para controlar o estoque de produtos por ordem de entrada no estoque, onde os itens que entraram primeiro são os primeiros a sair.

Com isso, o custo registrado na contabilidade é o de aquisição dos produtos mais antigos, evitando perdas financeiras e garantindo maior eficiência no gerenciamento do estoque.

UEPS

O método UEPS (Último a Entrar, Primeiro a Sair) utiliza como base de valor do estoque os produtos mais recentes, que geralmente estão mais valorizados devido à inflação.

Embora possa ser mais lucrativo em termos financeiros, o UEPS não é aceito pela Receita Federal para o cálculo de impostos, devido ao aumento do custo e à redução do lucro contábil.

Custo Médio

O Custo Médio é calculado pela soma dos custos individuais de aquisição ou produção dividido pela quantidade total de itens.

Custo Médio = Custos do produto / Quantidade de itens

Esse método é útil para empresas que trabalham com um grande número de produtos. Assim, ele permite que o estoque total seja sempre uma média do custo unitário de cada produto que o compõe.

Por exemplo, se uma empresa produz 10 unidades de um produto por R$ 50,00 (R$ 5,00 por unidade) e outras 10 unidades por R$ 75,00 (R$ 7,50 por unidade), o custo médio do estoque total deste produto será de R$ 6,25.

Estoque Médio

Quais são as aplicações do estoque médio na empresa?

Apesar do estoque médio em sua essência servir para saber a média em um período específico, ele também pode ter outras aplicações, caso utilizados com outras estratégias gerenciais.

Por produtos

É possível também calcular o estoque médio de uma categoria específica de produtos. Neste caso, o método também serve para monitorar o estoque médio de matérias-primas específicas utilizadas na fabricação de produtos. Isso permite que a administração da empresa desenvolva um plano estratégico para evitar faltas de matéria-prima. Essa abordagem pode ajudar a garantir que a empresa tenha suprimentos suficientes para atender à demanda e evitar perdas de vendas.

Estoque de segurança

Estabelecer um estoque médio dentro da estratégia de controle de estoque da empresa também pode servir para definir um estoque de segurança. O estoque de segurança é uma quantidade adicional de produtos ou materiais que a empresa mantém em estoque como precaução contra problemas no estoque.

Esses problemas podem ser imprevistos ou alterações inesperadas na demanda ou problemas com fornecedores. Empresas utilizam isso para ter uma garantia de que terão sempre condições de atender as demandas dos seus clientes sem atrasos ou interrupções. O estoque de segurança é calculado com base em dados históricos de vendas, tempo de entrega dos fornecedores e outros fatores relevantes. Ele também pode variar de acordo com a natureza do produto, a sazonalidade e outras características específicas do negócio.

Benefícios de usar o método de estoque médio

O estoque médio é um método que pode gerar diversos benefícios para as empresas que o utilizam. Confira alguns deles:

  • Redução de custos: O estoque médio pode ajudar a reduzir os custos de estoque, pois ele suaviza as flutuações de preços dos produtos, o que pode evitar a compra excessiva ou insuficiente de produtos a preços elevados. Isso pode ajudar a evitar desperdícios de recursos e minimizar os custos de armazenamento e manutenção do estoque.
  • Melhoria da margem de lucro: usar o estoque médio pode melhorar a margem de lucro de uma empresa, pois ele fornece um custo médio mais estável para os produtos, o que ajuda a garantir que o preço de venda seja apropriado para cobrir os custos e gerar lucro. Isso pode ajudar a aumentar a rentabilidade e a sustentabilidade do negócio.
  • Aumento das vendas: o método tende a aumentar as vendas de uma empresa, pois ele pode ajudar a garantir que os preços de venda estejam competitivos com os preços do mercado. Como resultado, a empresa pode atrair mais clientes e gerar mais vendas.
  • Maior precisão na previsão de demanda: O método de estoque médio tem também o benefício de melhorar a precisão na previsão de demanda de produtos, pois leva em consideração o custo médio de todos os produtos em estoque. Isso pode ajudar a evitar a falta de produtos e a insatisfação dos clientes, bem como a reduzir a necessidade de armazenar grandes quantidades de produtos no estoque.
Início 9 Sistema de Gestão 9 Controle de Estoque 9 Estoque médio: Como calcular
Escrito em: 16/05/23
<a href="https://blog.egestor.com.br/author/pedro-henrique-escobar/" target="_self">Pedro Henrique Escobar</a>

Pedro Henrique Escobar

Pedro Henrique Escobar é formado em Administração e gerente de marketing no eGestor. O eGestor é uma ferramenta online para gestão de micro e pequenas empresas. Teste gratuitamente em: eGestor.

Comentários:

Compartilhe seu comentário, dúvida ou sugestão!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar…

Controle de Estoque: Como fazer um controle profissional

Porque o controle de estoque é tão importante para a empresa? O estoque é o principal ativo de uma empresa, sendo a forma mais importante de fazer dinheiro. Por isso, ter total atenção a gestão do estoque é de extrema importância. Se a...

Faturamento: O que é, como calcular e aumentar o seu

Porque o faturamento é tão importante para a empresa? Porque ele é o valor, em dinheiro, que a empresa recebeu em um período. Assim, ele demonstra se o resultado foi satisfatório ou não. Com o acompanhamento se tem uma melhor ideia da...

Nota Fiscal de Serviço Eletrônica (NFS-e): o que é e quem emite

A NFS-e, ou Nota Fiscal de Serviço Eletrônica, é um dos tipos de notas fiscais que existe juntamente com a nota fiscal, a nota fiscal do consumidor e o conhecimento de transporte. Elas são úteis para empresas que tem como uma das funções...

Fluxo de Caixa: Guia de como fazer o da sua empresa

O que é o fluxo de caixa?O fluxo de caixa é o controle de todos os valores que entram e saem do financeiro da empresa. Qual o objetivo do fluxo de caixa?O objetivo do fluxo de caixa é garantir a saúde financeira do negócio, assegurando...

Nota fiscal eletrônica: tudo o que você deve saber [ATUALIZADO]

A Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) é um documento cuja função é atestar a venda de um produto ou a prestação de um serviço. Ela foi desenvolvida com o objetivo de substituir alguns sistemas de impressão de documentos fiscais em papel. Assim...

ERP: O que é e vantagens [GUIA COMPLETO]

Teste Grátis A administração de uma empresa acontece diariamente, com processos e controle que devem ser feitos a todo momento. Esses processos são o que mantém a empresa funcionando, e esse controle é o que mantém as contas em dia e os...

Controle financeiro empresarial: Como fazer passo a passo

Passo a passo para fazer o controle financeiro da sua empresa Faça o controle do fluxo de caixa Separe custos e receitas Planejamento de recebimentos e pagamentos Registre todas as operações financeiras Tenha um orçamento bem estruturado...

Guia do MEI: Tudo sobre o MEI – Blog do eGestor

O MEI (Microempreendedor Individual) é um tipo de empresa voltado para formalização de profissionais autônomos. O custo para abrir um MEI é zero. Os impostos pagos pelo MEI são o ICMS, pela venda de mercadorias, o ISS, por prestação de...

Gestão empresarial: guia definitivo para o sucesso do seu negócio

Toda empresa precisa ter um objetivo, uma missão maior que guie todas as suas atividades. Independente de qual for esse objetivo, ele tem tudo a ver com a gestão empresarial. Isso porque é através de uma gestão empresarial competente e...

NFC-e (Nota fiscal de consumidor eletrônica) [Atualizado]

Emitir NFC-e Todo produto ou serviço vendido, deve ter sua comprovação fiscal e um dos meios de atestar essa transação é a nota fiscal. Afinal, ela dá segurança tanto à empresa que vende o produto, quanto ao consumidor que o compra....